quinta-feira, 17 de Maio de 2018

Compartilhe

Duzentos e cinquenta e seis jogadores foram selecionados no último draft da NFL. Deles, uma boa porcentagem jamais entrará em campo em um jogo real, outra parte considerável passará de franquia em franquia como reserva e entrando em situações específicas. O número dos que serão estrelas é menor do que o dessas duas categorias e, dentro dele, ainda há uma grande parte que irá demorar para atingir seu potencial real. Devem ser pouquíssimos os que já serão de suma importância na temporada de 2018.

Basta voltar um ano no tempo para descobrirmos que, dos duzentos e cinquenta e três escolhidos em 2017, apenas quatro (Marshon Lattimore, Budda Baker, Alvin Kamara e Kareem Hunt) foram para o Pro Bowl como calouros. Por mais que muitos outros tenham conseguidos sérias contribuições, ser uma estrela imediata é difícil.

Considerando essa dificuldade de adaptação e transição para a NFL, Leandro Martins (@leeandromartins) pergunta: quais calouros terão mais impacto imediato em 2018? Esse é o tema da minha coluna dessa semana. Para ter a sua dúvida debatida aqui na próxima quinta-feira, envie-a no Twitter para @massaricarlos!

LEIA MAIS: Em quanto tempo Lamar Jackson deve destronar Joe Flacco em Baltimore?

Sem mais delongas, vamos discutir quatro jogadores com reais chances de serem as novas estrelas da liga já em 2018:

1. Saquon Barkley (RB, Giants)

Eu era a favor da seleção de um quarterback pelo New York Giants na posição número #2, o que com certeza traria um impacto maior para o futuro a longo prazo da franquia. Porém, para 2018 especificamente, Saquon Barkley deve ser um dos calouros mais proeminentes da NFL.

São vários os motivos para isso: trata-se de um talento raro em sua posição, pronto para brilhar como profissional. Seus números e sua performance no College não deixam quaisquer dúvidas sobre isso. É provável que seja o motor do ataque da equipe, uma vez que o quarterback Eli Manning está envelhecido e em declínio e que não existe outro nome para disputar com ele a vaga de running back.

Com a melhora da linha ofensiva do Giants, que trouxe o left tackle Nate Solder na free agency e selecionou o guard Will Hernandez na segunda rodada, os espaços para Barkley devem aparecer. Existe uma possibilidade enorme de que ele acabe como calouro do ano, mesmo que isso seja insuficiente para que o time volte a fazer uma boa campanha.

2. Bradley Chubb (EDGE, Broncos)

Bradley Chubb foi trazido para formar uma das duplas mais mortais da NFL: na mesma linha de pass rushers, estará ninguém menos que Von Miller. O Denver Broncos tenta reeditar a defesa que três temporadas atrás foi capaz de levar um Lombardi para o Colorado.

LEIA MAIS: Quais jogadores que tiveram a opção de quinto ano declinada podem reviver suas carreiras?

Assim como Barkley, trata-se de um jogador pronto, com poucas coisas que precisam ser lapidadas em seu jogo. Foram vinte sacks nos últimos dois anos em North Carolina State e seis fumbles forçados na carreira universitária, números que provam o quanto ele já aterrorizava quarterbacks. Tendo Miller como parceiro e mentor, a tendência é de crescimento.

O que deve fazer a sua temporada de calouro incrível é que Von Miller é um atleta que demanda muita atenção dos esquemas ofensivos, normalmente ocupando dois ou três membros do ataque. Com todo o talento que possui, Chubb poderá aproveitar esse caminho “facilitado” para causar tanto terror nos quarterbacks como nos tempos de College. A secundária de Denver, que não é tão boa como já foi, mas ainda tem qualidade, também deverá dar mais tempo para que ele consiga seus objetivos.

3. Derwin James (S, Chargers)

Dois excelentes atletas de linha defensiva em Joey Bosa e Melvin Ingram, uma secundária impressionante com Casey Hayward e Jason Verrett, talento de forma geral espalhado por toda a defesa. O motivo pelo qual eu acredito que Derwin James terá muito impacto em 2018 é porque ele é a peça que faltava para elevar a stop unit do Los Angeles Chargers ao nível daquelas que nos lembramos por anos, como foram as de Broncos e Seahawks em anos recentes.

James é um safety de muita qualidade, joga de forma muito física e tem um atleticismo que impressiona. Pode tanto jogar mais perto do box, protegendo a corrida, como ser o autêntico center fielder, patrulhando o meio do campo e buscando os turnovers. Considerando que estará cercado por dois ótimos cornerbacks, as oportunidades para que faça jogadas marcantes devem aparecer.

LEIA MAIS: Existe racismo contra quarterbacks negros na NFL?

Times adversários terão poucas oportunidades para explorar a secundária do Chargers e será necessário montar esquemas muito especiais para pontuar pelo ar. Em situações de desespero, em final de partida, turnovers devem aparecer com frequência. Derwin James estará lá para ficar com alguns deles.

4. Maurice Hurst (DT, Raiders)

Apostar em atletas de primeira rodada é fácil. Por isso, é hora de tentar sair do óbvio e olhar para a parte final do draft. De lá, quem é que pode surpreender? A resposta é Maurice Hurst.

O defensive tackle caiu para a quinta rodada porque tem problemas no coração, caso contrário, seria selecionado entre os dez primeiros. Para o ProFootball Focus, era o terceiro melhor atleta de toda a classe. Seu talento é inegável e foi constantemente mostrado em Michigan.

E sim, ele deve atuar. O Raiders confia em sua capacidade de estar em campo e acredita que será apenas necessário fazer exames anuais para detectar se não houve pioras em suas condições. Ou seja, espere ver Hurst como titular logo na primeira semana.

Como o impacto virá? Khalil Mack e Bruce Irvin são dois pass rushers muito talentosos, mas a falta de alguém para jogar pelo meio da defesa sempre deu aos quarterbacks rivais essa rota de escape, não só fugindo do sack como ganhando jardas com as pernas. Agora, Maurice Hurst ocupará esse espaço. Estará ali no meio, de braços abertos, esperando a tentativa de fuga do signal caller. Além disso, também será peça fundamental contra a corrida.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe