quarta-feira, 11 de Abril de 2018

Compartilhe

Com o draft 2018 cada vez mais próximo, é o momento de olharmos para o passado para relembrar a sensacional classe do draft 2011. Com a sua 1ª rodada realizada no dia 28 de abril, o recrutamento é considerado com um dos melhores de todos os tempos em termos de talento. Hoje vamos falar desta classe que nos apresentou alguns nomes que certamente estarão no Hall da Fama da NFL em um futuro próximo.

LEIA MAIS: No draft 2011, o Falcons fez uma das trocas mais ousadas da história por Julio Jones

Ataque

Começando com os jogadores de ataque, muitos foram os destaques selecionados apenas na primeira rodada do draft que teve o Carolina Panthers como detentor da 1ª escolha geral. A escolha em questão, foi utilizada na seleção do QB Cam Newton, que viria a ser MVP da NFL alguns anos depois. Na sequência, considerando apenas os jogadores de ataque, temos dois WRs que estão entre os melhores da posição na NFL. Na escolha de número 4, o Bengals trouxe o ótimo AJ Green e, na 6ª pick, o Falcons, após uma troca impressionante que foi detalhada no texto destacado acima, escolheu o WR que, para muitos, é o melhor da NFL atualmente; Julio Jones (e sua belíssima gravata borboleta).

Continuando, ainda na 1ª rodada, com a 9ª escolha, o Cowboys escolheu um dos melhores LTs da NFL, Tyron Smith. Falando em OT, com a escolha de número 17, o Patriots trouxe o jogador que seria responsável pelo lado cego de Tom Brady por muitos anos, Nate Solder – bicampeão do Super Bowl pela equipe de New England, e recém-contratado pelo Giants que o tornou o OL mais bem pago da NFL. Outro destaque ofensivo da primeira rodada é o RB Mark Ingram que vem vivendo a melhor fase de sua carreira nas últimas temporadas pelo Saints.

Nas rodadas seguintes, mais alguns nomes que tiveram destaque em diferentes níveis na NFL foram selecionados. Andy Dalton, Colin Kaepernick (sim, ele mesmo!), Kyle Rudolph, Rodney Hudson, Randall Cobb, Marcus Gilbert, DeMarco Murray, Bilal Powell, Julius Thomas, Marcus Cannon, Dion Lewis, Charles Clay, Derek Newton, Tyrod Taylor e Jason Kelce, que foi escolhido apenas na 6ª rodada, são alguns deles.

Ainda sobre o ataque, o draft suplementar daquele ano teve apenas um jogador selecionado, o ex-QB e atualmente WR, Terrelle Pryor. Entre os não-draftados, o K Dan Bailey, o FB Patrick DiMarco e, principalmente, os WRs campeões do Super Bowl, Doug Baldwin e Chris Hogan são os grandes destaques.

Defesa

Do outro lado da bola, o Draft de 2011 é igualmente brilhante. Com a 2ª escolha geral do recrutamento, o Broncos selecionou o excepcional pass rusher Von Miller, que viria a ser MVP do Super Bowl 50 – em um confronto contra o Panthers de Cam Newton. Na sequência, o Bills selecionou o bom DT Marcell Dareus, que hoje está no Jaguars. Na 5ª escolha do recrutamento, outro craque da NFL atual, o CB, Patrick Peterson, considerado, por alguns, como o melhor de sua posição. Na 7ª pick, o 49ers selecionou mais um jogador de talento inquestionável, Aldon Smith. Todavia, problemas extracampo e de comportamento, desestabilizaram uma carreira que tinha tudo para ser brilhante.

