quarta-feira, 3 de junho de 2020

Compartilhe

Continuando a minha série de prateleiras da liga, depois de passar pelos running backs,  a segunda posição ofensiva analisada: tight end. Os tight ends são jogadores que também tiveram seu protótipo modificado ao longo dos últimos anos, muito por conta do aumento do número de jogadas aéreas durante as partidas e a importância da criação de mismatches no ataque.

A análise dos grupos de tight ends leva em conta profundidade de talento, tanto recebendo quanto bloqueando para o jogo terrestre, qualidade que não pode ser esquecida e desvalorizada, pois os jogadores da posição são muito importantes bloqueando por conta de sua mobilidade e tamanho.

 

Leia Mais: J.J Watt ainda é um dos melhores jogadores da NFL?

Leia Também: 2020 será determinante na carreira de Sam Darnold

 

As prateleiras são utilizadas para indicar o nível de times, jogadores da mesma posição, lendas do esporte e demais. A vantagem é não ter que colocar posições exatas, como em um power ranking, em caso de dúvida.

Sem mais delongas, vamos a lista dos tight ends:

Prateleira 1 – Buccaneers, Browns, Eagles, Chiefs

Grupos que prometem brigar pelo topo da lista em 2020, são grupos bem diferentes e talentosos, com a produtividade alta e promessa de muitos pontos para seus ataques, especialmente em jogadas nas jardas finais do campo.

Browns e Eagles tem duplas muito boas e devem usar muitas formações com dois tight ends, já que tem dois jogadores no elenco com talento para ser titular na posição (Goeddert e Ertz no Eagles e Hooper e Njoku no Browns). Já o Chiefs, tem um dos melhores jogadores da posição atualmente, que é Travis Kelce, além de adicionar na free agency Ricky Seals-Jones, que foi bem útil na temporada passada em Cleveland.

Já no Tampa Bay Buccaneers, o grupo já era decente com O.J. Howard e Cameron Brate recebendo passes de Jameis Winston em 2019. Com a chegada de Tom Brady, somada a pequena ajuda de Rob Gronkwoski, que voltou da aposentadoria para jogar com Brady, o grupo tem talento de sobra para ser o melhor da NFL na posição, tanto bloqueando, quanto recebendo passes.

 

Prateleira 2 – 49ers, Vikings, Steelers, Saints

 

Aqui temos grupos com bastante qualidade, assim como a prateleira de cima, mas ainda não no patamar da primeira prateleira. 49ers conta com George Kittle, talvez o melhor da posição no momento, enquanto Vkings e Steelers tem duplas bem sólidas com Irv Smith Jr e Kyle Rudolph em Minnesota e Eric Ebron e Vance McDonald em Pittsburgh.

Já em New Orleans, temos o curioso caso dos tight ends do Saints. Jared Cook e Josh Hill fazem uma dupla ok. Mas como Sean Payton é extremamente criativo e competente, alinha o QB Taysom Hill como tight end em várias jogadas e ele vai muito bem, inclusive bloqueando decentemente em certos momentos. Essa versatilidade traz o Saints para esta prateleira.

 

Prateleira 3 – Broncos, Seahawks, Lions, Chargers, Ravens, Rams

 

Aqui temos grupos bons, com tight ends jovens e em evolução, como Chargers, Lions e Broncos, ou grupos sólidos como Ravens e Rams, este último que ainda se reforvçou na posição via draft. O caso interessante aqui é do Seahawks, que trouxe Greg Olsen, ótimo jogador nos tempos de Carolina, mas que vem em decadência na carreira. Olsen deve agregar muito ao grupo que já contava com talentos como Jacob Hollister e Will Dissly, que luta com lesões mas rende bastante quando está em campo.

 

Prateleira 4 – Packers, Cowboys, Giants, Bears, Falcons, Colts, Raiders, Bills, Jaguars

Aqui temos grupos medianos, com alguns destaques individuais, como Evan Engram (Giants) e Dawson Knox (Bills). A grande mensagem aqui é que qualidade e quantidade são coisas diferentes, já que o Chicago Bears conta com 10 tight ends no elenco e não tem talento sufuciente para estar nas prateleiras acima.

 

 

Prateleira 5 – Cardinals, Jets, Dolphins, Patriots, Redskins, Titans

 

Aqui temos grupos ruins, com tentativas de upgrade via draft, o que pode mudar o panorama dos grupos ao longo da temporada. Mike Gesicki (Dolphins) e Jonnu Smith (Titans) são bons valores nos grupos desta prateleira.

 

Prateleira 6 – Panthers, Texans, Bengals

 

 

São os grupos mais fracos e vão precisar de que os jogadores adicionados no Draft e na Free Agency produzam bem para que o grupo chegue em níveis aceitáveis de competição.

 

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.