terça-feira, 13 de Março de 2018

Compartilhe

Todo ano quando a temporada acaba os fãs da NFL ficam esperançosos que suas equipes – tirando a que venceu o Super Bowl – melhorem para que os times fiquem mais competitivos e possam lutar pelo título. A primeira chance para que isso ocorra é a free agency, quando os times lutam pelos melhores jogadores que tiveram seus contratos encerrados com seus atuais times. A partir do dia 14 de março (quarta-feira), qualquer franquia pode fazer sua oferta para seduzir o jogador da sua escolha e hoje vamos falar dos melhores jogadores do setor defensivo para você ficar de olho e que pode reforçar aquele setor que sua franquia tanto precisa.

LEIA MAIS: Free Agency – principais nomes para o ataque

DLs

Sheldon Richardson (Seattle Seahawks)

Escolhido na 1ª Rodada do draft 2013, Richardson teve impacto imediato na defesa do Jets. Eleito o calouro defensivo e, no ano seguinte, selecionado ao Pro Bowl, a carreira do DT teve um início empolgante. No entanto, apesar do bom nível apresentado, o desempenho de Richardson não foi o mesmo nos últimos anos. Trocado para o Seahawks em 2017, Sheldon chega ao mercado de forma surpreendente, principalmente, se levarmos em conta o investimento de uma escolha de 2ª rodada em sua troca, além do WR Jermaine Kearse. O retorno para o Seahawks é uma opção possível, no entanto, a chegado ao mercado torna o futuro do DT imprevisível.

Possíveis destinos: Seattle Seahawks, Minnesota Vikings e Detroit Lions.

Dontari Poe (Atlanta Falcons)

Aos 27 anos e após uma boa temporada no Falcons, Poe chega ao mercado como uma boa opção para os times que precisam de um DT mais pesado, mas que também possua a capacidade para, eventualmente, gerar pressão ao QB adversário pelo interior da OL. Outro fator importante que favorece Poe é ter provado na temporada 2017 que tem condições de permanecer um pouco mais leve e, consequentemente, mais ágil.

Possíveis destinos: Atlanta Falcons e Kansas City Chiefs

Star Lotulelei (Carolina Panthers)

Escolhido na 1ª Rodada do draft 2013, Lotulelei foi titular na defesa do Panthers desde a semana 1 de sua temporada de calouro. Efetivo contra o jogo corrido e, apesar de uma temporada abaixo da média, o DT deve atrair um interesse considerável dos times nesta free agency. Outra característica importante do atleta é sua durabilidade. Em cinco temporadas com o Panthers, Lotulelei só ficou fora de dois jogos.

Possíveis destinos: Carolina Panthers, Detroit Lions e Buffalo Bills

Muhammad Wilkerson (New York Jets)

Aos 28 anos e após 7 temporadas no Jets, Wilkerson se torna um agente livre que certamente terá várias opções de escolha para seguir sua carreira na liga. Jogador com capacidade para jogar de diversas formas, e em esquemas diferentes, Wilkerson, quando motivado e saudável, é um verdadeiro terror para as OLs e QBs adversários. Com 405 tackles e 44,5 sacks em sua carreira, Muhammad é um defensor completo.

Possíveis destinos: Kansas City Chiefs, Washington Redskins e Green Bay Packers

Bennie Logan (Kansas City Chiefs)

Após 4 temporadas no Eagles, Logan chegou os Chiefs em 2017 onde teve um desempenho mediano. Aos 28 anos, o DT terá a oportunidade de buscar uma nova equipe e, quem sabe, um contrato mais extenso. Na última free agency, Logan assinou um contrato de apenas 1 ano com o Chiefs que acabou preferindo deixar o DT testar o mercado. Ótimo contra a corrida, porém pouco produtivo no pass rusher, Bennie deve despertar um interesse mediano nas equipes.

Possíveis destinos: Washington Redskins e Atlanta Falcons.

Haloti Ngata (Detroit Lions)

Ngata foi um dos melhores DTs da última década, mas aos 34 anos e vindo de uma temporada onde participou de apenas 5 jogos, podemos afirmar que seus melhores dias já passaram. Ainda assim, Ngata pode ser útil em um time que tenha uma rotação jovem no interior de sua linha defensiva. O veterano pode ser um bom mentor para desenvolver os mais novos e ainda poderá contribuir em um número reduzido de snaps.

Possíveis destinos: Detroit Lions, Kansas City Chiefs e Philadelphia Eagles.

PASS RUSHER (DE/OLB)

Alex Okafor (New Orleans Saints)

Uma lesão no tendão de Aquiles interrompeu a temporada passada de Okafor, sua primeira com o Saints. E podemos dizer que estava encaminhado para ter sua melhor temporada como profissional. É bem possível que o Saints tente segurar o DE que havia encaixado bem em sua rotação, mas apesar do histórico de lesões, Okafor irá atrair olhares em uma posição em escassez no mercado.

