segunda-feira, 25 de abril de 2016

Compartilhe

A liga e a historia - L32

Todo ano, quando nos aproximamos do Draft, o universo da bola oval cria uma grande expectativa e se pergunta: “Quem será o primeiro jogador selecionado?” As franquias com a escolha de número um são aquelas que, geralmente, precisam se reestruturar e estão atrás da solução para seus problemas. Por este motivo, muita pressão é colocada nas costas dos atletas universitários recém chegados à liga e muitas vezes eles falham – temos os exemplos recentes de Tim Couch, David Carr e JaMarcus Russell. Para te deixar no clima do evento que acontece na próxima quinta-feira, vamos relembrar aquelas que foram as melhores escolhas #1 da história da NFL:

Terry Bradshaw (Quarterback) – Pittsburgh Steelers (1970)

1

Com a primeira escolha geral do Draft de 1970, o Pittsburgh Steelers selecionou Terry Bradshaw, da universidade de Louisiana Tech, e iniciou ali a era mais vitoriosa da história da franquia. Após 10 vitórias na temporada regular de 1974, a equipe Pittsburgh chegou ao Super Bowl IX para enfrentar o Minnesota Vikings e levou o título com uma vitória por 16 a 6. No ano seguinte, lá estava o Steelers novamente no jogo mais importante do ano, dessa vez o Super Bowl X contra o Dallas Cowboys. Numa partida acirrada e decidida apenas no último quarto, a equipe venceu por 21 a 17 e chegou ao segundo título consecutivo. A terceira conquista veio em 1978, ano da melhor temporada de Terry Bradshaw. Depois de ser o MVP da temporada regular, enfrentou de novo o Dallas Cowboys no Super Bowl XIII e fez um jogo quase perfeito: 318 jardas aéreas e 4 TDs que ajudaram o Steelers a vencer por 35 a 31 e lhe rendeu o prêmio de MVP do grande jogo. O último grande ato do atleta na NFL foi o título do Super Bowl XIV: vitória de 31 a 19 sobre o Los Angeles Rams e, novamente, escolhido o MVP do duelo.

Números de Terry Bradshaw na NFL (1970 – 1983):

  • 27.989 jardas aéreas
  • 212 TDs
  • 210 INTs
  • 4 vezes campeão do Super Bowl (IX, X, XIII e XIV)
  • 2 vezes MVP do Super Bowl (XIII e XIV)
  • MVP da NFL (1978)
  • 3 vezes escolhido para o Pro Bowl (1975, 1978 e 1979)
  • All-Pro Team (1978)
  • Camisa #12 “aposentada” pelo Steelers
  • Hall da Fama (1989)

John Elway (Quarterback) – Baltimore Colts (1983)

2

John Elway, de Stanford, foi o primeiro jogador escolhido no Draft de 1983 pelo Baltimore Colts (acredite se quiser). Porém, Elway não queria ficar em Baltimore e ameaçou se dedicar exclusivamente ao Baseball – foi selecionado no 1981 pelo Yankees – e largar o futebol americano se não houvesse uma troca. O acordo foi feito com o Broncos e, por causa de toda a polêmica, ele enfrentou muita pressão, mas isso não foi nenhum problema, já que em apenas seis temporadas a equipe participou de três Super Bowls (XXI, XXII e XXIV). Porém, o resultado dessas partidas não foi como o esperado e até então o time de Denver só acumulava derrotas humilhantes: 39 a 20 para o Giants, 42 a 10 para o Redskins e 55 a 10 para o 49ers – até hoje a maior diferença de pontos em um Super Bowl. Muito criticado por não ter conseguido uma conquista, Elway teve que esperar oito anos para provar o seu valor: na temporada de 1997, o Broncos enfrentou o Green Bay Packers no Super Bowl XXXII e a franquia finalmente saiu do jejum de títulos após a vitória de 31 a 24. Em 1998, com 38 anos, lá estava John Elway e o time de Denver pela quinta vez no jogo mais esperado do ano. Jogando seu melhor futebol americano, ele lançou para 336 jardas, 1 TD e ajudou na vitória por 34 a 19 sobre o Atlanta Falcons, além disso foi eleito o MVP do Super Bowl XXXIII e se despediu dos gramados da NFL em grande estilo.

