sábado, 29 de outubro de 2016

Compartilhe

Principais Resultados e observações da Semana 8

Quinta (20/10)

  • #14 Boise State 28 x 27 BYU

Foi por muito pouco, mas não foi dessa vez que a invencibilidade do Broncos foi quebrada. Boise State fez de tudo para perder a partida, incluindo cometer 5 turnovers. BYU ainda teve a chance de virar o placar faltando 15 segundos para o fim com um FG de 44 jardas, mas o chute foi bloqueado. Como a bola não passou da linha de scrimmage, o Cougars ainda teve a oportunidade de tentar um Hail Mary restando 5 segundos. A situação de jogo não trazia boas lembranças para Boise State, pois o time perdeu para BYU na temporada passada também por um Hail Mary. Dessa vez, a sorte esteve do lado do Broncos.O passe de Taysom Hill foi incompleto e a equipe de Brett Rypien saiu com a vitória.

  • Virginia Tech 37 x 16 Miami

Sexta (21/10)

  • California 52 x 49 Oregon

Sábado (22/10)

  • #1 Alabama 33 x 14 #6 Texas A&M

Já não é novidade para ninguém. Para vencer Crimson Tide, você tem que errar o mínimo possível. Apesar de dominar a partida, Alabama não conseguia transformar toda essa superioridade em uma grande vantagem e vencia por apenas 20 x 14 no fim do terceiro quarto. Foi quando a defesa do time roubou a cena mais uma vez com Jonathan Allen retornando um fumble por 30 jardas até a end zone. Foi o 10º jogo seguido que o setor defensivo ou special teams de Crimson Tide marcou um TD. A equipe ainda aumentou a vantagem pouco depois após uma corrida de 37 jardas do QB Jalen Hurts. A vitória isolou Alabama na liderança da SEC West e marcou o primeiro revés de Texas A&M na temporada.

  • Penn State 24 x 21 #2 Ohio State

O Beaver Stadium ficou pequeno para tanta euforia após a vitória mais importante do Nittany Lions após a saída de Joe Paterno em 2011. Depois de começar o último quarto perdendo por 21 x 9, Penn State marcou 17 pontos só no último período e virou a partida. A pontuação da vitória foi um retorno de bloqueio de FG por 60 jardas restando 4:27 para o fim. O Buckeyes ainda teve a chance da virada em uma última campanha, mas a defesa de Penn St brilhou com dois sacks e fazendo o drive acabar em turnover on downs. A vitória foi a primeira do HC James Franklin no comando da equipe contra um oponente ranqueado e também marcou a queda da invencibilidade de Ohio State.

  • SMU 38 x 16 #11 Houston

“Houston, nós temos um problema”. Pela segunda vez na temporada, o Cougars foi vítima da zebra. A derrota por 38 x 16 foi tão sonora quanto o placar sugere. SMU foi visivelmente superior desde o início da partida, em uma performance que mais lembrou os tempos de glória do programa antes das sanções da NCAA na década de 80. Com Greg Ward Jr. sendo contido pela defesa do Mustangs, foi a vez de Ben Hicks brilhar com 4 TDs totais na partida (3 de passe e 1 corrido). O jogo marcou a primeira vitória de SMU contra um oponente entre os 11 melhores ranqueados desde o triunfo sobre Pittsburgh no Cotton Bowl em 1982. Já para Houston, o resultado fez a equipe ficar de fora do Top 25 da AP pela primeira vez na temporada.

  • Texas Tech 59 x 66 #16 Oklahoma

O placar parece ter sido de um jogo de College Basketball, mas foi de football mesmo. Em um insano jogo de 126 pontos e mais de 1.708 jardas totais, novo recorde de uma partida da NCAA, Oklahoma derrotou Texas Tech fora de casa. Praticamente não haviam defesas em campo, era ataque contra ataque. Patrick Mahomes II (Texas Tech) e Baker Mayfield (Oklahoma) foram responsáveis por 14 TDs na partida. O QB do Red Raiders por sinal, igualou o recorde de Connor Haliday de mais jardas aéreas em uma partida da NCAA com absurdas 734 jardas.

  • #21 Auburn 56 x 3 #17 Arkansas

Mesmo enfrentando outro oponente ranqueado, o Tigers não tomou conhecimento do adversário. Em um fantástico dia do jogo corrido, Auburn massacrou o Razorbacks pelo chão, acumulando incríveis 543 jardas terrestres e 7 TDs. O mais impressionante foi que o RB titular do time, Kerryon Johnson, nem jogou por conta de uma lesão no tornozelo. A vitória já legitima Auburn na disputa pelo título da SEC com três triunfos e apenas uma derrota.

