quinta-feira, 26 de Abril de 2018

Compartilhe

Dois analistas vão comentar cada uma das escolhas de primeira rodada por aqui. A cada nova seleção, atualize a página para acompanhar as reações dos nossos especialistas em tempo real. Iniciativa inédita no Brasil e que é a cara do site que faz isso desde que foi fundado.

Hoje teremos Eduardo Araujo (@EduNFL) e Carlos Massari (@MassariCarlos) nos comentários.

O debate é liberado, então sinta-se livre para comentar aqui no site, pelo Twitter ou Facebook.

1ª RODADA (Início às 21Hrs)


1 –logo brownsCleveland Browns – QB Baker Mayfield (Oklahoma)

Eduardo Araujo: E o Browns já começa o Draft dando voadora no peito. Dorsey sempre adorou a liderança de Baker Mayfield e a capacidade dele de gerir um ataque, principalmente estendendo jogadas. Uma surpresa já que até ontem Darnold era o favorito. O Browns tem seu novo Franchise Quarterback.

Carlos Massari: O Cleveland Browns finalmente escolhe o seu quarterback do futuro. Baker Mayfield, na minha opção, é a melhor opção dentre os atletas disponíveis da posição, com grande precisão, mobilidade e uma atitude vencedora. Também é importante notar que seu estilo de jogo não é tão diferente do de Tyrod Taylor, o que não exigirá uma mudança de sistema quando a troca naturalmente acontecer.


2 –logo giantsNew York Giants – RB Saquon Barkley (Penn St)

Eduardo Araujo: Uma escolha precipitada do Giants em minha opinião. Gettleman adicionou um grande atleta em seu elenco, um dos melhores RBs que eu já analisei, porém não é suficiente para deixar passar um QB como Sam Darnold e Josh Rosen. Depois de 2 anos onde o Cowboys selecionou Ezekiel Elliott, agora é a vez do Giants, dentro da divisão, escolher uma máquina como RB.

Carlos Massari: Com Eli Manning em declínio e se aproximando do fim da carreira, o Giants perde a chance de encontrar o seu substituto. Saquon Barkley é especial, um running back de extremo talento, mas a vida dessa posição na NFL é curta e a importância não se compara com a de um quarterback. Na minha opinião, um erro do New York Giants.


3 –logo jetsNew York Jets – QB Sam Darnold (USC)

Eduardo Araujo: Demorou 3 escolhas para o QB com o maior teto de talento do Draft para a maioria dos Scouts ser escolhido. E, com isso, o New York Jets se deu muito bem. Sam Darnold é um diamante bruto, que sendo bem lapidado poderá se transformar em um QB muito acima da média. É outro QB que poderia jogar já na semana 1, porém deverá esperar um ano até ser o titular. Grande escolha.

Carlos Massari: A opção de subir da #6 para a #3 rende ao New York Jets um franchise quarterback, como esperado. Sam Darnold precisa ser mais sua versão de 2016 do que de 2017 para brilhar na NFL, principalmente eliminando os turnovers, mas tem talento suficiente para comandar o ataque verde por muitos anos. Uma década depois, a escolha de primeira rodada da franquia mais uma vez é um quarterback de USC. Será que dessa vez o final será feliz?


4 – logo brownsCleveland Browns (via Houston Texans) – CB Denzel Ward (Ohio St)

Eduardo Araujo: Denzel Ward é o melhor CB do Draft e um dos meus atletas favoritos da classe. É um jogador que não tem uma grande altura, porém compensa com grande impulsão e velocidade. Não seria minha escolha, preferia Bradley Chubb ou Minkah Fitzpatrick aqui, mas é um grande jogador para uma posição que o Browns precisa.

Carlos Massari: O Cleveland Browns poderia ter Myles Garrett e Bradley Chubb juntos, o que seria aterrorizante para qualquer quarterback. Denzel Ward é um reach com a quarta escolha, pode se desenvolver em um ótimo cornerback, tem velocidade e sabe jogar em press, mas sempre terá dificuldades para marcar recebedores altos. Havia opções melhores no bordo para os Browns.


