sexta-feira, 15 de abril de 2016

Compartilhe

carson-wentz

Diferente dos Mock Drafts, onde só escolhemos um jogador, essa matéria oferece mais opções, tendo o objetivo de mostrar, em nossa opinião, quais são as possíveis alternativas que cada time terá na noite de 28 de abril. Nas próximas semanas, pegaremos duas divisões e listaremos cinco jogadores cotados para a escolha de primeira rodada de cada franquia. Falaremos um pouco sobre os mesmos e no que ele ajudaria a sua respectiva equipe.

LEIA MAIS: Cinco opções para as equipes da AFC e NFC Norte
LEIA MAIS: Cinco opções para as equipes da AFC e NFC Leste

AFC OESTE

SAN DIEGO CHARGERS (3ª escolha geral) logo chargers

FS/CB Jalen Ramsey (Florida State)

A saída de Eric Weddle terá impacto na defesa do Chargers, afinal ele é um dos melhores da NFL e costumava ser um dos líderes da defesa de San Diego. A chegada de um outro atleta de alto nível para substituir o veterano seria ideal, em especial se for o talentoso Jalen Ramsey.

OTs Laremy Tunsil (Ole Miss) ou Ronnie Stanley (Notre Dame)

O maior problema do Chargers é a linha ofensiva. Um desastre do início ao fim, claramente a equipe buscará nomes para o setor. Com as mudanças no topo do Draft, há boas chances do melhor OT da classe – Laremy Tunsil – chegar até a terceira escolha. Caso Tunsil não esteja disponível, Ronnie Stanley poderia prover uma proteção adequada para Philip Rivers, mesmo sendo uma escolha um tanto alta.

DEs Joey Bosa (Ohio State) ou DeForest Buckner (Oregon)

Muitos discordam da escolha de um atleta para compor a defesa da equipe, porém se por acaso o Chargers não conseguir pôr as mãos em um dos jogadores ideais para a equipe, é possível que a diretoria acabe assumindo a filosofia do BPA (melhor jogador disponível) e acabe selecionando um dos dois defensores monstruosos desta classe: Joey Bosa ou DeForest Buckner.

OAKLAND RAIDERS (14ª escolha geral) logo raiders

OTs Ronnie Stanley (Notre Dame) ou Jack Conklin (Michigan State)

Apesar da linha ofensiva do Raiders ser considerada uma das melhores da NFL depois desta Free Agency, não é recomendado manter todos os membros do conjunto participando de todos as jogadas exaustivamente, pois pode causar lesões e acabar desfalcando o setor. Trazer um nome de qualidade como homem de rotação ou para competir por uma vaga na linha ofensiva parece ótimo.

ILB Reggie Ragland (Alabama)

Reggie Ragland é provavelmente o único ILB que tenha talento de primeira rodada. Equipes preocupadas com a posição devem lutar para selecioná-lo assim que possível. O Raiders atualmente conta com dois ILBs no elenco: Ben Heeney e Daren Bates, por isso seria um grande negócio selecionar Reggie Ragland aqui para ser o novo grande nome na posição.

CB William Jackson III (Houston)

O time de Oakland conseguiu contratar o CB Sean Smith para se alinhar oposto a David Amerson. Porém, seria ideal que a equipe contasse com mais um nome de qualidade na posição para entrar em algumas jogadas e talvez até para ser melhor desenvolvido para os padrões da NFL. Jackson é um verdadeiro talento, mas seria bom que não fosse colocado na fogueira imediatamente, fazendo dele uma boa escolha para o Raiders aqui.

DT Sheldon Rankins (Louisville)

Os DTs titulares do Raiders, Dan Williams e Justin Ellis, são bons jogadores que se destacam como ótimos defensores contra o jogo corrido. A presença de Rankins daria outra dinâmica ao setor graças a sua capacidade de pressionar o adversário. Em situações de pressão, uma defesa com com Khalil Mack, Bruce Irvin, Aldon Smith, Mario Edwards Jr e, possivelmente, Rankins pelo meio, soa assustador.

KANSAS CITY CHIEFS (28ª escolha geral) logo chiefs

OLB Darron Lee (Ohio State)

O Chiefs contará com Tamba Hali mais uma vez, contudo o atleta não deve ter mais muito tempo na franquia. Darron Lee é um jogador enigmático que pode ser selecionado em qualquer posição da primeira ou até segunda rodada, o que significa que ele pode cair no colo do time de Kansas City no final do primeiro dia.

WR Josh Doctson (TCU)

Mais uma vez o Chiefs entra no Draft precisando de um WR para receber os passes curtos e precavidos de Alex Smith. Com Jeremy Maclin já confirmado como principal recebedor, a necessidade agora é um WR mais sólido que Albert Wilson. Josh Doctson se encaixaria perfeitamente na proposta de ataque de Kansas City.

