segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Compartilhe

Este espaço nas segundas-feiras durante a temporada traz o que de melhor ou pior aconteceu em cada rodada, apontando seus maiores destaques e decepções, antes do Monday Night Football, que nessa semana 10 será o confronto entre New York Giants e San Francisco 49ers. Então, sem maiores enrolações, vamos aos destaques e decepções:

 Aprendiz derruba seu mestre!

Pela segunda vez nesta temporada, Bill Belichick foi derrotado por um pupilo. A primeira vez foi na semana 3, quando o Lions de Matt Patricia venceu em casa o Patriots por 26 a 10, com desempenho pífio do ataque do atual campeão da AFC. Neste domingo foi a vez de outro aprendiz fazer o crime: O Titans de Mike Vrabel (que jogou sob a tutela de Belichick de 2001 a 2008) venceu o Patriots por 34 a 10, com um novo desempenho fraco do ataque.

Leia Mais: Aprenda a identificar a jogada ofensiva do adversário no Madden NFL

Leia Também: Quem vence 49ers x Giants? Times têm campanhas tenebrosas em 2018

Marcus Mariota pouco lembrou o jogador que vinha sendo em boa parte de Outubro. Com 228 jardas, 2 TDs e passer rating de 125, o quarterback mostrou confiança, precisão nos passes e boa movimentação no pocket. Derrick Henry e Dion Lewis machucaram a defesa do Patriots pelo chão, com 2 TDs de Henry e Corey Davis foi o melhor alvo de Mariota, com 125 jardas e 1 touchdown recebido. A defesa do Titans também teve ótima tarde, sackando Brady 3 vezes e pressionando o quarterback durante toda a tarde. Com toda essa pressão, Brady teve uma partida absolutamente atípica, acertando pouco mais da metade de seus passes, não lançando TD algum e sendo substituído por Brian Hoyer quando a partida já estava perdida.

Segura a empolgação

O Steelers prontamente jogou um balde de agua fria no “empolgou” do Panthers depois do ótimo desempenho da equipe na semana 9. Foi um verdadeiro show do ataque dos donos da casa, liderado pelo trio Ben, Brown e JuJu e com menção especial a James Conner. Para começar o primeira jogada do ataque do Steelers foi um passe para Smith-Schuster de 75 jardas com o jogador correndo todo o campo e parando apenas na endzone do Panthers. A partir daí só foi. Ben Roethlisberger teve seu melhor desempenho da temporada, acertando 22 dos 25 passes tentados para 328 jardas, 5 TDs e um passer rating perfeito. JuJu e Brown combinaram para 186 jardas e 2 touchdowns. James Conner, só para variar, também anotou o seu antes de sair de jogo no último período devido a uma concussão.

A defesa do Steelers dominou fisicamente e de forma absoluta o ataque do Panthers. Cam Newton foi pressionado constantemente durante toda a partida, sofrendo 5 sacks na noite de quinta. Sua interceptação surgiu de um passe desesperado quando estava para ser derrubado por T.J. Watt dentro da própria endzone. Do ataque do Panthers o único destaque foi Christian McCaffrey, que teve 138 jardas de scrimmage e totalizou 3 TDs na noite.

Melhor time da liga?

Depois da derrota na semana 1 para o Tampa Bay Buccaneers, o Saints não sabe mais o que é perder. São 8 vitórias consecutivas, inclusive um desempenho sólido contra o até então invicto Los Angeles Rams semana passada e um completo atropelo sobre o Cincinnati Bengals neste domingo. Fica até repetitivo de falar isso toda semana, mas Drew Brees foi perfeito novamente: completou 88% de seus passes para 265 jardas e 3 TDs. A dupla de RBs Mark Ingram e Alvin Kamara amassou a pobre defesa do Bengals. Ingram teve 162 jardas totais e 2 TDs, enquanto Kamara combinou para mais 102 jardas e 2 TDs. Michael Thomas foi novamente o alvo primário de Brees, com 70 jardas recebidas e 2 touchdowns.

A defesa do Bengals tomou outro baque, cedendo mais de 500 jardas para o oponente pela segunda semana seguida. Mas dessa vez é possível por parte da culpa no ataque, que foi completamente incapaz de se manter em campo e não deixou a unidade defensiva recuperar seu fôlego em momento algum na partida. A ausência de A. J. Green foi sentida por Andy Dalton. Sem seu alvo principal em campo, completou apenas 12 dos 20 passes que tentou para 153 jardas 1 TD, sendo interceptado 2 vezes e sackado 5 pela defesa de New Orleans. Sem dúvidas um desempenho para ser esquecido.

O verdadeiro Show de Calouros

Que Silvio Santos que nada. O Show de Calouros de verdade aconteceu em Cleveland neste domingo. O Browns venceu de forma sólida e até mesmo surpreendente o Atlanta Falcons por 28 a 16, com a classe de 2018 do Draft fazendo estrago. Começando pela primeira escolha: Baker Mayfield acertou 85% dos passes que tentou, lançando para 216 jardas e 3 touchdowns, com um passer rating quase perfeito (151,3) e distribuindo a bola para 9 alvos diferentes. Nick Chubb, escolhido na segunda rodada este ano, correu para 176 jardas, incluindo um TD espetacular de 92 jardas. Além disso recebeu para mais 33 jardinhas e outro touchdown.