Números de John Elway na NFL (1983 – 1998):

  • 51.475 jardas aéreas (6º na história)
  • 300 TDs (7º na história)
  • 226 INTs
  • 2 vezes campeão do Super Bowl (XXXII e XXXIII)
  • MVP do Super Bowl XXXIII
  • MVP da NFL (1987)
  • 9 vezes escolhido para o Pro Bowl (1986, 1987, 1989, 1991, 1993, 1994, 1996, 1997 e 1998)
  • Camisa #7 aposentada pelo Denver Broncos
  • Hall da Fama (2004)

Bruce Smith (Defensive End) – Buffalo Bills (1985)

3

Bruce Smith é considerado por alguns como um o maior defensor que já pisou em um campo da NFL. Vindo da universidade de Virginia Tech, ele foi a primeira escolha geral do Draft de 1985 e era titular desde o seu primeiro ano em Buffalo. O atleta ajudou a franquia chegar ao Super Bowl em quatro temporadas seguidas (1990, 1991, 1992, 1993) e foi um dos grandes responsáveis por transformar o Buffalo Bills em uma das grandes forças da década de 90. Como muitos já sabem, talvez por alguma ironia do destino, a franquia acumulou frustrações e isso fez com que Bruce Smith e Jim Kelly terminassem suas carreiras sem nenhum título: derrotas por 20 a 19 para o Giants no Super Bowl XXV, 37 a 24 para o Redskins no Super Bowl XXVI, 52 a 17 para o Cowboys no Super Bowl XXVII e 30 a 13 novamente para o Cowoys no Super Bowl XXVIII. Deixando de lado as frustrações de Bruce Smith e do Buffalo Bills, é impossível não afirmar que ele foi um dos grandes nomes da história. Em quase vinte temporadas como profissional, Smith foi o pesadelo dos QBs adversários e detém o recorde de mais sacks na história da NFL, algo que dificilmente será quebrado por algum jogador desse planeta. Sem dúvida nenhuma, o Bills tomou a decisão certa no Draft de 1985.

Números de Bruce Smith na NFL (1985 – 2003):

  • 200 Sacks (1º na história)
  • 43 Fumbles Forçados
  • 2 vezes eleito o “Defensive Player of the Year” (1990 e 1996)
  • 11 vezes escolhido para o Pro Bowl (1987, 1988, 1989, 1990, 1992, 1993, 1994, 1995, 1996, 1997 e 1998)
  • 9 vezes eleito para o All-Pro Team (1987, 1988, 1990, 1992, 1993, 1994, 1995, 1996 e 1997)
  • Camisa #78 aposentada pelo Buffalo Bills
  • Hall da Fama (2009)

Troy Aikman (Quarterback) – Dallas Cowboys (1989)

4

Troy Aikman foi selecionado com a primeira escolha geral pelo Dallas Cowboys em 1989 e, depois de um primeiro ano de adaptação a liga, começou a mostrar o seu melhor e em 1992 já chegou ao seu primeiro Super Bowl. Líder de um dos melhores ataques da história da NFL, que contava com o WR Michael Irvin e o RB Emmitt Smith, Aikman teve uma atuação fantástica com 273 jardas aéreas e 4 TDs que lhe renderam o prêmio de MVP do Super Bowl XXVII e ajudou o Cowboys a vencer a partida contra o Buffalo Bills por 52 a 17. Com apenas cinco anos de experiência na NFL, lá estava Aikman de novo em busca de mais um título, novamente contra o Bills e outra vitória, dessa vez por 30 a 13. Em 1995, o atleta chegou ao seu terceiro Super Bowl na carreira e conseguiu levar o terceiro troféu: 27 a 17 contra o Pittsburgh Steelers numa partida onde a defesa do Cowboys atuou de maneira excelente e deu tranquilidade para o ataque marcar os pontos. Nos anos seguintes, ele continuou jogando em altíssimo nível, mas não conseguiu chegar a outro Super Bowl. Se aposentou até antes do esperado por ter sofrido algumas lesões e concussões, mas aquela máquina da década de 90 não teria futuro se Troy Aikman não fosse selecionado em 1989.

