quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Compartilhe

Foram cinco semanas de partidas sensacionais, viradas históricas, muitas prorrogações. Também foi possível ver uma série de decisões ruins e alguns times com muitas dificuldades. Já com material suficiente para estudarmos as 32 equipes e tirarmos conclusões mais embasadas, podemos discutir o que aconteceu até agora e comparar com as expectativas que se tinha durante a offseason. Assim, elencaremos algumas das principais surpresas, positivas e negativas, da temporada até o momento.

Atlanta Falcons

Um dos elencos mais completos da liga, o Falcons possui um ataque recheado de peças de alto nível e uma defesa muito atlética e dinâmica. Contudo, o começo da temporada de 2018 tem sido desastroso para a franquia. Em menos de três semanas ela perdeu três de seus defensores mais importantes na dupla titular de safeties formada por Keanu Neal e Ricardo Allen e o ótimo linebacker Deion Jones. Isto deixou a unidade extremamente vulnerável e incapaz de aproveitar uma sequência de jogos incríveis de Matt Ryan entre a segunda e a quarta rodada.

Leia Mais: Visão Aérea: Cleveland Browns x Baltimore Ravens

Leia Também: Podcast Ep #152 – Brees, Rodgers, AFC equilibrada e mais!

Antes um candidato a avançar nos playoffs da competitiva NFC, agora o Falcons precisa desesperadamente da vitória contra o Tampa Bay Buccaneers na semana 6 para manter sua temporada viva. Por isso, por mais que as lesões sejam um fator atenuante, a situação dramática do time de Atlanta é uma grande surpresa até aqui.

Cincinnati Bengals

Colocado por muitos analistas como um dos principais candidatos a ter uma escolha alta no próximo Draft, o Bengals vem superando expectativas por larga margem. Mesmo com um QB questionado e um treinador muito criticado, a equipe tem se mostrado muito completa até aqui, com um bom equilíbrio entre ataque e defesa. AJ Green segue um excelente recebedor e Tyler Boyd exibiu grande evolução para formar uma forte dupla com ele. Joe Mixon deu um ótimo salto em relação ao ano de calouro e tem sido peça muito importante para a equipe ao contar com a ajuda de uma linha ofensiva muito melhor do que em 2017.

Já no lado defensivo, a equipe tem sofrido para conter corridas, mas o retorno de Vontaze Burfict deve ajudar neste sentido. No entanto, Geno Atkins começou a temporada em um nível absurdo, gerando pressão de maneira constante e se posicionando entre os líderes da liga em sacks. Também deve ser ressaltado o trabalho de uma secundária jovem e que ainda adicionou o promissor safety Jessie Bates, que tem feito um trabalho esplêndido como a última linha da defesa da equipe. Este Bengals não é um time que dá sinais de que vai reduzir o ritmo daqui para frente.

Times favoritos com campanhas de meio de tabela

Antes do campeonato começar, uma lista dos principais times da NFL para essa temporada certamente incluiria Pittsburgh Steelers, Minnesota Vikings, Green Bay Packers e Philadelphia Eagles. No entanto, no curto período até o momento, estas equipes não se encontram na liderança de suas respectivas divisões e nenhuma delas está acima de 50% de aproveitamento. Todas demonstraram sérias questões com as quais precisam lidar para que possam alçar voos maiores, mas são elencos muito talentosos e com amplo potencial para reverter as situações e ainda conseguir vagas nos playoffs.

Darius Leonard

Darius Leonard veio da pequena South Carolina State e teve um desempenho apenas regular nos testes atléticos do período pré-Draft, mas seus atributos dentro de campo fizeram com que Chris Ballard, GM do Colts, se apaixonasse. Dessa forma, ele se tornou uma escolha de começo de segunda rodada no último Draft.

Mesmo sendo uma escolha de certa forma questionada, ele tem provado seu valor de forma enfática até o momento. O calouro lidera a NFL em tackles mesmo tendo perdido um jogo, já anotou quatro sacks e forçou um fumble. Ele tem feito um ótimo trabalho de conter grandes ganhos e se vira de maneira aceitável contra o passe. Com isso, o jovem LB se colocou de forma surpreendente entre os principais candidatos ao prêmio de Calouro Defensivo e como uma das boas peças em uma defesa que, apesar de ainda não poder ser considerada acima da média, tem dado passos positivos.

Chicago Bears

Se alguém dissesse em agosto que o Chicago Bears estaria liderando a NFC Norte após cinco semanas, receberia uma risada como resposta. Entretanto, o GM Ryan Pace soube aproveitar uma oportunidade única e puxou o gatilho em uma gigante troca pelo EDGE Khalil Mack. A simples adição do jogador foi o suficiente para que uma defesa que já era talentosa no papel subisse de patamar e se colocasse como uma das melhores desse começo de campeonato. Mack já acumula 5 sacks, 4 fumbles forçados e uma interceptação, que retornou para TD, em apenas quatro partidas.

Enquanto isso, o ataque tem sido muito inconsistente. O novo treinador, Matt Nagy, tem focado no setor e faz um trabalho para que Mitchell Trubisky possa dar os próximos passos de evolução. O QB tem alternado bons e maus momentos, com alguns passes forçados em situações ruins. Entretanto, na última partida ele teve uma excelente atuação ao lançar para mais de 350 jardas, 6 TDs e nenhuma interceptação em um atropelo sobre o Buccaneers. Resta ao Bears torcer para que o verdadeiro Trubisky esteja mais próximo dessa versão do que da insegura que tem dificuldades para executar passes para o lado esquerdo.

A grande verdade é que só por conta da defesa atuando em patamar elevado, o time já é um forte candidato a se manter firme na briga por uma vaga na pós-temporada até o fim, com boas chances de ser bem sucedido. Contudo, o verdadeiro teto da franquia passa pela evolução do ataque.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.