quinta-feira, 2 de abril de 2020

Compartilhe

Há uma linha muito tênue entre “querer vencer” e “fazer de tudo pra vencer”. Isto é, até onde as equipes da NFL vão para montar um elenco competitivo de 53 jogadores? Qual o limite para esquecer problemas de caráter e/ou personalidades? Realmente vale de tudo na hora de compilar um grupo talentoso para a longa e desgastante temporada regular? Isto com certeza é algo que realmente polariza e divide muitas opiniões entre as pessoas que acompanham o dia a dia do esporte.

O Dallas Cowboys reacendeu esta discussão recentemente ao anunciar que contratou o veterano OLB Aldon Smith em um contrato de um ano cujo valor pode chegar a U$ 4 milhões com incentivos. Para você que acompanha a NFL há pouco tempo, Aldon Smith foi recrutado pelo San Francisco 49ers na primeira rodada do Draft de 2011 (7ª escolha geral) vindo da universidade do Missouri e rapidamente se transformou em um dos grandes jogadores de defesa da NFL.

Leia Mais: Em 2020, NFL contará com 14 times nos playoffs

Leia Também: O incerto futuro de Jameis Winston na NFL

Na defesa então comandada por Jim Harbaugh (hoje técnico de Michigan, na NCAA), Smith se tornou um verdadeiro terror na caça aos Quarterbacks adversários no começo da década. Até hoje, são seus os recordes históricos da NFL de mais sacks nas duas primeiras temporadas da carreira (foram 33.5 entre 2011 e 2012) e de menos jogos para conseguir 30 sacks (fez isso em seu 27º jogo como profissional, quebrando o recorde que até então pertencia ao lendário Reggie White), enfim, foi um começo assustador do jovem atleta que nos levou a pensar que ele seria o próximo grande defensor da NFL.

Contudo, tão rápido quanto o sucesso de Smith no começo da carreira foram seus problemas extra-campo que começaram a aflorar mês após mês em sua curta carreira. A lista de seus problemas extra-campo é bastante extensa:

  • Em Janeiro de 2012 foi preso na Flórida por dirigir embriagado;
  • Em Junho de 2012 ele se envolveu em uma briga numa casa noturna em que foi agredido por uma faca. Outras duas pessoas que estavam envolvidas na confusão foram baleadas;
  • Em Setembro de 2013 ele bateu seu carro enquanto dirigia em Santa Clara, na California. Depois foi indiciado por dirigir embrigado e por posse de substâncias proibidas, no caso, maconha;
  • Em Abril de 2014 ele foi detido no aeroporto de Los Angeles ao recusar a cooperar nos processos de check-in de voo, se recusando à entregar sua mala para inspeção;
  • Em Agosto de 2015 foi novamente detido por dirigir sobre efeito de álcool e por vandalismo.

Vale destacar que até este momento ele ainda estava sob contrato com o San Francisco 49ers, o que por si só gerou uma repercussão muito negativa para a NFL, porém após o último incidente ele finalmente foi dispensado da equipe. Ele assinaria com o Oakland Raiders para a temporada de 2015 mas disputou apenas nove jogos com 3.5 sacks até ser suspenso indefinitivamente pela liga dois anos depois.

Em Março de 2018 a polícia se dirigiu até sua casa após uma denúncia anônima e lá encontraram muitas garrafas vazias de tequila, um Aldon Smith visivelmente alterado que mordia seus pulsos enquanto explicava a situação para as autoridades. No final do referido mês, ele foi novamente preso por violação de ordem judicial quando se aproximou de uma mulher que apresentara queixas de agressão contra ele semanas antes, no caso, sua ex-esposa. Finalmente em Junho de 2019, outra prisão no Missouri por dirigir embrigado.

Enfim, seu histórico de problemas com a lei (e com o vício em bebidas e substâncias proibidas) é realmente assustador. Porém, Smith frequentou diversas clínicas de reabilitação nos últimos tempos para tentar se livrar de seus vícios. Um repórter que pouco tempo atrás fez uma matéria com Smith fez questão de ressaltar o quão diferente ele está de quando foi afastado definitivamente em 2015, enquanto tentava retornar sua carreira no então Oakland Raiders. O Dallas Cowboys se sentiu confortável com esta situação e resolveu dar outra chance ao atleta, agora com 30 anos de idade, mas com apenas cinco temporadas como profissional no currículo.

O Cowboys inclusive, parece não ter medo de “puxar o gatilho” para atletas nesta situação. A lista de jogadores problemáticos que tiveram uma segunda chance com a franquia do Texas inclui Alonzo Spellman, Dimitrius Underwood, Greg Hardy, Rolando McClain e Randy Gregory, com resultados bastante variados de desempenho, mas sempre a com a repercussão desta situação, tanto positiva quanto negativa.

Aldon Smith é o próximo desta lista. Embora tecnicamente ele ainda esteja suspenso por prazo indeterminado pela NFL, ele já entrou com um novo pedido para ter a permissão de atuar. O novo acordo trabalhista assinado entre NFL e o sindicato dos atletas assinado há poucas semanas é mais frouxo no que diz respeito à punição por abuso de substâncias – principalmente a maconha, então ao que tudo indica nos próximos meses ele deverá ser liberado para atuar pela franquia texana.

Falando apenas do desempenho em campo, o Cowboys precisa de jogadores para atuarem nas extremidades da linha defensiva. O DE Tyrone Crawford passou por uma cirurgia na perna e Randy Gregory é outro que aguarda sua permissão para atuar na NFL. Embora seja difícil imaginar que ele retome os passos do começo da década – quando também estabeleceu recordes históricos do 49ers de sacks para um calouro (foram 14 em 2011) e sacks numa única temporada (com 19.5 em 2012), se motivado e livre dos vícios pode ser uma adição interessante para a rotação de pass-rushers do Dallas Cowboys, que também terá que suprir a ausência de Robert Quinn, que assinou com o Chicago Bears.

Smith era um dos jogadores mais legais de se acompanhar defensivamente falando e era nítido seu talento para ser uma das faces da NFL nesta década, mas infelizmente ele se perdeu em problemas extra-campo e compilou mais boletins de ocorrência do que aparições em Pro Bowls nos últimos anos. Pessoalmente torço pela sua recuperação e, mesmo que não volte a ser a força defensiva do começo da carreira, que ele pelo menos tenha superado seus vícios e se torne uma pessoa melhor no futuro.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.