quarta-feira, 20 de maio de 2020

Compartilhe

A NFL divulgou na tarde de hoje um ranking com as camisas mais vendidas atualmente. Apesar de Tua Tagovailoa, novo QB do Dolphins, estar nas duas primeiras posições e merecer todo o destaque, outro fato também chama atenção. 7 posições deste top 10 divulgado pertence ao Tampa Bay Buccaneers. A chegada da dupla multicampeã, Brady & Gronk, somada as novas versões de uniformes lançadas deu o que falar e a torcida comprou o hype com todas as forças. Assim temos torcida empolgada, time competitivo e ansiedade batendo a porta. Tudo perfeito, certo? Mais ou menos.

Mesmo com o sucesso estrondoso administrativo por parte do Buccaneers, é impossível falar que ele poderá ser concretizado 100%. E é claro que estamos falando de Corona vírus. Por mais que a NFL queira manter um discurso de que está tudo sob controle, é difícil imaginarmos um cenário em que a pandemia não vai ser sentida, pelo menos um pouco. A começar pelo público. É praticamente impossível de se imaginar que o Bucs poderá explorar 100% do potencial extra-campo de Brady e Gronk. Isso porque provavelmente os estádios, mesmo que talvez liberados, não estejam operando em sua capacidade máxima. Ações com torcedores no CT serão eventos diminuídos, entre tantas outras mudanças protocolares que provavelmente terão que ocorrer. É claro que por enquanto está tudo no campo da especulação, mas a não ser que vejamos uma mudança de rumos muito grande na pandemia, e principalmente no cenário dos EUA, as coisas devem rolar num curso próximo a esse.

Leia Mais: Dallas Cowboys foi cauteloso e agora tem um problema com Dak Prescott

Leia Mais: Favoritos ao prêmio de “Comeback Player” do ano

Além disso, certamente teremos impacto dentro de campo. Devido a todos os protocolos que provavelmente serão criados, dificuldades impostas para evitar a propagação e prevenir o vírus e limitações, os treinos de offseason, que já são poucos, serão ainda menores. A essa altura da intertemporada os times já teriam se reunido pessoalmente e feito alguns treinos leves, onde focam no aprendizado do playbook e adaptação de calouros. É claro, a maior mudança na equipe são de dois veteranos consagrados, mas em um time novo, com um esquema que terá de ser completamente alterado em razão dessas chegadas, todo o tempo disponível é precioso.

Assim, alguns jogadores decidiram agir por conta própria. Já ouvimos histórias de Brady sendo detido em um parque da Florida por fazer exercícios em meio a quarentena, invasão do camisa 12 à casa de uma pessoa achando que era um treinador do Bucs para discutir playbook, e agora, mais recentemente, saíram fotos novamente de Brady treinando, dessas vez com alguns de seus novos colegas de time. Mike Evans e Chris Godwin, seus principais WRs, entre eles por exemplo.

E o que eu quero dizer com isso? Apenas para terem calma. Apesar de ser a offseason dos sonhos da maioria dos torcedores, infelizmente por um motivo alheio ao esporte, talvez esse potencial não seja alcançado. Manter os pés no chão é o mais importante pra agora. Pode ser que uma vacina seja encontrada amanhã e tudo esteja normal em setembro com o Bucs campeão do Super Bowl em fevereiro? Sim. Mas não é o cenário mais provável hoje. Assim como também pode acontecer das coisas piorarem e não ter temporada. Hoje, tudo é possível. E infelizmente para o torcedor de Tampa, o tempo talvez seja seu pior inimigo. O tempo de se encontrar uma vacina. O tempo dos treinos. O tempo dos jogos. E obvio, o tempo de Brady.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.