segunda-feira, 27 de abril de 2015

Compartilhe

guia da rodada - L32

AFC Norte

Pittsburgh Steelers

Draft de 2010

Rodada 1 #18 overall – C Maurkice Pouncey – Florida (continua no time)

Rodada 2 #52 overall – LB Jason Worilds – Virginia Tech (aposentado em 2014)

Rodada 3 #82 overall – WR Emmanuel Sanders – Southern Methodist (Saiu na free agency de 2014)

Rodada 4 #116 overall – LB Thaddeus Gibson – Ohio State (dispensado em 2010)

Rodada 5 #151 overall – G Chris Scott – Tennessee (dispensado em 2011)

Rodada 5 #164 overall – DB Crezdon Butler – Clemson (dispensado em 2011)

Rodada 5 #166 overall – LB Stevenson Sylvester – Utah (dispensado em 2014)

Rodada 6 #188 overall – RB Jonathan Dwyer – Georgia Tech (dispensado em 2014)

Rodada 6 #195 overall – WR Antonio Brown – Central Michigan (continua no time)

Rodada 7 #242 overall – DE Doug Worthington – Ohio State (nunca jogou pelo time)

Melhor escolha: C Maurkice Pouncey – 62 aparições

Para uma escolha de primeira rodada ser considerada a melhor do time o jogador tem que entregar resultados. E foi o que Maurkice Pouncey fez desde que começou integrar a linha ofensiva de Pittsburgh. Em quatro temporadas na liga (ele perdeu a temporada de 2013 com uma lesão no joelho) o center foi 4 vezes ao Pro Bowl e foi 4 vezes All-Pro, em uma clara demonstração de ser um dos melhores na posição.

Pior escolha: LB Thaddeus Gibson  – 2 aparições, 1 tackle

Gibson foi uma escolha de 4ª rodada jogada no lixo. O LB apareceu em apenas dois jogos com a equipe em seu ano de calouro, antes de ser dispensado na semana de bye da equipe. Foi contratado então pelo San Francisco 49ers, onde no mesmo ano conseguiu os outros 2 tackles de seus 3 totais na sua carreira de seis jogos na NFL. Passou por Bears, Titans e Cowboys sem sucesso antes de parar na CFL onde atualmente joga pelo Winnipeg Blue Bombers.

Steal: WR Antonio Brown – 70 aparições, 5259 jardas recebidas, 2486 jardas de retorno, 28 TDs

Em um bom draft para os Steelers a melhor escolha disparada foi a de Antonio Brown. Ele poderia estar na seção de melhor escolha, mas está como steal para destacar onde o jogador foi encontrado: no SEXTO round do draft de 2010. O melhor WR de 2014 teve números impressionantes na temporada passada: 1698 jardas e 13 TDs. Brown se tornou na principal arma de Ben Roethlisberger e em um dos jogadores ofensivos mais perigosos da liga. Nada mal para uma escolha de 6ª rodada.

Draft de 2011

Rodada 1 #31 overall – DE Cameron Heyward – Ohio State (continua no time)

Rodada 2 #63 overall – OT Marcus Gilbert – Florida (continua no time)

Rodada 3 #95 overall – DB Curtis Brown – Texas (dispensado em 2014)

Rodada 4 #128 overall – DB Cortez Allen – Citadel (continua no time)

Rodada 5 #162 overall – LB Chris Carter – Fresno State (dispensado em 2014)

Rodada 6 #196 overall – G Keith Williams – Nebraska (nunca jogou pelo time)

Rodada 7 #232 overall – RB Baron Batch – Texas Tech (aposentado em 2013)

Melhor escolha: OT Marcus Gilbert – 47 aparições

Em um draft sem grandes destaques, nem positivos nem negativos, Gilbert foi a escolha que mais correspondeu com as expectativas pré-draft. Foi titular em 46 dos 47 jogos que disputou e desde 2011 tem presença garantida na linha ofensiva do Steelers. Assinou uma extensão de contrato de 5 anos em 2014.

