terça-feira, 9 de julho de 2019

Compartilhe

Tivemos semana passada a triste notícia do falecimento precoce de Jared Lorenzen, com apenas 38 anos de idade. Campeão do Super Bowl 42 com o New York Giants, Lorenzen virou uma espécie de ícone cult do futebol americano na década passada por ser um quarterback com fisionomia de jogador de linha ofensiva, e pelos apelidos engraçadinhos que vieram por ele ser um cara acima do peso. Além do estereótipo, entretanto, Lorenzen foi nos últimos anos uma figura marcante para pessoas que lutam contra a obesidade.

Eleito o melhor jogador de ensino médio em todo o estado do Kentucky em 1998, Lorenzen foi recrutado pela Universidade de Kentucky no ano seguinte, onde ele acabaria sendo o substituto a médio prazo de Tim Couch, que saíra na primeira escolha geral do draft daquele ano para o Cleveland Browns. Jared impressionava pelo braço fortíssimo e pelo excelente trabalho com os pés. Além disso, ele também tinha uma velocidade bem respeitável para alguém tão pesado, o que fazia com que fosse quase impossível derrubá-lo quando ele corria com a bola. Sua passagem pelo futebol americano universitário foi marcada pelas seguidas trocas de técnico em Kentucky, e a desorganização no programa acabaria lhe impedindo de disputar um dos bowls de fim de ano, mesmo sendo titular do time por 4 anos e estabelecendo vários recordes da Universidade, como em jardas totais, jardas aéreas e passes para touchdown – muitas dessas marcas pertenciam a Tim Couch e duram até hoje.

Leia Mais: qual é o futuro do Los Angeles Rams

Leia Também: as mulheres também buscam seu espaço no futebol americano

O bom desempenho técnico no College acabou lhe rendendo uma oportunidade na NFL. Lorenzen não foi draftado, mas ainda assim ganhou um contrato com o New York Giants, assinando como um free agent após o draft de 2004, mesmo ano em que o Giants draftou Eli Manning na primeira rodada. Em seus primeiros dois anos com o time, Lorenzen ficou como o 3º QB do elenco, atrás de Manning e de Tim Hasselbeck. Em 2006, Lorenzen galgou uma posição na hierarquia do time, passando a ser o reserva imediato de Manning. Suas duas primeiras oportunidades em campo vierem em situações de terceira pra uma jarda, em que ele fez o QB Sneak, e em ambas conseguiu a jardinha faltante. No ano seguinte, por duas vezes Lorenzen entrou em campo durante o jogo devido a uma lesão de Eli, em jogos contra Cowboys e Packers, nos quais ele tentaria seus únicos seis passes na NFL, acertando 3 deles. Lorenzen continuaria no time até o fim daquela temporada, sendo o Super Bowl 42 seu último jogo com o uniforme do Giants.

Após a saída de Nova York, Lorenzen ainda participou da pré-temporada de 2008 pelo Indianapolis Colts, e depois disso rodaria por outras ligas pouco expressivas nos anos seguintes. No entanto, sua batalha mais difícil ainda estava apenas começando. Longe da NFL, ele continuava a ganhar peso, tendo chegado aos 230 kgs na balança. Quando ele jogava pelo Northern Kentucky River Monsters, em uma liga indoor, o capacete de um defensor acertou sua perna após um tackle, e a lesão sofrida ali encerraria sua carreira. Lorenzen “se culpou” pela jogada, considerando que ele estava muito lento e não teria como se proteger do tackle. Por causa do peso, claro. Ele sentia dificuldades até mesmo para respirar após breves corridas.

Foi então que, em consulta com um médico, Lorenzen teve diagnosticada pré-diabetes e insuficiência cardíaca. Foi feito um plano que o levasse a uma rotina mais saudável, o que fez com que ele perdesse cerca de 40 kgs. Ele também sentiu a necessidade de ajudar outras pessoas que enfrentam problemas parecidos com o seu. Na sua condição de pessoa pública, teve sua história documentada pela ESPN em julho de 2018.

No final de junho, além do problema cardíaco, Lorenzen contraiu uma infecção renal, e acabaria sucumbindo alguns dias depois. Fica o seu legado através do  “Jared Lorenzen Project”, uma fundação sem fins lucrativos que busca ajudar na conscientização dos riscos relacionados à obesidade e doenças mentais.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.