Possíveis destinos: New Orleans Saints, Detroit Lions e Green Bay Packers.

Julius Peppers (Carolina Panthers)

Julius Peppers é um daqueles caras que desafiam a ação do tempo. Quando ele retornou ao Panthers no ano passado, muitos acreditavam que ele tinha aceitado um contrato modesto de um ano apenas para encerrar sua carreira aonde havia sido draftado. E foi aí que Julius Peppers nos surpreendeu fazendo 11 sacks. Essa foi a décima vez em sua gloriosa carreira em que ele atingiu a marca de 10 sacks em uma temporada.

Possíveis destinos: Carolina Panthers ou aposentadoria.

Adrian Clayborn (Atlanta Falcons)

Clayborn é uma prova de que as estatísticas podem mentir. Se você olhar o seu total de 9,5 sacks na temporada passada, você vai encontrar o líder em sacks no Falcons. Mas se você considerar que 6 desses 9,5 sacks vieram na mesma partida, você começa a pintar a figura de um pass rusher que (tirando esse jogo monstruoso), não incomodou tanto os adversários. A escassez na posição vai fazer com que ele seja bem requisitado, mas vejo um risco de pagarem por um jogador que ele não é.

Possíveis destinos: Atlanta Falcons, New Orleans Saints e Dallas Cowboys.

Connor Barwin (Los Angeles Rams)

Aos 31 anos, não podemos esperar o mesmo Connor Barwin que acumulou 14,5 sacks em 2014, mas o jogador de rotação que anotou 5 sacks em cada um dos últimos dois anos pode ser interessante para fortalecer algumas linhas defensivas por aí. Ele demonstrou sua vontade de retornar ao Rams e não deve sair muito caro, mas é possível que ele se encaixe melhor em um time que atue com 4 jogadores na linha defensiva.

Possíveis destinos: New Orleans Saints, Green Bay Packers e Philadelphia Eagles.

LBs

Nigel Bradham (Philadelphia Eagles)

Um dos líderes da potente defesa campeã do último Super Bowl. Bradham sempre foi excelente em defesas 4-3., mas sua experiência com defesas 3-4 no início da carreira foi bem frustrante. A situação salarial do Eagles dificulta a renovação, mas o time vai fazer o possível para igualar a melhor oferta e não perder uma arma tão importante.

Possíveis destinos: Philadelphia Eagles, Miami Dolphins e Buffalo Bills.

Tahir Whitehead (Detroit Lions)

Entre os LBs disponíveis, Whitehead é um dos mais versáteis, podendo atuar bem em diferentes esquemas e trazendo bons fundamentos para parar o jogo terrestre e o jogo aéreo. Titular do Lions pelos últimos 4 anos, Whitehead não perdeu muitos jogos e será bem valorizado no mercado.

Possíveis destinos: Buffalo Bills, Pittsburgh Steelers e Oakland Raiders.

Preston Brown (Buffalo Bills)

Presença física no jogo corrido e durabilidade são as qualidades principais que Preston Brown adicionou ao Bills durante sua carreira. Jogador que não sai de campo em jogadas de passes, mas não podemos dizer que ali reside seu ponto forte. De fato ele costuma ser explorado quando fica no mano a mano com um bom TE.

Possíveis destinos: New England Patriots, Miami Dolphins e Washington Redskins.

Zach Brown (Washington Redskins)

Depois de um início de carreira bem devagar em Tennessee, Zach Brown começõu a se destacar nas últimas duas temporadas e conseguiu criar um mercado por m jogador extremamente atlético e impactante tanto no jogo corrido quanto na defesa contra o passe. Com o Redskins no mercado por LBs, um retorno não pode ser descartado.

Possíveis destinos: Washington Redskins, Oakland Raiders e San Francisco 49ers.

Navorro Bowman (Oakland Raiders)

Um dos LBs de mais qualidade da liga na última década, Bowman está na reta final de sua trajetória profissional, mas ainda assim tem muito para acrescentar na rotação de algum time em necessidade, além de toda a experiência que pode ser utilizada no crescimento dos LBs mais jovens.

Possíveis destinos: New Orleans Saints, Green Bay Packers e Pittsburgh Steelers.

Avery Williamson (Tennessee Titans)

Um LB com uma boa experiência no esquema 3-4, tem como sua principal virtude a defesa contra a corrida. Tem muito o que trabalhar para não ser explorado no jogo aéreo, mas ainda assim pode ser um bom reforço para times com dificuldades no meio do campo.

Possíveis destinos: Washington Redskins, Pittsburgh Steelers e Oakland Raiders.

Derrick Johnson (Kansas City Chiefs)

Mais um LB no perfil: veterano que tem mais para adicionar ao seu vestiário do que ao seu time titular. Após 13 anos na NFL, Derrick Johnson não tem muito mais no tanque e já perdeu boa parte da velocidade. Mas com toda inteligência de jogo adquirida nesses anos, ele ainda conhece alguns atalhos do campo para ajudar na defesa corrida.