Números de Troy Aikman na NFL (1989 – 2000):

  • 32.942 jardas aéreas
  • 165 TDs
  • 141 INTs
  • 3 vezes campeão do Super Bowl (XXVII, XXVIII e XXX)
  • MVP do Super Bowl XXVII
  • 6 vezes escolhido para o Pro Bowl (1991, 1992, 2993, 1994, 1995 e 1996)
  • Camisa #8 “aposentada” pelo Dallas Cowboys
  • Hall da Fama (2008)

Peyton Manning (Quarterback) – Indianapolis Colts (1998)

5

Ele não poderia ficar de fora, considerado por muitos como o melhor QB da história da NFL, Peyton Manning foi o primeiro a ser escolhido no Draft de 1998. Sucesso anunciado desde que entrou para a liga profissional, o atleta não ficou fora de uma partida até 2011, quando sofreu uma séria lesão no pescoço que mudou totalmente seu futuro na liga. Antes de Manning, a franquia de Indianapolis fazia apenas figuração” na NFL, ele foi responsável por colocar o Colts no “mapa” do futebol americano e tornar a equipe no que ela é hoje em dia. Chegou ao Super Bowl pela primeira vez em 2006 para jogar contra o Chicago Bears e com uma atuação dentro de seus padrões ele comandou o time até a vitória por 29 a 17 e foi eleito o MVP do Super Bowl XLI. Em 2009, estava novamente no grande jogo da temporada, dessa vez enfrentando o New Orleans Saints, mas o resultado não foi como Manning esperava, o Colts foi surpreendido pela equipe adversária e perdeu por 31 a 17.

Após perder a temporada de 2011 inteira e passar por uma cirurgia no pescoço, o Colts achou melhor aproveitar a oportunidade de selecionar Andrew Luck e liberou Peyton Manning para achar uma nova casa. Em poucas semanas, o Denver Broncos decidiu apostar nele e foi muito feliz nesta decisão. Em pouco tempo todos viram que ele ainda era o mesmo e em 2013 Manning comandou o melhor ataque da história da NFL em números até o Super Bowl XLVIII para enfrentar o Seattle Seahawks. Enfrentando também uma das melhores defesas da história, o Broncos foi derrotado por 43 a 8. Em sua temporada de despedida em 2015, o atleta teve que lidar com lesões que o tiraram de ação em parte da temporada regular, mas contando com a ajuda da sua defesa, Manning estava pela quarta vez no jogo mais esperado do ano. Sem o mesmo protagonismo de anos anteriores, ele viu Von Miller infernizar o ataque do Carolina Panthers e, com a vitória de 24 a 10, se despediu dos gramados da NFL da melhor forma possível.

Números de Peyton Manning na NFL (1998 – 2015):

  • 71.940 jardas aéreas (1º na história)
  • 539 TDs (1º na história)
  • 251 INTs
  • 2 vezes campeão do Super Bowl (XLI e 50)
  • MVP do Super Bowl XLI
  • 5 vezes MVP da NFL (2003, 2004, 2008, 2009 e 2013)
  • 2 vezes eleito o “Offensive Player of the Year” (2004 e 2013)
  • 14 vezes escolhido para o Pro Bowl (1999, 2000, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2012, 2013 e 2014)
  • 7 vezes eleito para o All-Pro Team (2003, 2004, 2005, 2008, 2009, 2012 e 2013)
  • Camisa #18 aposentada pelo Indianapolis Colts
Compartilhe

Comments are closed.