quarta-feira, 7 de junho de 2017

Compartilhe

johnny unitas

Para quem é apaixonado por futebol americano, não basta conhecer o presente, mas ter a noção da importância dos grandes nomes do passado é tão essencial quanto. Já imaginou um novo fã de futebol que não sabe quem foi Pelé, Maradona ou Zidane? Sendo assim, vamos conhecer melhor Johnny Unitas, ou braço de ouro como era chamado.

LEIA MAIS: Lendas da Liga – Ronnie Lott

Nascido em 07 de maio de 1933, em Pittsburgh, John Constantine Unitas perdeu o pai quando tinha apenas quatro anos e foi criado por sua mãe, Helen Superfisky, uma imigrante da Lituânia. Desde a escola ele já jogava como QB e quando chegou a hora de buscar uma universidade, se aproveitou do seu talento esportivo e tentou jogar por Notre Dame, time que ele sonhava defender. No entanto, o treinador daquela universidade não o aceitou por ser muito magro e alegou que ele iria ser assassinado em campo.

unitas5

Unitas então foi aceito pela universidade de Louisville e, em seus quatro anos por lá, lançou para 3.139 jardas e 27 TDs. Sempre cabe lembrar que, à época, o foco do esporte era o jogo corrido e não aéreo. Como curiosidade, em 1952, após algumas mudanças no direcionamento da já citada universidade, além de ser QB, atuou como Safety, LB, retornador de chutes. Após ter sido rejeitado por Notre Dame por ser “magro demais”, jogar como LB foi uma vitória e tanto para o jogador. No último ano de Johnny Unitas jogando pela Universidade de Louisville, ele se tornou capitão, mas sofreu diversas lesões durante aquela temporada. Era chegada a hora da lenda brilhar em palcos maiores e a NFL estava prestes a receber um de seus maiores jogadores.

LEIA TAMBÉM: Lendas da Liga – Jim Brown

O Pittsburgh Steelers resolveu apostar em Unitas, um QB de talento, mas que levantava dúvidas quanto a sua capacidade de se sobressair na liga profissional. Foi selecionado na 9ª rodada, porém perdeu a briga para fazer parte do elenco final da equipe e acabou dispensado. Foi um período difícil na vida de Johnny Unitas e ele passou a trabalhar na construção de casas e edifícios para sustentar sua família, sem deixar de jogar como QB e outras posições em um time amador da cidade para embolsar seis dólares por jogo.

Em 1956, o “braço de ouro” fez um teste para entrar no time do Colts – que ainda se localizava em Baltimore – e foi aprovado. Seu primeiro jogo foi naquele mesmo ano, após a lesão do QB titular do Colts, George Shaw, no qual Unitas foi interceptado após seu primeiro passe contra o Chicago Bears. Nada que o abalasse. Isso porque em 1957, sua primeira temporada completa como titular absoluto, ele lançou para 2.550 jardas e 24 TDs, ajudando o Colts a finalizar sua primeira temporada com recorde positivo (7-5).

unitas colts

Não demorou muito para que aquele QB que fora rejeitado pelo Steelers, mas que na realidade estava à frente do seu tempo, vencesse o NFL Championship – naquele tempo não existia ainda o Super Bowl. Seu primeiro título de campeão da NFL com o Colts chegou em 1958 contra o New York Giants em um jogo memorável e que muitos consideram o melhor jogo de futebol americano de todos os tempos. Fato marcante dessa partida foi a prorrogação, já que foi o primeiro jogo – e logo uma decisão – da história da NFL que teve de ser definido no tempo extra. Vitória do time de Unitas por 23 a 17.

No ano seguinte, finalmente recebeu o título de MVP – jogador mais valioso da liga – após mais uma temporada memorável: 2.899 jardas aéreas e 32 TDs, além de bater mais uma vez o Giants em nova final valendo o título de campeão da NFL por 31 a 16. Entre 1960 e 1963, o Colts sofreu com muitas lesões e, mesmo quando Unitas liderava a liga em jardas ou em TDs, o time não conseguia resultados relevantes.