Pior escolha: G Keith Williams – 0 aparições

Sem nenhum outro destaque negativo, o posto de pior escolha vai para o G Keith Williams, que não conseguiu nem chegar a fazer parte do elenco final do Steelers em 2011. Assinou então com o practice squad dos Bills, de onde foi dispensado em 2013. Atualmente jogo pelo Arizona Rattlers da AFL.

Steal: não houve.

Baltimore Ravens

Draft de 2010

Rodada 2 #43 overall – LB Sergio Kindle – Texas (aposentado em 2013)

Rodada 2 #57 overall – DT Terrence Cody – Alabama (dispensado em 2015)

Rodada 3 #70 overall – TE Ed Dickson – Oregon (dispensado em 2013)

Rodada 4 #114 overall – TE Dennis Pitta – Brigham Young (continua no time)

Rodada 5 #156 overall – WR David Reed – Utah (dispensado em 2012)

Rodada 5 #157 overall – DT Arthur Jones – Syracuse (saiu na free agency de 2014)

Rodada 6 #194 overall – OT Ramon Harewood – Morehouse (GA) (dispensado em 2013)

Melhor escolha: TE Dennis Pitta – 50 aparições, 1369 jardas recebidas, 11 TDs

Em um draft decepcionante, o único jogador selecionado que ainda continua nos Ravens é o TE Dennis Pitta. Recebedor competente, Pitta é um dos principais alvos de Joe Flacco e foi bastante importante para a equipe na conquista do Super Bowl XLVII. Apesar das lesões é uma peça significante do ataque do Ravens, e recebeu uma extensão de contrato de 5 anos valendo 32 milhões de dólares em 2014.

Pior escolha: LB Sergio Kindle – 3 aparições, 1 tackle

Os Ravens gastaram sua primeira escolha no draft de 2010 em um jogador que registrou um tackle em dois anos com o time. Kindle perdeu sua temporada de calouro após cair de uma escada e sofrer um traumatismo craniano. Apareceu apenas em três jogos nas temporadas 2011 e 2012, sendo cortado pelos Ravens no início de 2013. Após não conseguir mais oportunidades na NFL o jogador decidiu se aposentar.

Steal: não houve.

Draft de 2011

Rodada 1 #27 overall – DB Jimmy Smith – Colorado (continua no time)

Rodada 2 #58 overall – WR Torrey Smith – Maryland (saiu na free agency de 2015)

Rodada 3 #85 overall – OT Jah Reid – Central Florida (continua no time)

Rodada 4 #123 overall – WR Tandon Doss – Indiana (dispensado em 2013)

Rodada 5 #164 overall – DB Chykie Brown – Texas (dispensado em 2014)

Rodada 5 #165 overall – DE Pernell McPhee – Mississippi State (saiu na free agency de 2015)

Rodada 6 #180 overall – QB Tyrod Taylor – Virginia Tech (dispensado em 2015)

Rodada 7 #225 overall – RB Anthony Allen – Georgia Tech (dispensado em 2012)

Melhor escolha: WR Torrey Smith – 64 aparições, 3591 jardas e 30 TDs

Apesar de não fazer mais parte da equipe, Smith foi o principal WR da equipe nos últimos quatro anos, além de herói no divisional round contra o Broncos em 2012. Bom WR, o jogador foi bastante assediado na atual free agency, e acabou assinando um contrato de 5 anos com o San Francisco 49ers

Pior escolha: WR Tandon Doss – 25 aparições, 428 jardas e 1 TD

Doss foi o segundo WR selecionado pelo Ravens no draft de 2011. Apesar de uma boa pré-temporada em 2011 ele nem de perto repetiu o desempenho de seu colega Torrey Smith. Dispensado em 2013 Doss assinou contrato com o Jacksonville Jaguars, onde perdeu a temporada 2014 com uma lesão no tornozelo.

