quarta-feira, 27 de março de 2019

Compartilhe

Quem é ativo no Twitter está ligado nessa nova moda que tomou conta da rede social nos últimos dias. Uma corrente que consiste em dar 5 opiniões impopulares sobre certo assunto. Nesse texto irei focar em opiniões/previsões impopulares minhas sobre o processo do Draft e o modo como ele deve ocorrer esse ano. Sem mais demora, vamos a lista:

1- O Arizona Cardinals não deveria draftar Kyler Murray

Eu preciso começar dizendo que no inicio eu achava que era uma cortina de fumaça, mas hoje parece já ser uma certeza: Kyler Murray será a #1 do Draft. Na minha visão, caso seja realmente para o Cardinals, será uma decisão muito errada. No ano passado a equipe conseguiu trazer Josh Rosen em um ótimo valor e não deu simplesmente nenhuma condição do calouro se desenvolver. Numa equipe cheia de buracos, desistir do talento de Rosen em favor de Kyler Murray seria um erro enorme. Arizona tem muitos buracos no elenco para tapar e deveria usar esse buzz em volta do produto de Oklahoma para descer no Draft e acumular escolhas.

Leia Mais: Prévia do Draft 2019: AFC Leste

Leia Também: O Pittsburgh Steelers precisa ser cirúrgico no Draft para ser competitivo em 2019

2- Jon Gruden tem um plano

Essa talvez seja a opinião mais difícil de se defender dessa lista, muito pelo fato de ninguém saber ao certo qual plano seria esse. Ao trocar Mack e Cooper ano passado, todos acharam que Gruden queria implodir o time para construir um novo com os “seus” jogadores da forma que ele quisesse. Hoje eu enxergo isso como uma meia verdade. Gruden quer sim os seus jogadores, mas não necessariamente uma reconstrução completa pelo Draft. Com Derek Carr e Antonio Brown comandando o ataque, ele pensa que deve ser possível vencer agora. Não a toa trouxe free agents por contratos caros para reforçar o elenco. Além disso, a adição de Mike Mayock é um excelente reforço na questão Draft, que deve fazer um bom trabalho na seleção de calouros esse ano. O que já tornaria o time, no mínimo, competitivo.

3- O único movimento certo que Dave Gettleman pode fazer nessa offseason é trocar por Josh Rosen

Acredito que a essa altura do campeonato eu não precise mais explicar por que Gettleman é o pior GM da NFL. Suas péssimas decisões afetam tanto o futuro quanto o presente do New York Giants tão fortemente que nenhuma classe de Draft parece ser suficiente para reconquistar o apoio da torcida de NY de volta. Assim, o único movimento que amenizaria os ares por lá seria a troca por Josh Rosen. Desta forma, a equipe poderia manter a escolha #6 e possivelmente a #17, o que já seria um alento na busca por reforços principalmente na defesa. Fora isso, selecionar qualquer QB com uma dessas escolhas parece ser questionável frente a situação turbulenta em que a franquia se encontra.

4- O Washington Redskins está perdido no seu plano de temporada

O fato de Washington ter uma das piores administrações fora de campo interfere diretamente nas 4 linhas da equipe. Ao mesmo tempo em que monta uma defesa fortíssima dando grandes contratos na free agency e selecionando alto no Draft, traz Case Keenum para completar o esquadrão em busca de…. ninguém sabe. Se é pra vencer, pode ter certeza que não será com Keenum no comando. Se é para desenvolver talentos e buscar um QB na talentosa classe do ano que vem, não terá escolhas de Draft suficiente. Dessa forma, a equipe da capital segue ano após ano mergulhado na mediocridade sem conseguir ser realmente competitivo ou ruim o suficiente para achar um substituto para Alex Smith após a triste situação pelo qual passa no pós lesão.

5- Chris Ballard já é um dos melhores GMs da NFL

O General Manager do Colts está numa sequencia de boas decisões que causa inveja em todas as outras 31 franquias da NFL. Vou partir do ponto McDaniels, em que lidou com a situação com muita classe e conseguiu trazer um nome que está fazendo um trabalho formidável desde o dia 1 em Frank Reich. A seguir, conseguiu administrar o altíssimo espaço no teto salarial que possuía para trazer nomes pontuais para complementar o elenco, e dando sequencia a maior folha disponível da NFL. Como se não fosse suficiente, foi responsável pela melhor classe de calouros do ano passado POR MUITO e terá a oportunidade de fazer um trabalho parecido nesse ano graças as escolhas extras adquiridas via troca com o Jets. Se hoje o Colts tem um futuro brilhante pela frente, grande parte do sucesso da equipe tem nome e sobrenome.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.