segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Compartilhe

Este espaço nas segundas-feiras durante a temporada traz o que de melhor ou pior aconteceu em cada rodada, apontando seus maiores destaques e decepções, antes do Monday Night Football, que nessa semana 15 será o confronto entre New Orleans Saints e Carolina Panthers. Então, sem maiores enrolações, vamos aos destaques e decepções:

Anotou a placa?

Esse domingo foi de atropelos, mesmo que pelo menos um não seja tão surpreendente assim. O ataque do Falcons finalmente resolveu mostrar serviço e o time aplicou humilhantes 40 a 14 jogando em casa sobre o Arizona Cardinals. A vitória contou com desempenho sólido de Matt Ryan (231 jardas e 2 TDs) e com Julio Jones recebendo um TD e 82 jardas. A defesa também foi bem, com 7 sacks sobre Rosen e forçando 3 turnovers. Mas o destaque mesmo foi Tevin Coleman, com 145 jardas em 11 carregadas e 1 touchdown. Já em Minnesota, a mudança de coordenador ofensivo parece ter feito muito bem para o Vikings. O time aplicou 41 a 17 sobre o Dolphins e segue vivo na disputa por playoffs. Dalvin Cook foi absolutamente doutrinador durante a partida, com 136 jardas corridas e 2 touchdowns, além de 27 jardas em uma recepção que teve.

Leia Mais: Contra os Saints é vencer ou vencer para os Panthers; veja os prognósticos

Leia Também: Entenda o contrato dos atletas no modo Franchise do Madden NFL

E o New York Giants, que vinha tão bem, encontrou um Titans que o dominou fisicamente nos dois lados da bola. A defesa do Titans não permitiu a franquia da grande maça um ponto sequer e Derrick Henry foi novamente espetacular, carregando o ataque com 170 jardas pelo chão e 2 touchdowns. Nem mesmo Saquon Barkley conseguiu fazer algo, terminando a partida com míseras 31 jardas, segundo pior desempenho do calouro na temporada (e justo nos playoffs do Fantasy…). Quem também perdeu de zero, de forma impressionante, foi o Dallas Cowboys. O ataque que vinha tão bem desde a adição de Amari Cooper não conseguiu pontuar sobre a defesa do Indianapolis Colts que contou com Darius Leonard com 11 tackles, 1 para perda de jardas e 2 passes desviados. Já a forte defesa do Cowboys não conseguiu parar de forma alguma o running back Marlon Mack, que anotou 2 touchdows e correu para 139 jardas.

Campeões do norte!

Pela primeira vez desde 2010 o Chicago Bears venceu a NFC Norte! A classificação veio com uma vitória sólida sobre o Packers de Aaron Rodgers dentro de casa, que de quebra acabou com as chances dos rivais de divisão de irem à pós-temporada deste ano. O Bears de Matt Nagy nada lembra o time que ficou em último na divisão (ou empatado nessa posição) nas últimas 4 temporadas. O quarterback Mitchell Trubisky (20 de 28, 235 jardas e 2 TDs) jogou bem nesta tarde, liderando inclusive duas campanhas de pontuação no último quarto do jogo que garantiram a vitória dos donos da casa. Destaque também para a defesa que não deu paz para Rodgers. Foram 5 sacks na partida, com Khalil Mack responsável por 2,5, além de 2 tackles para perdas de jardas e 3 hits sobre o quarterback.

Já o Packers teve sua decepcionante temporada encerrada com essa derrota, com o time matematicamente desclassificado dos playoffs. E definitivamente existe algum problema com Aaron Rodgers. O quarterback tem jogado mal, está impreciso, errando passes que nunca imaginaríamos vê-lo errar. No confronto deste domingo ele completou pouco menos de 60% dos passes que tentou para 274 jardas e nenhum touchdown, sendo interceptado uma vez. Com a eliminação, o Packers já pode olhar para a próxima temporada e terá tempo para resolver quaisquer problemas internos que existam.

