quinta-feira, 6 de abril de 2017

Compartilhe

A primeira coisa que precisa ficar bem clara aqui é que Richard Sherman é um grande cornerback. Um dos três melhores na sua posição independente do esquema que ele jogue. Com a informação dada pelo próprio General Manager do time, John Schneider, de que o Seahawks está realmente disposto a trocar um dos seus principais nomes, o assunto ganhou uma outra proporção. Essa abertura pública de Schneider demonstra de uma maneira bem direta e crua uma grande vontade em trocar o jogador. Para chegar até esse ponto, algumas coisas aconteceram e foram muito bem pensadas na organização, especialmente por Pete Carroll e o referido GM.

As razões não estão em ordem de importância. Vamos, então, abordar uma a uma. Trocando Sherman, o Seahawks poderá economizar 22 milhões de dólares no cap em dois anos e ainda receber uma provável alta escolha no Draft por isso. Sem falar que Kam Chancellor está no último ano de contrato e que o de Earl Thomas vai até 2018. Segundo, a perna quebrada de Earl Thomas provou que ele é muito, mas muito mais essencial à defesa do time que qualquer outro jogador e mesmo a presença de um excelente cornerback como Sherman não é capaz de impedir a grande queda de desempenho da secundária quando ele não joga. Quando os QBs lançaram no fundo do campo com Earl Thomas presente, completaram somente 14,3% dos passes, com média de 3.8 jardas por passe e um rating de 13.9. Sem o Free Safety, esses números sobem assustadoramente para 71,4% dos passes completos, 29.4 jardas por passe e rating de 153.3.

Em terceiro vem a “Mentalidade Patriots” que seria melhor descrita como a mentalidade Belichick para ser honesto. Times que querem vencer por muito tempo precisam saber a hora de cortar laços com jogadores titulares, mesmo os mais famosos. Melhor fazer isso um ano mais cedo que o ideal do que fazer tarde demais e perder a chance de lucrar algum bom valor enquanto ainda é possível. Por último, o Draft 2017 está lotado de talentosos cornerbacks como não se via há muito tempo. É a oportunidade batendo na porta.

No passado, com mais ou menos a mesma idade, Darrelle Revis rendeu uma 13ª escolha geral ao Jets cedida pelo Tampa Bay Buccaneers. Revis é mais jogador que Sherman e era capaz de anular o principal recebedor adversário em qualquer parte do campo, mas isso não diminui muito o valor do CB do Seahawks que é um dos melhores de sua geração e pode render uma primeira escolha ou pelo menos uma segunda. Times do meio pra baixo da primeira rodada podem seriamente considerar a troca, pois mesmo sendo um draft recheado de CBs, nenhum deles nessa segunda metade da rodada será melhor que Sherman no curto prazo.

A pergunta que não quer calar e que se passa na cabeça de todo mundo que leia que Seattle está querendo trocar uma das estrelas da NFL é: para onde ele vai? Há uma lista boa de possíveis candidatos pelos mais diversos motivos. O único que até agora foi nominalmente citado por “insiders” é o New England Patriots. Pelo simples motivo de que o time pode perder o CB Malcolm Butler e está pegando fogo na offseason, fortalecendo o elenco ainda mais. O Los Angeles Chargers é outra possibilidade já que Gus Bradley, seu coordenador defensivo, ocupava esse cargo no Seahawks quando Sherman foi draftado. Outros candidatos são o Saints que tenta contratar Butler, mas pode perfeitamente ir atrás de um CB melhor; o Raiders que busca fortalecer sua defesa para chegar ainda mais forte como candidato ao Super Bowl; e o Titans que tem duas escolhas na primeira rodada, podendo perfeitamente oferecer a sua #18 para Seattle. É um time que tem um ataque que está se acertando e precisa fortalecer a secundária.

É o momento ideal para o Seahawks trocar Richard Sherman pelos motivos citados. Por mais que a maioria dos torcedores ainda não entenda isso, para um time continuar brigando forte pelo topo, é necessário tomar decisões difíceis como essa. Mas tudo isso pode não passar de uma “lição” do time para mostrar que ele não é insubstituível? Pode. Mas a cada informação, é mais provável que a franquia esteja ativamente buscando parceiros para efetuar essa troca até o Draft. Pode até parecer estranho em um primeiro momento, mas seria uma decisão inteligente e que pode separar o Seahawks dos demais. Como o Patriots se separou um dia tomando decisões desse tipo.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.
Compartilhe

Comments are closed.