sexta-feira, 15 de março de 2019

Compartilhe

No último dia 11 de março, de forma oficial, as equipes da NFL tiveram a autorização para começar a negociar com os jogadores Free Agents. Como ocorre em todos os anos, diversas novas contratações e trocas foram divulgadas já nos primeiros momentos. Após esta primeira onda, em que diversas negociações acontecem simultaneamente, é hora de olhar para trás e avaliar o que de melhor aconteceu neste início frenético do mercado da liga. Desta forma, focando nos movimentos que julgamos positivos, escolhemos 5 VENCEDORES deste “início de ano” na NFL.

5) New York Jets

Para este que vos escreve, Sam Darnold era o melhor QB da última classe do Draft. Dito isto, o Jets pode ser considerado um vencedor desde o último recrutamento, pois viu o melhor prospecto da posição caindo em seu colo na escolha de número 3. Olhando para 2019, o cenário se tonou ainda mais promissor para a equipe verde de Nova Iorque. Com Darnold entrando em seu 2ª ano, o Jets trouxe uma das melhores armas ofensivas da liga, Le’Veon Bell, que – saudável – será uma peça fundamental na evolução do ataque, além de uma ajuda valiosíssima para tirar a pressão do jovem QB. Ainda no ataque, a chegada do bom OG Kelechi Osemele e do WR Jamison Crowder adicionam bons jogadores em uma unidade que já contava com boas peças.

Do outro lado da bola, apesar da decepção com a negociação de Anthony Barr, a equipe trouxe, para uma posição carente, o melhor LB da Free Agency com a chegada de C.J Mosley. Considerando que o Jets possui novamente a escolha de número 3 e terá diversas opções para adicionar um jogador de impacto já em seu ano de calouro, o cenário é bem interessante para uma equipe que vem se reestruturando de forma sólida.

Leia Mais: 5 perdedores da primeira semana da Free Agency 2019

Leia Também: Quem é D.K. Metcalf?

4) Green Bay Packers

Diferente do modo que trabalhava há algumas temporadas, o Packers decidiu ser agressivo na Free Agency. Neste início de mercado, a equipe de Green Bay adicionou reforços relevantes em sua defesa. A chegada de Za’Darius Smith e Preston Smith para reforçar o pass rush, e a do Safety Adrian Amos, que assinou um dos melhores contratos da valorizada posição neste ano, colocam a defesa do Packers em outro patamar. Desta forma, a previsível saída de Nick Perry foi reposta a altura com a dupla de “Smiths”.

A movimentação focada na defesa na Free Agency torna o cenário bem interessante para o Packers. Ao passo que, neste momento, investiu seu capital em defensores, o time terá diversas opções ofensivas no Draft 2019, onde dispõe de 2 escolhas na 1ª rodada. A chegada de um novo treinador e a mudança no estilo de negócio na Free Agency representam uma nova concepção de administração dentro e fora dos campos em Green Bay. Se o resultado futuro será positivo, não sabemos, mas o fato é que neste momento o Packers parece um vencedor.

3) Nick Foles

Uma das histórias mais fantásticas do esporte nos últimos tempos, Nick Foles saiu de uma possível aposentadoria para se tornar MVP do Super Bowl, além de ídolo de uma cidade. O roteiro, que poderia ser facilmente de um (ótimo) filme de ficção, é real e impressionante. Para ficar ainda mais incrível, vale relembrar que Foles conseguiu levar o Eagles para os playoffs novamente na última temporada e, caso não fosse um lance de rara infelicidade de seu principal WR, Foles poderia ter conduzido a equipe ainda mais longe na pós-temporada. Sendo assim, chegamos a free Agency deste ano e, em uma atitude correta, o Eagles facilitou o prosseguimento da carreira de seu ídolo e Foles teve a oportunidade de assinar o maior contrato de sua vida.

O novo QB do Jaguars assinou o seu (grande) contrato de 4 anos e que pode passar de US$ 102 milhões com incentivos. No Jaguars, o QB terá a oportunidade de demonstrar que atingiu a maturidade técnica e que o momento no Eagles não foi apenas uma fase mágica. Contando com o suporte de uma uma defesa acima da média, um RB muito talentoso e a segurança de um ótimo contrato, Foles é, sem dúvidas, um grande vencedor desta Free Agency.

2) Oakland Raiders

É inegável que a estratégia do Raiders pareceu meio confusa neste início da Free Agency. Se os movimentos da última temporada pareciam possuir a intenção de rejuvenescer e reestruturar a equipe em médio prazo, as ações dos últimos dias apontam em uma direção diferente, com a equipe focada em buscar resultados relevantes já em 2019. Sobre este assunto especificamente, o texto que pode ser acessado neste link, fala de forma mais detalhada. Dito isto, e focando apenas no que foi feito nos últimos dias, o Raiders pode ser colocado com um destaque positivo no mercado.

Como não poderia ser diferente, a contratação de Antonio Brown é a que chama mais a atenção. Para muitos o melhor WR da NFL, Brown chega ao Raiders com contrato novo, motivado a provar que ainda é o melhor de sua posição e que pode ser igualmente produtivo fora do Steelers. Para completar o grupo de WRs, outra boa contratação foi a de Tyrell Williams, ex-Chargers. Pensando na proteção de seu QB, a chegada do gigantesco OT Trent Brown, campeão do Super Bowl com o Patriots, é uma adição sólida. Do outro lado da bola, a contratação do Safety Lamarcus Joyner merece destaque.

Em poucos dias, o Raiders adicionou jogadores de alto nível, subiu o patamar de seu elenco em posições importantes e ainda manteve suas 3 escolhas de 1ª rodada do próximo Draft; em teoria, o cenário perfeito.

1) Cleveland Browns

O primeiro posto de nosso ranking é inquestionável! Antes motivo de piada por conta de seguidas temporadas vergonhosas, o Browns, que já vinha fazendo trabalhos sólidos anteriormente no Draft e na Free Agency, ressurgiu na última temporada. A chegada de Baker Mayfield foi a peça que faltava para colocar um elenco de bom nível técnico, definitivamente, entre os candidatos ao título de sua divisão.

Pensando na próxima temporada, a equipe de Cleveland decidiu tomar uma postura realmente agressiva e corajosa que demonstra uma elogiável mudança de mentalidade. O grande destaque ficou com a troca efetuada com o Giants que trouxe o astro Odell Beckham Jr para Cleveland. A negociação, que parou o mundo da NFL, adicionou um talento gigantesco a um grupo que já contava com Mayfield, Landry, Chubb e Njoku. E a equipe não se preocupou só com o ataque, as adições de Sheldon Richardson e Olivier Vernon, elevam ainda mais o nível de uma boa defesa. O fato é que, por mais que seja estranho afirmar isto depois de tantos anos difíceis, o Browns – no papel – tem um dos melhores times da NFL.

Para finalizar, vale mencionar que sabemos que a Free Agency não é o ponto mais importante na montagem dos elencos e que, por vezes, times estruturados com jogadores nesta situação acabam decepcionando. Contudo, a escolha dos “vencedores” desta lista se baseia apenas no que estamos vendo hoje, e não no que ocorrerá na imprevisível temporada que começa apenas em setembro.

Concordam com a nossa lista? Faltou alguém? Comentem em nossas redes sociais!


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.