SS Vonn Bell (Ohio State)

Vonn Bell é um dos talentos mais procurados no final do primeiro dia, por ser um dos melhores da classe em sua posição. A equipe conta com Eric Berry como FS titular, contudo não há nenhum jogador de alto nível além dele. Vonn Bell poderia assumir a titularidade como SS rapidamente, desbancando o ilustre Jamell Fleming.

DEs Noah Spence (Eastern Kentucky) ou Emmanuel Ogbah (Oklahoma State)

A parte externa da linha defensiva do time de Kansas City precisa de um jogador capaz de alcançar o QB e de sobreviver entre os OLs adversários. Tanto Noah Spence quanto Emmanuel Ogbah tem tamanho, força e tenacidade para cumprir essa função no Chiefs, além disso há uma boa chance de pelo menos um deles estar disponível na 28ª escolha.

DENVER BRONCOS (31ª escolha geral) logo broncos

QB Paxton Lynch (Memphis)

Se durante a temporada passada o Broncos contava com Peyton Manning e Brock Osweiler, nesta temporada a equipe terá que arranjar outro nome para a posição. Nem Carson Wentz nem Jared Goff devem estar disponíveis aqui, enquanto Paxton Lynch tem chance de sobrar até a última escolha do primeiro dia, cenário excelente para a franquia, que no momento tem Mark Sanchez como titular e Trevor Siemian como reserva.

OGs Cody Whitehair (Kansas State) ou Germain Ifedi (Texas A&M)

Cody Whitehair vem despencando e Germain Ifedi é um talento de segunda rodada. Porém, os atletas ainda são os melhores OGs da classe, que é significativamente fraca na posição. Seja quem for seu QB em 2016, o  Broncos precisa trazer reforços para protegê-lo. Com uma grande deficiência na posição, a equipe Denver precisa garantir o seu o mais rápido possível.

SS Vonn Bell (Ohio State)

A equipe conta com T.J. Ward e Darian Stewart como titulares no fundo da secundária, porém a equipe só tem um reserva para cada um deles. Se algo acontecer com um dos dois titulares, a equipe estará em apuros para substituí-los à altura. Vonn Bell seria ótimo aqui como atleta de rotação da equipe.

DT/DE Robert Nkemdiche (Ole Miss)

Na formação 3-4 do Broncos, Nkemdiche faria companhia a Derek Wolfe e Sylvester Williams, ocupando a vaga de DE deixada por Malik Jackson. Ele poderia se tornar o jogador de impacto que o time necessita no momento. Caso consiga fazer o jogador atingir todo o seu potencial, essa escolha seria uma fortíssima candidata a uma das melhores do Draft.

NFC OESTE

LOS ANGELES RAMS (1ª Escolha Geral) logo rams

QBs Carson Wentz (North Dakota State) ou Jared Goff (California)

Nosso objetivo é oferecer cinco opções para cada franquia, mas após toda essa “loucura” do Rams, é impossível não pensar em outras opções lógicas que não seja um QB. Goff e Wentz são os melhores da classe e o Rams não tem um nome de confiança desde Kurt Warner. A única pergunta que fica é: Qual escolher? Isso vai depender da preferência de Jeff Fisher e diretoria, já que ambos os jovesn QBs tem suas qualidades e defeitos. Enquanto Goff é o mais tecnicamente preparado,  Wentz é visto como um jogador de maior potencial graças aos seus atributos físicos e mentais. Pesa contra Goff o fato de ser um pouco franzino, possuir uma precisão inconsistente e ter jogado a vida toda em uma spread offense. Contra Wentz, há o fato de o jogador ter vindo da FCS (2ª divisão do College), apenas 23 jogos de experiência e algumas deficiências técnicas como passador. Independente de quem o time escolher, a pressão será enorme em torno do novo QB do time, o qual estará não só com o próprio futuro nas mãos, mas também com o de vários membros da franquia.

SAN FRANCISCO 49ERS (7ª Escolha Geral) logo 49ers

QBs Carson Wentz (North Dakota State) ou Jared Goff (California)

O 49ers foi um dos grandes perdedores após a grande troca entre Titans e Rams. Se antes havia boas chances de algum dos dois QBs sobrarem, o mesmo não pode ser dito agora. Entretanto, a queda de um dos dois não deixa de ser uma possibilidade e nem Gabbert ou Kaepernick são a resposta para a franquia.

LB Myles Jack (UCLA)

Com as chances dos dois QBs saírem antes dessa escolha, consequentemente algum ótimo jogador de outra posição vai acabar caindo e Myles Jack pode esse nome. Após Jaylon Smith se lesionar, Jack é unanimemente o melhor LB da classe. Em uma formação 3-4, Jack seria o ILB que jogaria ao lado de NaVorro Bowman, formando uma das melhores duplas da NFL.