  • #25 LSU 38 x 31 Ole Miss

O retorno do melhor RB do College Football não poderia ter sido melhor. Após voltar de lesão, Leonard Fournette foi o nome do jogo na vitória do Tigers sobre Ole Miss. Foram 284 jardas em apenas 16 tentativas de corrida, além de 3 TDs e 3 recepções para 25 jardas. O número de jardas terrestres é o novo recorde de LSU. A vitória foi importantíssima para elevar a moral do Tigers após o início de temporada aquém das expectativas que culminou na demissão do HC Les Miles. O time agora tem a BYE week para se preparar para enfrentar Crimson Tide na semana 10.

De Olho no Draft

RB Leonard Fournette (LSU)

Resultado de imagem para leonard fournette

Fournette convive com altas expectativas desde a época do High School. Chegando no College Football como o “novo Adrian Peterson”, não decepcionou. Foram 2987 jardas e 32 TDs em apenas 2 anos de carreira. Após sofrer com lesões no início da temporada, voltou com tudo contra Ole Miss em uma performance de gala onde quebrou o recorde jardas corridas de LSU em apenas 16 corridas. Os motivos que o levam a ser comparados o futuro HoF RB são óbvios: ótimo porte físico, muita força, aceleração excelente e a habilidade de mudar de direção com facilidade. Caso fique longe das lesões, Fournette é um nome certo para sair entre as dez primeiras escolhas do draft.

OT Julie’n Davenport (Bucknell/FCS)

Resultado de imagem para julien davenport

Davenport é mais um nome que você ouvira bastante antes do Draft. Considerado por alguns um dos melhores prospectos da FCS nos últimos anos, o massivo ofensive tackle tem todas as características físicas para a posição. Com 2,00m e 142 kg, possui braços longos, mãos grandes e agilidade nos pés incomum para alguém do seu porte físico. Jogar em um nível de competição inferior a FBS com certeza prejudica sua avaliação, mas Davenport tem dominado os adversários e levado um incomum número de scouts para os jogos do Bisons.

Jogo da Rodada (Semana 9)

Utah#17 Utah Utes (7-1, 4-1 Conf) x #5 Washington Huskies (7-0, 4-0 Conf) – 17:30

Resultado de imagem para budda baker

O Huskies estão a todo vapor em 2016. Com ótimos desempenhos tanto no ataque como na defesa, Washington ganhou 6 dos seus 7 jogos por 24 ou mais pontos, com exceção do duelo contra Arizona. A temporada da equipe a colocou como forte candidata ao College Football Playoffs e título da PAC-12. Agora contra o Utes fora de casa, o programa terá o seu teste mais difícil no ano.

A torcida de Utah promete fazer o Rice Eccles Stadium possuir uma atmosfera hostil como de costume, mas o time também fará sua parte. Se por um lado o Huskies tem uma das melhores defesas contra o jogo corrido da FBS, o Utes tem uma das melhores linhas nesse quesito. Carregando a bola estará Joe Williams, que saiu da aposentadoria há algumas semanas para correr 179 jardas contra Oregon State e 332 contra UCLA. No duelo aéreo entre esses setores, o desequilíbrio é maior pro lado de Washigton graças a sua talentosíssima secundária com talentos de NFL como o CB Sidney Jones e o S Budda Baker. O QB Troy Williams precisará ter mais do que um sólido dia para mover as correntes contra a unidade.

Ao contrário do adversário, o Huskies possuem um ótimo jogo aéreo. Jake Browning vem fazendo uma das melhores temporadas do College Football e é um dos candidatos ao Heisman. Em 7 jogos, foram 25 TDs e apenas 2 INTs, além de ter completado 68.6% dos passes e passado das 1.700 jardas. A presença de bons alvos como o WR John Ross também é crucial para o sucesso no quesito. Além do jogo aéreo, Washington também é uma ameaça pelo chão. Myles Gaskin vem tendo a melhor temporada de um RB pela conferência e possui uma média de 103.9 jardas por jogo e 6 TDs no ano. Para piorar a situação do Utes, o time não deve contar com o S Marcus Williams, um dos melhores em sua posição.

