quarta-feira, 10 de Janeiro de 2018

Compartilhe

Com o fim da temporada regular, chegou a hora das tradicionais seleções de fim de ano. Como acontece todo ano, vimos muitos calouros contribuírem bastante em seus respectivos times mesmo em seu primeiro ano na liga. Com isso em mente, montamos a seleção ofensiva da temporada, na qual figuraram nomes bastante conhecidos e outros que acabaram não recebendo a devida atenção mesmo executando papéis muito importantes em suas franquias. Vamos conferir:

Quarterback

Deshaun Watson (HOU)
12ª escolha geral (1ª rodada)

Resultado de imagem para deshaun watson

Números: 1699 jardas aéreas, 61.8% dos passes completos, 8.3 jardas por tentativa, 19 TDs e 8 INTs; 36 tentativas de corrida para 269 jardas e 2 TDs.

Mesmo com Watson jogando apenas 7 jogos na temporada, seria um crime colocar qualquer outro quarterback calouro no seu lugar. O ex-Tigers deu outra cara ao ataque do Texans, tendo inclusive vencido o prêmio de jogador ofensivo do mês da AFC em Outubro após marcar 16 touchdowns, a maior marca de um calouro em um único mês. Se recuperando de um rompimento do ligamento cruzado anterior, a expectativa é que Watson já esteja recuperado durante a offseason e chegue 100% para a temporada regular.


Running Backs

Alvin Kamara (NO)
67ª escolha geral (3ª rodada)

Resultado de imagem para alvin kamara

Números: 728 jardas corridas, 6.1 jardas por tentativa e 8 TDs terrestres; 81 recepções, 826 jardas aéreas, 5 TDs aéreos e 1 TD de retorno

Após receber mais oportunidades com a saída de Adrian Peterson, Kamara correspondeu as expectativas da comissão técnica e se tornou um dos jogadores mais empolgantes da liga. A sua versatilidade se tornou crucial para o ataque do Saints, que viu o running back ser apenas o terceiro calouro na história da NFL a terminar uma temporada com pelo menos 700 jardas terrestres e 700 jardas aéreas. O bom desempenho de Kamara lhe rendeu a merecida vaga no Pro Bowl.

Kareem Hunt (KC)
86ª escolha geral (3ª rodada)

Resultado de imagem para kareem hunt

Números: 1327 jardas terrestres, 4.9 jardas por tentativa e 8 TDs terrestres; 53 recepções, 455 jardas terrestres e 3 TDs aéreos.

Pelo segundo ano consecutivo, um calouro foi o líder da NFL em jardas terrestres. Hunt começou com tudo sua temporada, correndo para mais de 100 jardas em 4 dos 5 primeiros confrontos do Chiefs no ano. O calouro selecionado para o Pro Bowl eventualmente teve uma queda de rendimento durante a metade da temporada, mas terminou o ano voando novamente ao conquistar 450 jardas totais e 4 TDs nas três vitórias (OAK, LAC e MIA) que garantiram o Chiefs na pós temporada.


Wide Receivers

JuJu Smith-Schuster (PIT)
62ª escolha geral (2ª rodada)

Resultado de imagem para juju smith schuster

Números: 58 recepções, 917 jardas aéreas, 7 TDs recebidos e 1 TD de retorno de chute.

Mesmo com três wide receivers escolhidos no Top 10 do último Draft, o melhor calouro da posição na temporada foi um jogador do segundo dia. Após um começo “morno” de temporada, Smith-Schuster foi ganhando mais oportunidades com o passar do tempo e hoje já se tornou uma parte crucial do ataque do Steelers. Ainda com 21 anos, a expectativa é de uma contribuição ainda maior nos próximos anos.

Cooper Kupp (LAR)
69ª escolha geral (3ª rodada)

Resultado de imagem para cooper kupp

Números: 62 recepções, 869 jardas aéreas e 5 TDs recebidos.

Mesmo em seu primeiro ano na NFL, Kupp já se tornou o alvo favorito de Jared Goff e um jogador muito importante no ataque de Sean McVay. O calouro vindo de Eastern Washington (FCS) foi o jogador do Rams que viu mais bolas serem lançadas em sua direção e também o que conquistou mais jardas aéreas.


Tight End

Evan Engram (NYG)
23ª escolha geral (1ª rodada)

Resultado de imagem para evan engram

Números: 64 recepções, 722 jardas aéreas e 6 TDs recebidos.

Em uma temporada que tudo deu errado para o Giants, Evan Engram foi um dos pouquíssimos pontos positivos. Mesmo recebendo atenção redobrada dos adversários, o Tight End contrariou o histórico da posição e foi capaz de contribuir de imediato graças a sua ótima habilidade como recebedor. Os 6 TDs marcados por Engram na temporada representam a maior marca alcançada por um calouro da posição na história da franquia.


Offensive Tackles

Ryan Ramczyk (NO)
32ª escolha geral (1ª rodada)

Resultado de imagem para ryan ramczyk

Ramczyk foi mais um grande contribuidor da ótima classe do Saints. Sendo titular nos 16 jogos da franquia e não perdendo um único snap ofensivo, o calouro vindo de Wisconsin foi extremamente sólido durante boa parte da temporada tanto protegendo Drew Brees, como abrindo espaços para o jogo corrido de New Orleans.

Dion Dawkins (BUF)
63ª escolha geral (2ª rodada)

Resultado de imagem para dion dawkins

Mesmo com algumas atuações inconsistentes, foi inegável a importância de Dion Dawkins para o ataque do Bills esse ano. Titular em 11 partidas da equipe na temporada, o jogador deu lampejos de talento mesmo jogando na posição mais difícil da linha ofensiva e deve continuar na vaga de LT titular da equipe nos próximos anos.


Offensive Guards

Dan Feeney (LAC)
71ª escolha geral (3ª rodada)

Imagem relacionada

Feeney foi outro jogador que, apesar da inconsistência, demostrou potencial em várias oportunidades. Ganhando a vaga como titular após lesões atingirem o setor, Feeney foi bastante sólido atuando como LG e deve continuar como titular na próxima temporada.

Ethan Pocic (SEA)
58ª escolha geral (2ª rodada)

Imagem relacionada

Apesar do desempenho da linha ofensiva do Seahawks ter sido brutal na última temporada, Seattle pode ter achado algo interessante em Pocic. O ex-LSU foi titular em 11 jogos na temporada e teve alguns bons jogos mesmo jogando em uma posição que atuou poucas vezes em seu tempo no futebol americano universitário.


Center

Pat Elflein (MIN)
70ª escolha geral (3ª rodada)

Imagem relacionada

Elflein foi o melhor calouro de linha ofensiva na temporada e um dos grandes motivos para a transformação do setor do Vikings. Muito ágil, agressivo e inteligente, O ex-Buckeyes foi titular em 14 jogos na temporada e sua ausência foi bastante sentida nos dois jogos em que ficou de fora por conta de uma lesão no ombro.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.


Compartilhe

Leave A Reply