quarta-feira, 29 de junho de 2016

Compartilhe

20130130_ajl_al2_007.0

A NFL é uma liga imprevisível, todo ano vemos times considerados fracos surpreendendo e times com grandes expectativas decepcionando. Mas, por mais que a NFL tenha suas medidas para tentar manter o equilíbrio entre as equipes, há algumas franquias que todo ano são consideradas favoritas antes mesmo da temporada começar, não é coincidência que todos esses times sempre têm uma situação bem definida na posição mais importante do jogo, a de Quarterback. Dito isso, quem são os times mais cotados para disputar o Super Bowl 51 em Houston? Segue então a lista com as seis franquias que estão mais próximas disso:

ARIZONA CARDINALS

526de3f78b235.imageEm Las Vegas, para cada U$1  apostado no título do Cardinals, você tem chance de ganhar U$18

O time de Arizona vem aumentando o seu total de vitórias ano após ano, foram 10 em 2013, 11 em 2014 e 13 em 2015. No ano passado, a equipe chegou até a final da NFC, onde foram atropelados pelo Panthers. Será que o Cardinals terá forças para se reerguer e chegar ainda mais forte nos playoffs deste ano? Tudo indica que sim. A defesa do time continuará brilhando, especialmente a secundária liderada pelos singulares Patrick Peterson e Tyrann Mathieu. O Front Seven também não deverá deixar a desejar, especialmente se o calouro Robert Nkemdiche conseguir traduzir sua produção universitária para os profissionais, jogar ao lado de Calais Campbell e do recém adquirido Chandler Jones deverá criar muitas oportunidades para o novato.

O ataque foi muito potente ao longo da temporada passada e deverá continuar forte em 2016. Carson Palmer e Larry Fitzgerald não deverão ter muitos anos pela frente na NFL, mas ainda atuaram em alto nível no ano passado. O corpo de recebedores ainda conta com os subestimados Michael Floyd e John Brown, que combinados conseguiram 1.852 jardas e 13 TDs no ano passado. O talentoso RB David Johnson foi um belo achado em 2015, sendo uma arma perigosa por terra e pelo ar, enquanto o veterano Chris Johnson, também versátil, ainda é capaz de machucar uma defesa quando encontra espaço.

CAROLINA PANTHERS

cam-newton1-121315-getty-ftrjpg_13y2w1nydq7ue13rm0rv46x25iEm Las Vegas, para cada U$1  apostado no título do Panthers, você tem chance de ganhar U$13

Os atuais campeões da NFC contam com um dos elencos mais completos da NFL. O time que perdeu apenas um jogo na temporada regular do ano passado terá que enfrentar uma agenda mais complicada esse ano, mas Cam Newton, MVP da temporada de 2015, é um dos jogadores mais difíceis de ser contido. Ele evoluiu muito como passador no ano passado e ainda tem no bolso uma capacidade invejável de conseguir jardas no chão como se fosse um RB. Seu alvo principal é o excelente TE Greg Olsen, mas o MVP conseguiu produzir bem até mesmo com um corpo de recebedores liderado por Ted Ginn Jr. O retorno de Kelvin Benjamin será, possivelmente, o melhor reforço do time esse ano.

Se o ataque tem em Cam Newton seu principal protagonista, a defesa é liderada pelo excepcional Luke Kuechly, mas o LB não joga sozinho, o Front Seven do Panthers é um dos mais perigosos da NFL com o LB Thomas Davis, o DE Charles Johnson e os DTs Kawann Short e Star Lotulelei. E a adição de Vernon Butler no último Draft dará mais uma opção com muito potencial para a rotação da linha defensiva. A saída do CB Josh Norman não fará tanta falta para o time justamente pela pressão que eles conseguem aplicar nos QBs adversários, facilitando a vida de qualquer um que for substituí-lo. O Panthers chegou muito perto do título no ano passado, mas, mesmo que não consigam alcançar a glória em 2016, o time de Carolina tem tudo para continuar brigando nos próximos anos também.

GREEN BAY PACKERS

NFL: Green Bay Packers at Detroit LionsEm Las Vegas, para cada U$1  apostado no título do Packers, você tem chance de ganhar U$11

O Packers virá forte para o Super Bowl enquanto Aaron Rodgers estiver no comando dos “cabeças de queijo”. Exemplo disso é que, mesmo no ano passado com uma defesa mediana, um jogo corrido fraquejando e sem a sua principal arma ofensiva, o time ainda assim conseguiu avançar até a segunda rodada nos Playoffs e lutou bravamente contra o Arizona Cardinals, perdendo a vaga na disputa da NFC apenas na prorrogação. O retorno de Jordy Nelson fará o ataque ainda mais perigoso para 2016, até porque o segundo WR da equipe, Randall Cobb, sentiu muita falta da atenção que Nelson atrai dos marcadores. Outro fator que segurou o desempenho do ataque como um todo foi a situação do RB Eddie Lacy, que estava acima do peso e teve um ano muito aquém do que havia apresentado em seus dois primeiros como profissional. Ele fez um bom trabalho de preparo físico durante a Offseason e parece ter recuperado a forma que o permitiu brilhar desde cedo na sua carreira.

Já no outro lado da bola, a defesa contra o passe foi muito forte e deverá continuar bem mesmo com a saída de Casey Hayward, mas no Draft o time procurou se preparar para defender melhor a corrida em 2016. O NT Kenny Clark vem para suprir a ausência de B.J. Raji, mas a escolha que pode causar o maior impacto esse ano veio tarde no Draft: o LB Blake Martinez, que tem se mostrado pronto para contribuir ainda esse ano e permitirá que Clay Matthews retorne para a sua posição original de OLB e volte a aterrorizar a liga.

