quinta-feira, 14 de março de 2019

Compartilhe

Na noite da última terça feira, a super estrela do Giants, Odell Beckham Jr, foi trocado para o Cleveland Browns. A compensação? A escolha de primeira rodada do Browns, #17 geral, uma terceira rodada e o Safety Jabrill Peppers. Mais do que um péssimo negocio, essa negociação escancara uma deficiência gigantesca da equipe de Nova York em sua administração. Respaldado também pela incompetência de seus donos, John Mara e Steve Tisch, Dave Gettleman, GM da equipe, está totalmente perdido e não tem um plano a curto, médio e nem longo prazo para a franquia.

Para começar precisamos voltar um pouco no tempo, mais precisamente pro dia 3 de dezembro de 2017. O confronto era Giants x Raiders e o Head Coach da franquia se chamava Ben McAdoo. Provavelmente a maioria de vocês vai se lembrar o que aconteceu aquele dia. Após diversas más atuações e uma campanha de 2-10, Eli Manning foi colocado no banco em favor da titularidade de Geno Smith. Mais uma vez o Giants foi derrotado e na segunda feira pela manha, o Head Coach e o General Manager do Giants perderam seus empregos.

Leia Mais: Le’Veon Bell, DeMarcus Lawrence, Frank Clark e o inevitável fim da franchise tag

Leia Também: Jornal do Draft – Edição Número 3

Uma temporada perdida, a segunda escolha geral na mão e todo uma comissão técnica para ser formulada. Após a bagunça das últimas temporadas, o Giants tem a oportunidade de começar do zero, reconstruir seu elenco e retomar o respeito de uma das franquias mais tradicionais da Liga. John Mara e Steve Tisch precisam encontrar um nome capaz de conseguir alcançar esses objetivos e para isso contratam Dave Gettleman para a posição de GM.

Pois bem. Com um ataque inoperante e uma defesa esburacada, o executivo ex-Panther decide em uma das melhores classes de Quarterbacks dos últimos anos, selecionar um Running Back com a #2 escolha geral, tendo um QB em declínio e uma defesa sem talento. A decisão foi tomada pensando em cercar Eli de talento e explorar os espaços que Odell Beckham deixaria para Saquon Barkley e vice versa. O que poderia dar errado? Talvez o fato de Eli não conseguir mais passar com competência, ou talvez a péssima linha ofensiva que o protegia e abria espaços. Talvez até a defesa que tinha claros problemas tanto contra o passe quanto contra corrida. Mesmo assim, foram tentar vencer agora. Após os 16 jogos da temporada 2018, uma campanha 5-11. 2 vitórias a mais do que o ano anterior.

Está decidido. Agora Gettleman irá reconstruir sua equipe. Com um núcleo jovem de recebedores no ataque que conta com Odell, Shepard, Engram e Barkley, a adição de um jovem QB, somado aos investimentos feitos na linha ofensiva devem dar uma boa melhora e tornar o time minimamente competitivo. Eis que vem a bomba: Odell Beckham Jr trocado. Em meio a todo o alvoroço criado pela negociação de uma das maiores estrelas da Liga, surge a ansiedade pela compensação. Uma escolha de primeira rodada… De meio de tabela…. Além de uma terceira e um safety que ainda não mostrou a que veio. Gettleman está perdido.

Trocar um jogador geracional, mais talentoso do elenco, com o potencial de ser o segundo mais habilidoso da história da franquia por nada. Quem você garante com a #17? É impossível prever. A verdade é que o GM do Giants apenas quis se livrar de sua estrela. Ele não tem um plano, apenas faz movimentos aleatórios conforme sua vontade.

Com um histórico de não pagar seus melhores jogadores, Gettleman está com um retrospecto incrível de decisões nos últimos anos. Deixar o talentoso Josh Norman sair de graça enquanto ainda estava no Carolina Panthers após um ano como All-Pro. Draftar Running Backs em dois Drafts consecutivos no top 10 em franquias com muitos buracos claros no elenco. E mais recentemente deixar de realizar uma troca por Landon Collins ainda durante a temporada para deixa-lo sair de graça poucos meses depois.

Gettleman é antiquado, cabeça dura, arrogante e incompetente. Além do fato de não ser confiável. Abrir sua conferencia de imprensa na abertura da offseason com uma frase: “Nós não assinamos com Odell Beckham para troca-lo.” apenas escancara isso.

Mais de 24 horas depois da troca, múltiplas fontes reportam que a vontade do executivo é seguir com Eli Manning por pelo menos mais um ano, novamente sem Draftar um Quarterback, e adaptar seu ataque para o que fazia com os Panthers antes de sair. Focado no jogo terrestre e formações pesadas. Exatamente o oposto do que vemos fazendo sucesso ultimamente na Liga.

Infelizmente para o torcedor, o maior prejudicado dessa história é ele mesmo, além de Eli. O lendário camisa 10 de Nova York vai vendo o elenco ao seu redor se deteriorando e sua imagem cada vez mais desgastada. Dependendo do desenrolar dos próximos capítulos, a sua até então praticamente certa entrada no Hall da Fama, já parece estar ameaçada. Enquanto essa bagunça e desorganização tomar conta de NY, o melhor que ele poderia fazer era se aposentar e acabar logo com isso. Mais duro ainda, será o torcedor nova-iorquino assistir Odell Beckham brilhar com a camisa do Browns, ao lado de um QB jovem e promissor, chegando aos playoffs constantemente e tendo vários anos para disputar títulos. E caso tudo isso realmente aconteça, a facada final será ver o busto do camisa 13 ganhando um espacinho em Canton, Ohio, só que de laranja.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.