segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Compartilhe

Dec 7, 2014; Oakland, CA, USA; Oakland Raiders quarterback Derek Carr (4) reacts after throwing a touchdown pass against the San Francisco 49ers in the second quarter at O.co Coliseum. Mandatory Credit: Cary Edmondson-USA TODAY Sports

Mais da metade da temporada já se foi, e a briga pelos playoffs fica cada vez mais intensa. Em 2015, a maioria das divisões já estão bem encaminhadas, com alguns times com boa vantagem na liderança. Deste modo, a disputa pelas duas vagas restantes em cada conferência – Wild Card – se torna o grande objetivo de várias franquias. Veja como está a situação de pós-temporada da AFC e NFC neste momento.

É importante evidenciar que todos os times da Liga ainda têm chances matemáticas de chegaram aos playoffs, contudo vamos destacar as equipes que possuem até quatro derrotas na temporada, isso porque, além da diferença nas campanhas, fica visível o quanto os times que serão abordados são superiores aos adversários, mesmo que estejam diferenciados por apenas uma derrota, como acontece em alguns casos.

AFC

Se a temporada regular terminasse hoje, estariam classificados #1 Patriots, #2 Bengals, #3 Broncos e #4 Colts, por estarem liderando suas divisões atualmente. Logo em seguida, as posições #5 e #6 ficariam para Jets e Steelers, respectivamente. O cenário de Wild Card da conferência Americana, neste momento, não envolve tantos times, mas trava uma briga em alto nível. Os concorrentes são, nesta ordem (lembrando que apenas o quinto e o sexto se classificam):

5) Jets (5-3)
6) Steelers (5-4)
7) Bills (4-4)*
8) Raiders (4-4)

*Buffalo fica a frente de Oakland pela “força das vitórias”, contra times de melhores campanhas.

Entre essas quatro equipes, temos um New York Jets comandado pela força de seu sistema defensivo, o qual é um dos melhores da NFL no momento. Ofensivamente, o time tem se mostrado eficiente, com Ryan Fitzpatrick cuidando bem da bola e contando com um ótimo ano do RB Chris Ivory e do WR Brandon Marshall. Até o fim do ano o Jets enfrenta adversários mais tranquilos do que seus rivais pelo Wild Card, apesar do time ainda enfrentar Giants (semana 13) e Cowboys (semana 15) fora de casa e Patriots em Nova Iorque (semana 16). Nos cinco jogos restantes, a equipe tem como adversários: Texans, Dolphins, Titans e Bills duas vezes – um desses na semana 17. Esses duelos serão cruciais para a classificação da equipe de New York aos playoffs.

leveon-bell-ben-roethlisberger

O sexto colocado da AFC neste momento, Pittsburgh Steelers, pode ser apontado como a mais talentosa das franquias em pauta, contudo, as lesões ofensivas estão castigando a equipe. Após perder o QB Ben Roethlisberger entre as semanas três e sete, o RB Le’Veon Bell sofreu uma lesão nos ligamentos do joelho na oitava rodada e está fora da temporada. Na partida do último domingo contra o Raiders, o QB “Big” Ben se machucou novamente e deve ficar uma ou duas semanas fora de combate. Em termos de talento e experiência, a franquia de Pittsburgh é superior aos seus rivais diretos, todavia, sem dois jogadores tão importantes, é melhor ficar com um pé atrás. O Steelers tem uma tabela complicada pela frente: enfrenta o Cleveland Browns duas vezes, mas das outras seis semanas restantes, uma será de folga e as outras marcam duelos contra Seahawks (fora), Colts, Bengals (fora), Broncos  e Ravens (fora), nessa ordem.

AN BILLS

O Buffalo Bills, igualmente, está rodeado de incertezas. Porém, as dúvidas que pairam sobre o elenco abordam principalmente a inconstância da equipe, que não consegue emplacar boas sequências de vitórias na temporada, e a saúde de alguns jogadores importantes, como o QB Tyrod Taylor, o RB LeSean McCoy e o WR Sammy Watkins. A defesa do Bills, a qual era apontada como uma das melhores da NFL durante a Offseason, vem melhorando a cada rodada, mas ainda está longe do esperado. A franquia de Buffalo terá pela frente três jogos fora de casa em sequência: Jets, Patriots e Chiefs, nada fácil. Além disso, relevando um duelo contra o Houston Texans na semana 13, as quatro últimas rodadas reservam Eagles, Redskins – ambos fora de casa – e Cowboys, três times que provavelmente estarão brigando jogo a jogo pelo título da NFC Leste. Na semana 17, como já falado, decisão contra o New York Jets.

Por fim, um pouco mais sobre o Oakland Raiders. O time californiano, apesar de não ter uma defesa das mais confiáveis, é uma das surpresas da temporada até aqui, já que o QB Derek Carr vem jogando muito bem e tem peças chaves ao seu lado, como o WR Amari Cooper e o RB Latavius Murray. Se quiser ir aos playoffs, a equipe precisa se concentrar ao máximo entre as rodadas 10 e 13, principalmente. Veja bem: os próximos quatro jogos são contra Vikings, Lions, Titans e Chiefs,  confrontos que um time que tem maiores pretensões não pode desperdiçar. Em compensação, os adversários finais da temporada regular para o Raiders são complicados: Broncos (fora), Packers, Chargers e Chiefs (fora). As duas últimas franquias não estão em seus melhores momentos, mas nunca é bom enfrentar o QB Philip Rivers pegando fogo e muito menos jogar no Arrowhead Stadium.