Steal: DE Pernell McPhee – 60 aparições, 93 tackles, 17 sacks

Não se espera muito de uma escolha de 5ª rodada, mas Pernell McPhee de transformou em um jogador confiável nos últimos anos. Após uma boa temporada em 2014, onde o DE registrou 7,5 sacks e 27 tackles, McPhee deixou a equipe assinando um contrato de 5 anos com o Chicago Bears.

Cleveland Browns

Draft de 2010

Rodada 1 #7 overall – DB Joe Haden – Florida (continua no time)

Rodada 2 #38 overall – DB TJ Ward – Oregon (saiu na free agency de 2014)

Rodada 2 #59 overall – RB Montario Hardesty – Tennessee (dispensado em 2013)

Rodada 3 #85 overall – QB Colt McCoy – Texas (trocado em 2013)

Rodada 3 #92 overall – G Shawn Lauvao – Arizona State (saiu na free agency de 2014)

Rodada 5 #160 overall – DB Larry Asante – Nebraska (nunca jogou pelo time)

Rodada 6 #177 overall – WR Carlton Mitchell – South Florida (dispensado em 2012)

Rodada 6 #186 overall – DE Clifton Geathers – South Carolina (nunca jogou pelo time)

Melhor escolha: DB Joe Haden – 72 aparições, 307 tackles, 2 sacks e 16 interceptações.

Cleveland selecionou uma dupla incrível de DBs no draft de 2010 com o CB Joe Haden e o S TJ Ward. Haden foi ao Pro-Bowl nas duas últimas temporadas, e é considerado atualmente um dos melhores CBs da liga. O jogador, que já tem 16 interceptações na carreira, ajudou a consolidar a defesa do Browns como a oitava melhor contra o passe da liga em 2014.

Pior escolha: RB Montario Hardesty – 23 aparições, 537 jardas, 1 TD

Esperava-se que o RB, escolha de segunda rodada, competisse pelo posto de titular da equipe. Mas o que Hardesty conseguiu foi uma carreira curta e decepcionante. Foram apenas 2 temporadas com o Browns e o RB teve uma média de 3,5 jardas por carregada. Com contusões graves ele perdeu as temporadas 2010 e 2013. Foi dispensado em setembro de 2013 e nunca mais conseguiu vaga na liga.

Steal: Não houve.

Draft de 2011

Rodada 1 #21 overall – DT Phil Taylor – Baylor (continua no time)

Rodada 2 #37 overall – DE Jabaal Sheard – Pittsburgh (saiu na free agency de 2014)

Rodada 2 #59 overall – WR Greg Little – North Carolina (dispensado em 2014)

Rodada 4 #102 overall – TE Jordan Cameron – USC (saiu na free agency de 2015)

Rodada 4 #124 overall – RB Owen Marecic – Stanford (dispensado em 2013)

Rodada 5 #137 overall – DB Buster Skrine – Tennessee-Chattanooga (saiu na free agency de 2015)

Rodada 5 #150 overall – OT Jason Pinkston – Pittsburgh (aposentado em 2013)

Rodada 7 #248 overall – DB Eric Hagg – Nebraska (dispensado em 2013, aposentado em 2014)

Melhor escolha: TE Jordan Cameron – 47 aparições, 1600 jardas, 10 TDs

Cameron foi ao Pro Bowl em 2013, melhor ano de sua carreira. Naquele ano ele conseguiu jogar 15 jogos e teve 80 recepções para 917 jardas e 7 TDs, sendo um dos melhores TEs da temporada da NFL. Se manter saudável parece ser uma tarefa difícil para Jordan Cameron, mas que se cumprida o potencial está lá para ser um playmaker. Cameron deixou o Browns na free agency de 2015 para assinar com o Dolphins, mas não sem antes deixar sua marca como um ótimo recebedor em Cleveland.

Pior escolha: S Eric Hagg – 22 aparições, 33 tackles

Em um draft bem mais ou menos do Browns, é difícil apontar uma escolha muito boa ou muito ruim. Todos os jogadores selecionados foram úteis, mas nenhum se tornou uma estrela. Por isso vou apontar a pior escolha como sendo a do S Eric Hagg. Escolhas de 7ª rodada são geralmente apostas e Hagg foi uma que não deu certo. Em 22 jogos com o time ele não mostrou porque era jogador de NFL. Foi dispensado após duas temporadas e após assinar um contrato futuro com o Broncos, decidiu se aposentar em 2014.

