segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Compartilhe

A nova geração de Quarterbacks vem deixando a sua marca na NFL há pelo menos duas temporadas e em 2019 o cenário não é diferente. Um dos grandes responsáveis pelo sucesso do grupo é o QB Deshaun Watson, titular do Houston Texans e um dos principais expoentes da geração que irá dominar o futebol americano pelos próximos 10 anos. Com atuações mágicas, Watson é o principal responsável pelo sucesso do time na atual temporada, liderando a AFC Sul com o recorde de 6-3 e agora sem a figura de J.J Watt no lado defensivo da bola. Com características que lembram QBs atuais de sucesso, Watson ainda assim consegue se diferenciar do restante da NFL quando está em campo. Mas afinal, o que torna o camisa 4 tão especial?

Dentro da conversa para o prêmio de MVP da atual temporada regular, Watson vem sendo o QB que todos esperavam em 2019, liderando o elenco de Houston nos momentos mais cruciais das partidas e se tornando um dos jogadores mais difíceis de serem contidos do futebol americano. Em 9 jogos disputados, o camisa 4 soma 18 TDs lançados e apenas 5 interceptações, completando 70% dos passes tentados. Após se lesionar no 1º ano como profissional, o jogador se manteve saudável em 2018 mesmo sendo o atleta da posição mais sacado da NFL. Em 2019, apesar das 279 jardas corridas e  os 5 TDs anotados pelo chão, o jogador vem conseguindo evitar a pressão rival com a sua presença no pocket e a capacidade de improvisar com os pés.  Mesmo com um número considerado alto de sacks em 9 semanas (25), Watson vem evoluindo no quesito nas últimas rodadas, o que vai de encontro com o sucesso do ataque de Houston.

Leia Mais: O Washington Redskins acertou por linhas tortas

Leia também: Guia da semana 9 da NFL

Sob o comando de Watson em 2019, Houston deixou de ser a equipe conhecida pelo ótimo trabalho do seu Front Seven roubando a bola adversária e forçando turnovers e passou a ser lembrada pelo ataque criativo e mortal. A equipe do Texas é a 3ª que mais somou jardas em toda a NFL até o momento, a 9ª em pontos anotados, a 6ª em TDs aéreos e a 5ª em TDs terrestres, ocupando o TOP 10 do futebol americano em todos estes quesitos após nove semanas de temporada disputadas. Com a capacidade inerente aos melhores jogadores da posição de fazer os companheiros ao seu redor produzirem mais do que o esperado, Watson vem fazendo nomes pouco conhecidos do grande público se destacarem, entre eles o do TE Darren Fells (Autor de 6 TDs em 2019) e do RB Duke Jonhson, que chegou logo antes da pré-temporada em uma troca com o Cleveland Browns.

Se o camisa 4 consegue tirar mais dos atletas que o acompanham no ataque, o Texans também não mediu esforços para tornar a unidade mais atrativa para o seu Franchise Quarterback. As trocas envolvendo o OL Laremy Tunsil e o WR Kenny Stills, vindo do Miami Dolphins, mostraram que a franquia tinha certeza que Watson estava pronto para ter a sua melhor temporada como profissional até então e precisava aumentar o número de opções, além de ser melhor protegido pela sua linha ofensiva, uma das prioridades do time para 2019. Outra boa aquisição feita por Houston foi a escolha pelo RB Carlos Hyde, responsável por substituir o lesionado Lamar Miller ao longo da temporada e que vem jogando mais do que era esperado dele. Em um trabalho conjunto entre diretoria, comissão técnica e elenco, o Texans se tornou uma das equipes mais competitivas da NFL nessa temporada e ainda pode evoluir mais até janeiro.

CANDIDATO À MVP DA TEMPORADA?

A temporada especial de Watson o coloca dentro da prematura conversa sobre os principais candidatos ao prêmio de MVP da NFL em 2019. Ao lado de possíveis nomes como Russell Wilson, Patrick Mahomes, Christian McCaffrey, Tom Brady e Aaron Rodgers, ele se estabeleceu como um dos jogadores mais decisivos do futebol americano e é a principal razão do sucesso do Houston Texans na AFC até o momento. Caso mantenha a equipe competitiva e no topo da conferência após a lesão de J.J Watt, ele certamente se fortalecerá como candidato ao principal prêmio individual da liga, situação que pode ser fortalecida com uma boa campanha dentro dos playoffs.

Com características de jogo parecidas com as de Russell Wilson e Patrick Mahomes, Watson se destacada pela qualidade de improvisar, surpreender e resolver com as pernas quando necessário. “É incrível jogar com um Quarterback como ele. Vocês podem ver todas as coisas que ele é capaz de fazer, certo? Eu não sei se existem outros QBs que conseguem fazer igual”, afirmou O WR DeAndre Hopkins, autor de 8 recepções e 1 TD no domingo (03) em Londres.

Na partida que representou a estreia de Houston em solo europeu, Watson foi o principal jogador da equipe, causando um verdadeiro caos na forte defesa do Jaguars, respeitada pela sua capacidade de chegar os QBs. Sob a batuta do camisa 4, o Texans alcançou uma fácil vitória de 26-3 sobre o rival de divisão e se isolou na liderança da AFC Sul.  Com mais 7 jogos a serem disputados na temporada regular, Watson terá a missão de evoluir ainda mais a sua performance e continuar tomando a NFL  de assalto com o seu estilo de jogo arrojado.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.