quinta-feira, 26 de julho de 2018

Compartilhe

Além do início da maioria dos Training Camps das equipes da NFL, na última terça-feira, recebemos a notícia da extensão contratual de Todd Gurley com o Rams. O novo contrato do RB é o maior já entregue a um jogador de sua posição e pode implicar na futura renovação de vários outros atletas. Hoje vamos analisar este novo vínculo e as prováveis consequências para o mercado, principalmente, em relação aos RBs.

LEIA MAIS: Por que Dez Bryant continua desempregado?

Antes de discutirmos especificamente sobre o contrato, é válido falar um pouco sobre a trajetória de Todd Gurley até aqui. Durante sua carreira no College, Gurley era um verdadeiro dínamo em campo jogando pela Universidade de Geórgia. No entanto, em 2014, em uma partida contra Auburn, Todd sofreu uma grave lesão nos ligamentos de seu joelho. O RB, que ainda poderia retornar para mais uma temporada na NCAA, decidiu se declarar ao Draft em 2015; sendo selecionado com a 10ª escolha geral pelo Rams.

Este pequeno resumo de sua carreira universitária serve para nos mostrar como Todd Gurley era um prospecto especial. Jogando em uma posição, teoricamente, desvalorizada, vindo de uma contusão seríssima no joelho, e sem jogar por um longo período, o RB foi uma escolha top 10 no Draft. Na opinião deste que vos escreve, Gurley era o melhor jogador – considerando todas as posições – da classe de 2015. Em sua temporada de estreia na NFL, disputando apenas 13 jogos (12 como titular), Gurley conseguiu 1106 jardas e 10 TDs, sendo eleito o calouro do ano. Na temporada seguinte, em um ataque terrível do Rams, houve uma queda no desempenho do corredor. No entanto, em 2017, com a chegada de Sean McVay, o RB teve boa parte de seu enorme potencial explorado. Com mais de 2000 jardas de scrimmage e 19 TDs, Gurley foi eleito, com justiça, o jogador ofensivo da última temporada. A recompensa veio, na última terça feira, com o anúncio de sua renovação por 4 anos e $60 milhões de dólares.

No valor citado acima, é importante destacar que constam $45 milhões de dólares totalmente garantidos. O contrato é o maior em relação à média anual, e também possui o maior valor garantido já acordado com um RB. A posição que, com a evolução do jogo aéreo, sofreu uma desvalorização em relação à importância que possuía em décadas anteriores, volta a dar um salto considerável em termos de valorização financeira. Uma boa comparação pode ser realizada ao analisarmos o contrato de um dos RBs mais bem pagos da liga, Devonta Freeman.

Leia textos exclusivos a cada semana sobre todos os times da NFL. Seja um assinante L32

Em agosto de 2017, ou seja, há menos de um ano, o Falcons renovava o contrato de Devonta Freeman por 5 anos e $41,25 milhões de dólares. Neste acordo, o RB da equipe de Atlanta possui cerca de $22 milhões de dólares garantidos. Repare na comparação com o acordo de Gurley que, o contrato de Freeman, até então um ótimo negócio para um RB, se tornou completamente obsoleto. Na média salarial, Gurley terá $15 milhões anuais, contra cerca de 8,25 milhões do jogador do Falcons. Em relação ao valor garantido que, para muitos, é o ponto mais importante em um contrato na NFL, o RB do Rams receberá um valor que é superior ao dobro do acordado com Freeman. Levando em consideração que, embora não seja do mesmo nível de Gurley, Freeman é um ótimo RB, e a diferença é de menos de um ano entre as assinaturas, podemos afirmar que o acordo do jogador do Rams é algo totalmente novo e impactante em termos de salário para os RBs atuais.

LEIA MAIS: A Franchise Tag precisa acabar

No texto destacado acima, discutíamos a polêmica Franchise Tag. Para mais informações, o texto em questão trás mais detalhes sobre o assunto. Fazendo um breve resumo, com a utilização da Tag, o time pode impor a um determinado jogador a extensão de contrato por um ano com valores pré-determinados pelas regras da NFL. No texto, defendíamos que a mesma era injusta por privar o jogador do direito de ser remunerado de acordo com o seu valor de mercado. Dito isto, e observando o contrato de Gurley, é possível afirmar que, mais uma vez, o mecanismo impediu um jogador de assinar um acordo mais vantajoso. O caso de Le’Veon Bell não nos deixa mentir, visto que, o jogador jogará com a tag, recebendo cerca de $14,5 milhões de dólares, em um vínculo de apenas um ano. Analisando o impacto que ambos os jogadores tem em campo, onde, para muitos, Bell é superior a Gurley, não é nenhum absurdo imaginar que o RB do Steelers teria condições de assinar um acordo com bases semelhantes. Na pior das hipóteses, Bell conseguiria um vínculo mais longo e com valor garantido superior ao da Tag.

Além do já debatido caso de Bell, o novo contrato de Gurley coloca em um novo patamar as negociações para os futuros contratos de estrelas da posição. Em breve, teremos a oportunidade de acompanhar, dentre outros jogadores, as futuras renovações de Ezekiel Elliott e de David Johnson, dois dos melhores RBs da liga. Até mesmo em relação ao citado Devonta Freeman, caso faça mais uma ótima temporada, é possível que o RB do Falcons não fique satisfeito em ganhar, praticamente, metade do valor pago para Gurley. Neste caso, provavelmente, nem seria o caso de uma equiparação, entretanto a diferença de remuneração se tornou muito grande entre os jogadores em pouquíssimo tempo.

Este novo vínculo é tão relevante que até mesmo a questão da renovação do contrato de Aaron Donald pode ser impactada. Vale destacar que o DT, que já havia feito “greve” em busca de um novo acordo, não foi atendido, ainda está em seu contrato de calouro, e agora viu a equipe renovar com Brandin Cooks e tornar Todd Gurley o RB mais bem pago da liga por larga margem. Estaria o excepcional Aaron Donald satisfeito com esta situação?

Com a NFL fechando seus balanços sempre com ótimos lucros e, por consequência, com o relevante aumento do Salary Cap anualmente, é normal que, a cada renovação, os grandes jogadores estabeleçam novos patamares de remuneração. Contudo, os novos vencimentos de Gurley representam um salto muito grande em relação ao “teto” estabelecido anteriormente. A sensação atual é que a estrela do Rams estabeleceu um novo modo de olhar para os RBs em termos salariais. Isto, obviamente, não quer dizer que todos os RBs assinarão contratos como o de Todd Gurley, no entanto, ele mostrou que a posição pode e, provavelmente, será mais valorizada daqui para frente.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

 

Compartilhe