Steal: não houve.

Cincinnati Bengals

Draft de 2010

Rodada 1 #21 overall – TE Jermaine Gresham – Oklahoma (free agente, negocia com o Bengals)

Rodada 2 #54 overall – DE Carlos Dunlap – Florida (continua no time)

Rodada 3 #84 overall – WR Jordan Shipley – Texas (aposentado em 2012)

Rodada 3 #96 overall – DB Brandon Ghee – Wake Forest (continua no time)

Rodada 4 #120 overall – DT Geno Atkins – Georgia (continua no time)

Rodada 4 #131 overall – LB Roddrick Muckelroy – Texas (dispensado em 2011)

Rodada 5 #152 overall – OT Otis Hudson – Eastern Illinois (dispensado em 2014)

Rodada 6 #191 overall – WR Dezmon Briscoe – Kansas (nunca jogou pelo time)

Rodada 7 #228 overall – G Reginald Stephens – Iowa State (dispensado em 2011)

Melhor escolha: DT Geno Atkins – 73 aparições, 170 tackles, 32 sacks, 7 fumbles forçados

Encontrado apenas na quarta rodada do draft, Geno Atkins se tornou um dos melhores homens de linha defensiva da liga. Três vezes selecionado ao Pro Bowl, duas vezes All-Pro, o jogador teve uma temporada impressionante em 2012 quando conseguiu 12,5 sacks e é um dos símbolos da forte defesa do Bengals.

Pior escolha: WR Jordan Shipley – 17 aparições, 614 jardas, 3 TDs

Apesar de uma boa temporada de calouro, com 600 jardas recebidas, a carreira de Shipley desandou. Por conta de seguidas contusões o WR foi dispensado do Bengals. Teve passagens sem sucesso por Tampa Bay e Jacksonville, até que decidiu se aposentar da NFL.

Steal: DT Geno Atkins – 73 aparições, 170 tackles, 32 sacks, 7 fumbles forçados

Atkins foi a melhor escolha de Cincinnati nesse draft, e não deixa de ser um grande steal. Achar um jogador com seu talento na quarta rodada é algo raro.

Draft de 2011

Rodada 1 #4 overall – WR AJ Green – Georgia (continua no time)

Rodada 2 #35 overall – QB Andy Dalton – Texas Christian (continua no time)

Rodada 3 #66 overall – LB Dontay Moch – Nevada (dispensado em 2012)

Rodada 4 #101 overall – G Clint Boling – Georgia (continua no time)

Rodada 5 #134 overall – DB Robert Sands – West Virginia (dispensado em 2013)

Rodada 6 #167 overall – WR Ryan Whalen – Stanford (dispensado em 2013)

Rodada 7 #207 overall – DB Korey Lindsey – Southern Illinois (nunca jogou pelo time)

Rodada 7 #246 overall – RB Jay Finley – Kansas (nunca jogou pelo time)

Melhor escolha: WR AJ Green – 60 aparições, 4847 jardas recebidas, 35 TDs

Green rapidamente se consolidou como um dos melhores jovens recebedores da liga. A parceria com seu colega de draft, o QB Andy Dalton, rendeu frutos e transformou o ataque do Bengals em um dos mais explosivos. O WR foi ao Pro-Bowl em todos os anos de sua carreira, ultrapassando também a marca de 1000 jardas em todas as temporadas disputadas (detalhe que isso inclui uma temporada de 13 jogos em 2014).

Pior escolha: LB Dontay Moch  – 1 aparição

O LB escolhido na terceira rodada jogou apenas um jogo pelo Bengals e não registrou um mísero tackle pela equipe. Moch quebrou o pé na estreia da pré-temporada do time em 2011, e permaneceu inativo pelo restante do ano. Na temporada seguinte foi suspenso pelos quatro primeiros jogos por uso de substâncias ilegais. Após aparecer em um jogo foi colocado no IR e posteriormente dispensado.