5 –logo broncosDenver Broncos – DE Bradley Chubb (NC State)

Eduardo Araujo: John Elway perde a chance de escolher o QB do futuro em Josh Rosen. Por outro lado escolhe reforçar o setor que foi o maior fator na conquista do Super Bowl. Chubb fará uma grande dupla com Von Miller, e substituirá Shane Ray que está no último ano de contrato. Um pass rusher muito acima da média, mas achei que Elway ficou com receio em escolher Rosen, com o fator Paxton Lynch que o atormenta.

Carlos Massari: Bradley Chubb com Von Miller? O Denver Broncos é mais um time a negligenciar a posição de quarterback, mas pelo menos tem um titular a curto prazo em Case Keenum. Sua defesa, por outro lado, volta a ser uma das mais aterrorizantes da liga. Qualquer linha ofensiva que esteja do outro lado do campo terá sérios pesadelos.


6 –logo coltsIndianapolis Colts – OG Quenton Nelson (Notre Dame)

Eduardo Araujo: Ballard fez o óbvio, procurou a offseason inteira por um guard e só achou jogadores caros. Cantei essa bola no meu primeiro mock draft e com Quenton Nelson o Colts ganha um Guard que poderá já ser All Pro em sua primeira temporada da NFL. Um dos melhores Guards que já analisei na vida. Vale e muito a escolha na sexta posição.

Carlos Massari: O Indianapolis Colts consegue o seu cenário perfeito no draft: troca para baixo, adquire mais escolhas e fica com o atleta mais pronto para brilhar na NFL em todo o recrutamento. Quenton Nelson é um guard capaz de chegar ao Pro Bowl logo como calouro. Considerando que esse talvez seja o roster mais deficiente de toda a NFL, nada como conseguir um jogador desse quilate e ainda somar mais escolhas.


7 –logo billsBuffalo Bills (via Tampa Bay Bucaneers) – QB Josh Allen (Wyoming)

Eduardo Araujo: Praticamente todos os scouts da NFL amam o protótipo perfeito de QB que é Josh Allen. Bom, eu estou longe de amar o jogador, é um QB com um braço espetacular, porém com grande deficiências em seu jogo. É um QB totalmente cru, que vai precisar que o Bills o desenvolva bastante. Para a franquia, agora a hora é de dar o melhor para transformá-lo em um QB para a NFL e dar ótimos técnicos e principalmente tempo para Allen poder jogar em bom nível.

Carlos Massari: O Buffalo Bills entrou no draft com a pior situação de quarterback em toda a NFL, tendo apenas o inexperiente AJ McCarron no elenco. Assim, era obrigatório fazer uma troca. Só que com Josh Rosen disponível, escolher Josh Allen é péssimo. O atleta tem um braço muito forte para jogar no frio de Buffalo, mas possivelmente será forçado a ser titular logo como calouro e está muito, mas muito longe de estar pronto tecnicamente para isso.


8 –logo bearsChicago Bears – LB Roquan Smith (Georgia)

Eduardo Araujo: Grande escolha do Chicago Bears. Roquan Smith é o líder que faltava para a defesa do time e fará uma grande dupla com Danny Trevathan e ainda reencontrará seu antigo companheiro de Georgia, Leonard Floyd. Um jogador cheio de instintos que pode correr o campo inteiro e cairá como uma luva no Bears.

Carlos Massari: Roquan Smith é um grande linebacker, de enorme velocidade lateral e ótimos instintos. Na defesa de Vic Fangio, um ótimo coordenador, ele pode fazer estragos já como calouro. Essa é uma defesa que se torna mais ameaçadora com essa nova peça e pode passar a ser uma das unidades intimidadoras da NFL. Gosto bastante da escolha.


