quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Compartilhe

Essa matéria foi sugerida pelos nossos assinantes. Seja um também clicando aqui.

Se pudéssemos fazer uma lista com fatores que mais prejudicam o bom jogo na NFL, certamente o número de lesões estaria, pelo menos, entre os três primeiros. Uma lesão no jogador certo — ou errado — pode causar estragos enormes para um time, tirando-o do patamar de elite e colocando-o entre os que brigarão na parte de baixo da tabela. Infelizmente, já tivemos alguns exemplos disso na primeira semana da temporada regular.

Não foram poucos os jogadores que se machucaram na abertura da temporada. De fato, a ausência desses jogadores pode significar uma mudança completa para suas equipes, que pode sim mudar o destino dela quando chegarmos em dezembro. Listamos algumas dessas lesões e como cada time será afetado por ela abaixo.

 

SS Eric Berry – Kansas City Chiefs

Justo na grande vitória sobre o New England Patriots, o astro da defesa de Kansas City rompeu o tendão de Aquiles e está fora da temporada regular. Apesar de depositar fé na torcida ao dizer que “voltará melhor do que nunca”, precisamos saber o que deve acontecer agora. Logo após a lesão, o Chiefs contratou o safety Steven Terrell, que treinou com o time durante o training camp, mas acabou sendo cortado antes da temporada regular. O time ainda realizou um treino com outro safety: Aaron Williams, ex-Buffalo Bills. Williams era um jogador querido pelos fãs do Bills e, caso se mantenha longe das lesões, pode acabar tapando bem o buraco na ausência de Berry. Ainda assim, a ausência do strong safety titular pode acabar não apenas dando mais oportunidades para o jogo aéreo adversário, como também pro jogo terrestre. Sinal amarelo para Kansas City.

 

RB David Johnson – Arizona Cardinals

Essa lesão com certeza trouxe lágrimas não só para os torcedores do Arizona Cardinals, mas também para muitos jogadores do fantasy. Na primeira partida do ano, Johnson sofreu uma lesão no pulso e ficará entre 2 e 3 meses fora, perdendo praticamente a temporada inteira do fantasy. Mas quem vai mais sentir essa lesão não é aquele seu amigo que apostou 10 reais na liga de amigos e agora terá que se virar, e sim o backfield de Arizona. Atualmente, o time conta com Kerwynn Williams, Andre Ellington e o recém-contratado Chris Johnson. É difícil acreditar que um deles assuma o lugar de Johnson e
tenha o mesmo desempenho dele, o que coloca pressão sob Carson Palmer e o jogo aéreo de Arizona. Em outras palavras: má notícia.

 

WR Allen Robinson – Jacksonville Jaguars

Quando sempre parece que o Jaguars vai engrenar, acontece uma reviravolta. Uma lesão no joelho de Robinson o tirará de toda temporada, colocando em xeque o jogo aéreo do time. O maior problema aqui talvez nem esteja na situação do jogo aéreo, já que é bem possível que o Jaguars foque muito mais em Leonard Fournette e no jogo terrestre, e sim em repor seu wide receiver de número 1. Sem Robinson, o time contava apenas com Allen Hurns, Marqise Lee e Arrelious Benn, visto que DeDe Westbrook também está lesionado. O time contratou Max McCaffrey, irmão de Christian McCaffrey do Carolina Panthers, mas é extremamente improvável que esse fraco grupo de recebedores reponha o talento de Robinson. Torcer para que Fournette não fique com dor nas costas por carregar o time.

 

RB Danny Woodhead – Baltimore Ravens

Infelizmente, está ficando raro falar de Danny Woodhead pelo que ele faz em campo, e não pela suas lesões. Em Baltimore, o jogador se lesionou já no começo da partida, frustrando ainda mais quem esperava que o jogador pudesse ser aquele que foi destaque em New England ou nos primeiros anos em San Diego. Desde o momento de sua saída, o backfield de Baltimore ficou dividido entre Javorius Allen e Terrance West, com destaque para o primeiro. A tendência é que os dois jogadores dividam os snaps e que consigam amenizar a ausência de Woodhead. Como o jogo terrestre do Ravens não é um fator determinante para o ataque já tem alguns anos, a ausência de Woodhead talvez não seja tão sentida assim.

 

WR Kevin White – Chicago Bears

Infelizmente, o rótulo de bust começa a ficar estampado no rosto de Kevin White. Não pela sua falta de habilidade, já que o jogador demonstrou ter talento, e sim por não poder confiar que o jogador estará em campo. Mais uma vez, White sofreu uma séria lesão e ficará longe dos gramados por um bom tempo, trazendo ainda mais problemas para um ataque que precisa de ajuda. Sem Cameron Meredith, que se lesionou na pré-temporada e não joga mais no ano, o Chicago Bears olha para seu grupo de recebedores hoje e não vê nenhum nome que possa passar confiança para seu quarterback. O RB Tarik Cohen pode ser uma boa opção para jogadas curtas, mas ainda assim não será uma andorinha que fará verão nesse ataque do Bears.

 


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.