Jogadores para se observar:

  • #3 QB Troy Williams (Utah)
  • #28 RB Joe Williams (Utah)
  • #72 LT Garrett Bolles (Utah)
  • #54 OG Isaac Asiata (Utah)
  • #93 DT Lowell Lotulelei (Utah)
  • #50 OLB Pita Taumoepenu (Utah)
  • #3 QB Jake Browning (WA)
  • #9 RB Myles Gaskin (WA)
  • #1 WR John Ross (WA)
  • #8 WR Dante Pettis (WA)
  • #50 DE Vita Vea (WA)
  • #11 DT Elijah Qualls (WA)
  • #26 CB Sidney Jones (WA)
  • #32 FS Budda Baker (WA)

#11 Wisconsin Badgers (5-2, 2-2 Conf) x #7 Nebraska Cornhuskers (7-0, 4-0 Conf) – 21:00 (WatchESPN)

Resultado de imagem para vince biegel

Aos trancos e barrancos, o Cornhuskers continua invicto em 2016. A equipe em geral ainda não teve uma exibição espetacular, mas foi sólida, principalmente no front seven. Nessa semana, Nebraska terá o primeiro teste real da temporada no duelo contra o Badgers. Ao contrário do oponente, Wisconsin já teve várias “provas de fogo” e agora enfrentará o seu quinto oponente ranqueado. O duelo é essencial para manter viva as chances da equipe disputar o título da Big Ten.

Esse é mais um jogo que a forte defesa do Badgers precisará brilhar mais uma vez. O ataque do Cornhuskers tem sido sólido, mas longe de ser impressionante. Tommy Williams é um dos piores QBs passando a bola na conferência, mas é um excelente corredor. O problema é que as chances de quarterbacks corredores terem um bom dia contra essa defesa são muito poucas. Felizmente para o signal-caller, o TE Jordan Westerkamp, uma importante peça para o jogo aéreo, deve jogar após perder alguns jogos com uma lesão nas costas.

Se por um lado o ataque do Huskers não impressiona, o mesmo não pode ser dito da defesa. Sem ter grandes nomes, o setor tem feito o suficiente para manter o time na partida, o que deve ser considerado uma grande conquista considerando as perdas durante a offseason e as lesões que frequentemente prejudicaram a unidade. Do outro lado, Wisconsin enfrenta indecisão na posição de quarterback. Tanto Bart Houston como Alex Hornibrook tem jogado de forma bastante inconsistente esse ano e o mais provável é que o HC Paul Chryst divida os snaps entre os dois na tentativa de achar um ritmo adequado para o setor.

Jogadores para se observar:

  • #12 QB Alex Hornibrook (WI)
  • #6 RB Corey Clement (WI)
  • #65 LT Ryan Ramczyk (WI)
  • #81 TE Troy Fumagalli (WI)
  • #42 LB T.J. Watt (WI)
  • #47 LB Vince Biegel (WI)
  • #8 CB Sojourn Shelton (WI)
  • #4 QB Tommy Armstrong (NE)
  • #1 TE Jordan Westerkamp (NE)
  • #52 ILB Josh Banderas (NE)
  • #25 S Nathan Garry (NE)

#12 Florida State Seminoles (5-2, 2-2 Conf) x #3 Clemson Tigers (7-0, 4-0 Conf) – 22:00 (WatchESPN)

Resultado de imagem para mike williams clemson

Teremos mais um grande clássico da ACC hoje com Tigers e Seminoles se enfrentado no Doak Campbell Stadium. A partida não é mais o grande jogo do ano da conferência como prometia na pré-temporada, mas mesmo assim será interessantíssimo e pode mudar bastante a situação da divisão. Florida State é o teste mais difícil para Clemson até o fim da temporada e uma derrota para o rival poderia custar a liderança da Atlantic Division caso Louisville também vença hoje.

O ataque de Clemson já é reconhecidamente talentoso, apesar de ter sido inconsistente esse ano, mas a defesa é um dos principais motivos do time ainda estar invicto. Tirando a partida contra Louisville e Troy, o setor não cedeu mais de 17 pontos em 5 jogos na temporada. Contra o forte jogo corrido do Seminoles liderado pelo fantástico Dalvin Cook, o front seven precisará jogar bem mais uma vez. Com nomes como Carlos Watkins e o calouro Dexter Lawrence, que vem em ótima temporada, a unidade tem total condições de fazer Cook ter um dia difícil. Apesar da principal ameaça ser o jogo corrido, o jogo aéreo de FSU também merece atenção. WR Travis Rudolph vem de um ótimo jogo contra North Carolina State e o QB calouro Deondre Francois já mostrou que é capaz de castigar as defesas pelo ar.

