quinta-feira, 9 de maio de 2019

Compartilhe

Uma das atitudes comuns entre os fãs de futebol americano universitário é colocar o programa pelo qual torcem em certo patamar por revelar uma grande quantidade de prospectos em determinada posição. USC é conhecida pelo número considerável de quarterbacks draftados nos últimos tempos, muitos deles em rounds altos. Todavia, a grande maioria não obteve sucesso ao chegar nos profissionais, colocando um ponto de interrogação aos que afirmam que a faculdade é realmente uma máquina de revelar QBs.

QBU é a sigla para Quarterback University, ou seja, a universidade dos quarterbacks. É fato que grandes nomes da posição passaram por lá, conseguindo glórias e deixando seus respectivos legados. Neste texto focaremos nos principais nomes deste século.

Leia Mais: Steelers precisa sair dos holofotes para voltar a brilhar na NFL

Leia Mais: O Cincinnati Bengals está em rebuild?

O primeiro jogador a ser lembrado é Carson Palmer. Titular do Trojans entre 2000 e 2002, Palmer acumulou prestígio na universidade. Sua qualidade era tanto dentro de campo, que em 2002 trouxe para casa todos os prêmios possíveis, incluindo o troféu Heisman e o Johnny Unitas Golden Arm Award (prêmio dado ao melhor QB universitário), além de premiações dentro da conferência.

Mas o maior marco de Carson em USC foi ter seu número 3 aposentado pela universidade, coisa que é muito rara no college, devido ao grande número de jogadores no roster e falta de números para todos, por isso é permitido jogadores diferentes utilizarem o mesmo número, desde que sejam de posições distintas de ataque e defesa, além de não poderem estar em campo ao mesmo tempo.

Talvez Palmer tenha tido a melhor carreira dentre todos os que serão citados. Foi primeira escolha geral do draft de 2003 para o Cincinnati Bengals e mostrou um bom jogo em todo seu período na liga. Foi três vezes pro bowler e líder da liga em passes para TD em 2005. No ano de 2017, Carson Palmer se aposentou com a camisa do Arizona Cardinals.

O segundo nome é, para muitos, o melhor QB a vestir as cores do Trojans: Matt Leinart. O canhoto, dono de um talento excepcional, já em sua primeira temporada como titular, foi o jogador ofensivo do ano da PAC-10 – atual PAC-12, além de ter ganho o MVP e o título do Rose Bowl de 2003. Porém, ele tinha guardado o melhor para 2004. Um ano perfeito: USC com campanha de 13-0, campeã nacional novamente e Leinart vencedor do troféu Heisman, dentre outros prêmios. Em 2005, teve grande temporada e chegou à final nacional, mas o Rose Bowl de 2006 é um jogo que todo fã do Trojans gostaria de esquecer.

Resultado de imagem para usc matt leinart 1200x800

Assim com Palmer, Leinart teve sua camisa 11 aposentada. Matt foi draftado pelo Arizona Cardinals na décima escolha geral do draft de 2006. Apesar da magnífica carreira universitária, na NFL não conseguiu emplacar, chegando a nem terminar seu contrato de calouro pela equipe de Phoenix por constantes atuações ruins. Depois disso, não conseguiu espaço em nenhum roster por definitivo. Em 2012, o atleta se aposentou como uma das maiores decepções vindas do college para a NFL até então.

Mark Sanchez é outro bom quarterback que passou por USC. Famoso pelo icônico buttfumble, Sanchez foi um ótimo titular em 2008, levando o time ao terceiro lugar geral e qualificado-o para jogar o Rose Bowl, o qual Mark foi o MVP. Mais uma vez um QB de Southern Cal era escolhido no top 10 do draft. O camisa 6 foi a quinta escolha geral do draft de 2009, mas nunca conseguiu manter-se bem em um time.

Apesar de ter chegado consecutivamente na final da AFC em 2009 e 2010, as atuações de Sanchez não convenciam e muito do sucesso daquele time passava pela excelente defesa. Por fim, hoje o jogador é free agent depois de passar por diversos times como reserva e sendo cortado posteriormente.

