sexta-feira, 26 de abril de 2019

Compartilhe

Dois analistas vão comentar cada uma das escolhas de primeira rodada por aqui. A cada nova seleção, atualize a página para acompanhar as reações dos nossos especialistas em tempo real. Iniciativa inédita no Brasil e que é a cara do site que faz isso desde que foi fundado. Amanhã tem o TEMPO REAL da segunda rodada do Draft. Fique ligado!

Hoje teremos Luís Araujo  e André Oliveira  nos comentários.

2ª RODADA (Início às 20Hrs)

33.logo cardinalsArizona Cardinals – DB Byron Murphy (Washington)

André Oliveira: E com a primeira escolha da segunda rodada, o Cardinals pega o meu cornerback preferido da classe. Murphy não tem muita altura e também não é um dos mais atléticos. Porém, compensa e muito com ótimos instintos para posição, os quais o tornam um jogador perigoso de ser testado pelos ataques adversários.

Luís Araújo: Os Cardinals selecionam um DB com piso de primeira rodada. Jogador físico, playmaker e com grandes instintos, Byron Murphy chega para fazer dupla com Patrick Peterson caso o mesmo não seja negociado. Apesar de não ter dimensões absurdas, o CB de Washington possível um processamento mental incrível e é um upgrade mais que bem vindo para os Cardinals.

34.logo coltsIndianapolis Colts – CB Rock Ya-Sin

André Oliveira: O Colts opta por reforçar sua secundária com sua primeira escolha no Draft. Rock Ya-Sin é um jogador sem muita experiência e isso é evidente em alguns aspectos técnicos. Contudo, o ex-Owls é muito atlético, tem ótimas medidas para a posição e potencial para contribuir de imediato na defesa de Indianapolis.

Luís Araújo: O Indianapólis Colts também escolhem adicionar talento a uma secundária que sofreu no ano passado. Rock Ya-Sin é um dos melhores conerbacks deste draft. Tem como característica ser um jogador físico, agressivo e que sabe localizar bem a bola. Depois de muito tempo, a secundária dos Colts fica cada vez mais sólida.

35. logo jaguars  Jacksonville Jaguars – OT Jawaan Taylor (Florida)

André Oliveira: Uma possível lesão no joelho fez o meu OT preferido da classe sobrar até aqui. Taylor é muito atlético, tem um porte físico excelente para a posição e foi muito eficiente na última temporada. Caso tudo esteja “Ok” do ponto de vista médico, Taylor chega para auxiliar de imediato uma posição que era necessidade para o Jaguars.

Luís Araújo: Mais uma escolha sensacional dos Jags. Com a chegada de Nick Foles e com uma unidade que deixou muito a desejar no último ano, O Jacksonville seleciona um jogador que vai produzir desde o primeiro dia. Jawaan Taylor é um dos melhores OL no jogo corrido e bastante promissor no jogo terrestre.

36.logo 49ersSan Francisco 49ers – WR Deebo Samuel (South Carolina)

André Oliveira: O Niners tinha opções melhores para reforçar seu grupo de recebedores, mas não acho Samuel uma escolha ruim. Apesar de não ser um dos maiores, Samuel é muito ágil e explosivo, além de ser muito perigoso com a bola nas mãos. Certamente o jogador será um encaixe muito bom no ataque de Kyle Shanahan.

Luís Araújo: O San Francisco seleciona um jogador versátil que pode atuar em diversas posições(slot, retornador, flanker). Mesmo não sendo um jogador de rotas longas, Samuel tem como virtude ser um monstro em jardas após a recepção e na mão de Kyle Shanaham pode produzir bons frutos para a franquia da Califórnia.

37. logo panthers Carolina Panthers – OT Greg Little (Ole Miss)

André Oliveira: Apesar de ter dois offensive tackles sólidos no elenco, a posição era uma necessidade para o Panthers, visto que Daryl Williams renovou por apenas um ano e Taylor Moton atuou melhor como RT. O problema é que Little é um jogador arriscado de se apostar. O ex-Rebels tem tudo do ponto de vista físico, mas sua técnica ainda é muito abaixo de um jogador titular para a NFL. Essa é uma escolha que o Panthers provavelmente não terá um retorno imediato.