Steal: QB Andy Dalton – 14758 jardas, 99 TDs, 66 int, 61,6% passes completos, 85,1 de rating

O Bengals selecionou seu QB e seu WR número 1 no mesmo draft em 2011, o que transformou completamente o até então duvidoso ataque da franquia de Ohio. Destaque para a seleção de Andy Dalton, que saiu apenas no segundo round. Com tantos QBs de qualidade duvidosa saindo nos últimos anos na primeira rodada, times trocariam drafts inteiros pela possibilidade de ter Dalton como líder de seu ataque. Ainda sim ele caiu para a segunda rodada, para sorte dos torcedores de Cincinnati

AFC Oeste

Kansas City Chiefs

Draft de 2010

Rodada 1 #5 overall – DB Eric Berry – Tennessee (continua no time)

Rodada 2 #36 overall – RB Dexter McCluster – Mississippi (saiu na free agency de 2014)

Rodada 2 #50 overall – DB Javier Arenas – Alabama (trocado em 2013)

Rodada 3 #68 overall – G Jon Asamoah – Illinois (saiu na free agency de 2014)

Rodada 3 #93 overall – TE Tony Moeaki – Iowa (dispensado em 2013)

Rodada 5 #136 overall – DB Kendrick Lewis – Mississippi (saiu na free agency de 2014)

Rodada 5 #142 overall – LB Cameron Sheffield – Troy (dispensado em 2012)

Melhor escolha: S Eric Berry – 54 aparições, 289 tackles, 5 sacks, 8 interceptações

Berry tem sido um dos melhores safeties na NFL e foi ao Pro-Bowl três vezes entre 2010 e 2013. Berry correspondeu às expectativas do Chiefs que investiu uma 5ª escolha, apesar de ter perdido a temporada de 2011 com uma lesão no joelho. Eric Berry teve sua carreira interrompida na fim de 2014 quando descobriu que estava com um tipo de câncer, que segue em tratamento.

Pior escolha: LB Cameron Sheffield – 17 aparições, 9 tackles

Sheffield foi basicamente um desperdício de escolha no draft para os Chiefs. O jogador não jogou a sua temporada de calouro com uma lesão no pescoço. Em 2013 participou de 16 jogos, a maioria nos special teams, conseguindo todos os 9 tackles de sua carreira. Foi dispensado em 2012, quando seguiu para o Cowboys de onde também foi dispensado. Atualmente joga pelo Edmonton Eskimos da CFL.

Steal: não houve.

Draft de 2011

Rodada 1 #26 overall – WR Jon Baldwin – Pittsburgh (dispensado em 2012)

Rodada 2 #55 overall – C Rodney Hudson – Florida State (saiu na free agency de 2015)

Rodada 3 #70 overall – DE Justin Houston – Georgia (continua no time)

Rodada 3 #86 overall – DE Allen Bailey – Miami (FL) (continua no time)

Rodada 4 #118 overall – DB Jalil Brown – Colorado (dispensado em 2013)

Rodada 5 #135 overall – QB Ricky Stanzi – Iowa (dispensado em 2013)

Rodada 5 #140 overall – LB Gabe Miller – Oregon State (nunca jogou pelo time)

Rodada 6 #199 overall – DT Jerrell Powe – Mississippi (dispensado em 2013)

Rodada 7 #223 overall – RB Shane Bannon – Yale (dispensado em 2011)

Melhor escolha: DE Justin Houston – 59 aparições, 235 tackles, 48,5 sacks

Se os times da NFL soubessem o que sabem hoje Houston seria escolha de primeira rodada. Um dos mais impressionantes pass rushers da liga, Justin Houston conseguiu 22 sacks em 2014, ficando a meio sack de bater o recorde histórico de Michael Strahan.