Possíveis destinos: Kansas City Chiefs, Oakland Raiders e Los Angeles Chargers.

Paul Posluszny (Jacksonville Jaguars)

Com 33 anos de idade e 11 de carreira, Poz é mais um que está se aproximando do momento de pendurar as chuteiras. Ainda assim pode ser muito útil em situações de corrida para um time necessitado, mas pouco ajudará em terceiras descidas.

Possíveis destinos: Jacksonville Jaguars, Green Bay Packers e Washington Redskins

Demario Davis (New York Jets)

Um LB no máximo mediano ao longo de sua carreira, vem de um ano surpreendentemente consistente. Agora precisa provar que não jogou bem só porque estava prestes a assinar um novo contrato. Davis não é o LB que você quer na cobertura, mas pode ser um bom custo-benefício para quem precisa de alguém parando a corrida.

Possíveis destinos: New York Jets, New England Patriots e Washington Redskins.

CBs

Malcolm Butler (New England Patriots)

O motivo de Butler não jogar o último Super Bowl ainda é desconhecido, mas mesmo caindo no cantinho da vergonha de Bill Belichick, o herói do SB 49 ainda tem muito prestígio ao redor da NFL e vai ser um dos defensores mais badalados nesse período de Free Agency.

Possíveis destinos: New Orleans Saints, Detroit Lions e Seattle Seahawks.

Trumaine Johnson (Los Angeles Rams)

Johnson finalmente chega à Free Agency depois de dois anos jogando com uma Franchise Tag pelo Rams. Infelizmente para ele, ele chega no seu pior momento, visto que teve uma temporada bem abaixo do que vinha fazendo nos anos anteriores. Ainda assim, ele vai ser bem cotado no mercado e não faltarão opções para ele decidir seu caminho.

Possíveis destinos: Houston Texans, Cleveland Browns e Oakland Raiders.

E.J. Gaines (Buffalo Bills)

Gaines tem um histórico de lesões que vai tirar parte do seu valor na Free Agency, mas quando está em campo, oferece um potencial altíssimo. Após ser envolvido na troca por Sammy Watkins, ele fez um grande ano em Buffalo e um retorno não deveria ser descartado.

Possíveis destinos: Buffalo Bills, Cleveland Browns e Oakland Raiders.

Patrick Robinson (Philadelphia Eagles)

Robinson fez um ano espetacular pelo Eagles, especialmente quando alinhado no interior do campo, sendo considerado um dos melhores Nickell Corners na temporada passada. E quando Darby estava machucado, ele conseguiu se virar muito bem também de Outside Corner. Robinson nunca esteve tão valorizado e agora chegou a hora de ganhar uma grana.

Possíveis destinos: Cleveland Browns, Oakland Raiders e Jacksonville Jaguars.

Ss

Kenny Vaccaro (New Orleans Saints)

Um safety muito físico e que pode ser alinhado em diferentes formações. Vaccaro já jogou nas duas posições de safety e inclusive como um Nickell Corner em formações com 3 safeties. Um retorno para New Orleans se mostra complicado no momento, mas ele conseguirá um bom mercado nessa Free Agency.

Possíveis destinos: Green Bay Packers, Oakland Raiders e Tampa Bay Buccaneers.

Morgan Burnett (Green Bay Packers)

O veterano de 29 anos ainda tem alguma lenha para queimar em sua carreira, e com todos os problemas da secundária do Packers nos últimos anos, a dupla de safeties não tem muita culpa no cartório. Burnett é importante para o Packers e o time deverá tentar retê-lo, mas a franquia não tem um histórico muito forte em reter seus próprios FAs e o destino de Burnett está totalmente em aberto.

Possíveis destinos: Green Bay Packers, Carolina Panthers e Los Angeles Chargers.

Eric Reid (San Francisco 49ers)

Reid tem sido limitado por lesões nos últimos anos, mas ele ainda é jovem e mostrou talento o suficiente para ser bem estimado no mercado. Ele poderá cair como uma luva em times precisando de Safeties que se destaquem na cobertura.

Possíveis destinos: Los Angeles Chargers, Cleveland Browns e New England Patriots.

Tre Boston (Los Angeles Chargers)

Boston acabou de ter o melhor ano de sua carreira no contrato de um ano que teve com o Chargers. Agora chegou a vez de colher os frutos na Free Agency. Um retorno ao próprio Chargers, ou ao Panthers, onde chegou ao Super Bowl 50, não pode ser descartado. Mas não faltarão pretendentes para o jovem e talentoso Safety.

Possíveis destinos: Los Angeles Chargers, Carolina Panthers e Seattle Seahawks. 


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

 

Compartilhe