9 –logo 49ersSan Francisco 49ers – OT Mike McGlinchey (Notre Dame)

Eduardo Araujo: Que grande reach. John Lynch com uma escolha duvidosa nessa altura, pois McGlinchey é o melhor OT do draft, porém não é um valor como Darwin James, Minkah Fitzpatrick e Harold Landry. Pode ser uma escolha válida, é uma necessidade, mas não é uma escolha que eu goste. Sobre o jogador, é bastante técnico, com grande jogo de pés e explosão, no entanto falta uma força física ainda para ser completo.

Carlos Massari: Ter um franchise quarterback é a coisa mais importante na NFL. A segunda mais importante é protegê-lo. Os 49ers tem o lendário Joe Staley, mas ele já está com idade avançada e pode se aposentar em breve. Mike McGlinchey, a princípio, será o right tackle, mas pode crescer para ser o herdeiro de Staley. O ponto negativo aqui é que os Niners negligenciam a defesa.


10 –logo cardinalsArizona Cardinals – QB Josh Rosen (UCLA)

Eduardo Araujo: Pura oportunidade. O Cardinals aproveitou e até agora é o vencedor do Draft para mim. Josh Rosen é o melhor QB do college, o mais pronto e pode ser titular já na semana 1. Tem coisas que Rosen faz passando a bola que nenhum outro QB do Draft faz. Sam Bradford poderá ser o titular na semana 1, porém terá que ganhar a vaga no campo.

Carlos Massari: Sam Bradford é um quarterback subestimado, mas tem o grave problema de nunca ficar saudável. Com Josh Rosen, não só há um substituto para caso ele se lesione em 2018, como também o futuro da franquia. Sabemos que talento, Rosen tem de sobra. Se superar os problemas extra-campo, pode ser um dos grandes jogadores da NFL. Bom trabalho da franquia de Arizona.


11 –logo dolphinsMiami Dolphins – DB Minkah Fitzpatrick (Alabama)

Eduardo Araujo: O Dolphins foi no óbvio. Minkah Fitzpatrick sobrou, melhor jogador disponível, e a equipe não teve dúvidas nenhuma. Minkah é também o meu defensor favorito no draft e um Defensive Back muito raro. É um jogador que terá impacto de imediato na defesa da equipe de Miami, jogando como Safety ou como Nickel Cornerback. Grande escolha.

Carlos Massari: A versatilidade de Minkah Fitzpatrick é impressionante. Pode ser safety, slot ou nickel. Sua chegada ajuda muito a defesa do Dolphins em esquema e deve diminuir um dos principais problemas da equipe, que é a incapacidade de marcar tight ends. Com o ótimo Reshad Jones e a ascenção de Xavien Howard, a secundária de Miami fica bem melhor.


12 –logo buccaneersTampa Bay Buccaneers – DT Vita Vea (Washington)

Eduardo Araujo: Eeeee Buccs, vocês poderiam ter Darwin James ou Tremaime Edmunds e terão um jogador que fará definitivamente a equipe mudar de sistema. Vita Vea é um DT/NT de muita força física, explosão e técnica. E, com isso, Gerald McCoy deverá mudar seu posicionamento. Achei um erro se tratando desse elenco e diante das oportunidades, mas é um ótimo jogador.

Carlos Massari: Os Buccaneers tiveram uma ótima oportunidade de, mesmo trocando para baixo, escolherem Derwin James, o atleta que era mais cotado para eles na #7. Mas foram em outra direção, Vita Vea. Vea formará com Gerald McCoy e Jason Pierre-Paul uma linha defensiva de muito respeito, mas não gosto de ver a franquia de Tampa negligenciando a secundária, que era uma necessidade mais clara.


13 – logo redskinsWashington Redskins – DT Da’Ron Payne (Alabama)

Eduardo Araujo: Uma sucessão de escolhas que não gostei. Da’Ron Payne volta a fazer uma grande defesa com Jonathan Allen que fez sucesso em Alabama. Payne é um “parador de corridas” de grande qualidade mas tem grandes problemas para pressionar o QB. O Redskins precisava muito de um jogador como o Payne, todavia o impacto que Darwin James poderia trazer para a secundária da equipe seria bem maior.

