terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Compartilhe

Um dos grandes talentos da NFL atual, Le’Veon Bell conseguiu o seu objetivo e estará livre para negociar com qualquer equipe na abertura do mercado de Free Agents no próximo mês. Após se negar a disputar a temporada 2018 (seria o segundo ano consecutivo com a Franchise Tag) sem garantias futuras, Bell abriu mão de faturar cerca de US$ 14,5 milhões, porém conseguiu a sua liberação do Steelers. Em relação a todo este processo envolvendo o talentoso RB, o texto destacado abaixo detalha bem esta história e a sua relação complicada com a antiga equipe. Dito isto, nosso foco será em apontar possíveis destinos para Bell que será um Free Agent irrestrito com total liberdade para decidir o seu futuro.

Antes de começarmos a falar dos times especificamente, é interessante notar que, apesar de seu talento incontestável, não existem tantas equipes que, teoricamente, reúnem as condições necessárias para tentar a contratação do ex-jogador do Steelers. O primeiro ponto que pesa contra o RB é o mais óbvio de todos, ou seja, a necessidade das equipes. Com as últimas duas (ótimas) classes de RBs chegando a NFL através do Draft e trazendo nomes como: Leonard Fournette, Christian McCaffrey, Dalvin Cook, Joe Mixon, Alvin Kamara, James Conner, Marlon Mack, Chris Carson, Aaron Jones, Saquon Barkley, Sony Michel, Nick Chubb, Kerryon Johnson e Phillip Lindsay; é normal que a demanda por veteranos diminua bastante.

Leia Mais: O RB Le’Veon Bell será um free agent. E agora?

Leia Também: A Franchise Tag precisa acabar

O segundo fator a se considerar é a questão financeira. Bell já deixou claro que quer ser muito bem remunerado e que este acordo necessariamente precisa ter boas garantias financeiras. Como fica claro ao não aceitar a 2ª Franchise tag, não existe o interesse por parte do jogador em um acordo que lhe garanta um bom pagamento apenas no início de seu vínculo; traduzindo: o chamado “valor garantido” precisa ser relevante. Por último, temos a importante questão disciplinar. Le’Veon já teve alguns problemas com suspensões e sua postura durante este imbróglio com o Steelers foi condenada por alguns companheiros e parte da torcida.

Observando a situação do jogador de maneira mais ampla, é possível perceber que a contratação do RB não é uma operação simples. Contudo, apesar das opções mais restritas, um talento raro como o de Bell certamente despertará interesse. Sendo assim e considerando todos os fatores destacados acima, separamos 4 equipes que poderão ser o próximo destino do jogador.

New York Jets

Segundo o Site Spotrac, referência em relação a contratos de jogadores e Salary Cap dos times, a equipe verde de Nova Iorque terá cerca de US$ 100 milhões disponíveis para utilização na contratação de jogadores em 2019. Desta forma, a questão salarial obviamente não será o problema caso o Jets tenha interesse em Bell. Um segundo ponto favorável é que Isaiah Crowell está longe de ser o RB dos sonhos e Le’Veon seria uma adição excelente em um provável projeto focado em cercar Sam Darnold de talento. Em alguns momentos na última temporada, o jovem QB demonstrou as qualidades que o fizeram ser escolhido no Top 5 do último Draft e a chegada de uma peça como Bell, igualmente impactante correndo ou recebendo passes, seria de grande ajuda para a evolução mais rápida de Darnold. Com muitos recursos financeiros e a necessidade de adicionar mais talento entre os RBs, o Jets é, com certeza, um destino possível para Le’Veon na próxima temporada.

Houston Texans

O Texans é uma equipe que parece pronta para brilhar. Com um QB que dá mostras de que será realmente o rosto do ataque por anos, com um (muito) bom grupo de WRs e uma defesa que conta com nomes como JJ Watt e Jadeveon Clowney, a equipe de Houston precisa de pouco para realmente se colocar em um novo patamar na NFL. Com cerca de US$ 75 milhões de Cap para a próxima temporada, a renovação de Clowney ou uma possível Franchise Tag não serão problemas com esta quantidade de dinheiro disponível. Com Lamar Miller como titular, o Texans conta com um RB mediano e que, caso cortado, ainda liberaria mais US$ 6 milhões de Cap que poderia ser investido na chegada de Bell. Sobre a defesa da equipe nem precisamos discutir a quantidade de talento que ali se encontra, desta forma, focando apenas no ataque, imaginem um grupo formado por Watson, Bell, Hopkins, Coutee e Fuller. Com o Draft e dinheiro de sobra para reforçar a linha Ofensiva, este ataque seria, sem dúvidas, um dos mais assustadores da NFL.

Oakland Raiders

A verdade é que decifrar o que Jon Gruden pretende fazer é quase impossível. Muitas trocas, escolhas estranhas e contratações de veteranos foram a tônica do primeiro ano como treinador/GM/quase dono do Raiders. Desta forma, não seria surpresa alguma caso – mesmo com diversas outras necessidades – Gruden buscasse um talento de alto nível como Bell no mercado. Com Lynch e Doug Martin passando dos 30 anos, a necessidade na posição existe e os cerca de US$ 70 milhões de salary Cap demonstram que dinheiro não seria o problema, ou seja, é algo, em teoria, possível. A questão a se considerar seria o interesse de Bell em jogar no Raiders, uma equipe que dificilmente terá alguma ambição maior em 2019. Todavia, a verdade é que, caso a meta de Bell fosse vencer títulos, a postura do jogador seria outra. Ao que parece, o RB quer assinar o provável último grande contrato da carreira e o Raiders poderia dar isto a ele.

Baltimore Ravens

O quão interessante seria assistir Bell jogando no maior Rival? Sem dúvidas isto seria uma atração para toda a NFL e algo incrível para quem ama o esporte. Além disto, imaginar a dificuldade que Lamar Jackson e Bell causariam aos Coordenadores Defensivos é muito empolgante. Com a mobilidade e a velocidade de Jackson, somadas a capacidade de Bell tanto pelo chão como no jogo aéreo, cada snap se tornaria imprevisível. No entanto, apesar de toda esta empolgação, a verdade é que o Ravens é um destino bem improvável para o talentoso jogador. Mesmo que, em teoria, o Salary Cap da equipe de Baltimore permita um investimento como este, não parece ser algo que a diretoria da equipe faria. Necessitando de reforços em outras áreas importantes do time e com um grupo de RBs capaz de desempenhar um bom papel em um sistema de comitê, a equipe de Baltimore não parece ter como prioridade investir tão alto em um RB.

É interessante notar que, por tudo que debatemos no início deste texto, o mercado para Le’Veon Bell não é tão promissor como seria em temporadas anteriores. E, por consequência disto, o conjunto de equipes que reúne as condições para tentar a contratação do RB é bem restrito. Mesmo sendo um jogador de talento inquestionável e, para muitos, o melhor de sua posição, Bell tem boas chances de sair frustrado da próxima Free Agency.

Para finalizar, eu pergunto aos amigos leitores: em qual time vocês imaginam que Le’Veon Bell estará em 2019? Comentem em nossas redes sociais!


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.