Pela atual conjuntura da conferência, talvez Jets e Raiders têm mais chances. Lembrando que entre eles, o Raiders leva vantagem no critério de desempate, por ter vencido o confronto direto na semana oito.

NFC

Na conferência Nacional está mais difícil prever as situações das equipes, já que as divisões não estão tão definidas como na Americana. Mesmo assim, vamos com o atual cenário: #1 Panthers, #2 Packers, #3 Cardinals, #4 Giants, #5 Vikings e #6 Falcons. No momento, assim está a briga pelo Wild Card na NFC:

5) Vikings (6-2)
6) Falcons (6-3)
7) Rams (4-4)*
8) Seahawks (4-4)**
9) Eagles (4-4)

*St. Louis fica a frente do Seattle pelo confronto direto e do Philadelphia pelo aproveitamento nos jogos contra times de sua conferência.

**Seattle, contra Philadelphia, leva vantagem nos jogos dentro da conferência.

Na NFC Norte, Green Bay Packers e Minnesota Vikings estão empatados com 6-2 neste momento, com o time de Green Bay liderando apenas pela melhor campanha contra adversários comuns. O momento desses dois times é totalmente destinto, com o Vikings emplacando uma sequência de quatro triunfos e o Packers com duas derrotas consecutivas. Atualmente, apesar da melhor fase da equipe Minnesota, o Packers é o favorito para levar a divisão, especialmente devido ao calendário.

AN VIKINGS

O momento do Minnesota Vikings parece ficar cada vez melhor dentro de campo. A defesa do time, que havia começado mal o ano, demonstrou boa evolução e vê seu ataque com boa eficiência. Mas, devemos ter atenção para dois fatos: Teddy Bridgewater deixou a última partida mais cedo devido à uma lesão e, pela maneira como ele vem jogando, é difícil imaginar o Vikings com a mesma força; Dos oito jogos que restam para a equipe de Minnesota, sete serão contra times que estariam nos playoffs neste momento, incluindo duas batalhas contra o Packers, uma contra o Seahawks e uma visita ao Cardinals.

Outra divisão que se encontra em aberto é a NFC Oeste. Neste momento, o Arizona Cardinals tem dois jogos de vantagem em relação à St. Louis Rams e Seattle Seahawks. Pelo que temos visto nas últimas rodadas, vamos considerar a equipe de Arizona como campeã da divisão, mesmo com um calendário complicado a partir de agora.

Sendo assim, a briga direta fica entre os outros dois rivais. O St. Louis Rams vem de uma derrota para o Minnesota Vikings, um rival direto de Wild Card. A franquia, como esperado, tem na defesa sua arma mais forte, mas acredita na explosão do ataque para ir longe, uma vez que o RB Todd Gurley está em uma temporada espetacular. Em termos de adversários, em tese, a franquia de St. Louis não tem tantos desafios, mas é o confronto direto contra o Seahawks, no CenturyLink Field, na semana 16, pode ser o grande divisor de águas para ambas.

O Seattle Seahawks espera estar vendo sua forte defesa chegar de vez em 2015, já que esta cedeu apenas 15 pontos nos dois últimos jogos. Ofensivamente, o time continua deixando a desejar, tendo uma linha ofensiva extremamente vulnerável, o que está sendo um grande obstáculo para as jogadas do QB Russell Wilson e do RB Marshawn Lynch. A franquia de Seattle terá, até a semana 17, confrontos diretos contra Vikings (fora) e Rams. Ademais, como maiores desafios, jogará contra o Steelers (talvez sem Roethlisberger) e Cardinals duas vezes.

ryan-jones-falcons

Se fossemos falar no time com maiores chances de deixar a briga do Wild Card na NFC, pelo retrospecto recente, teríamos que tirar o Atlanta Falcons. Após começar as cinco primeiras rodadas da temporada invicto, o time se mostrou apático nos confrontos mais recentes, especificamente nos últimos quatro jogos: na semana 6,  derrota para o Saints; na 7, vitória por 10 a 7 contra o Titans; e nas rodadas 8 e 9, quedas para Buccaneers s e 49ers. Na próxima semana, a equipe de Atlanta terá uma folga, que deve ser importante para o técnico Dan Quinn “arrumar a casa”, e deixar o time pronto para ainda encarar Colts, Vikings e Panthers duas vezes.

Quem também continua na briga pelos playoffs da NFC é o Philadelphia Eagles. O time comandado por Chip Kelly ainda sofre e está inconstante em 2015, vencendo alguns jogos importantes e fracassando contra rivais menos badalados. Todavia, daqui pra frente, o Eagles espera que seu jogo corrido continue funcionando e não perca a potência em nenhum confronto, já que o calendário está favorável para a franquia, que enfrentará apenas três times com mais de 50% de aproveitamento no momento.

Como falado no começo da análise da conferência Nacional, tudo ainda parece muito incerto. A cada semana estamos vendo candidatos surgindo e outros decepcionando. Porém, neste momento, pelo que foi dito e pela análise do calendário, Falcons e Seahawks parecem em melhores condições para chegar lá.

Concorda com o texto? Quem serão os classificados da ambas as conferências? Deixe sua opinião nos comentários!

Compartilhe

Comments are closed.