Carlos Massari: Se você assistiu aos playoffs do College Football, sabe do que Da’Ron Payne é capaz. Excelente contra a corrida, é atlético e capaz de ajudar também em outros momentos do jogo. O Washington Redskins foi terrível contra o jogo terrestre em 2017 e tem agora uma peça que é capaz de melhorar muito esse aspecto. É um casamento perfeito para a franquia.


14 – logo saintsNew Orleans Saints (via Packers) – DE Marcus Davenport (UTSA)

Eduardo Araujo: Meu Deus Saints, que erro absurdo, que escolha bizarra. A equipe deu duas escolhas de primeira rodada para selecionar Davenport que é um EDGE que precisa de polimento, cru e com grandes deficiências técnicas. Ele é um ótimo atleta na concepção do termo, mas o Saints não foi nada bem aqui.

Carlos Massari: Marcus Davenport é um atleta de potencial, mas muito cru. A altura da seleção dele era essa mesmo, por volta da #14, e não é um problema o fato específico dele ter saído aí. Porém, eu absolutamente não entendo porque dar outra escolha de primeira rodada, como os Saints fizeram, para subir por ele. É uma incógnita e que compromete o futuro da equipe, ainda mais precisando encontrar o substituto de Drew Brees.


15 –logo raidersOakland Raiders – OT Kolton Miller (UCLA)

Eduardo Araujo: Está aqui a pior escolha até agora do Draft. Um Reach fora do comum na volta de Gruden para o Raiders. Miller é uma aberração atlética, porém é totalmente cru tecnicamente. É um OT que vai dar muito trabalho para desenvolver mentalmente também.

Carlos Massari: Os Raiders não tem um right tackle viável no elenco e precisam encontrar um substituto para Donald Penn. Até aí, ok. Mas Kolton Miller na #15 é um reach extremo, um jogador que ainda precisa de muito desenvolvimento e que deve sofrer no começo de sua carreira. Com Tremaine Edmunds disponível para ajudar com os linebackers, é uma escolha terrível dos Raiders.


16 –logo billsBuffalo Bills  – LB Tremaine Edmunds (Virginia Tech)

Eduardo Araujo: O Bills subiu de novo no draft e acertou em cheio. Tremaine Edmunds é uma verdadeira máquina e com 19 anos ele pode evoluir muito ainda. Escolha espetacular da franquia de Buffalo que adiciona um linebacker com um teto de talento fantástico em uma posição que a equipe precisava demais.

Carlos Massari: O Buffalo Bills aproveita a oportunidade com a queda de Tremaine Edmunds e sobe para fazer o steal. Mesmo que não fosse a necessidade, mereceria elogios por ser uma escolha de muito valor, mas com a falta de um inside linebacker no time, é uma das melhores seleções do dia. O teto de Edmunds é um dos maiores do draft.


17 – SD Los Angeles Chargers – DB Darwin James (Florida St)

Eduardo Araujo: E o primeiro grande achado do Draft é Darwin James no Chargers. Um jogador muito explosivo, veloz e com um impacto físico muito acima da média. Gus Bradley é o coordenador defensivo do Chargers e terá agora um jogador muito parecido com Kam Chancellor, como o DC teve em Seattle quando montou a Legion of Boom.

Carlos Massari: A defesa do Los Angeles Chargers se torna ainda mais impressionante com a chegada de Derwin James. O melhor safety do draft cai até a posição #17 e encontra um match perfeito para formar uma secundária muito boa em um time que já tem um pass rush de altíssimo nível. As defesas da AFC West ganham excelentes novidades nesse recrutamento.


18 –logo packersGreen Bay Packers – CB Jaire Alexander (LSU)

Eduardo Araujo: O Packers agora subiu no draft e escolheu um jogador que eu gosto muito. Alexander só caiu no draft por problemas fisicos e de lesões. Em campo, é um CB instintivo demais, veloz e que está sempre perto da bola. Não seria a escolha de muitos torcedores e nem mesmo a minha por ter Harold Landry e Josh Jackson disponíveis, mas é um Cornerback muito sólido e exatamente o que o Packers precisa em sua secundária.

