segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Compartilhe

Durante a semana 6 da atual temporada da NFL, o Tennessee Titans foi surpreendentemente derrrotado pelo Denver Broncos fora de casa, não conseguindo pontuar contra o time rival. A derrota para o adversário de conferência colocou a equipe em uma situação complicada na AFC SUL, ostentando o recorde de 2-4 e colecionando atuações abaixo da média. Precisando realizar uma mudança para colocar novamente o Titans nos trilhos, o técnico Mike Vrabel fez o impensável e finalmente colocou o QB Marcus Mariota no banco, praticamente encerrando uma história que durou 5 anos e proporcionou alguns bons momentos para franquia e torcedores. Para ocupar a vaga de titular, a aposta foi em um QB já veterano e desacreditado. O que parecia uma medida desesperada se mostrou a decisão mais acertada da “Era Vrabel” até o momento.

Aos 31 anos, Ryan Tannehill trocou o Miami Dolphins pelo Tennnesse Titans na última offseason, em uma decisão que, em um primeiro momento, não o colocava em condições de brigar pela posição de titular logo de cara. Apesar da sua irregularidade, Marcus Mariota parecia intocável na função de QB1 em Nashville, narrativa que acabou caindo por terra após 6 rodadas e atuações pouco inspiradas do camisa 8. Aproveitando a experiência de seis anos do  jogador em Miami, Vrabel decidiu apostar no caminho mais improvável para salvar a temporada e conseguiu colocar o Titans novamente na briga pelos playoffs. Sob o comando de Tannehill, Tennessee venceu 6 dos últimos 7 jogos disputados em 2019 e, graças à irregularidade do Houston Texans, lidera a divisão com 2 jogos contra o rival a serem realizados nas próximas três semanas. O jogador soma 15 TDs e apenas 5 interceptações em sete partidas, completando em média 73,4% dos seus passes.

Leia Mais: Mesa Redonda: NFC Oeste, Carolina Panthers e mais…

Leia Também: EP #193 Ravens melhor time? Ataque dos Patriots e mais!

Com o camisa 17 em campo, o ataque do Titans não ganhou apenas uma nova vida no jogo aéreo, mas também conseguiu se reinventar por completo para dominar as defesas rivais e pontuar alto em todas as partidas; Desde a mudança anunciada, o time conseguiu fazer 20+ pontos em todos os sete jogos disputados e acabou derrotado em apenas 1 deles. A mudança no estilo ofensivo já colocou a franquia no atual Top 10 da NFL das equipes que mais anotam pontos na temporada e ajudou a potencializar a produção individual dos principais nomes de setor. Com 6 Touchdowns anotados em 2019, o calouro A.J Brown se mostra cada vez mais entrosado com o atual QB e vem se tornando uma das principais surpresas positivas do esporte, liderando o time em jardas aéreas e por recepção.

A melhora significativa no jogo aéreo passa também pela insistência da equipe em priorizar o jogo terrestre, abrindo espaço para o Play Action, executado até o momento com perfeição por Ryan Tannehill e seus companheiros de ataque. Ao colocar a dupla Derrick Henry e Dion Lewis como o ponto de partida do setor, o Titans se estabeleceu no TOP 10 da NFL em tentativas de corrida (10º), jardas (8º), TDs (4º) e jardas por tentativa (6º). Henry, o principal jogador do setor ofensivo, vem colecionando atuações brilhantes nas últimas semanas da temporada e é um dos líderes da NFL no quesito jardas, com 1243 somadas, além de 13 TDs anotados. Ao lado de Lewis, ele também é uma arma importante no jogo aéreo, tornando o ataque do Titans mais versátil e difícil de ser contido pelos rivais.

Com o ataque vivendo um grande momento, a defesa de Tennessee precisou elevar a qualidade do seu jogo e também vem se mostrando confiável desde a semana 6. Mesmo sendo o setor que mais sofre tentativas de passes dentro da NFL, a defesa é a 9ª que menos tomou pontos e mais forçou turnovers dos rivais na atual temporada até o momento. Durante a vitória contra o Raiders no último domingo (08), Tennessee praticamente decidiu a partida com um TD defensivo anotado pelo LB Jayon Brown, aproveitando fumble recuperado. Mesmo não sendo tão dominante como outras defesas do futebol americano, o setor vem conseguindo manter o ataque em condições de vencer as partidas e consegue produzir jogadas decisivas em quase todos os jogos.

TANNEHILL É O FUTURO EM NASVHILLE?

Uma possível classificação para os playoffs após um início muito ruim de campeonato e na 1ª colocação da AFC SUL certamente colocará Ryan Tannehill em uma boa posição para renovar o seu contrato com Tennesse após assinar por apenas 1 ano com a franquia. Caso o destino de Mariota seja outro – o que parece bem provável neste momento – é importante manter um QB veterano no elenco e que possa participar do processo de amadurecimento de um novo jogador da posição no futuro próximo, ao mesmo tempo em que ajuda o time a continuar competitivo. No atual momento da NFL, Tannehill aparenta ser o jogador mais capacitado para cumprir a função, embora não seja possível vislumbrar o camisa 17 como o grande responsável pela mudança de patamar da franquia. Caberá à Tannehill superar as expectativas mais uma vez em sua 2ª chance na carreira.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.