Na 11ª escolha, ainda na primeira rodada, o Texans draftou o monstro JJ Watt que, por mais que esteja lidado com contusões nas últimas temporadas, é um dos jogadores mais dominantes de sua geração. Além destes, outros grandes jogadores defensivos foram escolhidos na rodada inicial. Dentre os de maior destaque, podemos citar nomes como: Cam Jordan, monstro no pass rush do Saints, Muhammad Wilkerson, com carreira de destaque no Jets, Cameron Heyward, sólido DL no Steelers, e Jimmy Smith, ótimo CB do Ravens. A primeira rodada ainda trouxe jogadores de boa qualidade que possuem carreiras respeitáveis na NFL; Nick Fairley, Robert Quinn, Ryan Kerrigan e Prince Amukamara são alguns deles. Lembrando que, todos os nomes citados, foram selecionados apenas na primeira rodada.

Nas demais rodadas, mais alguns nomes conhecidos foram draftados, com destaque para: Jabaal Sheard, Justin Houston (apenas na 3ª rodada), Jurrell Casey, Mason Foster, Aaron Williams, Marcus Gilchrist, KJ Wright, Pernell McPhee, Byron Maxwell e, claro, Richard Sherman, que foi escolhido na pick 154 (5ª rodada). Um caso especial que merece ser destacado é o de Malcolm Smith, que foi selecionado apenas na 7ª rodada, não teve uma carreira regular, no entanto, foi eleito o MVP do Super Bowl XLVIII. E não paramos por aí, pois, entre os não draftados, encontramos mais alguns nomes especiais. Dentre eles, Mario Addison, Ron Parker, e, o ótimo CB, Chris Harris JR, provavelmente, Top 10 da posição atualmente.

O desespero por QBs

Contudo, a quantidade absurda de talento da classe não impediu que alguns times fizessem escolhas terríveis. Como é normal na NFL, a corrida por QBs geralmente cria uma enorme quantidade de escolhas inexplicáveis; no draft 2011, não foi diferente. Falando apenas da primeira rodada, tivemos o Titans selecionando, na 8ª pick geral – antes de Tyron Smith e JJ Watt – o QB Jake Locker, que já está aposentado e nunca rendeu o esperado na NFL. Em uma situação parecida, o Jaguars investiu a última escolha do top 10 no QB Blaine Gabbert, que apesar de ter tido alguns poucos momentos positivos, nunca demonstrou qualidades para ser um QB titular na liga. O Vikings, por sua vez, utilizou a 12ª pick em Christian Ponder, outro jogador de qualidade limitada.

Leia textos exclusivos a cada semana sobre todos os times da NFL. Seja um assinante L32

O Time dos sonhos

Diante de uma concentração tão impressionante de talento em apenas um ano, é interessante tentar montar uma seleção, obviamente, imaginária com os melhores jogadores da classe. Utilizando certa “licença poética”, principalmente na escalação das Linhas Ofensiva e Defensiva, vamos fazer nosso time dos sonhos do draft de 2011.

Começando pelo QB, não temos dúvidas em colocar o MVP da temporada 2015 da NFL, Cam Newton. Nosso RB seria DeMarco Murray. O grupo de WRs seria espetacular com Julio Jones, AJ Green e Doug Baldwin. Completando o time de recebedores, o TE Kyle Rudolph. A Linha Ofensiva seria formada pelos OTs Tyron Smith e Nate Solder, e pelos OLs Rodney Hudson, Jason Kelce e Mike Pouncey.

Na defesa, a poderosa DL seria formada por Cam Jordan, Muhammad Wilkerson e o monstro JJ Watt. No segundo nível, o grupo seria formado por Von Miller, KJ Wright e Justin Houston. Por fim, a Secundária seria composta pelos CBs Patrick Peterson, Richard Sherman e Chris Harris JR; além dos Safeties Ron Parker e Marcus Gilchrist.

As vésperas de um novo draft é muito bom relembrar uma classe tão fantástica como esta. Será que em 2018 teremos um grupo, ao menos, parecido com este em termos de talento? Algo provável é que tenhamos uma corrida ainda maior por QBs na primeira rodada, no entanto, teoricamente, o classe atual da posição é bem superior aos candidatos de 2011.

Para finalizar, a pergunta que fica é: qual outra classe de draft poderia formar uma seleção tão forte como esta? Comentem!


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

 

Compartilhe