Carlos Massari: O Green Bay Packers faz mais uma troca no draft, agora para cima, e escolhe um jogador para a sua posição de maior necessidade. Eu acho que Jaire Alexander tem bastante potencial, mas existem questões médicas com ele que supostamente o fariam cair no recrutamento. Se ele se mantiver saudável, pode ter sido uma boa escolha, mas ela vem com sérios riscos.


19 – logo cowboysDallas Cowboys – LB Leighton Vander Esch (Boise State)

Eduardo Araujo: Não tenho confiança no jogo do Vander Esch para escolher ele antes do Rashaan Evans na posição de LB. Minha escolha do Cowboys seria Harold Landry para melhorar o pass rush ou Calvin Ridley para dar um alvo decente para Dak Prescott. Vander Esch é talentoso, mas ainda cru pra NFL, extremamemte veloz e físico, porém não tão instintivo quanto um LB deve ser.

Carlos Massari: Mais um jogador com histórico de lesão e preocupações médicas saindo na sequência. Leighton Vander Esch vem para jogar junto de Sean Lee e Jaylon Smith no meio da defesa dos Cowboys e é um atleta de qualidade, mas acho que existiam necessidades mais latentes na franquia de Dallas, especialmente com a saída de Dez Bryant. Acho um trabalho mediano da equipe.


20 –logo lionsDetroit Lions – C Frank Ragnow (Arkansa)

Eduardo Araujo: A primeira escolha de Detroit com Matt Patricia de head coach é um reach muito grande. Ragnow não é o melhor center do Draft e nem o segundo melhor. A equipe precisa sim de um Center, mas com a necessidade de melhorar seu front seven, a escolha mais óbvia era Taven Bryan ou Harold Landry.

Carlos Massari: Gosto muito de Frank Ragnow, na minha opinião um dos principais sleepers desse draft. Porém, acho que existiam outras necessidades bem mais importantes no Detroit Lions. Graham Glasgow, atual titular da posição, não é excelente, mas faz um trabalho decente. Poderia ter vindo um running back, wide receiver ou atleta de linha defensiva aqui.


21 – logo bengalsCincinnati Bengals (via Buffalo Bills) – C Billy Price (Ohio St)

Eduardo Araujo: Logo depois do Lions pegar um Center, o Bengals pegou o melhor jogador da posição do Draft. Billy Price é um Center que pode facilmente jogar de Guard, é muito explosivo, com um ótimo impuso inicial, boa técnica com as mãos e ajudará fácilmente o time desde a semana 1.

Carlos Massari: O Cincinnati Bengals tinha uma grande necessidade no interior da linha ofensiva e a preenche após um trade down. Por aí, já é um bom trabalho. O range para Billy Price está certo e ele deve ser titular desde o primeiro dia. Somando todos esses aspectos, é um bom trabalho da franquia.


22 – logo titansTennessee Titans – LB Rashaan Evans (Alabama)

Eduardo Araujo: E o Titans subiu no draft e passou uma rasteira no Patriots. Rashaan Evans é um linebacker clássico de Alabama da escola de Nick Saban. Uma escolha para um setor da equipe que necessitava demais depois de perder Avery Williamson. Evans é bastante instintivo, físico, veloz e que consegue jogar em todas as posições do segundo nível defensivo.

Carlos Massari: O Tennessee Titans sobe à frente do Patriots para ficar com Rashaan Evans. Um ótimo jogador, discípulo de Nick Saban, que preenche uma grande necessidade da equipe, principalmente após perder Avery Williamson na free agency. Um bom trabalho para melhorar a defesa da franquia.


