sexta-feira, 6 de julho de 2018

Compartilhe

A menos que você more em uma caverna, isolado de qualquer tipo de comunicação com o resto do mundo, você sabe quem é LeBron James. A maior estrela da NBA é também uma das maiores figuras do esporte mundial, devido ao fato de tantos anos atuando no mais alto nível na liga profissional de basquete dos EUA e as intermináveis comparações com Michael Jordan, o ápice do bom desempenho nesta liga tão importante. Pois bem, James optou por dispensar os U$ 35 milhões do Cleveland Cavaliers e se tornou o free agent mais cobiçado de toda a NBA, capaz de mudar os rumos de um time mesmo no alto de seus 33 anos de idade. Ao assinar com o tradicionalíssimo Los Angeles Lakers no último Domingo, têm-se uma mudança total de paradgima para as equipes envolvidas e para a liga no geral: o Cleveland Cavaliers tem tudo para cair no ostracismo e o Lakers, bem, estes terão problemas na linha telefônica, com todos querendo os ingressos do time para a temporada.

Com isso em mente, quais foram as contratações mais impactantes da história da NFL? Não apenas do ponto de vista técnico (o mais importante, digasse de passagem), mas também levando em conta toda a movimentação criada por esta contratação e como mudou os rumos de uma franquia para os anos que viriam e toda a situação que o cercara naquela altura. Na NFL é mais difícil uma superestrela ir para a free agency devido à como a liga está estabelecida, mas houveram alguns casos. Confira:

DE Reggie White – assinou com o Green Bay Packers em 1993

Inauguramos a lista com a primeira grande contratação da free agency como conhecemos atualmente. Para a sorte do Packers, o contrato de White com o Eagles terminara no mesmo ano que ocorreram as mudanças para tornar a free agency muito parecida com a que temos nos dias atuais. White foi um monstro defensivo em toda a sua carreira, também tendo uma passagem marcante pelo Packers: foram duas escolhas para o time All-Pro (a seleção da temporada) em 1995 e 1998, mesmo já tendo 32 anos na altura que trocou a Pensilvânia por Wisconsin. Algumas pessoas dizem que os melhores free agents são aqueles com os melhores anos da carreira pela frente, o que muitas vezes é improvável de acontecer. White não foi apenas o líder da defesa, mas também a base de uma mudança de mentalidade e cultura dentro de um dos times mais históricos de toda a NFL. Há quem diga que Brett Favre e Mike Holmgren foram os responsáveis por isso, mas o precursor de tudo foi o próprio White.

RB Curtis Martin – assinou com o New York Jets em 1998

Num embate clássico entre Patriots e Jets, Bill Parcells foi um verdadeiro mestre ao conseguir assinar com o então free agent restrito, que atuava no Patriots, a um contrato de U$ 36 milhões. Parcells, que recrutou Martin através do Draft enquanto técnico do Patriots incluiu uma cláusula no contrato que permitiria ao atleta escolher permanecer na equipe ou não após a primeira temporada deste contrato. O Patriots, com medo de empatar a oferta, mantê-lo por apenas um ano e perder o atleta a custo zero na temporada seguinte, aceitou as escolhas de 1ª e 3ª rodada e liberou seu principal jogador na época para o grande rival.

Martin ficou de fora por apenas uma partida em sete temporadas com o Jets, compilando mais de 1000 jardas terrestres em todas, 1400 em três delas e 1697 na temporada em que completou 31 anos, um verdadeiro exemplo de longevidade e constância. Mesmo não tendo aparecido em nenhum Super Bowl e em apenas um AFC Championship Game, o plano de mestre de Parcells para atrair Martin e afastar o Patriots é digno de destaque usado até hoje como forma de elaborar um bom plano para seduzir um free agent restrito e atraí-lo para a equipe, orquestrando um contrato impossível de ser mantido por qualquer outra franquia, com exceção da sua.

