sexta-feira, 6 de julho de 2018

Compartilhe

Com as atividades organizadas dos times temos a chance de observar calouros mostrando serviço pela primeira vez, a recuperação de lesões de atletas, novos técnicos e coordenadores implementando seus sistemas de jogo e veteranos voltando aos campos. Como a NFL é uma liga cada vez mais voltada aos jogo aéreo, as disputas de posição entre quarterbacks sempre são as narrativas que mais atraem a atenção do público e da mídia. Algumas das principais que estão ocorrendo são abordadas na sequência:

A.J. McCarron x Josh Allen

McCarron tem participado das atividades com o time titular de ataque e tem impressionado pela sintonia que já conseguiu desenvolver com seus recebedores, além de apresentar um desempenho sólido. Por mais que o Bills o enxergue como um quarterback de transição para Josh Allen, McCarron quer provar para liga que, após anos na reserva de Andy Dalton, tem capacidade para ser um quarterback titular.

E por falar em Allen, o calouro tem mostrado que ainda não está pronto para ser titular. Aqueles atributos conhecidos que tanto se falava, como atleticismo e um canhão no braço estão lá para todo mundo ver. Porém ainda lhe falta melhorar as mecânicas, trabalho de pés, sua relação com os colegas de time, o entendimento do livro de jogadas, ou seja, praticamente todo o resto do que se espera de um quarterback.

Sam Bradford x Josh Rosen

Uma das maiores preocupações em relação ao calouro Josh Rosen era sua habilidade de lidar com outras pessoas e de levar o jogo a sério. Aparentemente as atividades organizadas dos Cardinals já ajudaram a amenizar estes medos. Rosen tem se mostrado seguro, interagido bem com os companheiros de time e principalmente impressionado a todos com sua inteligência para o esporte. E lembram-se de outra característica “complicada”, que era de fazer muitas perguntas? Pois ele também tem sido elogiado por isso, por não ficar com as dúvidas pra si e não ter medo de perguntar quando não sabe de algo.

Porém, mesmo sendo o prospecto aparentemente mais pronto, Rosen caiu no time de um dos melhores quarterback ponte na liga. Bradford deverá começar a temporada como titular. Mas tudo depende dele conseguir se manter saudável. Como garantia, Rosen está tendo uma quantidade grande de atividades em campo para estar o mais preparado possível no caso de precisar substituir Bradford.

Tyrod Taylor x Baker Mayfield

O plano que Hue Jackson e John Dorsey tem apresentado desde o início é ter Tyrod Taylor como titular na semana 1 da temporada. Aparentemente essa lógica tem sido mantida nas atividades organizadas, com Taylor liderando o ataque titular nos treinamentos. Seu desempenho de forma geral tem sido muito bom, com elogios para sua estabilidade e capacidade de liderança. Os comentários dizem que sua experiência com ataques mais sofisticados na NFL lhe dá vantagem e que Taylor está aprendendo e dominando muito bem o esquema de ataque de Todd Haley.

Por enquanto Baker Mayfield, primeira escolha geral do Draft, vai mantendo sua posição na reserva do time. O calouro começou treinando com o terceiro time no ataque, logo pulando para o segundo time. Porém o próximo pulo, para titularidade, não deve acontecer. Ao menos não na teoria, já que é impossível de prever o que Hue Jackson irá fazer.

Joe Flacco x Lamar Jackson

A titularidade de Flacco ainda está segura para a temporada de 2018. Durante os treinamentos tem mostrado que sua força no braço está de volta e foi muito bem despejando bolas no fundo do campo, recebendo inclusive elogios do recém contratado Michael Crabtree no quesito.

Já Lamar Jackson, escolhido no final da primeira rodada do Draft, ainda está aprendendo a jogar como quarterback na NFL. Suas mecânicas precisam ser aperfeiçoadas, assim como sua capacidade de ler defesas e acompanhar o ritmo de jogo na liga. Mas mesmo assim é provável que veremos ele em campo já esta temporada. O Ravens quer explorar o atleticismo que Jackson trás à mesa e tem treinado jogadas com ambos os quarterbacks em campo.

Andrew Luck x Andrew Luck

Surpreendendo a todos, Andrew Luck voltou a lançar a bola durante as atividades organizadas do Indianapolis Colts na metade de Junho. O movimento ainda estava meio estranho, a espiral não estava bonita, mas fazer isso na frente do público tem valor. Muito da recuperação do jogador tem ficado em segredo e dificilmente alguém fora do prédio da franquia sabe como a situação realmente está, mas este com certeza é ótimo sinal. Seus treinos até o momento (pelo menos os abertos à mídia) haviam sido sem bola.

Tanto o jogador quanto a franquia vem dizendo que o objetivo é que Luck esteja pronto para lançar sem restrições no final de julho, quando os times se reunirem nos training camps e aparentemente esse calendário tem tudo para ser cumprido. No momento, o maior adversário do atleta é ele mesmo e sua recuperação, tanto do ombro quanto da confiança em seu corpo.

 

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Leave A Reply