Pior escolha: WR Jon Baldwin – 26 aparições, 41 recepções, 579 jardas, 2 TDs

Baldwin está fora da NFL desde 2014, algo que não se espera de uma ex-escolha de 1ª rodada. Após dois anos extremamente decepcionantes com o Chiefs, Baldwin foi trocado para o 49ers pelo WR AJ Jenkins, outra decepção de primeira rodada. Após um ano com San Francisco, Baldwin foi cortado e pego nos waivers pelo Detroit Lions, só para então falhar nos exames físicos e, ao que parece, ser eliminado de vez da NFL.

Steal: não houve

Oakland Raiders

Draft de 2010

Rodada 1 #8 overall – LB Rolando McClain – Alabama (dispensado em 2013)

Rodada 2 #44 overall – DT LaMarr Houston – Texas (saiu na free agency em 2014)

Rodada 3 #69 overall – OT Jared Veldheer – Hillsdale (saiu na free agency em 2014)

Rodada 4 #106 overall – OT Bruce Campbell – Maryland (dispensado em 2011)

Rodada 4 #108 overall – WR Jacoby Ford – Clemson (dispensado em 2014)

Rodada 5 #138 overall – DB Walter McFadden – Auburn (dispensado em 2011)

Rodada 6 #190 overall – LB Travis Goethel – Arizona State (dispensado em 2013)

Rodada 7 #215 overall – DB Jeremy Ware – Michigan State (dispensado em 2010)

Rodada 7 #251 overall – DB Stevie Brown – Michigan (dispensado em 2011)

Melhor escolha: OT Jared Veldheer – 53 aparições

Esse draft é o retrato do trabalho do front office do Raiders: nenhum jogador desse draft permanece na equipe, e os únicos dois jogadores não dispensados deixaram o time em 2014. O melhor produto desse draft de 2010, e que permaneceu por 4 temporadas em Oakland, é um ótimo homem de linha ofensiva, e rendeu mais do que esperado para uma escolha de terceira rodada.

Pior escolha: LB Rolando McClain – 41 aparições, 246 tackles, 6,5 sacks, 1 interceptação

Rolando McClain tem espaço na NFL, como demonstrado no seu tempo com o Cowboys, mas nem de perto é uma escolha de primeira rodada. Foi draftado com esperanças de revolucionar a defesa contra o jogo corrido da então terrível defesa de Oakland, mas uma sequência de péssimas atuações, aliada a uma personalidade difícil levaram à dispensa do jogador em 2013.

Steal: não houve

Draft de 2011

Rodada 2 #48 overall – C Stefen Wisniewski – Penn State (saiu na free agency em 2015)

Rodada 3 #81 overall – DB Demarcus Van Dyke – Miami (FL) (dispensado em 2012)

Rodada 3 #92 overall – OT Joseph Barksdale – LSU (dispensado em 2012)

Rodada 4 #113 overall – DB Chimdi Chekwa – Ohio State (saiu na free agency em 2015)

Rodada 4 #125 overall – RB Taiwan Jones – Eastern Washington (continua no time)

Rodada 5 #148 overall – WR Denarius Moore – Tennessee (saiu na free agency em 2015)

Rodada 6 #181 overall – TE Richard Gordon – Miami (FL) (dispensado em 2013)

Rodada 7 #241 overall – WR David Ausberry – USC (continua no time)

Melhor escolha: C Stefen Winiewski – 62 aparições

Em mais um draft muito ruim para a equipe o destaque vai para o C Stefen Winiewski. Stefen tem pedigree, sendo sobrinho do 8 vezes Pro-Bowler Steve Winiewski, que atuou por 13 temporadas pelo Raiders como OL. O pai de Stefen, Leo Wisniewski, jogou quatro temporadas como NT para o Colts. Winiewski se tornou um dos bons centers da liga, atraindo atenção na offseason de 2015 e sendo então contratado pelo Jacksonville Jaguars.

