sexta-feira, 22 de abril de 2016

Compartilhe

joey bosa

Diferente dos Mock Drafts, onde só escolhemos um jogador, essa matéria oferece mais opções, tendo o objetivo de mostrar, em nossa opinião, quais são as possíveis alternativas que cada time terá na noite de 28 de abril. Hoje encerramos as listas de opções com a AFC e NFC Sul. Aqui falaremos um pouco sobre os atletas e no que eles ajudariam suas respectivas equipes.

LEIA MAIS: Cinco opções para as equipes de AFC e NFC Oeste
LEIA MAIS: Cinco opções para as equipes da AFC e NFC Norte

LEIA MAIS: Cinco opções para as equipes da AFC e NFC Leste

AFC SUL

JACKSONVILLE JAGUARS (5ª escolha geral) logo jaguars

DE Joey Bosa (Ohio State)

Com todas as trocas até aqui realizadas no Draft, a escolha de Joey Bosa parece ser a mais provável. Ele fecharia o grupo da linha defensiva no esquema 4-3 do Jaguars e, com o recém-chegado Malik Jackson, Sen’Derrick Marks e Dante Fowler Jr., ajudaria o setor a se tornar um das principais forças do time que até ano passado possuía muitos buracos. Com potencial para se tornar um dos melhores da NFL em sua posição daqui a alguns anos, Bosa seria perfeito para o time de Jacksonville.

LB Myles Jack (UCLA)

A segunda possibilidade mais provável de acontecer é a escolha de Myles Jack. Voltando de uma lesão séria no joelho, o atleta já provou estar recuperado e tem muito a entregar para a equipe que selecioná-lo no evento da semana que vem. No Jaguars, ele formaria um trio LBs de respeito ao lado do promissor Telvin Smith e do consolidado Paul Posluszny.

CB/FS Jalen Ramsey (Florida State)

O Jacksonville Jaguars adoraria contar com Jalen Ramsey para resolver os problemas na secundária do time. Levando em consideração que os dois primeiros nomes chamados por Rams e Eagles serão QBs, a equipe precisa contar com a escolha de Laremy Tunsil pelo Chargers e qualquer nome que não seja o de Ramsey para o Cowboys. O atleta é considerado por muitos como o melhor atleta do Draft, chegará na NFL pronto para fazer grandes jogadas e se consolidar com um dos melhores em pouco tempo.

OT Laremy Tunsil (Ole Miss)

Se por algum motivo o San Diego Chargers não selecionar Laremy Tunsil, a equipe de Jacksonville terá a oportunidade de finalmente achar a peça de confiança que falta para a linha ofensiva. Blake Bortles vem sofrendo com as pressões adversárias desde que se tornou profissional e ficaria muito feliz em contar com o melhor OT universitário dos últimos cinco anos.

CB Vernon Hargreaves (Florida)

Se a franquia optar por reforçar sua secundária mesmo sem Jalen Ramsey disponível, a opção por Vernon Hargreaves não seria das piores. O atleta fez sua carreira universitária na Flórida e não teria nenhum problema para se adaptar. Além disso, seu potencial é enorme e, mesmo não sendo o atleta mais alto de sua posição, pode fazer grandes jogadas a qualquer momento na defesa do Jaguars.

TENNESSEE TITANS (15ª escolha geral) logo titans

OTs Jack Conklin (Michigan State) ou Ronnie Stanley (Notre Dame)

A expectativa para a escolha de um OT quando a franquia tinha a primeira escolha geral era alta, mesmo após a troca com o Los Angeles Rams, a equipe ainda está em condições para arrumar um bom nome para a posição. Jack Conklin e Ronnie Stanley podem ser considerados os melhores OTs depois de Laremy Tunsil e, dependendo das escolhas antes da 15ª, pelo menos um deles pode estar disponível na vez do Titans.

CBs Eli Apple (Ohio State) ou William Jackson III (Houston)

A secundária do time começou a temporada passada como uma das melhores contra o passe, mas aos poucos foi caindo de produção e caiu nas estatísticas. A franquia se mexeu e trouxe dois nomes para reforçar o grupo de CBs (Brice McCain e Atwon Blake), mas com certeza adoraria ter um jovem talento no elenco. Tanto Apple quanto Jackson não são jogadores 100% prontos para chegarem na NFL e serem titulares logo de cara. No Titans, eles poderiam fazer parte da rotação e aos poucos irem ganhando experiência para assumir a posição num futuro próximo.

ILB Reggie Ragland (Alabama)

Contando com poucos ILBs em seu elenco, a escolha de Reggie Ragland aqui seria uma melhora na posição e daria tranquilidade ao setor por muitos anos. Considerado o único ILB com talento e condições físicas ideais para ser selecionado na primeira rodada, ele seria um bom nome caso o Titans não achasse um nome de qualidade para suprir as principais necessidades do time (OT e CB).

