quarta-feira, 18 de maio de 2016

Compartilhe

LuckHuddle

O Indianapolis Colts começou essa semana com as OTAs, que são atividades voluntárias organizadas pelas equipes onde os atletas se reunem, treinam e aprendem os sistemas táticos, dentre outras atividades. O principal destaque ficou por conta de Andrew Luck, que se mostrou bastante empolgado durante as atividades. A estrela da equipe parece estar 100% recuperada das lesões sofridas na temporada passada, quando teve uma separação do ombro direito, fratura de costelas, ruptura da musculatura abdominal e até a laceração de um rim. Luck completou passes médios e longos com velocidade e precisão características do líder em touchdowns da temporada 2014.

Para evitar novos problema de saúde com seu QB, o draft de Indianapolis foi focado na linha ofensiva e os novos atletas já iniciaram a disputa pelas posições. Do centro para a esquerda da linha as posições estão bem definidas, com o C Ryan Kelly, LG Jack Mewhort e LT Antony Castonzo praticamente garantidos como titulares. No lado direito as disputas estão abertas com Joe Reitz lutando com Le´Raven Clark e Joe Haeg para manter a vaga de titular como RT e outros como Jonathan Harrison e Hugh Thornton lutanto pela vaga de RG.

Entre os Wide Receivers TY Hilton continua dando trabalho para os defensores sem fazer muito esforço. Donte Moncrief, que joga oposto a Hilton, se recupera de uma cirurgia no dedão do pé, mas deve estar pronto para o training camp. O destaque negativo ficou por conta do WR Philip Dorsett que sentiu uma lesão na parte posterior da coxa, mas saiu de campo caminhando sozinho, indicando que a lesão não é grave. O atleta perdeu jogos por lesão na temporada de calouro e a equipe deve ter um cuidado extra para ter seu WR número 3 em perfeitas condições para o início da temporada. Com a saída de Andre Johnson, há espaço para mais um ou dois atletas na posição, em disputa entre Quan Bray, Josh Boyce e Brian Tyms.

Na defesa o destaque ficou por conta de Robert Mathis que esbanja vontade e uma forma física que não se vê em qualquer veterano de 35 anos. Nate Irving também aparenta estar 100% recuperado das lesões e é o favorito para ocupar a vaga deixada por Jerrell Freeman que foi para o Chicago Bears. Sio Moore corre por fora na disputa pela posição. O CB Patrick Robinson parece ser o dono da vaga aberta pela saída de Greg Toler e tem tudo para jogar no lado oposto a Vontae Davis.

O ataque, agora comandado por Rob Chudzinski, parece mais agressivo do que o antigo, de Pep Hamilton, arriscando mais bolas longas e trabalhando com um pocket móvel, possibilitando explorar mais a excelente mobilidade e capacidade de lançar em movimento de Andrew Luck.

É apenas um treinamento inicial, sem equipamentos que permitam maior contato, mas as coisas parecem caminhar bem em Indianapolis. A franquia precisará que tudo continue dando certo antes e durante a temporada para retomar o posto de equipe dominante da AFC Sul, cujas equipes se reforçaram muito bem recentemente.

Compartilhe

Comments are closed.