Matt Barkley e Cody Kessler foram dois sólidos starters enquanto na Califórnia. O primeiro era tido como um grande prospecto, talvez first rounder na temporada de junior devido a ótima atuação em 2011. Contudo, decidiu voltar para seu último ano de elegibilidade para tentar conquistar um título nacional, mas acabou não dando certo. Um início ruim de temporada somada a uma lesão que lhe custou o fim da mesma e o jogo de bowl, o fez sair somente no quarto round do draft de 2013 para o Philadelphia Eagles. Fundamentalmente reserva desde que entrou na liga, deve continuar neste posto até sua aposentadoria. Hoje ele é jogador do Buffalo Bills.

Já o segundo teve carreira ainda mais discreta. Kessler só acumulou prêmios de MVP em Bowls, mas sempre liderou o Trojans para campanhas positivas. O titular de três anos foi draftado pelo Cleveland Browns no terceiro round do draft de 2016, onde chegou a ser titular em alguns jogos. Provavelmente seguirá os passos de Barkley, fazendo carreira como reserva na NFL. Atualmente é o backup de Nick Foles no Jacksonville Jaguars.

Então, um novo quarterback com flashes de estrela chega à Califa. Sam Darnold teve excepcional primeira temporada na equipe, bancando o titular Max Browne no terceiro jogo da temporada de 2016. Naquele ano, apesar de ter uma ótima caminhada no decorrer do campeonato, as derrotas de início tiraram as chances de USC chegar aos playoffs, mas seria no Rose Bowl que Darnold marcaria seu nome. Uma virada espetacular contra Penn State fez Sam anotar os recordes do referido Bowl de passes para TD (5) e jardas aéreas (453), além de se colocar como principal prospecto de QB para o draft de 2018. Depois de um 2017 bem sólido, foi surpresa para muitos o Cleveland Browns não selecionar o jovem na primeira escolha geral. O New York Jets aproveitou e o trouxe na terceira escolha. Darnold é a esperança de novos rumos para o Jets, que montou um time muito forte à volta do quarterback para esta temporada.

Não bastasse todos os citados, USC tem um outro potencial first rounder no seu atual plantel: JT Daniels. O jovem foi o QB número 1 saindo do high school em 2018, além de ter sido ranqueado como 5 estrelas pelo Rivals.com. Daniels não teve um bom ano de true freshman com a camisa do Trojans, mas tem todo o talento para reverter este cenário e ser mais um dos grandes QB que a universidade revelou, e ser, dessa forma, draftado em round alto.

Resultado de imagem para usc jt daniels 1200x800

É visto que os QBs que jogam por USC são muito talentosos e vitoriosos em suas carreiras universitárias. O fato de nenhum ter tido uma carreira unanimemente sólida, faz com que haja dúvidas sobre o fato da universidade ser realmente a QBU. A maior crítica para esta afirmação é de que os jogadores foram pífios em suas carreiras profissionais,l em detrimento às expectativas criadas para todos antes de irem para a NFL. E o fato de ser algo recorrente entre todos corrobora para este discurso não apreciador de USC como a universidade dos quarterbacks.

Todavia, não há universidade que tem tão constantemente QBs draftados, quem dirá selecionados no top 10, coisa que Southern Cal tem 4 somente neste século. Sendo assim, resta claro que o sucesso dos quarterbacks que jogam de vermelho e dourado é muito fruto do bom recrutamento feito pela equipe. O insucesso dos jogadores como profissionais nada tem a ver com o tempo deles enquanto universitários. Se na carreira de college todos os QBs têm sucesso, qualificando-se bem para o draft, é fato que a universidade tem o talento para tratar com jogadores da posição, mostrando, dessa forma, que USC é sim a QBU.

São dois pontos de vista distintos que tem certo sentido. Porém, ao ponderar as duas visões, entende-se que não se pode diminuir a universidade pelo fiasco dos jogadores como profissionais. Sendo assim, pelo passado recente de sucesso na posição, incluindo campeões nacionais, vencedores de troféu Heisman e MVPs de inúmeros bowls, não há outro programa universitário com tamanho sucesso tal como USC na posição mais importante do esporte. Portanto, é proporcional ao sucesso da universidade considerá-la QBU. Ao menos por hora.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui

Compartilhe

Comments are closed.