Sobre o Falcons, cabe dizer que salto alto é o melhor ingrediente para se perder uma partida. O linebacker De’Vondre Campbell falou em uma entrevista pós jogo que o time não veio para a partida com o mesmo foco e com a mesma gana por vencer que estavam presentes nas semanas anteriores pois os jogadores pensaram “É o Browns, nós vamos dar um jeito”. Respeitos pelos adversários deveria ser a premissa de qualquer competição e foi algo que faltou nesse domingo.

O que tinha na água do Bills?

Em algo que só pode ser visto como um sinal claro para o apocalipse, o ataque do Bills liderado por Matt Barkley aplicou TRINTA E UM pontos no pobre New York Jets apenas na primeira metade da partida. O quarterback que não tinha uma partida como titular desde 2016 pelo Bears (quando substituiu o queridíssimo Jay Cutler) lançou para 232 jardas e 2 touchdowns. O LeSean McCoy que vimos ontem parecia vindo diretamente de 2011: foram 113 jardas corridas e 2 TDs. Robert Foster e Zay Jones castigaram a secundária do Jets, combinando para 198 jardas e 1 touchdown.

E falando em secundária, ela estava perdida, falhando miseravelmente em parar Foster e Jones. O resto da defesa da equipe de New York não foi melhor: foram 212 jardas cedidas pelo chão e apenas 1 sack sobre o QB do Bills. O ataque liderado por Josh McCown também foi péssimo. O quarterback teve performance pífia, completando apenas metade dos passes tentados e lançando 2 interceptações. O jogo corrido não conseguiu apoiar, tendo apenas 83 jardas totais. Final de partida: Bills 41, Jets 10.

Cenas lamentáveis antes do jogo!

O nervosismo estava tão grande que os jogadores nem esperaram o jogo começar para criar cenas lamentáveis. Ainda nos aquecimentos, uma confusão se instaurou entre atletas do Philadelphia Eagles e Dallas Cowboys. Reza a lenda que Jason Garrett pedia calma a seus jogadores enquanto batia palmas incessantemente. Todo esse fogo no pré-jogo foi para dentro de campo, pelo menos no lado dos visitantes. Em especial, Ezekiel Elliott: foram 187 jardas totais na partida para o running back com direito a 2 touchdowns, um por ar e outro por terra. Dak Prescott também teve aparição sólida, lançando para o TD recebido por Zeke e correndo para mais um. Na defesa, o calouro Leighton Vander Esch executou 13 tackles e ainda interceptou Carson Wentz uma vez.

Pelo Eagles, o único destaque positivo foi Zach Ertz, principal alvo de Wentz na noite com 125 jardas e 2 TDs (fazendo a alegria de quem o tem no Fantasy). Se nos Cowboys Amari Cooper foi bem e conseguiu em muitos momentos mover as correntes, o recém adquirido Golden Tate apareceu muito pouco. O jogo corrido dos donos da casa também foi bem ruim, com apenas 71 jardas totais e sem entrar na endzone uma vez sequer. Essa derrota para um rival de divisão coloca em risco uma possível ida dos atuais campeões à pós temporada.

Outros destaques e decepções:

  • Não foi com os 10 pontos que as casas de apostas previam, mas a vitória veio. O Rams bateu o Seahawks em casa por apertados 35 a 31, com Goff lançando para mais de 300 jardas e 2 TDs, Gurley correndo para 120 e 1 touchdown e Cooks liderando o time com 100 jardas pelo ar.
  • Alegrem-se técnicos de Fantasy! Leonard Fournette e David Johnson estão de volta! Fournette, na derrota para o Colts, combinou para 109 jardas e 2 TDs. Johnson, que também saiu derrotado, teve 183 jardas totais e 2 TDs. Um alívio para você que segurou algum deles no time até agora.
  • Fora uma bela jogada onde saiu bloqueando, pouco pode se falar da partida de Ryan Fitzpatrick. Sim, ele lançou novamente para mais de 400 jardas. Porém quando não se consegue achar ninguém na endzone em todos estes passes e ainda é interceptado 2 vezes, de pouco adiantam essas jardas.
  • Aaron Jones se recuperou do fumble que tirou o Packers do jogo contra o Patriots. Foram 172 jardas totais nas 18 vezes que pegou a bola e 2 TDs na vitória tranquila sobre o Miami Dolphins. Outro RB inspirado foi Melvin Gordon, com 93 jardas pelo chão, 72 pelo ar e 1 touchdown recebido na vitória do Chargers sobre o Raiders.
  • A inefetividade do Raiders de entrar na endzone contra o Chargers custou o jogo. O time fez 5 visitas as últimas 30 jardas do campo. Pela lógica seriam, na pior das hipóteses, 5 field goals com 15 pontos marcados certo? Pois é, o Raiders computou apenas 6 pontos nessas oportunidades. Assim não dá.
  • O Chicago Bears amassou o Detroit Lions neste domingo. No ataque, Mitchell Trubisky lançou para 355 jardas, três TDs e um passer rating de 148,6. Allen Robinson voltou de lesão doutrinando: 133 jardas e 2 TDs. Anthony Miller seguiu seu exemplo, com 122 jardas e 1 TD. Na defesa, Khalil Mack voltou da lesão com 2 sacks sobre Stafford. O calouro Roquan Smith computou 10 tackles, 1 sack, 1 tackle para perda de jardas e 1 passe defendido.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.