PITTSBURGH STEELERS

pittsburgh-steelers-ben-roethlisberger-leveon-bell-antonio-brown-7d230c783bd417beEm Las Vegas, para cada U$1  apostado no título do Steelers, você tem chance de ganhar U$10

Planejar um esquema defensivo que consiga parar Big Ben, Antonio Brown e Le’Veon Bell é o maior pesadelo dos coordenadores defensivos da liga atualmente e não é por menos. Brown é o melhor recebedor da liga na atualidade e Bell entra na discussão para o melhor corredor. E, mesmo quando Bell se machucou na temporada passada, o sistema ofensivo é tão bom que DeAngelo Williams conseguiu ter seu melhor ano desde 2009. A aposentadoria de Heath Miller será sentida pela liderança e a identificação que a torcida tinha com ele, mas a chegada do TE Ladarius Green pode se revelar uma grata surpresa para o time da família Rooney.

O calcanhar de Aquiles da equipe continuará sendo a sua secundária, apesar das duas primeiras escolhas do Draft terem sido utilizadas no CB Artie Burns e no S Sean Davis, há dúvidas se eles estarão prontos para contribuir já em 2016. A melhor forma de ajudar a secundária será por meio da pressão, Cameron Heyward parece estar chegando ao seu auge, Stephon Tuitt mostrou muita evolução no seu segundo ano como profissional e juntos formarão uma dupla excepcional para o futuro da equipe. Enquanto veteranos como Lawrence Timmons e James Harrison exercerão sua liderança dentro de campo e principalmente no vestiário, Ryan Shazier vem para o seu terceiro ano na NFL e espera-se que ele consiga jogar uma temporada completa pela primeira vez e continuar construindo em cima do excelente desempenho que teve na segunda metade de 2015 até a pós-temporada. A defesa como um todo não é espetacular, mas com um ataque que anotou 26,4 pontos por jogo – apesar das lesões – o setor não precisará ganhar muitos jogos sozinho.

SEATTLE SEAHAWKS

Russell Wilson, Richard Sherman, Earl ThomasEm Las Vegas, para cada U$1  apostado no título do Seahawks, você tem chance de ganhar U$9

Desde 2012, o time de Seattle terminou a temporada, pelo menos, entre os 8 finalistas nos Playoffs, além de conseguir duas viagens ao Super Bowl e um título. Se você acha que esse time vai diminuir o ritmo no futuro próximo, fique sabendo que eles não vão. A base do time no ataque e na defesa está bem segura pelos próximos anos: Russell Wilson, Doug Baldwin, Jermaine Kearse, Tyler Lockett, Cliff Avril, Bobby Wagner, K.J. Wright, Richard Sherman e Earl Thomas têm pelo menos mais três anos de contrato pela frente. Wilson está vindo do melhor ano de sua carreira, tendo batido as marcas de 4.000 jardas aéreas e 30 TDs pela primeira vez, boa parte desses números vieram da conexão explosiva desenvolvida com Doug Baldwin na segunda metade do último ano, a dupla anotou 11 TDs nos últimos 6 jogos da temporada regular. As dúvidas no ataque estão na linha ofensiva e na vida pós-Marshawn Lynch.

Se existem dúvidas do lado ofensivo da bola, na defesa é certo que o time continuará dominando seus adversários e fazendo que essa equipe seja um osso duro de roer contra qualquer adversário nos Playoffs. Não é todo time que tem uma base de talento que aliam juventude e experiência da forma que o Seahawks consegue alinhar. A “Legion of Boom” continuará anulando os adversários no fundo do campo e Pete Carroll tem um esquema que consegue extrair muito dos seus Pass Rushers.

NEW ENGLAND PATRIOTS

Rob-Gronkowski-2Em Las Vegas, para cada U$1  apostado no título do Patriots, você tem chance de ganhar U$7,50

Desde que Tom Brady assumiu a titularidade do Patriots em 2001, o time só não venceu a AFC Leste em duas oportunidades. O sucesso da dupla Brady-Belichick é incontestável, assim como não podemos contestar que esse time continuará tendo chances de Super Bowl enquanto eles estiverem juntos. Especialmente quando se tem Rob Gronkowski como seu principal alvo, talvez o jogador mais difícil de ser marcado em toda a NFL, graças a sua força e altura: muito alto para ser marcado por CBs e muito rápido para ser marcado por LBs. O TE demanda marcação dupla o tempo inteiro e consegue segurar os passes mesmo quando bem coberto, isso abre espaços para que nomes como Julian Edelman, Danny Amendola, Dion Lewis e os recém chegados Martellus Bennet e Chris Hogan tenham liberdade para explorar as defesas adversárias.

Além de um ataque constantemente perigoso, Belichick tem uma enorme capacidade de extrair o melhor desempenho possível dos seus defensores e já conseguiu fazer excelentes trabalhos com grupos menos talentosos que o atual. A dupla de LBs com Jamie Collins e Dont’a Hightower forma um dos melhores miolos defensivos da liga, Malcolm Butler e Devin McCourty são ótimas referências na secundária e Jabaal Sheard conseguiu dar um novo significado à sua carreira em seu primeiro ano com o Patriots. Esse ano o time continuará forte na briga, mas não sem motivos para preocupações futuras. Tom Brady estará suspenso pelos quatro primeiros jogos e o time não tem uma resposta definida sobre quem será o seu sucessor, visto que Brady terá 39 anos quando a temporada começar, ano em que nomes que pareciam imortais como Brett Favre e Peyton Manning começaram a sentir a ação do tempo. Por enquanto, não há dúvidas que o Patriots continua sendo o time a ser batido na AFC quando chegarem os Playoffs.

Compartilhe

Comments are closed.