quinta-feira, 10 de Maio de 2018

Compartilhe

Na última terça feira, dia 8 de maio, a NFL anunciou a suspensão do Running Back dos Saints, Mark Ingram pelo uso de substancias proibidas. Desta forma, o jogador desfalcará a perigosa dupla formada com Alvin Kamara pelos primeiros 4 jogos da temporada. Neste texto analisaremos as 4 partidas que o jogador ficará de fora e ver como isso pode impactar todo o planejamento da equipe.

O New Orleans Saints abre a temporada contra o rival de divisão, Tampa Bay Buccaneers no Mercedes-Benz Superdome. A primeira vista, pode ser considerado um adversário mais fraco, o qual fez uma temporada 2017 abaixo da média, com um retrospecto de 5-11 e ficando no top 10 do Draft. No entanto, a equipe de Tampa vem bastante modificada para essa temporada, principalmente no que diz respeito à defesa. Com um Front Seven completamente remodelado, as adições de Jason Pierre-Paul, Vinny Curry e Vita Vea somente na linha defensiva, a tendência é que as equipes tenham muito mais dificuldade para estabelecer o jogo corrido. Desta forma, a ausência de Mark Ingram será sentida logo de cara, e a explosão de Alvin Kamara se fará necessária.

Na semana dois a equipe dos Saints encara o seu confronto mais simples dessa sequencia, na teoria. O time de New Orleans recebe em casa o Cleveland Browns, que vem de uma histórica temporada 0-16 e busca trazer de volta a dignidade da franquia. Com uma defesa jovem e liderada por Myles Garrett, os Browns terão a difícil tarefa de enfrentar Drew Brees em sua casa. Depois de perder Danny Shelton na offseason, principal responsável por parar o jogo terrestre na equipe de Ohio, a expectativa é que esse seja a partida com maior espaço para o Saints desenvolver seu jogo corrido.

O terceiro confronto, e mais difícil, é o divisional contra a equipe do Atlanta Falcons fora de casa. Além de contar com um ataque muito poderoso, os Falcons reforçaram a defesa e prometem brigar fortes nos playoffs mais uma vez, dificultando a vida dos Saints. Apesar da perda do DT Dontari Poe para o outro rival de divisão das equipes, Carolina Panthers, a equipe supriu sua ausência com a escolha de terceira rodada desse ano, Deadrin Senat. Somado aos explosivos Linebackers da equipe, principalmente com Deion Jones e Vic Beasley, a equipe de New Orleans encontrará muitos problemas para correr contra seu rival, tornando o confronto o mais difícil dessa sequência de 4 jogos.

Por fim, os Saints visitam os Giants em Nova York em um confronto imprevisível. Se por um lado a equipe de Eli Manning melhorou em relação à campanha 3-13 catastrófica do ano passado, a defesa passa por um processo de mudança de esquema após muitos anos. Com a chegada de James Betcher como coordenador defensivo em NY, o Giants abriu mão do esquema 4-3 que usava a tanto tempo, e na semana 4 ainda não sabemos se os jogadores terão assimilado a mudança para o 3-4 de forma eficiente. Muitos atletas chegaram via draft e free agency para ajudar nessa adaptação, e novamente, com a adição de tantos jogadores de uma vez numa mesma unidade, pode ser que eles demorem a se entrosar. De qualquer forma, Alvin Kamara e companhia encontrarão Damon Harrison, Dalvin Tomlinson e Olivier Vernon nas trincheiras, o que não costuma ser positivo para nenhum corredor.

Assim se desenharam os confrontos do New Orleans Saints. Mark Ingram fará falta, é claro. Um jogador do nível dele faria falta em qualquer equipe da NFL. Mas com um ataque tão completo e uma dupla tão talentosa em Alvin Kamara, talvez os Saints não percam tanto com sua ausência e de conta dos quatro jogos, podendo seguir firme nos seus planos de última corrida por playoffs com Drew Brees. Na semana cinco a equipe enfrente o Washington Redskins, e verá seu corredor retornar sedento por corridas. A dupla dinâmica estará de volta, e somado a todo o talento que a equipe juntou tanto no ataque quanto na defesa, é impossível dizer que eles não virão fortes na briga por mais um Super Bowl.

Compartilhe