terça-feira, 23 de julho de 2019

Compartilhe

O prêmio de MVP da temporada regular da NFL, é um prêmio dado, desde 1957 por um comitê de analistas que escolhem o jogador mais valioso da temporada. O prêmio considerado “oficial” é o prêmio da Associated Press, que também elabora o ranking das equipes do futebol americano universitário e entrega o prêmio também desde 1957. O recordista do prêmio é Peyton Manning, com cinco prêmios.

Ao longo dos anos, tivemos escolhas fáceis e óbvias, como Patrick Mahomes em 2018, que entrou para o clube de 5000 jardas e 50 touchdowns, mas também tivemos escolhas disputadas, como em 2003, onde Steve McNair e Peyton Manning dividiram a honra. Ocorreram anos também em que a escolha ficou nivelada por baixo e algumas performances medianas em outros anos, venceram o prêmio. Neste texto iremos abordar cinco temporadas em que os escolhidos para jogador mais valioso da temporada, poderiam ter sido outros.

Leia Mais: ainda podemos ter esperanças com Marcus Mariota?

Leia Também: cinco treinadores da NFL que entram pressionados em 2019

WR Wes Chandler (Chargers) – Temporada 1982

Wes Chandler fez uma das temporadas mais impressionantes da NFL, em um tempo em que as regras de interferência eram muito mais permissivas e a preocupação com as pancadas nos jogadores, principalmente nos recebedores era zero. Ainda assim, Chandler terminou a temporada com 49 recepções, para 1032 jardas (média de mais de 20 jardas por recepção), com 129 jardas de média por jogo e 9 touchdowns. Você pode estar xingando e dizendo que isso é uma temporada ruim de Calvin Johnson e Julio Jones, mas além de ter um jogo muito mais terrestre do que hoje, 37 anos depois, esses números se referem a apenas 8 jogos, por conta de greve dos jogadores, metade da temporada atual. O vencedor do prêmio de MVP de 1982 foi Mark Moseley. Para você que não quis procurar o nome dele no Google, Moseley era o kicker do Washington Redskins, campeão do Super Bowl daquele ano, com 20 acertos em 21 chutes. Talvez Chandler pecou por não ter um time que tivesse no Super Bowl daquele ano.

RB Eric Dickerson (Rams) – Temporada 1983

No ano seguinte a temporada espetacular de Chandler, um calouro de SMU fez estrago na temporada jogando pelo Rams. Eric Dickerson liderou a NFL em jardas terrestres, com 1808, em jardas de scrimmage, com 2212 e em carregadas, com 390, com 20 touchdowns. Tudo isso como calouro. Dickerson pegou um time com 2 vitórias em 9 jogos em 1982 e o transformou em um time de 9 vitórias e 7 derrotas em 1983. O MVP daquele ano foi Joe Theismman, com bons números (3714 jardas, 29 touchdowns e 11 interceptações), mas nada perto do que Eric Dickerson fez e conseguiu com o Rams.

WR Jerry Rice (49ers) – Temporada 1987

Rice, talvez o jogador mais espetacular, talentoso e dominante de uma posição na liga em todos os tempos, junto com Jim Brown, talvez tenha tido seu ápice em temporada regular no ano de 1987. Rice teve números fora da realidade com 65 recepções, 1078 jardas e 23 touchdowns. EM 12 JOGOS! Ele liderou a NFL em jardas recebidas por jogo, com 89,8 e sem dúvidas é um dos maiores injustiçados do prêmio de MVP. O premiado daquele ano foi a estrela solitária do elenco do Denver Broncos, John Elway, que teve uma temporada de 3198 jardas, 19 touchdowns e 12 interceptações. Rice teve 4 touchdowns a mais que Elway recebendo a bola! Absolutamente insano.

RB Priest Holmes (Chiefs) – Temporada 2003

Priest Holmes é um nome não muito lembrado quando se fala da posição de running back no final dos anos 90 e início de 2000, mas em 2003 ele foi espetacular. Estabeleceu o recorde de touchdowns da liga com 27, além de 2110 jardas de scrimmage e liderando o ataque dos Chiefs para ser o melhor da liga em pontos, com 30,3 por jogo. Isso tudo é mais impressionante quando se lembra que Holmes, tinha 30 anos a essa altura da carreira, ponto onde normalmente vemos os running backs começarem um declínio. O prêmio de MVP daquele ano foi dividido entre Steve McNair e Peyton Manning. McNair liderou a liga em rating, com 100,4 e Manning teve 4267 jardas, 29 touchdowns e 10 interceptações.

DE J.J. Watt (Texans) – Temporada 2014

Uma das temporadas mais impressionantes de um defensor na história da liga. Assim podemos classificar a temporada de J.J. Watt em 2014. O jogador de linha defensiva teve temporada de outro mundo, como outros defensores que venceram o prêmio de MVP, mas com um adendo. Além de 78 tackles, 20,5 sacks (primeiro jogador com +20 sacks em temporadas diferentes), 29 tackles para perda de jardas e 51 pancadas no quarterback, Watt teve 5 fumbles recuperados (1 retornado para touchdown), 4 fumbles forçados, 1 interceptação retornada para touchdown e 3 recepções para touchdown. 5 touchdowns no total, para um jogador de linha defensiva. Aaron Rodgers foi o MVP daquele ano com 4381 jardas, 38 touchdowns e 5 interceptações. Se andarmos pela rua, mesmo em Green Bay, devemos achar pessoas que dariam o MVP de 2014 para Watt, com toda certeza.

Dec 23, 2012; Houston, TX, USA; Houston Texans defensive end J.J. Watt (99) is introduced before a game against the Minnesota Vikings at Reliant Stadium. Mandatory Credit: Brett Davis-USA TODAY Sports ORG XMIT: USATSI-82206 ORIG FILE ID: 20121223_pjc_ad1_112.JPG

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.