quinta-feira, 20 de junho de 2019

Compartilhe

Muitos sabem da fama de Ryan Fitzpatrick em ser uma sombra perigosa para os titulares de suas equipes enquanto reserva, sempre conseguindo o cargo depois de algo negativo acontecer com o antigo detentor do posto.

Leia Mais: Uma nova era se inicia para os punters universitários

Leia Mais: A carreira de Josh McCown na NFL ainda não chegou ao fim

Conheça, então, um pouco da história desse QB que frequentemente mostra sua duas faces: uma quando quer pegar a titularidade e outra quando precisa se manter – Fitzmagic e Fitztragic, respectivamente.

Fitzpatrick é produto de Harvard, universidade que não oferece bolsa atlética. Sendo assim, o atleta ingressou no curso de economia de uma das faculdades mais renomadas do mundo pelos métodos tradicionais, mostrando desde cedo que inteligência e jogo mental seriam seus grandes azes.

Selecionado na sétima rodada do draft de 2005 pelo Rams, logo no seu ano calouro o QB já mostrava um preview de sua carreira. Após uma lesão do então titular Jamie Martin, Fitzmagic liderou o Rams para uma virada de 21 pontos, lançando 3 TDs. Nas semanas seguintes foi titular, mas Fitztragic ficou under center e terminou uma partida contra o Vikings com 5 interceptações e quarterback rating de 32,4 – o rating quando se lança a bola no chão toda jogada é 39,6 para termos de comparação. Posteriormente, após outras más atuações, Ryan voltou para reserva até o fim da temporada.

O segundo time de sua carreira foi o Cincinnati Bengals, chegando lá após uma troca e posteriormente assinando um contrato na free agency. Foi sombra de Carson Palmer até uma lesão em seu cotovelo que o fez perder alguns jogos na temporada de 2008. No entanto, em Ohio, Fitz não teve atuações Magic para fazer com que Palmer se preocupasse.

Após terminar seu contrato em Cincy, Fitzpatrick assinou com o time em que ficou mais tempo em sua carreira: o Buffalo Bills. Como de praxe, iniciando como reserva e começando jogos por lesões do titular, o alvo da vez foi Trent Edwards. Starter até o final da temporada de 2009, a esperança era de finalmente vermos Ryan como starter desde o início de uma regular season, mas infelizmente não aconteceu. Trent Edwards foi nomeado o titular para o ano de 2010. Todavia, como já se sabe do Fitzmagic, o cargo foi tomado na segunda semana da temporada e de lá não mais saiu.

Resultado de imagem para ryan fitzpatrick rams 1200x800

Em 2011 finalmente tal fato aconteceu: Ryan Fitzpatrick foi o titular do Bills. Contudo, mesmo tendo duas temporadas lançando 24 touchdowns e pelo menos 3400 jardas, o atleta foi dispensado ao fim de 2012. Detalhe que em muitas partidas o modo FItztragic foi ativado, uma vez que liderou a liga em interceptações em 2011 com 23.

A caravana Fitzpatrick foi parar em Nashville. Com o Titans, pegou a titularidade após uma lesão do então titular – quem diria? – Jake Locker, ganhando apenas 3 dos 9 jogos em que esteve under center desde o primeiro snap. Ao término de seu contrato de 2 anos foi dispensado.

Em Houston, foi nomeado o titular para 2013, mas após algumas aparições de Fitztragic, Ryan Mallet o substituiu. Contudo, essa mudança não demorou muito, visto que Mallet sofreu uma lesão que trouxe o camisa 14 de volta ao seu posto de origem na equipe. Continuando como starter em 2014, depois de um bom ínicio de temporada, com um record 6-6 e um quarterback rating de 95.9, o feitiço virou contra o feiticeiro para o até então Fitzmagic. Uma lesão na Tíbia o fez perder todo resto da temporada. Após isso, não vestiu mais a camisa do Texan, sendo trocado para o New York Jets.

Como mais um ano comum na carreira Fitzpatrick, começou como segundo QB até algo acontecer com o titular. Dessa vez foi um acontecimento um tanto quanto inusitado. O então quarterback principal da equipe, Geno Smith, levou um soco de um companheiro de vestiário, fazendo com fraturasse a mandíbula e não pudesse começar na semana 1 da temporada regular. Para o azar de Smith, Fitzmagic apareceu e teve sua melhor temporada na carreira: 3900 jardas, 31 touchdowns e um record final de 10-6, mas que infelizmente não lhe assegurou a vaga nos playoffs de 2015.

Esse bom ano lhe garantiu um contrato de um ano e 12M após ser free agent. Entretanto, foi Fitztragic que apareceu no vestiário do Jets em 2016. Após más atuações foi bancado para Geno Smith, mas voltando após lesão do camisa 7 e, posteriormente, preterido por Bryce Petty até o fim da temporada.

Resultado de imagem para ryan fitzpatrick rams 1200x800

Para 2017, quem sofreu com a presença de Fitz no vestiário foi Jameis Winston em Tampa Bay. Winston machucou o ombro, fazendo com que Fitzpatrick o substituísse em duas oportunidades, sendo titular em três jogos em uma destas. Ainda no Buccaneers para 2018, Fitzpatrick viu nova chance de titular após uma suspensão de 3 jogos aplicada a Jameis por assédio a uma motorista de Uber. Nestas três partidas Fitzmagic apareceu como nunca tinha se mostrado antes passando de 400 jardas nas 3 partidas e, assim, tornando-se o primeiro jogador na história da liga a conseguir tal feito em partidas consecutivas. Além disso, obteve um rating de 156.2 e 144.4 nas duas primeiras vitórias da sua equipe sobre Saints e Eagles respectivamente. Mesmo com a volta de Winston, Ryan continuou sendo o titular, até que uma partida de Fitztragic o fez ser substituído por Jameis. No entanto, o camisa 3 não teve atuações constantes, fazendo com que Fitzpatrick fosse titular por mais alguns jogos, chegando a passar para 400 jardas mais uma vez, igualando Peyton Manning e Dan Marino com 4 jogos de mais de 400 jardas em uma única temporada.

Free agent no fim do ano passado, para a atual season Ryan Fitzpatrick integrará o roster do Miami Dolphins e está disputando o cargo de titular com Josh Rosen até então.

Para Rosen, nos basta desejar sorte, visto que mesmo que consiga derrotar o veterano e se tornar o titular, a história mostra que ter Fitzpatrick na sua sombra não é a situação mais segura do mundo para seu corpo e mente.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.