segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Compartilhe

Este espaço nas segundas-feiras durante a temporada traz o que de melhor ou pior aconteceu em cada rodada, apontando seus maiores destaques e decepções, antes do Monday Night Football, que nessa semana 11 será o confronto entre Kansas City Chiefs e Los Angeles Rams. Então, sem maiores enrolações, vamos aos destaques e decepções:

Fim de temporada para Alex Smith

A tarde de domingo foi triste para os fãs do Washington Redskins e a derrota por 23 a 21 foi o menor dos problemas. Em uma cena horrível de se ver, Alex Smith fraturou a tíbia e a fíbula após ser derrubado por  Kareem Jackson e J.J. Watt, colocando um ponto final precoce em sua temporada.  O reserva Colt McCoy assumiu o posto pelo restante da partida e chegou muito perto de liderar uma virada incrível, que não se concretizou apenas pela tentativa falha (mas absolutamente justificável) de um field goal de 63 jardas tentado por Dustin Hopkins. Adrian Peterson (51 jardas e 2 TDs) e Jordan Reed (71 jardas e 1 TD) foram os destaques positivos do Redskins na partida.

Leia Mais: Rams ou Chiefs? Veja as melhores apostas para este jogaço do MNF

Leia Também: Os técnicos da NFL sob risco de demissão

No lado do Texans, a partida foi longe de ser bonita, mas mesmo com os 2 field goals perdidos por Ka’imi Fairbairn o time conseguiu garantir a sétima vitória consecutiva depois de iniciar a temporada com 3 derrotas. Deshaun Watson não foi muito bem, com apenas 208, 1 TD e 2 interceptações lançadas. Pelo chão quem mais se destacou foi Lamar Miller, com 86 jardas (e outras 22 recebidas). A dupla de recebedores Coutee e Hopkins combinou para 133 jardas e 1 TD. O safety calouro Justin Reid protagonizou uma jogada incrível, interceptando Alex Smith e retornando para um touchdown de 101 jardas.

Domingo de equilíbrio!

Foram muitos jogos decididos no detalhe nesta rodada. Para começar na quinta-feira passada, quando o Seattle Seahawks derrotou o Green Bay Packers por uma diferença de apenas 3 pontos. Os mesmos 3 pontos também foram a vantagem nas vitórias do Giants (38) sobre o Buccaneers (35) com desempenho monstruoso do calouro Saquon Barkley (3 TDs), do Cowboys (22) sobre o Falcons (19) com show de Ezekiel Elliott (2 TDs) e do Ravens  (24) sobre o Bengals (21) com Lamar Jackson titular. A vitória do Steelers sobre o Jaguars veio de uma virada incrível, com Big Ben correndo para um TD nos últimos segundos para abrir 4 pontos de diferença no placar.

A já citada vitória do Texans sobre o Redskins foi ainda mais justa, por apenas 2 pontos. De 2 pontos também foi a diferença na surpreendente vitória do Broncos sobre o Chargers. Em Detroit, o Lions venceu o Carolina Panthers por apenas 1 ponto de vantagem, mas que poderia muito bem ter ido para prorrogação, ou até ser vencida pelo Panthers. O kicker Graham Gano teve uma partida absolutamente atípica, com um field goal de 34 jardas e um extra point perdidos. Quando o Panthers marcou um TD faltando pouco mais de 1 minuto para o final da partida, diminuindo a vantagem que o Lions tinha para 20 a 19, Ron Rivera decidiu arriscar uma tentativa de 2 pontos, talvez justamente por não estar confiando em Gano neste domingo. A falha acabou decretando o resultado da partida.

Andrew Luck doutrinando

Se os jogos comentados acima foram apertados, o mesmo não pode ser dito sobre duelo entre Indianapolis Colts e Tennessee Titans. O ataque liderado por Andrew Luck dissecou a defesa que menos havia sofrido pontos na temporada e aplicou de forma sólida 38 pontos. Luck se igualou a Dan Marino lançando pela sétima partida consecutiva pelo menos 3 touchdowns. Além disso, foram quase 80% de passes completados e 297 jardas, com um passer rating de 143,8 (QUARTO jogo consecutivo com marca maior que 120). T.Y. Hilton teve um partidaço, com 155 jardas recebidas e 2 TDS. A defesa também foi bem, computando 5 sacks e duas interceptações, com destaque a Darius Leonard, que teve uma INT, 1 passe desviado, 1 sack e 1 fumble forçado.