CB Deion Sanders – assinou com o Dallas Cowboys em 1995

O Primetime (como era conhecido) ficou fora até da primeira partida da temporada regular de 1995, enquanto escolhia seu novo time para atuar frente à praticamente todas as equipes que tinham interesse em seus serviços. Após uma temporada no 49ers, ele optou por aceitar os milhões de dólares do Cowboys, que perdera as duas partidas para San Francisco na temporada anterior, inclusive no NFC Championship Game, muito pelo fato de Sanders cobrir o WR Micheal Irvin e praticamente tirá-lo da partida. Ele ficou lá por cinco temporadas, venceu umSuper Bowl e por três vezes foi eleito para o All Pro da temporada, até deixar a equipe em 2000.

Coincidência ou não, o Cowboys assinou um contrato de patrocínio com a Nike dias depois a assinatura de Deion com a franquia do Texas. O destaque fica para o fato que Sanders era o grande garoto propaganda da marca na época.

QB Rich Gannon – assinou com o Oakland Raiders em 1999

Um eterno reserva até então, Gannon passou onze anos perambulando por diversas equipes sem nenhuma chance de titularidade, até que Oakland Raiders assinou com o então veterano de 35 anos antes da temporada de 1999, e o resto é história.

Até então um time medíocre comandando pelo QB Jeff George (praticamente o predecessor de Peyton Manning em Indianapolis), Gannon e John Gruden transformaram o ataque do Raiders no melhor de toda a NFL, sendo eleito por quatro vezes ao Pro Bowl, duas seleções ao All Pro e a honraria máxima individual, o prêmio de MVP da temporada quando tinha 37 anos, sendo um dos mais velhos da história a conseguir tal honra. Foram três classificações consecutivas para os playoffs e um Super Bowl em 2002, que terminou com a derrota para o Tampa Bay Buccanneers e sua defesa monumental.

QB Peyton Manning – assinou com o Denver Broncos em 2013

Você sabe que ele estaria aqui. Sim, foram apenas quatro temporadas com o Broncos. Sim, em apenas três delas ele conseguiu lançar uma bola de futebol americano. Sim, a conquista do Super Bowl 50 se deu através de uma defesa feroz e um ataque mediano para se dizer o mínimo. Porém o impacto de Manning na mudança de cultura do Broncos, resgatando um dos times mais tradicionais da NFL é inegável também.

Quando todos achavam que ele estava acabado, quebrou seu próprio recorde de jardas aéreas e percentual de passes completos na carreira. Em sua segunda temporada no Colorado, teve a melhor da história para um Quarterback, quebrando os recordes de jardas (5477) e passes para TD, com 55. Foram quatro títulos de divisões consecutivos e mesmo que tenham tido brutais derrotas na pós-temporada enquanto era favorito em quase todas elas, é inegável que Maning tenha começado uma era de sucesso em Denver.

Em Janeiro de 2012 o Broncos era comandando por Tim Tebow, que precisava apelar para a intervenção divina para vencer jogos até então. Poucos meses depois, o Broncos venceu a grande batalha na free agency na história para conseguir um dos melhores QBs de todos os tempos. Eu diria que foi sim uma contratação de impacto.

QB Drew Brees – assinou com o New Orleans Saints em 2006

Outra figura carimbada em qualquer lista do tipo, Brees é o exemplo máximo de como uma contratação pode mudar para sempre os rumos de uma franquia. Ele até hoje é o precursor do únido Super Bowl conquistado pela franquia, liderou desde então a seis vitórias em playoffs a mais que os últimos 37 anos combinados, foi por duas vezes o jogador ofensivo do ano e é uma questão de tempo até que seja o líder histórico da NFL em jardas aéreas e passes completos em toda a carreira, ultrapassando Peyton Manning.

O sucesso não foi transmitido para o restante da equipe, se colocarmos na balança. São seis campanhas com recorde positivo e outras seis com recorde negativo. Nada disso importa. É correto afirmar que Drew Brees é o free agent que causou mais impacto na história da NFL.

A mudança de cultura de um time acostumado a perder é inigualável. Ele trouxe um inpensável sucesso em playoffs, venceu um campeonato tido como impossível de ser conquistado e se tornou um líder na comunidade em geral, a exaltar todos os seus esforços durante o furacão Katrina, que devastou a cidade em meados da década passada.

Leia textos exclusivos a cada semana sobre todos os times da NFL. Seja um assinante L32


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Leave A Reply