Lamar veio pra ficar

O adversário desta vez foi o fraco Buccaneers, mas mesmo assim a vitória foi importante para o Ravens. E novamente foi sob a liderança de Lamar Jackson, que já assumiu de vez a titularidade em Baltimore e dessa vez não deixou nem a forte chuva atrapalhar. O segredo novamente foi a dominância do jogo corrido e, consequentemente, do relógio. Foram no total 242 jardas corridas para o ataque do Ravens que teve Gus Edwards com 104 jardas e 1 TD. Jackson lançou para 131 jardas e 1 touchdown, além de ser o segundo melhor pelo chão do time com 95 jardas, fato que manteve em muitos momentos o ataque vivo.

A defesa do time foi sólida na partida, produzindo um turnover on downs que matou o jogo e com destaque especialmente para Marlon Humphrey, com 2 tackles, 1 interceptação e 4 passes desviados. Sobre o Bucs pouco pode se falar. Peyton Barber correu bem com a bola na partida, produzindo todas as 85 jardas terrestres do time além de 1 TD, isso contra a quarta melhor defesa contra o jogo corrido na liga. Mike Evans também foi sólido, com 120 jardas recebidas, mas não conseguiu pontuar nenhuma vez.

Água no chopp do Ravens

A visita ao Heinz Field não foi legal para Patriots e o time perdeu a segunda partida consecutiva, abrindo mão provisoriamente da folga na primeira semana de playoffs para o Houston Texans. Já para o Steelers a vitória foi crucial: além de quebrar um jejum de 5 derrotas consecutivas contra o Patriots, o time conseguiu manter a liderança na AFC Norte, que vem sendo ameaçada pelo Baltimore Ravens. A vitória veio com um jogo corrido muito bem estabelecido liderado pelo calouro Jaylen Samuels, que teve 142 jardas. A defesa também esteve presente, limitando a 10 pontos um dos melhores ataques da liga. Já Chris Boswell, mesmo que não comprometendo desta vez, errou mais um field goal, desta vez de 32 jardas, seu 7º erro na temporada. Na pós temporada é essencial ter um kicker confiável e Boswell não vem sendo um.

Já a partida do Patriots foi um festival de passes dropados que mataram campanhas, isso sem falar das faltas. Bill Belichick deve estar pistola com o time, afinal foi mais de um campo de futebol americano inteiro cedidos em 14 faltas, o que obviamente dificulta muito qualquer chance de sucesso. Sem contar que é a primeira vez desde 2002 que o Patriots perde duas partidas consecutivas. O único ponto “positivo” para o Patriots foi mais um recorde quebrado por Brady (já perdi a conta de quantos ele já quebrou nesta temporada). Na partida de ontem ele se tornou o 4ª jogador na história a ter mais de 70.000 jardas na carreira, se juntando a Drew Brees, Peyton Manning e Brett Favre.

Já vi esse filme antes…

Em 2017, no L.A. Memorial Coliseum, Carson Wentz se lesionou em partida contra o Los Angeles Rams e Nick Foles, desacreditado, assumiu a posição de quarterback e liderou o time para vitória, começando a corrida que acabou no Super Bowl do time. De volta à Los Angeles, novamente com Foles substituindo um Wentz lesionado (dessa vez desde o início da partida), a história se repetiu. Contrariando todas as expectativas em um resultado que pode ser considerado uma das maiores zebras da temporada, o Eagles bateu o Rams dentro de sua própria casa. O nome do jogo foi Alshon Jeffery, tendo sua melhor partida da temporada com 160 jardas recebidas. O ataque conseguiu segurar Aaron Donald e a defesa, com a secundária recheada de lesões, não deixou o dinâmico ataque de McVay se sobressair. A vitória deixa o Eagles ainda na corrida por uma vaga na pós-temporada.

