quarta-feira, 6 de maio de 2020

Compartilhe

Uma das maiores belezas da NFL é a capacidade de equilíbrio e de se manter fazendo rodízio de times dominantes durante os anos. O teto salarial, as regras de free agency e Draft fazem com que times fracos hoje, consigam se recuperar em alguns anos.

Você pode se perguntar sobre o domínio do San Francisco 49ers no final do século passado, ou a dinastia do New England Patriots que dura 20 anos e continua, pelo menos até vermos o time de 2020. O time do 49ers de Jerry Rice, Joe Montana e Ronnie Lott foi montado em uma época em que não existia o teto salarial e a free agency. Ainda assim, o time engatou dois quarterbacks Hall da Fama, contando com a longevidade de algumas peças chave. Além de muita competência, contaram com um pouquinho de sorte, assim como o Patriots de Belichick. Quem imaginaria um domínio assim na época do salary cap? Quem imaginaria que o um quarterback de sexta rodada sería o melhor da história?

Leia Mais: Plano de contingência da NFL para realização da temporada de 2020

Leia Também: O Arizona Cardinals vai ser um time explosivo em 2020

Após esta introdução, vamos ao assunto principal do texto: as defesas. Times em evolução costumam ter problemas na defesa e, para atingir o próximo passo, devem fazer movimentações para preencher suas necessidades defensivas.

Listei aqui alguns times com adições interessantes e defesas que necessitavam melhorar. Vamos a lista:

Arizona Cardinals

Um dos times que eu aposto em 2020. Além de ter preenchido o front seven com jogadores de qualidade na free agency, como Devon Kennard, De’Vondre Campbell e Jordan Phillips, o time do Arizona adicionou Isaiah Simmons, um dos maiores talentos do draft. A versatilidade de Simmons casa muito bem com nomes que já estavam no elenco em 2019, como Budda Baker. Mais do que isso, o pass rush ainda conta com o sempre candidato a defensor do ano, Chandler Jones.

Washington Redskins

Uma defesa que já tinha muito talento em evolução em 2019, a defesa da franquia da capital me agrada muito, especialmente na linha defensiva. O time adicionou bons valores na secundária, com nomes experientes como Kendall Fuller e Ronald Darby, assim como no corpo de linebackers, com Thomas Davis, mas o destaque vai mesmo para a linha defensiva.

 

O pass rush do time já contava com Montez Sweat, um monstro escolhido na primeira rodada de 2019, Jonathan Allen e Da’Ron Payne, jogadores jovens de interior de linha defensiva em plena ascensão e o sempre subestimado Ryan Kerrigan, além do sólido Matt Ioannidis. Como se não bastasse, Ron Rivera, novo mandachuva do time de Washington adicionou o melhor jogador do Draft a esta linha defensiva.

Chase Young é uma ótima combinação de força, “bend”, técnica de mãos e atleticismo, que fará diversas pessoas perderem seus empregos se não for bem na NFL. Poucos prospectos foram tão bem avaliados como Young saindo de Ohio State e ele tem todas as ferramentas para ser uma estrela da liga.

Miami Dolphins

Uma mistura de adições caras na free agency com escolhas de draft um pouco contestadas. Essa é a defesa do Miami Dolphins para 2020. No geral, os assistentes de Bill Belichick não costumam ir bem longe de New England, mas Brian Flores parece estar se encontrando na Flórida.

Com adições caras como Byron Jones, Kyle Van Noy e outros bons valores como Elandon Roberts, Shaq Lawson e Emmanuel Ogbah, a defesa em Miami deve ser bem melhor em 2020, principalmente pelo seu técnico. Agora com talento em todos os níveis, a defesa promete ser sólida e pelo menos não dificultar a vida do ataque de Tua Tagovailoa.

No Draft, algumas escolhas contestadas, mas que tem jogadores com grande potencial como Raekwon Davis, Brandon Jones, Curtis Weaver e Noah Igbinoghene.

Dallas Cowboys

Um time órfão de boas decisões da diretoria e de resultados de expressão nos últimos anos, Dallas foi o time que mais surpreendeu na offseason até o momento. Esperando por mais devaneios de Jerry Jones, não esperávamos que a defesa de DeMarcus Lawrence, Jaylon Smith e Leighton Vander Esch fosse ganhar ajuda qualidade e quantidade que foi adicionada.

Começando pela free agency, Dallas assinou com Dontari Poe e Gerald McCoy, jogadores de interior de linha defensiva, outrora dominantes, ainda tem gasolina no tanque para contribuir na rotação de um time que enfrenta Saquon Barkley e a linha ofensiva de Philadelphia duas vezes no ano, além de Ha Ha Clinton-Dix, adição importante para a rotação na secundária.

No Draft, cartada ainda maior de Jerry Jones. Reforçou a secundária com Trevon Diggs e Reggie Robinson, já que tinha perdido Byron Jones. Escolheu Bradlee Anae para a rotação no pass rush e conseguiu o steal de Neville Gallimore, jogador extremamente competente de interior de linha defensiva de Oklahoma que tem tudo para ser dominante na liga.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.