Depois da vitória sobre o Patriots, essa derrota para o Colts foi um balde de água fria no Titans. Marcus Mariota jogou apenas a primeira metade do jogo, lançando para 83 jardas e uma interceptação. O jogador deu lugar a Blaine Gabbert a partir do terceiro quarto do jogo devido a uma lesão em seu braço direito. Gabbert não foi muito melhor,  lançando para 118 jardas, 1 TD e 1 INT, touchdown este que veio na última posse do jogo quando tudo já estava perdido.

Seahawks vivo na NFC

Que vitória importantíssima do Seattle Seahawks neste Thursday Night Football! E que quarterback é este tal de Russell Wilson! Foram 2 drives liderados por ele no último quarto da partida que resultaram em um field goal e um touchdown para Ed Dickson para decretar a vitória por 27 a 24 e manter vivo o sonho de pós temporada. Chris Carson foi muito bem pelo chão, com 83 jardas e 1 TD. Pelo ar, o destaque foi Tyler Lockett que, mesmo sem pontuar, recebeu para 71 jardas e foi crucial nas campanhas finais que mantiveram o time no jogo.

Já no Packers, a derrota pode ser colocada na conta de Mike McCarthy por algumas péssimas decisões tomadas. Na campanha do último TD do Seahawks, Lockett recebeu um passe de 34 jardas. Mesmo com evidências de vídeo de que o recebedor havia perdido o controle da bola antes de completar o processo de recepção, McCarthy não desafiou a jogada. Além disso, tomou a decisão de chutar um punt e devolver a bola para o Seahawks em uma quarta para 2 jardas quando o time perdia a partida. Com a derrota, o Packers corre grande risco de ficar fora dos playoffs pelo segundo ano consecutivo.

O melhor time da NFL

Novamente escrevo sobre o New Orleans Saints. Não tem como evitar, semana após semana o time treinado por Sean Payton traz uma nova demonstração de poder. Dessa vez a vítima foi o atual campeão do Super Bowl. Os 48 a 7 aplicados sobre o Philadelphia Eagles foram humilhantes, uma dominância absoluta em todos os níveis. Drew Brees lançou para 363 jardas e 4 touchdowns, tendo sua segunda semana consecutiva com passer rating maior que 150. Mark Ingram correu para 103 jardas e 2 touchdowns. Alvin Kamara teve 108 jardas totais e mais 1 TD. O calouro Tre’Quan Smith roubou a cena, recebendo  para 157 jardas e 1 TD. Michael Thomas também teve mais uma grande noite, com 91 jardas e também recebendo um touchdown.

Do outro lado, Carson Wentz teve o pior jogo de sua carreira, com 57% de passes completados, 156 jardas, 3 interceptações e um passer rating pífio de 31,9. A defesa não foi nada melhor (o que fica óbvio pelo placar). Foram 546 jardas cedidas para o ataque do Saints, com uma média de 7,9 jardas por jogada. Com essa derrota, o Eagles vai para uma campanha 4-6 e se coloca em uma posição complicada na busca por uma vaga na pós temporada.

Outros destaques e decepções

  • Von Miller e Bradley Chubb foram problemas para Philip Rivers na vitória do Broncos sobre o Chargers. Miller teve 1 sack, 1 tackle para perdas de jardas, 1 interceptação (com retorno de 42 jardas) e 1 passe desviado. Chubb teve mais 1 sack e 2 tackles para perdas de jardas. No ataque do Broncos, Phillip Lindsay foi o destaque com 2 touchdowns.
  • Mesmo com a vitória sobre o Cardinals, problemas puderam ser observados fora de campo durante a partida neste domingo. Derek Carr e Jon Gruden durante várias vezes foram pegos discutindo quando as coisas não estavam indo bem. Será que veremos outro QB em Oakland ano que vem?
  • Pelo terceiro jogo consecutivo,  David Johnson teve mais de 100 jardas totais na partida, voltando a ser o D.J. que queremos para nossos times de Fantasy (e que os torcedores do Cardinals querem também, é claro!). Se não fosse um holding no final da partida, o RB poderia ter anotado um TD de 57 jardas, que daria a vitória ao Cardinals.
  • Big Ben foi do inferno ao céu na vitória do Steelers sobre o Jaguars. Seu início de partida foi péssimo, distribuindo interceptações e sendo absolutamente incapaz de fazer o ataque avançar. Mas o quarterback reviveu no final do jogo, especialmente com um TD de 78 jardas lançado para Antonio Brown e com um todo seu, correndo para 1 jardinha nos segundos finais da partida e sacramentando a vitória.
  • A defesa novamente foi o grande destaque o Chicago Bears na vitória sobre o Minnesota Vikings. Liderada por Khalil Mack, que fez o que quis com o OT Riley Reiff durante todo o jogo, a unidade distribuiu tackles para perdas de jardas, sackou Cousins 2 vezes e o interceptou mais 2.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.