INDIANAPOLIS COLTS (18ª escolha geral) logo colts

OTs Jack Conklin (Michigan State) ou Taylor Decker (Ohio State)

Levando em consideração que o Titans pode escolher um OT com a 15ª escolha geral, as melhores opções da posição que podem sobrar para o Colts são Jack Conklin ou Taylor Decker. Andrew Luck vem fazendo mágica para fugir das pressões adversárias desde que entrou para a NFL e ano passado, mesmo que sua lesão não tenha sido causada diretamente pela falta de proteção, ficou claro que a equipe precisa de nomes para a linha ofensiva.

ILB Reggie Ragland (Alabama) ou OLB Darron Lee (Ohio State)

O velho problema da defesa do Colts no meio do campo pode ser solucionado com a escolha de Reggie Ragland ou Darron Lee. O desempenho contra o jogo terrestre adversário estava satisfatório até a lesão do DT Henry Anderson, o que só expôs mais ainda o limitado grupo de LBs que a equipe tinha ano passado. Ragland e Lee são nomes prontos para chegarem na NFL como titulares e ajudarem o time que selecioná-los quase imediatamente. O Colts não pode desperdiçar essa oportunidade, ainda mais após a saída de Jerrell Freeman.

OLB Leonard Floyd (Georgia)

Além do interior da defesa, a pressão aos adversários precisa de mais nomes, até porque Robert Mathis e Trent Cole já passaram dos 30 anos não vão durar mais muito tempo. A escolha de Leonard Floyd, além de ser uma renovação do setor, seria ótima para dar tempo ao atleta se adaptar a NFL e aprender com os veteranos. Ele provavelmente não seria titular logo de cara, mas teria bastante tempo de jogo para mostrar que é o futuro da posição em Indianapolis.

HOUSTON TEXANS (22ª escolha geral) logo texans

WRs Corey Coleman (Baylor), Will Fuller (Notre Dame) ou Josh Doctson (TCU)

Mesmo antes da Free Agency, o grupo de recebedores do Texans já não era dos melhores, tirando DeAndre Hopkins. Com a saída de Nate Washington para o Patriots e com Jaelen Strong ainda sem mostrar seu talento na NFL, a posição se tornou uma das principais necessidades da franquia para a próxima temporada. Considerando Laquon Tredawell como o melhor WR do Draft e não estando disponível na 22ª escolha, sobram Coleman, Fuller e Doctson como opções. Os dois primeiros com velocidade para complementar perfeitamente o estilo de jogo de Hopkins e o segundo com altura para ser outra grande ameaça em passes longos.

DT/DE Robert Nkemdiche (Ole Miss)

O Texans apostou em Jadeveon Clowney em 2014 para ser o pesadelo dos QBs adversários ao lado de J.J. Watt, mas o atleta ainda não mostrou seu valor. Se por um acaso o time não selecionar um WR, pode apostar em Robert Nkemdiche aqui, mesmo com os vários problemas extracampo apresentados por ele em seus tempos de faculdade. Um dos principais talentos de todo o Draft seria o complemento perfeito na linha defensiva do time de Houston.

OG/OT Cody Whitehair (Kansas State)

Contando com apenas dois OGs de origem no elenco, proteger seu QB nunca é demais, ainda mais quando ele é um atleta com apenas sete jogos de experiência como titular. Cody Whitehair daria o suporte necessário no miolo da linha ofensiva para Brock Osweiler e ainda pode ser uma grande ajuda para abrir os espaços necessários que Lamar Miller precisa para correr com a bola.

NFC SUL

TAMPA BAY BUCCANEERS (9ª escolha geral) logo buccaneers

DEs Shaq Lawson (Clemson) ou Noah Spence (Eastern Kentucky)

O Buccaneers reforçou seu “anêmico” Pass Rush com a chegada do veterano DE Robert Ayers, mas ainda não é a melhora suficiente que o setor necessita. O time ainda precisa de mais nomes de qualidade e tanto Lawson quanto Spence podem ser os escolhidos. Ambos conseguem ser eficientes na pressão apesar de possuírem características diferentes. Enquanto Lawson representa uma opção mais forte e com maior porte físico, Spence é um jogador muito mais explosivo e dinâmico.

OLB Leonard Floyd (Georgia)

Caso queira melhorar seu grupo de LBs, o time pode escolher Leonard Floyd. O Buccaneers já vem demonstrando interesse no jogador há algum tempo. Apesar de ter jogado em uma defesa 3-4, Floyd poderia exercer uma função semelhante a de Anthony Barr no Minnesota Vikings, graças as suas habilidades atléticas únicas.

CB Vernon Hargreaves III (Florida)

A secundária do time precisa de reforços em qualquer posição também. Jalen Ramsey não vai estar mais disponível, então Hargreaves é a escolha lógica. O jogador formaria uma boa dupla com Alterraun Verner e daria mais estabilidade no setor do time.

OT Ronnie Stanley (Notre Dame)

Após selecionar Jameis Winston na primeira rodada no ano passado, a linha ofensiva recebeu dois reforços com Donovan Smith e Ali Marpet na segunda. Outro jogador de linha ofensiva não seria a minha escolha, mas não deixa de ser uma opção. Stanley e Smith protegeriam os lados da linha por muitos anos e a franquia não precisaria se preocupar com a posição por um bom tempo.