No duelo entre a defesa do Seminoles e o ataque de Clemson, a vantagem é do Tigers. O setor defensivo de FSU tem tido dificuldades em parar os ataques adversários o ano inteiro. Contudo, Clemson ainda não demonstrou a consistência esperada, principalmente considerando a quantidade de talento da unidade. Esse é o típico jogo que Deshaun Watson e companhia podem engrenar de vez em 2016, mas o fator rivalidade pesa do mesmo jeito para a defesa de Jimbo Fisher.

Jogadores para se observar:

  • #4 QB Deshaun Watson (CLE)
  • #9 RB Wayne Gallman (CLE)
  • #7 WR Mike Williams (CLE)
  • #3 WR Artavis Scott (CLE)
  • #16 TE Jordan Leggett (CLE)
  • #55 OG Tyrone Crowder Jr. (CLE)
  • #94 DT Carlos Watkins (CLE)
  • #10 LB Ben Boulware (CLE)
  • #25 CB Cordrea Tankersley (CLE)
  • #18 SS Jadar Johnson (CLE)
  • #12 QB Deondre Francois (FSU)
  • #4 RB Dalvin Cook (FSU)
  • #15 WR Travis Rudolph (FSU)
  • #77 OT Roderick Johnson (FSU)
  • #44 DE DeMarcus Walker (FSU)
  • #91 DT Derrick Nnadi (FSU)
  • #15 CB Tarvarus McFadden (FSU)
  • #27 CB Marquez White (FSU)

Outros Jogos Importantes

  • Virginia x #5 Louisville – 14:00 (WatchESPN)
  • Missouri x Kentucly – 14:00 (WatchESPN)
  • Oklahoma State x #10 West Virginia – 14:00
  • Michigan State x #2 Michigan – 14:00 (WatchESPN)
  • Purdue x #24 Penn State – 14:00 (WatchESPN)
  • Georgia x #14 Florida – 17:30
  • Texas x #8 Baylor – 17:30 (WatchESPN)
  • Notre Dame x Miami – 17:30 (ESPN+/WatchESPN)
  • TCU x Texas Tech – 17:30 (WatchESPN)
  • #6 Ohio State x Northwestern – 17:30 (WatchESPN)
  • Oregon x Arizona State – 19:00
  • #16 Oklahoma x Kansas – 21:00
  • Ole Miss x #15 Auburn – 21:15 (WatchESPN)
  • South Carolina x #18 Tennessee (WatchESPN)
  • #9 Texas A&M x New Mexico State – 21:30 (WatchESPN)
  • Arizona x Stanford – 01:00

Top 25 da Associated Presss

 #1 Alabama Crimson Tide (8-0) (-)

#2 Michigan Wolverines (7-0) (+1)

 #3 Clemson Tigers (7-0) (+1)

#4 Washington Huskies (7-0) (+1)

#5 Louisville Cardinals (6-1) (+2)

 #6 Ohio State Buckeyes (6-1) (-4)

  #7 Nebraska Cornhuskers (7-0) (+1)

 #8 Baylor Bears (6-0) (+1)

Texas A&M #9 Texas A&M Aggies (6-1) (-3)

West Virginia#10 West Virginia Mountaineers (6-0) (+2)

 #11 Wisconsin Badgers (5-2) (-1)

 #12 Florida State Seminoles (5-2) (+1)

Boise State#13 Boise State Broncos (7-0) (+1)

Florida#14 Florida Gators (5-1) (+1)

Auburn#15 Auburn Tigers (5-2) (+6)

Oklahoma #16 Oklahoma Soorners (5-2) (-)

Utah #17 Utah Utes (7-1) (+2)

#18 Tennessee Volunteers (5-2) (-)

LSU #19 LSU Tigers (5-2) (+6)

Western Michigan#20 Western Michigan Broncos (8-0) (-)

North Carolina#21 North Carolina Tar Heels (6-2) (+1)

Navy#22 Navy Midshipmen (5-1) (+2)

Colorado#23 Colorado Buffaloes (6-2) (Não Ranqueado)

Penn State#24 Penn State Nittany Lions (5-2) (Não Ranqueado)

Virginia Tech#25 Virginia Tech Hokies (5-2) (Não Ranqueado)

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook.

Compartilhe

Comments are closed.