quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Compartilhe

aj-green-andy-dalton

Antes do início da temporada regular era bem difícil imaginar uma equipe terminando o ano sem nenhuma derrota, tamanho o equilíbrio da liga profissional. Ao olhar para a situação atual da NFL, podemos começar a acreditar em algo parecido, graças ao Cincinnati Bengals, Carolina Panthers e New England Patriots, as três equipes que ainda não perderam em 2015. Já estamos caminhando para a décima rodada e essa é a primeira vez na história da NFL três equipes chegam invictas nesta parte do campeonato. Para termos noção dessa marca é bom olhar para o passado: desde a criação do Super Bowl, em 1966, apenas duas equipes conseguiram terminar a temporada regular sem nenhuma derrota, o Miami Dolphins de 1972 (14-0 e título do Super Bowl VII) e o New England Patriots de 2007 (16-0, mas derrota no Super Bowl XLII).

A classificação para os playoffs já parece quase certa para essas três equipes, já que, desde a criação do Super Bowl, todas as 21 franquias que tiveram um recorde de 8-0 conseguiram chegar na pós-temporada. Além disso, 12 desses times foram até o Super Bowl e 8 foram campeões. Diante dessa situação, os fãs do futebol americano se perguntam: Quem vai ficar invicto por mais tempo na NFL em 2015?

bernard-hill

Começando a análise pelo Cincinnati Bengals, uma das equipes mais equilibradas, em todos os sentidos, da liga profissional de futebol americano. Comandado pelo QB Andy Dalton em temporada de nível MVP, o ataque da franquia está muito bem servido. Além do principal jogador do time lançando as bolas, os RBs Jeremy Hill e Giovani Bernard estão dividindo a maioria das carregadas na temporada e se complementam perfeitamente bem, enquanto um fica com os TDs, o outro fica com as jardas terrestres. O grupo de recebedores vem se mostrando um dos melhores da NFL, liderado pelo WR A.J Green – 50 recepções, 702 jardas recebidas e 4 TDs – e pelo TE Tyler Eifert – 37 recepções, 434 jardas recebidas e 9 TDs – , além dos também competentes WRs Marvin Jones e Mohamed Sanu. A linha ofensiva até agora é a 4ª que menos cedeu sacks na temporada (11) e é a que menos cedeu pressões ao QB (21). Enquanto isso, a defesa vem fazendo um bom trabalho para deixar o ataque sempre em situação confortável, até aqui a equipe é a 12ª que menos cede jardas por jogo, a 4ª que menos sofreu pontos e a 5ª que mais somou sacks.

O calendário da equipe de Cincinnati não é tão difícil assim, já enfrentou times como o Cleveland Browns, Baltimore Ravens, San Diego Chargers e Kansas City Chiefs, mas isso não quer dizer que o time não foi testado. Ao longo da temporada, o Bengals também encarou adversários bem complicados e mostrou ser uma equipe forte dentro de campo. Podemos destacar a vitória contra o Seattle Seahawks, na semana 5, por 27 a 24, e a rivalidade de divisão contra o Pittsburgh Steelers, na semana 8, quando venceu por 16 a 10 fora de casa.

Até o final da temporada, a franquia vai encarar Houston Texans, Arizona Cardinals (fora), St, Louis Rams, Cleveland Browns (fora), Pittsburgh Steelers, San Francisco 49ers (fora), Denver Broncos (fora) e Baltimore Ravens, nessa ordem. Pelo futebol americano demonstrado por essas equipes, a menos que exista alguma grande surpresa, o time de Cincinnati terá três grandes duelos para manter a sua invencibilidade viva: na semana 11, contra o Cardinals, na semana 14, contra o Steelers e na semana 16, contra o Broncos. Mesmo jogando em um alto nível em 2015, é difícil acreditar que a equipe termine o ano sem nenhuma derrota, o forte ataque de Cardinals e Steelers – mesmo sem o RB Le’Veon Bell – e a fortíssima defesa do Broncos tem condições de vencer o Bengals, mas já podemos adiantar que serão jogos espetaculares.

cam-newton

Outra franquia que ainda não sabe o que é perder em 2015 é o Carolina Panthers, a equipe que passou alguns anos longe das glórias e aos poucos vai se confirmando como uma das grandes forças da NFL. O time que foi campeão da NFC Sul em 2014 com 7 vitórias, 8 derrotas e um empate, esse ano está jogando o melhor futebol americano possível para os limites do elenco e vem sendo uma das equipes mais divertidas de se acompanhar. Sem grandes recebedores no elenco – o TE Greg Olsen é o único com boas atuações até aqui – o QB Cam Newton vem fazendo mágica para comandar o ataque do Panthers, seja com passes curtos ou corridas dele mesmo. Já que pelo ar os alvos não são lá grandes coisas, a equipe usa e abusa do jogo terrestre. A dupla composta pelo RB Jonathan Stewart e Cam Newton é a melhor da NFL em jardas por jogo (142,2) e isso tem sido a chave para o setor ofensivo anotar pontos. Porém, nada se compara com a defesa da franquia. Liderada pelos LBs Thomas Davis e Luke Kuechly e pelo CB Josh Norman, o grupo vem aparecendo em momentos decisivos e, em algumas oportunidades, está conseguindo garantir vitórias.

