terça-feira, 13 de agosto de 2019

Compartilhe

Uma das figuras mais polêmicas da NFL, o WR Antonio Brown (Raiders) voltou ao centro das discussões na última sexta-feira (09), desta vez por um motivo no mínimo curioso. Segundo informações divulgadas pelo jornalista Adam Schefter, da ESPN Americana, Brown informou ao seu atual time que estaria cogitando se aposentar do futebol americano caso não fosse liberado para atuar com o seu antigo capacete, banido definitivamente pela liga nessa temporada. A posição do jogador desafia a política de proteção aos atletas implementada pela NFL nos últimos anos e gerou bastante discussão.

Para entender como essa situação inusitada se tornou real última semana, é importante relembrar os motivos que fizeram a NFL vetar os antigos capacetes utilizados pelos jogadores até a temporada de 2018. Após criar uma nova lista de regras e especificações sobre o material, a liga deu um aviso prévio aos atletas antes da última temporada para que eles pudessem se adaptar ao novo formato. Ao todo, 32 jogadores, incluindo Brown e o QB Tom Brady, decidiram continuar atuando com os antigos capacetes, já sabendo que iriam ter que mudar no ano seguinte.

Leia Mais: Lesão misteriosa de Antonio Brown preocupa o Oakland Raiders

Leia Também: 5 calouros do fim do Draft para se observar na pré-temporada

As mudanças não aconteceram do nada. Entre 2015 e 2017, mais de 600 casos de concussão foram registrados ao redor da liga, números alarmantes e que começaram a colocar o futuro da NFL em jogo. Após uma série de testes em laboratório desenvolvidos após a temporada de 2017, cerca de 200 jogadores foram notificados sobre os modelos utilizados e passaram a buscar uma nova opção de capacete. A decisão da liga teve o aval da NFLPA (Associação de Jogadores Profissionais) e passará a valer a partir de 2019.

Infelizmente para Brown, que alega problemas para visualizar a direção das bolas com o novo capacete, a NFL não parece estar disposta a entrar em um acordo para permitir que o recebedor atue novamente com o modelo antigo. As mudanças implementadas levam em conta a habilidade do capacete em prevenir problemas de concussão, mas não especificam nada sobre “dificuldades de adaptação ou conforto”.

Em maio deste ano, a NFL e a NFLPA lançaram uma lista de capacetes aprovados para a nova temporada e o de Brown acabou ficando de fora por não se adaptar as novas especifidades e também por ser tão antigo que a fornecedora já não o produz mais. Mesmo reclamando formalmente com a liga, o jogador recebeu nesta segunda-feira (12) uma resposta negativa para o seu pedido e terá que atuar sob as novas regras, ou encontrar um modelo igual ao seu original e produzido no máximo até 2010.

A POSSIBILIDADE DA APOSENTARIA DE BROWN EXISTE?

Conhecido por suas frases polêmicas e atitudes peculiares, Brown mais uma vez fez uma declaração forte em relação ao impasse sobre os novos capacetes para a nova temporada, cogitando se aposentar do esporte caso não possa atuar com o antigo modelo em setembro. No inicio desta offseason, o jogador assinou um contrato gigantesco com o Oakland Raiders para atuar pelos próximos anos três anos pela equipe comandada pelo técnico Jon Gruden, recebendo um total U$ 50M, trinta deles garantidos. Após todo o esforço feito pela franquia para contar com o camisa 84, é quase impensável imaginar que o Raiders irá deixar Brown de fora dos planos em 2019, apesar das ameças do jogador.

A equipe, que vem tentando ajudar o atleta a encontrar um modelo dentre os 34 aprovados pela liga em 2019, conta com Brown para superar a decepcionante campanha de 2018 e retornar aos playoffs nessa temporada. O técnico Jon Gruden decidiu não aumentar ainda mais a proporção da polêmica e afirmou que apoia qualquer decisão que o jogador decidir tomar, mas que espera que ele seja um fator de desequilíbrio importante para o Raiders nos próximos anos. Na tarde de ontem, o jogador usou o instagram para confirmar a sua intenção de atuar durante a temporada e retornar o mais rápido possível para os gramados, mesmo sem poder utilizar o antigo capacete.

Há menos de um mês do início da temporada regular, o jogador terá a oportunidade de voltar aos treinos e se adaptar ao novo modelo permitido pela liga. Embora a personalidade de Brown seja um dos principais fatores que o diferenciam do restante da NFL, é o profissionalismo demonstrado por ele em situações como essa que definirão a sua carreira no futebol americano como brilhante ou frustrante. É fundamental  que o jogador tenha optado pela decisão mais sensata e retorne para o campo de jogo o mais rápido possível


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.