quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Compartilhe

Com a temporada 2018 encerrada com o Super Bowl LIII, as atenções se voltam para a fase de preparação dos times visando a temporada 2019. Neste período, o Draft e a Free Agency são as grandes ferramentas utilizadas pelas franquias no intuito de reforçar e/ou reestruturar os seus elencos. No entanto, devido ao limite de gastos imposto pelo Salary Cap, os times precisam administrar (rigidamente) os gastos com os salários de seus jogadores e, muitas vezes, isto inclui a dispensa de alguns veteranos visando criar espaço para novas contratações. Neste contexto é comum que, nos dias que antecedem a abertura do mercado de agentes livres, as equipes dispensem alguns jogadores. Hoje iremos destacar alguns veteranos que estão em situações delicadas e podem acabar sendo cortados de suas respectivas equipes.

Este que é um processo natural da NFL já teve início com algumas dispensas, das quais podemos destacar os casos de Vinny Curry e Demaryius Thomas , cortados por Buccaneers e Texans respectivamente. Para este texto, utilizaremos como fonte os dados referentes aos salários que constam no site Spotrac, que é referência nesta área. Dito isto, sem mais delongas, vamos a nossa lista:

Leia mais: Os principais candidatos à Franchise Tag

Leia Também: Acostumado aos elogios, Sean McVay terá um cenário diferente em 2019

1 – OLB Justin Houston (KC)

O Pass rusher que liderou a NFL em Sacks na temporada 2014 (22), entra na casa dos 30 anos de idade e sua situação é delicada. Com um impacto na folha do Chiefs de cerca de US$ 21 milhões, o veterano pode ser dispensado nesta offseason por uma questão basicamente econômica. Mesmo que seu desempenho não tenha sido estelar como outrora, Houston ainda se mostra um competente jogador na caça aos QBs adversários. O maior problema é que, caso o Chiefs dispense o jogador, a economia gerada seria de US$14 milhões aos cofres da equipe de Kansas City. Uma renegociação contratual não pode ser descartada, porém não se surpreenda caso a equipe decida dispensar Houston após 8 temporadas e 78.5 sacks.

2-  QB Ryan Tannehill (MIA)

Desde 2012 na equipe de Miami, Tannehill teve alguns bons momentos, mas nunca foi de fato um QB dos mais confiáveis. Após um espaço considerável de amostragem, algo bem claro sobre Ryan é que o teto do QB não vai muito além do que foi feito nas temporadas de 2014 e 2015. Considerando este “o melhor Tannehill”, o Dolphins precisa tomar uma decisão e esta deve incluir a escolha de um novo QB. Com a chegada de um novo HC, a equipe de Miami deve (e precisa) arriscar e buscar uma novo caminho que possa tirar a franquia desta pouco empolgante zona dos times que permanecem por várias temporadas em um nível irritantemente mediano. Caso decida cortar o QB que foi o seu titular nas últimas temporadas, o Dolphins teria cerca de US$13 milhões a mais liberados em seu Salary Cap, dinheiro este que seria importantíssimo na aquisição de outras peças para reforçar o time.

3- DL Malik Jackson (JAX)

Contratado a peso de ouro há algumas temporadas, Jackson teve importante participação na ótima campanha do Jaguars em 2017. No entanto, na última temporada, o defensor teve um desempenho mediano e acabou no campo das decepções juntamente com toda a equipe de Jacksonville. Considerando ainda que o Jaguars tem um salary Cap bem apertado em 2019 e que existem outras opções na posição, é bem factível imaginar que Malik possa se tornar um Free Agent no próximo mês. O salário do DL em 2019 é de $15 milhões de dólares, entretanto, caso seja cortado, o Jaguars ficaria com apenas US$4 milhões de Dead Cap, o famoso dinheiro “morto” referente a negociações contratuais que a equipe precisa pagar mesmo que dispense o atleta. Em resumo, a dispensa de Jackson resultaria em uma economia/maior poder de investimento de $11 milhões de dólares para o Jaguars em 2019.

4- DT Gerald McCoy (TB)

Algo que precisa ser mencionada é que McCoy continua sendo um ótimo DT e um ídolo em Tampa, onde joga desde que foi selecionado com a 3ª escolha geral do Draft 2010. Contudo, aqui estamos falando de negócios e, financeiramente, cortar ou negociar MCCoy é uma opção viável par o Bucs. Diferente do citado acima sobre Malik Jackson, McCoy não tem um valor de Dead Cap em seu contrato para 2019, ou seja, caso o Bucs dispense o jogador, estará liberando todos os $13 milhões de dólares referentes ao pagamento do DT em sua folha salarial. Decisões como esta, que envolvem ídolos, são sempre mais difíceis – como também é o caso de Justin Houston no Chiefs – no entanto “a NFL” costuma não ser das mais misericordiosas, como foi debatido no texto que consta neste link.

5 – LB Sean Lee (DAL)

Mais um jogador querido por sua torcida que entra em 2019 em uma situação delicada. Assim como McCoy, as qualidades de Lee são incontestáveis. Porém, três fatores pesam contra o LB e, neste caso, favoráveis a sua dispensa. O primeiro deles é a questão financeira que é o ponto central deste texto. Caso seja dispensado, o Cowboys libera cerca de $7 milhões de dólares em sua folha salarial, ao passo que, se mantiver Lee em 2019, o salário do veterano LB será de pouco mais de $10 milhões de dólares. Neste contexto, entra o segundo fator que, teoricamente, favorece o corte do defensor: a concorrência. Com Vander Esch e Jaylon Smith jogando tão bem, vale a pena pagar um salário como este para Lee? E, para finalizar, Sean vem tendo muitos problemas para se manter saudável e isto é mais um problema sério que certamente será um fator a se considerar no momento de tomada de decisão da franquia.

Bônus: Abaixo estão mais alguns jogadores veteranos que podem ser cortados e, ao lado dos nomes, os valores que serão poupados caso as respectivas franquias os dispensem.

WR DeSean Jackson (TB) US$ 10 milhões

WR Emmanuel Sanders (DEN) US$ 10,25 milhões

WR DeVante Parker (MIA) US$ 9,38 milhões

DT Marcell Dareus (JAX) US$ 10,6 milhões

DE Robert Quinn (MIA) US$ 12.9 milhões

DE Vic Beasley (ATL) US$ 12.9 milhões

RB LeSean McCoy (BUF) US$ 6,4 milhões

RB Lamar Miller (HOU) US$ 6.25 milhões

TE Dwayne Allen (NE) US$ 7.3 milhões


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.