Nas oito partidas que disputou na temporada regular, o Carolina Panthers foi realmente testado em três duelos: 27 a 23 contra o Seattle Seahawks, fora de casa, na semana 6, 29 a 26 contra o Indianapolis Colts na semana 8 e 37 a 29 contra o Green Bay Packers na semana 9. Foram três vitórias maiúsculas que mudaram o pensamento daqueles que ainda não acreditavam na equipe.

Até o fim do ano, a franquia não terá um caminho tão complicado: Tennessee Titans (fora), Washington Redskins, Dallas Cowboys (fora), New Orleans Saints (fora), Atlanta Falcons, New York Giants (fora), Atlanta Falcons (fora) e Tampa Bay Buccaneers, nessa ordem. As partidas mais complicadas nessa sequência devem ser as duas contra o rival de divisão Falcons e contra o Cowboys, que a partir da semana 11 já deve contar com a volta do QB Tony Romo. Pelo nível que mostrou dentro de campo e com a intensidade que a defesa vem jogando, por mais surpreendente que pareça, uma temporada perfeita é bem possível para o Carolina Panthers em 2015.

tom-brady-rob-gronkowski

Fechando a lista dos times invictos em 2015 está o poderoso New England Patriots, a equipe que vem jogando o melhor futebol americano entre todas as franquias da NFL. Com o QB Tom Brady caminhando a passos largos para ser eleito o MVP da temporada regular, a equipe não parece ter defeitos. Fazendo grande uso dos passes curtos para os WRs Julian Edelman, Danny Amendola, Brandon LaFell e para o RB Dion Lewis – fora da temporada após uma lesão na última rodada –, Tom Brady está conseguindo avançar no campo sem correr grandes riscos, isso explica os 22 TDs e as 2 INTs no ano. Quando tem qualquer oportunidade ou percebe uma vantagem na marcação, o TE Rob Gronkowski é rapidamente acionado e faz aquilo que sabe fazer de melhor: anotar TDs. O jogo terrestre comandado pelo RB LeGarrette Blount está fazendo a sua parte e equilibrando as ações ofensivas da equipe. Talvez a única grande questão negativa a ser destacada nesse time do Patriots seja a secundária, que possui jogadores baixos, mas compensam em outras qualidades. Enquanto isso, o Pass Rush vem sendo um dos grandes orgulhos do técnico Bill Belichick. O DE Chandler Jones é o líder da NFL em sacks até aqui (9,5) e o LB Jamie Collins está realizando a melhor temporada da carreira, podendo ser considerado o grande nome desse setor.

Em oito jogos na atual temporada, apenas o Indianapolis Colts na semana 6 e o New York Jets na semana 7 conseguiram fazer jogos onde não existiu uma diferença de qualidade tão grande, mas ainda pouco suficiente para ameaçar a invencibilidade. Olhando para o calendário do Patriots até o final do ano, os torcedores podem ficar bastante otimistas, o time enfrenta New York Giants (fora), Buffalo Bills, Denver Broncos (fora), Philadelphia Eagles, Houston Texans (fora), Tennessee Titans, New York Jets (fora) e Miami Dolphins (fora), nessa ordem. Se a franquia superar o “trauma” que tem contra o Giants, o duelo chave para a temporada perfeita ou não será contra Peyton Manning, na altitude de Denver, e a defesa do Broncos. Com poucas ameaças na tabela de jogos, o New England Patriots é outro time que pode terminar a temporada regular de 2015 sem sofrer derrotas.

Nas últimas rodadas, vimos Atlanta Falcons, Green Bay Packers e Denver Broncos perderem as suas invencibilidades, será que nas próximas algum dos invictos vai cair? Terminar a temporada regular sem derrotas é um grande feito, mas não é garantia de Super Bowl, o New England Patriots de 2007 é o grande exemplo de um time um time que parecia imbatível e não foi campeão. Seria um recorde histórico da NFL se mais de uma equipe terminasse o ano sem derrota, mas por mais que tentamos imaginar, é impossível prever o futuro. Resta aguardar e torcer para a história ser escrita diante dos nossos olhos.

Compartilhe

Comments are closed.