DT/DE DeForest Buckner (Oregon)

Outro jogador que pode acabar caindo é DeForest Buckner. O ex-Oregon tem fortes laços com Chip Kelly (seu ex-técnico na universidade) e com o DT Arik Armstead (seu ex-companheiro de equipe). Além do mais, a equipe de San Francisco precisa melhorar sua linha defensiva e a habilidade de Buckner, juntamente com sua confortabilidade no esquema 3-4 do time, fazem do jogador uma escolha bastante lógica.

CB Vernon Hargreaves III (Florida)

Caso queira fortalecer outro setor defensivo que não seja o Front Seven, Vernon Hargreaves é a melhor opção para a secundária. O grupo de CB do 49ers está longe de ser bom e o atleta é o melhor da classe depois de Jalen Ramsey. Ele seria uma melhora imediata a qualquer opção que time possua no momento.

SEATTLE SEAHAWKS (26ª Escolha geral) logo seahawks

OTs Taylor Decker (Ohio State) e Jason Spriggs (Indiana)

O desempenho da linha ofensiva do Seahawks foi horrível no geral durante a temporada passada. Seja por lesões ou por desempenho, o grupo deixou bastante a desejar na proteção a Russell Wilson. Tanto Spriggs quanto Decker representam soluções para os problemas em relação a posição de OT.

C Ryan Kelly (Alabama)

A importância de Max Unger foi bastante sentida na última temporada após o time trocá-lo para o Saints. Com desempenho abaixo do esperado na posição, o time deve procurar um nome para a posição no Draft e isso pode acontecer já na primeira rodada. Ryan Kelly é o melhor Center de todo o Draft e possui bastante experiência após ser titular por 3 anos em uma das melhores linha ofensivas da NCAA.

OG/OT Cody Whitehair (Kansas State)

Não é só a posição de Center e OT que podem acabar recebendo o reforço do primeiro jogador escolhido. A situação entre os OGs piorou quando J.R. Sweezy saiu na Free Agency, deixando  Mark Glowinski e Justin Britt, que tiveram temporadas horríveis, como as opções do elenco. Cody Whitehair resolveria pelo menos uma das posições, pois pode ser considerado o melhor OG do Draft e possui versatilidade para jogar de OT se necessário.

DT/DE Jonathan Bullard (Florida)

Caso o foco de time seja a defesa, a 26ª escolha pode ser utilizada na linha defensiva. Bullard é um dos jogadores mais subestimados nesse Draft e pode ser uma peça perfeita para a defesa de Pete Carroll. A versatilidade do jogador o permite ser utilizado no interior, graças a sua habilidade contra o jogo corrido, ou na lateral da linha dependendo da jogada em questão.

ARIZONA CARDINALS (29ª Escolha Geral) logo cardinals

DE/OLB Noah Spence (Ohio State)

O Cardinals apostou em Pass Rushers veteranos nos últimos anos e conseguiu alguma produtividade de Dwight Freeney e John Abraham. O problema é que nenhum deles está mais no elenco e já passou da hora de procurar rejuvenescer a posição de OLB. Spence tem um talento absurdo e existe a possibilidade de estar disponível nessa escolha por causa de problemas extracampo do passado.

CBs Mackensie Alexander (Clemson) e Xavien Howard (Baylor)

O Cardinals precisa de outro CB para jogar ao lado de Patrick Peterson e esses dois são possivelmente os melhores disponíveis nessa escolha. Alexander é um dos melhores na marcação individual e possui uma personalidade forte, coisa que Bruce Arians gosta em seus jogadores. Howard oferece uma opção com maior porte físico e capacidade de fazer interceptações, ele foi bastante produtivo em sua passagem por Baylor e é um dos CBs mais intrigantes da classe.

C Ryan Kelly (Alabama)

Com Lyle Sendlein virando Free Agent e cogitando a aposentadoria, o Cardinals precisa de um novo Center. Ryan Kelly é o melhor da classe e possui a habilidade e experiência necessária para ser o titular a partir do primeiro dia que pisar no campo.

DT/DE Robert Nkemdiche (Ole Miss)

Quando a temporada começar, Calais Campbell terá 30 anos, Frostee Rucker terá 33, Cory Redding terá 32 e Cory Redding terá 35 anos: o Cardinals precisa rejuvenescer sua linha defensiva. Nkemdiche tem o porte físico de um 3-4 DE e talento para sair muito mais cedo do que a escolha do Cardinals. Problemas extracampo e incapacidade de converter talento em produção são os motivos que podem fazê-lo despencar. Caso o Cardinals não tenha preocupações com o jogador, essa sem dúvida deve pode ser uma escolha.

Compartilhe

Comments are closed.