Pior escolha: DB Demarcus Van Dyke – 0 aparições, 1 tackle

Van Dyke teve a chance de aparecer em uma das piores da temporada (29ª melhor), mas pouco fez para mostrar que merecia estar na liga. Apareceu em 14 jogos registrando 13 tackles. Foi dispensado antes da temporada de 2012, quando assinou com o Steelers. Após dois anos, com apenas 11 aparições pelo time de Pittsburgh, Van Dyke ficou sem chances na NFL. Assinou um contrato futuro com o Vikings em janeiro de 2015.

Steal: não houve

Denver Broncos

Draft de 2010

Rodada 1 #22 overall – WR Demaryius Thomas – Georgia Tech (continua no time)

Rodada 1 #25 overall – QB Tim Tebow – Florida (trocado em 2012)

Rodada 2 #45 overall – G Zane Beadles – Utah (saiu na free agency em 2014)

Rodada 3 #80 overall – C J.D. Walton – Baylor (dispensado em 2013)

Rodada 3 #87 overall – WR Eric Decker – Minnesota (saiu na free agency em 2014)

Rodada 5 #137 overall – DB Perrish Cox – Oklahoma State (dispensado em 2011)

Rodada 6 #183 overall – C Eric Olsen – Notre Dame (dispensado em 2011)

Rodada 7 #225 overall – DB Syd’Quan Thompson – California (dispensado em 2012)

Rodada 7 #232 overall – DE Jammie Kirlew – Indiana (nunca jogou pelo time)

Melhor escolha: WR Demaryius Thomas – 69 aparições, 351 recepções, 5317 jardas e 41 TDs

Demaryius Thomas é um dos mais velozes WRs da liga e uma arma perigosíssima nas mãos do histórico Peyton Manning. A partir do momento em que teve um QB decente, os números de Thomas explodiram: são pelo menos 1430 jardas e 10 TDs por ano desde 2012.

Pior escolha: QB Tim Tebow – 23 aparições, 1 tackle, 2383 jardas, 47,9% de passes completos, 17 TDs e 9 interceptações.

Tebow não é escolha de primeira rodada. Muito influenciado pela carreira gloriosa do jogador em Florida e pelo desespero de não ter um QB, John Elway arriscou a escolha de Tim Tebow. Apesar do relativo sucesso na liga, é óbvio que Tebow não é um franchise QB e muitas pessoas receberam com surpresa a notícia do retorno do polêmico jogador à NFL, dessa vez atuando pelo Philadelphia Eagles.

Steal: WR Eric Decker – 70 aparições, 5259 jardas recebidas, 2486 jardas de retorno, 28 TDs

Decker é outro produto da era Manning em denver, quando teve seus números completamente transformados. Apesar disso o WR mostrou seu valor conquistando quase 1000 jardas no Jets em 2014. Talento suficiente para ser escolhido acima da terceira rodada, podendo ser considerado um pequeno steal.

Draft de 2011

Rodada 1 #2 overall – LB Von Miller – Texas A&M (continua no time)

Rodada 2 #45 overall – DB Rahim Moore – UCLA (saiu na free agency em 2015)

Rodada 2 #46 overall – OT Orlando Franklin – Miami (FL) (saiu na free agency em 2015)

Rodada 3 #67 overall – LB Nate Irving – North Carolina State (saiu na free agency em 2015)

Rodada 4 #108 overall – DB Quinton Carter – Oklahoma (continua no time)

Rodada 4 #129 overall – TE Julius Thomas – Portland State (saiu na free agency em 2015)

Rodada 6 #189 overall – LB Mike Mohamed – California (dispensado em 2012)

Rodada 7 #204 overall – TE Virgil Green – Nevada (continua no time)

Rodada 7 #247 overall – DE Jeremy Beal – Georgia Tech (dispensado em 2013)

Melhor escolha: LB Von Miller – 56 aparições, 225 tackles, 49 sacks

Von Miller tem aterrorizado os QBs adversários desde que entrou na liga. Três vezes selecionado ao Pro-Bowl o pass rusher imediatamente impactou a defesa do time de Denver.