23 – Resultado de imagem para new england patriots logo pngNew England Patriots – OG Isaiah Wynn (Georgia)

Eduardo Araujo: Sinceramente eu não entendi a escolha de Wynn. Deverá jogar de de Tackle no Patriots, porém é muito melhor de Guard, onde o Patriots já tem Joey Thuney e Shaq Mason jogando em alto nível. Mais uma escolha que certamente será bastante criticada de Belichick.

Carlos Massari: O New England Patriots tem muitas necessidades entrando nesse draft – tackle, wide receiver e muitos lugares da defesa. A dupla de guards fez um bom trabalho em 2017, com Joe Thuney evoluindo em relação à sua fraca temporada de calouro e Shaq Mason fazendo um ótimo trabalho. É uma escolha praticamente inexplicável, mas sabemos bem da capacidade toda de Bill Belichick.


24 – logo panthersCarolina Panthers – WR DJ Moore (Maryland)

Eduardo Araujo: O primeiro WR a ser escolhido e acho que o Panthers errou em não escolher Calvin Ridley. Gosto da versatilidade do Moore, é um jogador muito veloz e que ajudará muito o ataque de Cam Newton. No entanto, prefiro Calvin Ridley e suas rotas perfeitas.

Carlos Massari: DJ Moore é escolhido antes de Calvin Ridley e Courtland Sutton como primeiro wide receiver desse draft. É uma grande necessidade da equipe, que precisou contar com Devin Funchess como seu número 1 após a troca de Kelvin Benjamin. Uma escolha que pode funcionar bem e é adequada para o range.


25 –logo ravensBaltimore Ravens – TE Hayden Hurst (South Carolina)

Eduardo Araujo: O primeiro TE a ser selecionado no Draft, não é o meu favorito (Dallas Goedert é), é um ótimo TE, porém com Calvin Ridley no Board, acho que a equipe errou na escolha. Hurst é bastante fisico, ótimo bloqueador, sai muito bem para receber o passe e ajudará muito o Ravens.

Carlos Massari: Muitos imaginavam que o Baltimore Ravens iria de wide receiver, mas Hayden Hurst é o principal tight end desse draft e outra forma de dar novas armas para Joe Flacco. Com a falta de um outro jogador de qualidade na posição no elenco, é uma escolha que supre uma necessidade e que também não é um reach. Assim, é um bom trabalho da franquia de Baltimore.


26 –logo falconsAtlanta Falcons – WR Calvin Ridley (Alabama)

Eduardo Araujo: Calvin Ridley e Julio Jones juntos, senhoras e senhores. Que coisa absurda será para marcar isso. Ridley é o melhor WR do Draft, é um jogador completo e que traz na mala uma grande variedade de rotas. É absurdo pensar em marcar uma dupla como Ridley e Jones com Matt Ryan lançando.

Carlos Massari: Temos uma dupla de wide receivers de Alabama em Atlanta! A franquia poderia ir de defesa aqui e a maioria dos mocks colocavam Taven Bryan na posição, mas Ridley pode aprender muito com Jones e talvez até tornar-se o seu substituto no futuro. Matt Ryan deve estar bastante satisfeito nesse momento.


27 –logo seahawksSeattle Seahawks – RB Rashaad Penny (San Diego St)

Eduardo Araujo: Reach demais. Se o Seahawks precisa de um RB, a escolha teria que ser Derrius Guice que é muito mais jogador que Penny. O jogador vem de uma universidade menos conhecida, em uma divisão bastante fraca na NCAA e é uma escolha que pode se transformar em boa, mas em termos de talento disponível é pessima.

Carlos Massari: A defesa de Seattle foi desmontada nessa offseason e há o eterno problema da linha ofensiva incapaz de proteger Russell Wilson. Ainda assim, Seattle seleciona Rashaad Penny, um running back que nem sequer era o melhor atleta de sua posição disponível, sendo que ainda há Derrius Guice, Ronald Jones e Sony Michel. Na minha opinião, uma das piores escolhas da noite.


