segunda-feira, 11 de junho de 2018

Compartilhe

Chegou junho e junto com o mês a escassez de notícia começa, por isso as previsões tomam conta da mídia. Já escrevi alguns textos com essa proposta e continuarei fazendo, pois a época propícia esse tipo de texto. Vale ressaltar também que teremos a Revista Guia da NFL 2018 escrita por nós, dissecando time por time, falando sobre chances de título, destaques, jogadores à serem observados e mais. Após essa breve introdução, vamos ao que interessa, o que podemos esperar da NFC South em 2018 em termos de competitividade?

No ano passado essa divisão foi a mais competitiva da NFL, com três das quatro times indo à pós-temporada, Atlanta Falcons, Carolina Panthers e o campeão da NFC Sul, o New Orleans Saints. Apenas o Tampa Bay Bucaneers ficou de fora, muito por causa de não ter folgado no meio da temporada – consequêencia do Furacão Irma que atingiu a Flórida em 2017 – . Para 2018 as quatro equipes vem com força máxima, reforços chegaram e podem mudar os respectivos times, seja mantendo a boa campanha como o Saints, ou mudando o ambiente na franquia como necessita o Bucaneers. Agora, time por time, quais fatores podem tornar a NFC a mais compectitiva da liga pelo segundo ano seguido?

Com Brees em final de carreira – mas ainda mantendo a boa performance – , o Saints busca um segundo título, apostando na juventude de Marshawn Lattimore, Michael Thomas e Alvin Kamara e na expriência de Cameron Jordan. Após sucetivos fracassos, a equipe da Lusiana teve uma temporada magnífica em 2017, ficando a uma jogada da final da NFC. Esse sucesso repetino veio graças à uma excelente montagem de elenco, trazendo Lattimore e Kamara, duas importantes adições ao elenco de NO. Kamara ajudou Drew construindo um dos ataques mais versáteis da liga, enquanto no lado defensivo Lattimore comandava o esquadrão, obtendo jogadas importantíssimas para o time. Porém alguns fatores podem influenciar na temporada que se aproxima. Brees tem quase 40 anos e Mark Ingram – outra peça importante do plantel – foi suspenso dos quatro primeiros jogos por uso de substâncias proibidas. Acredito que a equipe brigará pelo título da conferência e certamente ganhará a divisão sul.

Acusações de violência sexual, venda do time, apesar do sucesso em campo, o Panthers tem sérios problemas adminstrativos. Durante a temporada passada Jerry Richardson – ex-dono e fundador do Carolina Panthers – foi acusado de violência sexual no ambiente corporativo, por causa disso Jerry colocou o time a venda e o novo dono é David Tepper, mas felizmente esses imbróglios não influenciaram a equipe nos jogos. Cam Newton fez uma ótima temporada, muito disso devido ao calouro Christian McCaffrey, que chegou com sangue nos olhos em Charlotte. CMC – como chamado devido a grandeza do seu nome – foi fundamental tanto no jogo aéreo como no jogo terrestre, graças ao exceelente desempenho dele a franquia chegou noplayoffs, onde perdeu para New Orleans por 31-26. A equipe tem potencial para pós-temporada, mas essa “McCaffreydependência” pode prejudicar o time.

Desde a pipocada no Super Bowl 51, o Falcons tenta se “reerguer” e pode decidir o título em casa, mas isso será muito difícil. Após perder o SB51 para o New England Patriots, a franquia da Georgia quer voltar ao “mata-mata”, mas a ausência de Kyle Shanahan fez e continuará a fazer muita falta. O ex-coordenador ofensivo de Atlanta foi ser treinador em San Francisco e seu subistituto não tem o mesmo talento de Kyle. Steve Sarkisian é fraco, vimos isso no jogo contra Philadelphia no divisional round, onde foram chamadas quatro jogadas idênticas de maneira consecutivas. O trabalho de Steve compromete o ataque, mas existem jogadores muito talentosos no elenco, Matt Ryan, Julio Jones e Mohammed Sanu e cia, que podem levar a unidade ofensiva nas costas. A equipe tem potencial de plaoffs e poderá alcançar esse objetivo.

Tampa Bay precisa de um comando técnico, pois Dirk Koetter não levará esse time a lugar algum. Tampa é uma eterna promessa, todo ano ouvimos “esse ano Tampa Bay chega na pós-temporada”, “Tampa Bay é o time que melhor se reforçou”, porém essas afirmações não viram realidade. No Draft desse ano a franquia selecionou Vita Vea, um defensive tackle que pode contribuir muito para a equipe da Flórida. A defesa foi a pior da NFL em 2017 e isso precisa mudar, se não, será muito difícil alcançar os playoffs. Não há muito o que dizer, porém não acredito que Tampa fará uma boa campanha.

E para você, o que esperar da NFC South? New Orleans ganhará a divisão pela segunda vez consecutiva?

Compartilhe

Leave A Reply