Pior escolha: LB Mike Mohamed – 3 aparições, 0 tackle

Em um bom draft, que produziu poucos destaques negativos, a pior escolha de Denver em 2011 foi o LB Mike Mohamed. O jogador nunca conseguiu se firmar do elenco principal e acabou dispensado no início de sua segunda temporada com o time. Após uma breve passagem pelo Jaguars o LB assinou com o Texans onde joga atualmente.

Steal: TE Julius Thomas – 37 aparições, 109 recepções, 1282 jardas, 24 TDs

Mais um jogador que floresceu sob a tutela de Peyton Manning, Thomas se mostrou um alvo perigosíssimo na end zone, tendo números invejáveis para muitos WR1 na liga. Foram 24 TDs em 2013 e 2014 o que rendeu um enorme contrato de 5 anos e 46 milhões de dólares em 2015 com o Jaguars.

San Diego Chargers

Draft de 2010

Rodada 1 #12 overall – RB Ryan Mathews – Fresno State (saiu na free agency em 2015)

Rodada 3 #79 overall – LB Donald Butler – Washington (continua no time)

Rodada 4 #110 overall – DB Darrell Stuckey – Kansas (continua no time)

Rodada 5 #146 overall – DT Cam Thomas – North Carolina (dispensado em 2014)

Rodada 5 #168 overall – QB Jonathan Crompton – Tennessee (nunca jogou pelo time)

Rodada 7 #235 overall – TE Dedrick Epps – Miami (FL) (aposentado em 2012)

Melhor escolha: RB Ryan Mathews – 69 aparições, 4061 jardas terrestres, 1110 jardas aéreas, 24 TDs.

Mathews é um ótimo RB, lesões à parte, com agilidade e capacidade para receber passes e transformá-los em ganhos longos. Foi uma das armas favoritas de Phillip Rivers enquanto em San Diego, indo ao Pro-Bowl em 2011, e agora faz parte de um backfield intrigante em Philadelphia juntamente com DeMarco Murray.

Pior escolha: QB Jonathan Crompton – 0 aparições

Crompton, apesar de vir de uma escola tradicional, nunca conseguiu jogar na NFL. Foi cortado pelo Chargers no mesmo ano que foi draftado. Passou pelos practices squads de Patriots, Buccaneers e Redskins para então conseguir uma vaga pelo Edmonton Eskimos da CFL. Atualmente é o QB do Montreal Alouettes, também do Canadá.

Steal: não houve

Draft de 2011

Rodada 1 #18 overall – DT Corey Liuget – Illinois (continua no time)

Rodada 2 #50 overall – DB Marcus Gilchrist – Clemson (saiu na free agency em 2015)

Rodada 2 #61 overall – LB Jonas Mouton – Michigan (dispensado em 2014)

Rodada 3 #82 overall – WR Vincent Brown – San Diego State (dispensado em 2014)

Rodada 3 #89 overall – DB Shareece Wright – USC (saiu na free agency em 2015)

Rodada 6 #183 overall – RB Jordan Todman – Connecticut (dispensado em 2011)

Rodada 6 #201 overall – G Stephen Schilling – Michigan (dispensado em 2013)

Rodada 7 #234 overall – LB Andrew Gachkar – Missouri (saiu na free agency em 2015)

Melhor escolha: DB Shareece Wright – 42 aparições, 129 tackles, 20 passes defendidos, 1 interceptação

Wright começou lento na sua temporada de rookie, mas mostrou potencial. Perdeu mais da metade de 2012 até que foi nomeado como CB titular em 2013. Após dois anos sólidos Wright deixou a equipe para assinar com o San Francisco 49ers.

Pior escolha: LB Jonas Mouton – 3 aparições, 1 tackle

Mouton foi escolha de 2ª rodada em 2011, mas por conta de lesões só estreou na NFL em dezembro de 2012. Sofrendo um rompimento do ligamento cruzado anterior no joelho ele perdeu a temporada de 2013, só para ser cortado pela equipe na pré-temporada de 2014.

Steal: não houve

Compartilhe

Comments are closed.