quarta-feira, 27 de maio de 2020

Compartilhe

Continuando a minha série de prateleiras da liga, apresento a vocês, as últimas prateleiras da defesa, com a linha defensiva. Já começando a explicação sobre o texto, antes de qualquer comentário, uma ressalva: existem bons jogadores que não serão citado, mas não significa que eles são ruins, só foi escolhido falar deles em um outro momento, em textos mais detalhados (exemplo de Fred Warner, das prateleiras de linebacker, que terá um texto falando mais detalhadamente dele, por ser um dos postulantes ao topo da posição na liga)

Basicamente, ficou difícil demais definir o que é outside linebacker, o que é defensive end, 4-3, 3-4. Usaremos a divisão do front seven com edge rushers, que atacam o quarterback pelos flancos da linha, defensive lineman, que vão contar os jogadores de linha que trabalham mais no interior da defesa (este texto) e linebackers (último texto), onde só contarão jogadores chamados off-ball, ou seja, que não alinham como jogadores que vão atrás do quarterback.

Especificamente neste texto, usaremos um critério mais abrangente. Jogadores como Calais Campbell e J.J. Watt, que jogam pelo edge e pelo interior da linha, serão considerados aqui, mas não tanto pelo pass rush, mas pela capacidade no jogo terrestre.

 

Leia Mais: Com um bom draft, o Kansas City Chiefs vem ainda mais forte para 2020

Leia Também: O draft do Cincinnati Bengals não se resume apenas a Joe Burrow

As prateleiras são utilizadas para indicar o nível de times, jogadores da mesma posição, lendas do esporte e demais. A vantagem é não ter que colocar posições exatas, como em um power ranking, em caso de dúvida.

Sem mais delongas, vamos a lista dos edge rushers:

Prateleira 1 – Buccaneers, Bills, Eagles, Ravens, Rams

Grupos que prometem brigar pelo topo da lista em 2020, completamente lotados de talento. Buccaneers, Bills, Eagles e Ravens são exemplos de qualidade tanto na linha titular, quanto em profundidade, pareando nomes como Ndamukong Suh e Vita Vea (Bucs), Ed Oliver e Star Loutulelei (Bills), Fletcher Cox e Javon Hargrave (Eagles) e Derek Wolfe e Calais Campbell (Ravens). Sem contar os calouros e outros veteranos de bom nível na rotação, que dão opções de rodízio na contenção terrestre e na perseguição ao QB adversário.

No caso do Los Angeles Rams, existem jogadores úteis na linha, como Michael Brockers, mas o que faz a linha defensiva estar na prateleira de cima é Aaron Donald, talvez o melhor jogador da liga se considerarmos a diferença para o restante dos companheiros de posição. Donald tem números de contenção terrestre de nose tackle e números de pass rush de edge rusher, jogando no interior da linha, quase sempre com marcação dobrada, o que faz de Donald um jogador especial, além de elevar a qualidade da linha defensiva de seu time.

Prateleira 2 – Broncos, Jets, Cowboys, Bengals, Redskins, Panthers, Steelers

Aqui temos grupos com bastante qualidade, assim como a prateleira de cima, mas ainda não provados em campo, com algumas trocas e calouros promissores entrando. São os casos de Steelers, que perderam Javon Hargrave para o Eagles; Broncos que trouxeram Jurrell Casey, presença constante no backfield adversário nos tempos de Titans; Cowboys, que tem em Neville Gallimore sua grande esperança para os próximos anos na posição, além de trazer veteranos para a rotação como Gerald McCoy e Dontari Poe; Panthers pareando o calouro Derrick Brown com Kawann Short e o Cincinnati Bengals, que contratou D.J. Reader para jogar com Geno Atkins. São duplas promissoras, que podem elevar os seus respectivos grupos para a prateleira de cima, assim que a temporada começar.

Jets foi bem em 2019 parando a corrida no interior da linha, mesmo com poucos nomes conhecidos e com seu calouro mais promissor lutando contra lesões. A saúde de Quinnen Williams e um salto de produção também podem elevar o grupo do Jets. O grupo do Redskins é bom, mas produziu pouco contra a corrida em 2019. O reforço no Edge e no grupo de Linebackers pode dar um pouco de tranquilidade para jogadores como Jonathan Allen e Da’Ron Payne atuarem melhor no interior.

 

 

Prateleira 3 – Falcons, Chiefs, Colts, Raiders, 49ers, Giants, Saints, Bears, Vikings.

Aqui temos grupos bons, mas com pouca profundidade. Falcons, Chiefs, Colts, Saints e Bears tem um talento muito bom no grupo, mas a profundidade compromete. Vikings e 49ers perderam peças importantes e caíram de prateleira. Raiders e Giants são grupos bem jovens e em ascensão, que não jogaram mal contra a corrida em 2019 e devem evoluir.

 

Prateleira 4 – Lions, Browns, Chargers, Titans

Grupos medianos, que fizeram adições via Draft e Free Agency para melhorar. Destaque para Lions e Chargers, que vem para uma reformulação de sua defesa terrestre pelo interior, com as adições de Danny Shelton e Linval Joseph, respectivamente.

 

 

Prateleira 5 – Cardinals, Patriots, Texans, Seahawks

Aqui temos unidades fracas. Texans perdeu D.J. Reader, seu melhor jogador da unidade ano passado, assim como o Patriots, que perdeu Danny Shelton. Seahawks e Cardinals foram bem medianos na posição em 2019 e não adicionaram ninguém relevante para 2020. São grupos fracos em talento, mas podem surpreender por terem treinadores defensivos bons, na maioria dos casos.

 

Prateleira 6 – Packers, Jaguars, Dolphins

 

 

 

 

São os grupos mais fracos e vão precisar de que os jogadores adicionados no Draft e na Free Agency produzam bem para que o grupo chegue em níveis aceitáveis de competição.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.