E o que diabos aconteceu com o Rams que fez mês passado um dos melhores jogos da história contra o Chiefs? Pela terceira semana consecutiva o time, em especial o ataque, jogou mal. Bem mal. Jared Goff parece outra pessoa dentro de campo, novamente distribuindo turnovers e errando passes para recebedores completamente desmarcados. Quando tentava se recuperar no jogo, já no final da partida, algumas ações dentro de campo mataram muito tempo, como Gerald Everett e Tod Gurley tomando decisões toscas de tentar mais algumas jardas (que não vieram) ao invés de sair de campo e parar o relógio. Esta derrota pode prejudicar os playoffs do time: além de estar atrás do Saints e não ter mais a vantagem de jogar em casa em todas as partidas, o time está a apenas 1 vitória de perder a folga na primeira rodada da pós-temporada para o Bears. A sorte do Rams é que seus dois últimos jogos são contra Cardinals e 49ers.

AFC OESTE PEGANDO FOGO!

O Kansas City Chiefs entrou em campo na quinta-feira com a possibilidade de praticamente assegurar a conquista da AFC Oeste e uma folga na primeira semana de pós-temporada. Porém o Chargers estava lá com um balde de água com gelo prontinho para esfriar o Arrowhead Stadium. Que partida espetacular! E que homem é Philip Rivers! Mesmo sem seu melhor recebedor, sem seu melhor corredor e em território hostil, o quarterback liderou o time para duas campanhas de touchdown no último quarto do jogo para tirar uma diferença de 14 pontos e vencer a partida com uma conversão de 2 pontos nos últimos segundos da partida! Impossível não destacar o desempenho de Mike Williams, que anotou 3 touchdowns (2 por ar e 1 por terra), além de receber de Rivers, sozinho, livre, leve e solto a conversão de 2 pontos que decretou a vitória do Chargers.

A defesa do Chargers, mesmo que cedendo 4 touchdowns (metade lançados por Patrick Mahomes, metade corridos por Damien Williams) forçou o forte ataque do Chiefs a chutar 4 punts durante a partida e teve um 3-and-out providencial antes do drive final do jogo. Além disso, cedeu apenas 63 jardas pelo chão durante toda a noite. Já pelo Chiefs, a secundária que contou com a volta de Eric Berry interceptou duas vezes Rivers e o front seven dificultou muito seu trabalho. Liderada por Chris Jones, a unidade aplicou 5 sacks sobre o quarterback do Chargers. Com a vitória do Chargers, a franquia foi a 11 vitórias, empatando com o Chiefs e deixando a liderança da AFC Oeste completamente aberta.

Outros destaques e decepções

  • O Cleveland Browns teve sua quarta vitória nos últimos 5 jogos. E esta última veio sobre o Denver Broncos, fora de casa e em horário nobre! A franquia liderada por Baker Mayfield se encontra com campanha 6-7-1 e ainda tem chances de terminar a temporada com mais vitórias que derrotas. Está divertido de se ver esse time em campo.
  • Em jogo entre 2 times sem pretensão na temporada, o Bengals bateu o Raiders com desempenho de luxo do running back Joe Mixon, que correu para 129 jardas e 2 touchdowns na partida.
  • As coisas realmente estão indo de mal a pior para o Jaguars. O time conseguiu perder uma partida para um Washington Redskins com o ataque liderado por  Josh Johnson.  Josh. Johnson. Com a vitória, o Redskins incrivelmente ainda está bem vivo na disputa por pós-temporada.
  • Acabou o jejum! Depois de 5 anos e 9 partidas, o San Francisco 49ers conseguiu vencer o rival Seattle Seahawks! Destaque para o retorno de kickoff para TD de Richie James e para o kicker Robbie Gould que marcou 14 pontos para o Niners. Além, é claro, de DeForest Buckner que conseguiu derrubar Russell Wilson 2 vezes na partida.
  • Esta rodada, mais do que tudo, foi de zebras: Browns venceu o Broncos, Bills o Lions, Colts o Cowboys (de zero), Redskins o Jaguars, 49ers o Seahawks, Steelers o Patriots e  Eagles o Rams. Se fosse no início da temporada, seria uma chuva de mortes no Survival.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.