quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Compartilhe

O Oakland Raiders trocou sua estrela, Khalil Mack, pouco antes do inicio da temporada regular 2018. Apesar de incomum, temos alguns casos emblemáticos nos últimos anos, mesmo assim, geralmente envolvem Quarterbacks. Quando Teddy Bridgewater se lesionou pelo Vikings, a equipe correu atrás de Sam Bradford de última hora. O mesmo aconteceu com Jacoby Brissett saindo do Patriots para o Colts. No entanto, esse ano, poderemos ter trocas bombásticas nos próximos dias, mas, pelo menos por enquanto, nenhum Quarterback envolvido. Trent Williams, Ezekiel Elliott, Melvin Gordon e Jadeveon Clowney seguem de greve, e sem muitas perspectivas de resolução. Confira agora a situação de cada um.

Trent Williams, OT Redskins

Esse talvez seja o caso mais complexo dos 4 citados. Os motivos da greve do linha ofensiva de Washington são, no mínimo, peculiares. O jogador disse algumas vezes que não jogará mais pelo Redskins porque não confia mais na comissão MÉDICA da franquia. Sim, isso mesmo. Comissão médica. Nada a ver com Jay Gruden e companhia. Os problemas do OT são com os médicos do time. Segundo ele, após sofrer diversas lesões, ele acredita que os profissionais que estão lá não estão cuidando dele como deveriam. São algumas lesões seguidas na carreira do jogador, fazendo com que ele perdesse partidas nas últimas temporadas. Foram 3 ausências em 2018, 6 em 2017, 4 em 2016, 2 em 2015 e 1 em 2014. Tal fato, além dos diversos problemas com lesões no resto do elenco, sendo o caso Alex Smith o mais famoso, abalou a confiança do atleta com a equipe e ele não quer mais ficar lá. Por parte da franquia, eles já disseram que não vão trocar o jogador. Inclusive, nessa semana, a comissão técnica recusou uma escolha de primeira rodada do Patriots por ele, e reafirmaram não terem interesse em troca-lo. Se ele jogará essa temporada? Ninguém pode dizer com certeza.

Leia Mais: A elegante reação de Daniel Jones

Leia Também: Kicker Kaare Vedvik despertou uma disputa na NFC North

Ezekiel Elliott, RB Dallas Cowboys

A comparação mais fácil aqui é com a situação de LeVeon Bell em 2018, mas não se engane, são casos completamente diferentes. A grande questão é que Bell não quis jogar sobre a Franchise Tag, já Elliott ainda tem mais um ano de contrato, e a renovação automática de 5 ano. Ou seja, com dois anos ainda amarrados ao Dallas Cowboys, o atleta não estava em vigência de renovação. E o que dificulta a vida do Cowboys, é que eles tem muitos atletas com o contrato para expirar e que demandam uma urgência maior na renovação. Dak Prescott, Amari Cooper e Byron Jones por exemplo, estão em seu último ano. Zeke, com medo de acabar vendo a franquia gastar todo o seu dinheiro e sobrar uma fatia pequena para ele, se antecipou e cobrou seu contrato mais cedo do que o esperado, dificultando a vida de Jerry Jones. Pouco dinheiro, muitos jogadores e uma fila de prioridades. Esses são os fatores que separam Elliott de seu novo contrato. Enquanto isso, Jaylon Smith, LB destaque da equipe, foi quem saiu na frente e renovou seu contrato, mesmo com mais dois anos no antigo acordo. Situação essa que não agradou em nada o RB. Pra piorar, o reserva imediato da posição, Tony Pollard, vem jogando muito bem na pré temporada. Tão bem que fez Jerry Jones soltar um “Zeke Who?” (Zeke quem?) quando perguntado sobre o desempenho do reserva e da renovação do camisa 21. Acredito que pela situação do espaço salarial, Zeke acabe terminando com sua greve pouco antes da temporada começar, mas que implicará talvez na perda de alguns jogos nas primeiras semanas. A questão é: quantos?

Melvin Gordon, RB Los Angeles Chargers

Mais um RB na lista de grevistas, no entanto, Gordon corre mais riscos que Zeke. Apesar de um grande jogador, o RB do Chargers sofreu com alguns problemas de lesão na carreira, fazendo com que a equipe não pudesse confiar 100% nele. Só em 2018 o atleta perdeu 4 jogos, e nesses 4, não fez tanta falta. Isso porque Austin Ekeler, seu reserva imediato, foi muito bem e correspondeu, inclusive com 4 vitórias. Esse fato fez o Chargers se sentir um pouco mais “confortável” e não se desesperarou para renovar com o jogador. A situação da equipe basicamente é: se jogar, ótimo. Se não jogar, trocamos. Ainda sim, são poucos rumores de uma negociação, mas não se surpreenda se ela acontecer nos próximos dias.

Jadeveon Clowney, DE Houston Texans

Essa com certeza é a situação “mais quente” da NFL no momento. Clowney pode, e deve, ser trocado nas próximas horas. A questão por enquanto é: para onde e pelo que? Eagles, Seahawks e Dolphins aparecem como grandes favoritos e a cada minuto que passa, a história ganha mais um capitulo. Já houve demissão de agente, encontro com HC e outros pequenos episódios. Se você quer saber mais sobre esse caso, escrevemos também um texto só para ele e você pode acessar aqui: https://bit.ly/30F4eBe


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui

Compartilhe

Comments are closed.