NEW ORLEANS SAINTS (12ª escolha geral) logo saints

DTs Andrew Billings (Baylor) ou Sheldon Rankins (Louisville)

Depois ser a pior defesa da NFL ano passado, dificilmente a primeira escolha do time não será um jogador defensivo. Melhorar o interior da linha defensiva é fundamental e mesmo com a chegada de Nick Fairley o setor precisa de reforços. Billings e Rankins seriam jogadores de impacto imediato. Com a escolha de Billings, o Saints ganharia um presença de grande porte no interior, capaz de ocupar os espaços abertos pelas linhas ofensiva. Rankins também ofereceria uma opção boa contra a corrida, mas com potencial maior na pressão, graças a sua explosão e agilidade.

DE Shaq Lawson (Clemson)

No nova formação defensiva do Saints (4-3), Shaq Lawson seria um encaixe natural como DE. O ex-jogador de Clemson seria uma ótima opção para jogar no lado oposto ao de Cameron Jordan e contribuiria tanto na pressão quanto no combate ao jogo terrestre adversário.

OLB Darron Lee (Ohio State)   

Um dos LBs mais atléticos do Draft, Darron Lee é o tipo de defensor que o Saints não possui no elenco. A habilidade de cobertura do jogador ajudaria bastante a defesa que foi a segunda pior da NFL contra o jogo aéreo. Ele jogaria com a função de cobrir os TEs adversários e o meio da defesa.

WR Laquon Treadwell (Ole Miss)

Para a próxima temporada, Drew Brees não contará mais com seu alvo preferido durante toda carreira, já que Marques Colston foi cortado após entrar em declínio. Treadwell daria ao grupo de recebedores do Saints outra dimensão, graças ao seu tamanho. Ele seria o WR de grande porte que a equipe não tem no momento em Brandin Cooks e Willie Snead.

ATLANTA FALCONS (17ª escolha geral) logo falcons

OLBs Darron Lee (Ohio State) ou Leonard Floyd (Georgia)

A incapacidade de marcar o meio do campo e o Pass Rush inefetivo foram dois dos maiores problemas para o Falcons durante a temporada passada. Para resolver o primeiro, Darron Lee seria a melhor opção por ser um excelente defensor marcando o meio do campo. Floyd seria a opção mais adequada para o grupo de LB caso o foco seja melhorar a pressão ao adversário, graças as suas habilidades físicas únicas.

DE Shaq Lawson (Clemson) ou DT Sheldon Rankins (Louisville)

Lawson e Rankins seriam as opções para melhorar o pass rush da linha defensiva em suas respectivas posições. Lawson jogaria no lado oposto de Vic Beasley, de quem o Falcons espera uma contribuição maior na próxima temporada. No interior da linha, Rankins seria uma alternativa mais jovem que Jonathan Babineaux (34 anos) e faria companhia a Ra’Shede Hageman e Grady Jarrett.

OG/OT Cody Whitehair (Kansas State)

Adicionar um jovem OG à linha ofensiva seria o passo final para solidificar o setor. O time já conta com dois bons OT em Jake Matthews e Ryan Schraeder, um OG útil em Andy Levitre, além do recém-contratado C Alex Mack. Whitehair viria para ocupar a vaga do veterano Chris Chester de 34 anos, que pode estar entrando na sua última temporada.

CAROLINA PANTHERS (30ª escolha geral) logo panthers

CBs Kendall Fuller (Virginia Tech) ou CBs Mackensie Alexander (Clemson)

O Panthers pegou todo mundo de surpresa nessa semana após retirar a Franchise Tag de Josh Norman. Com isso, rapidamente a posição de CB se tornou uma grande necessidade para o time de Carolina. Muito provavelmente o time ainda vai encontrar bons valores na primeira rodada como Fuller e Alexander. O primeiro é dono de um estilo de jogo agressivo e intenso, similar ao de Norman, e é capaz de realizar grandes jogadas. Já o segundo é um dos melhores marcadores de toda a classe e sua personalidade forte e atributos atléticos compensam sua baixa estatura.

OTs Taylor Decker (Ohio State) ou Jason Spriggs (Indiana)

Apesar de contar com um interior sólido, a maior fragilidade da linha ofensiva do Panthers está nas pontas, os OTs Michael Oher e Mike Remmers são razoáveis na proteção e deixam a desejar na abertura para o jogo corrido. Com experiência e porte físico, Decker é ótimo abrindo espaços para as corridas e é eficiente protegendo o QB. Já Spriggs se destaca pelo atleticismo e técnica na proteção, que vem chamando atenção desde os treinos do Senior Bowl.

DE Emmanuel Ogbah (Oklahoma State)

Kony Ealy é o único DE confiável no atual elenco do Panthers. Jared Allen se aposentou, enquanto Charles Johnson  não pode ser considerado uma alternativa segura visto seu histórico recente de lesões e duração de contrato. Ogbah formaria uma jovem e promissora dupla de DEs com Ealy, a qual perturbaria a divisão por um bom tempo.

Compartilhe

Comments are closed.