28 – logo steelersPittsburgh Steelers – S Terrell Edmunds (Virginia Tech)

Eduardo Araujo: Mais uma escolha totalmente por necessidade mas que é um reach ainda maior. O Steelers precisava de um LB para substituir o Ryan Shazier ou um Edge para melhorar seu pass rush. Embora goste de alguns atributos de Terrell Edmunds, está longe de valer uma escolha de primeira rodada hoje.

Carlos Massari: Dois irmãos saindo na primeira rodada do draft é uma tremenda história, mas paremos por aí. Terrell Edmunds era considerado uma escolha de terceira ou quarta rodada e, de alguma forma, aparece em Pittsburgh no final da primeira. Edmunds tem problemas para tacklear e normalmente toma ângulos ruins. Havia safeties muito melhores ainda no board.


29 – logo jaguarsJacksonville Jaguars – DT Taven Bryan (Florida)

Eduardo Araujo: E olha o Jaguars adicionando mais potência ainda em seu front seven. Malik Jackson e Calais Campbell são jogadores caros e o peso para o Cap do time é muito alto. Taven Bryan chega para possivelmente ser o sucessor de Malik Jackson na DL do Jaguars e por enquanto deve jogar de DE.

Carlos Massari: Depois de dois reachs, um steal e uma defesa ficando ainda mais forte. Se Jacksonville já era um pesadelo para qualquer ataque em 2017, ganha mais uma força pelo interior da linha defensiva em um atleta que deveria ter sido selecionado algumas posições antes. Taven Bryan é mais talento para o lado da bola que os Jaguars já o tem de sobra. É bom por esse aspecto, mas gostaria de ver a franquia melhorando seu ataque.


30 – logo vikings Minnesota Vikings – CB Mike Hughes (UCF)

Eduardo Araujo: Se tinha um lugar que o Vikings ainda poderia reforçar a defesa é a secundaria e Mike Hughes faz todo o sentido porque é um CB muito apropriado para jogar onde a equipe precisa, que é no Slot. Hughes é bastante físico e veloz, tem alguns problemas de mudança de direção mas será um reforço muito bom para o Vikings desde a semana 1.

Carlos Massari: Essa é mais uma defesa talentosa que acaba de ganhar mais talento. Acho que Mike Hughes é um atleta com certo potencial de bust, mas que se bem lapidado, pode se desenvolver bem. Chega para jogar no slot com os Vikings e também tem uma boa habilidade como retornador. Minnesota é um dos times mais completos da NFL no momento.


31 – Resultado de imagem para new england patriots logo pngNew England Patriots – RB Sony Michel (Georgia)

Eduardo Araujo: Alguma coisa deve ter acontecido com Derrius Guice e Harold Landry. Embora Sony Michel seja um ótimo RB, achei a escolha do Patriots muito contestável novamente. Apostava-se muito em um esforço para melhorar a defesa e Belichick faz o oposto.

Carlos Massari: Eu gosto de Sony Michel, mas mais uma vez é difícil entender o que o Patriots está fazendo. Não é uma das posições de maior necessidade do time, a defesa segue ignorada e o corpo de wide receivers também. Draft muito estranho de Belichick até aqui.


32 – logo ravensBaltimore Ravens – QB Lamar Jackson (Louisville)

Eduardo Araujo: E o Ravens passou a perna malandramente no NY Giants. Lamar Jackson seria uma escolha segura para o Giants na segunda rodada. Ele é a melhor arma do Draft e isso não quer dizer que é o melhor QB. Com um tempo aprendendo na reserva de Flacco, Jackson em um ou dois anos poderá ser o QB da franquia que o Ravens precisa para substituir o atual titular.

Carlos Massari: Joe Flacco vem caindo de rendimento ano após ano. Seu contrato é tenebroso e não chega nem perto de justificar mais seu nível de jogo. Lamar Jackson foi um fenômeno no College Football e chega para ser o futuro da franquia. Precisa de polimento e passar um ou dois anos na reserva ajudará nesse sentido. De forma geral, gosto dessa movimentação de Baltimore.

Compartilhe