De técnico novo – Don Shula assumiu e começou a reconstruir o time em 1963 – a equipe de Baltimore foi capaz de emplacar 10 vitórias seguidas e, contando com mais uma das grandes temporadas do seu QB, chegar à grande final novamente. Dessa vez, no entanto, tiveram que amargar o gosto da derrota, pois o Cleveland Browns fez um jogo cirúrgico e conseguiu anular completamente as armas ofensivas do Colts para uma vitória de  27 a 0. Entre 1965 e 1967, Unitas continuava sendo peça chave e rendendo bem em campo, mas não o suficiente para mais um título no período.

unitas2Unitas ainda levaria para casa seu terceiro prêmio de MVP da NFL, em 1967. No entanto, mais um obstáculo viria para tentar atrapalhar a carreira do lendário QB – ao fim da temporada de 1968, ele rompeu a musculatura do braço. Ainda assim, ele conseguiu jogar a parte final do Super Bowl III entre Colts e Jets, o primeiro Super Bowl que o “braço de ouro” disputou e o primeiro que um time representando a AFL vencia o representante da NFL. Deu Jets por 16 a 7. Cabe dizer que a única pontuação do Colts na partida foi em um passe de Johnny Unitas, que veio do banco para ajudar a equipe. Ele estava como reserva por não estar 100% recuperado da lesão no braço.

Porém, a nossa “Lenda da Liga” não podia se aposentar sem ganhar um Super Bowl e ele conquistou o seu anel ao derrotar o Dallas Cowboys no Super Bowl V. Em 1071, ainda levaria o Colts a uma final da AFC contra o Dolphins, onde terminaram derrotados. Na temporada de 1972, o declínio de todo o Colts era visível e, após perderem quatro dos primeiros cinco jogos, a equipe demitiu o treinador e Unitas virou reserva.

O último jogo de Johnny Unitas com a camisa do Colts está em qualquer livro sobre a história do futebol americano, pois foi um dos momentos mais emocionantes em toda a história do esporte. A partida foi no “Memorial Stadium”, em Baltimore, contra o Buffalo Bills. Unitas não era o titular, mas o Colts estava vencendo por 28 a 0 e a torcida começou a gritar de maneira ensurdecedora: “Nós queremos Unitas!”. Todo último capítulo de uma lenda deveria ser escrito com um final feliz: história de Johnny Unitas no Colts chegou ao fim após seu último passe se transformar em um longo TD do time da casa, que bateu seu adversário por 35 a 7. Após ser trocado para o San Diego Chargers em 1973, não foi bem na nova equipe e demonstrava sinais de declínio técnico, natural para a sua idade naquele ano. Em 1974, se aposentou dos campos oficialmente.

Mesmo jogando abaixo do que podia entre 1968 e 1973 muito devido as lesões, Johnny Unitas foi um desbravador. Quebrou inúmeros recordes em uma época em que os times jogavam 12 ou 14 jogos e eram muito mais focados no jogo corrido que hoje. Mesmo assim, vários de seus recordes ultrapassaram as eras e seu nome é lembrado até hoje após diversas gerações de grandes QBs. Unitas colocou uma franquia no mapa, trouxe alegrias para uma cidade que vivia um período muito delicado de sua história e redefiniu a posição de QB para os futuros jogadores. Sem qualquer dúvida, ele foi, é e sempre merecerá ser lembrado como uma lenda da NFL.

Informações de Johnny Unitas na NFL (1955-1973)

  • 10 vezes escolhido para o Pro Bowl (1957, 1958, 1959, 1960, 1961, 1962, 1963, 1964, 1966 e 1967)
  • 5 vezes eleito para o All-Pro Team (1958, 1959, 1964, 1965 e 1967)
  • Campeão do Super Bowl V
  • 3 vezes campeão da NFL (1958, 1959 e 1968)
  • 3 vezes MVP da NFL (1959, 1964 e 1967)
  • 40.239 jardas aéreas e 290 TDs lançados
  • Primeiro QB a lançar para mais de 40.000 jardas
  • Primeiro QB a lançar mais de 30 TDs em uma temporada
  • Camisa #19 aposentada pelo Indianapolis Colts
  • Hall da Fama (1979)
Compartilhe

Leave A Reply