Luís Araújo: Little é um OL com atributos atléticos interessantes e que possui movimentos bastante fluídos na proteção do passe, mas precisa melhorar o trabalho de pés e o jogo corrido. De qualquer maneira, é uma adição interessante para o Carolina Panthers na proteção ao seu QB.

38. logo bills Buffalo Bills – T/G Cody Ford (Oklahoma)

André Oliveira: Ford é outro jogador que esperava que fosse sair na primeira rodada, então é um bom valor aqui para o Bills. A franquia de Buffalo entrou na offseason determinada à reforçar o ataque ao redor de Josh Allen e Ford pode contribuir muito nisso. O atlético e versátil jogador é extremamente físico e pode contribuir por muitos anos na franquia.

Luís Araújo: Na minha opinião um grande steal no começo da segunda rodada e melhora consideravelmente a proteção ao QB Josh Allen. Cody é bem atlético e físico, possui um ótimo trabalho de pés e de mãos, além de ser versátil e poder atuar como Guard ou Tackle. Grande adição dos Bills que pegaram um talento de primeira rodada no segundo dia de draft.

39.logo buccaneersTampa Bay Buccaneers – DB Sean Bunting (Central Michigan)

André Oliveira: Bunting atua em uma posição de muita necessidade para o Bucs mas eu acredito que havia nomes melhores nessa altura. Entretanto, Arians adiciona um jogador produtivo, com ótimas medidas e muito bom em marcação homem-a-homem, apesar do jogo de problemas com o seu trabalho de pés.

Luís Araújo: Numa divisão com Cam Newtom, Matt Ryan e Drew Brees, é previsível que os Bucs reforcem um setor que cansou de ser queimado na última temporada. Jogador com grande atleticismo, Bunting possui um grande atleticismo e atua mais em press coverage mas precisa trabalhar nos aspectos técnicos do seu jogo e no processamento mental. Chega para ser um bom reserva mas caso evolua, deve contribuir em muito com a secundária dos Bucs.

40. logo raidersOakland Raiders – CB Trayvon Mullen (Clemson)

André Oliveira: Outra escolha que eu teria optado por outros nomes. Mullen não é um dos mais técnicos e também não foi muito produtivo em Clemson, mas possui ótimas medidas (tanto altura como envergadura) e experiência em vários tipos de cobertura.

Luís Araújo: Uma escolha que pode ser considerada precipitada pois apesar de possuir um porte atlético invejável, Mullen precisa sua técnica principalmente na transição e no diagnóstico de jogadas. Possui um bom teto de talento, mas vai precisar de tempo para se desenvolver.

41.logo broncosDenver Broncos – OT Dalton Risner (Kansas State)

André Oliveira: Confesso que não esperava o Broncos passar duas vezes por Drew Lock, mas achei essa escolha excelente. Risner é um versátil (capaz de atuar de guard ou tackle) e muito físico jogador de linha ofensiva, capaz de contribuir imediatamente para a proteção de Joe Flacco.

Luís Araújo: Depois de trazer Joe Flacco e pegar Noa Fant, Os Broncos fazem questão de melhorar a proteção ao seu QB que foi negligenciada nos últimos anos da franquia. A flexibilidade de Risner deve ter pesado na escolha pois o jogador já atuou como Tackle, Guard e Center. Risner é um OL que sabe se posicionar bem, possui um entendimento acima da média do jogo mas vai precisa corrigir falhas técnicas se quiser sobreviver numa divisão que possui pass rushers de Elite como a AFC West

42.logo broncos Denver Broncos – QB Drew Lock (Missouri)

André Oliveria: O casamento mais esperado da offseason finalmente aconteceu. Eu esperava que o Lock fosse sair na primeira rodada, então o Elway obtê-lo aqui é uma excelente valor. O ex-Tigers tem experiência e um braço muito forte. Com a presença de Joe Flacco, o jogador não será logo titular e pode se beneficiar desse tempo para lapidar algumas partes do seu jogo como a tomada de decisões.

Luís Araújo: Depois de postergar três vezes, Os Broncos selecionam um QB para seu futuro. Lock possui um braço forte, é alto e bastante atlético. O maior problema é a sua inconsistência, mas com o tempo acredito que vai se desenvolver e corrigir este defeitos. Pra quem estava cotado a ser a 10 escolha geral, a torcida dos Broncos pode considerar Lock uma ótima escolha.

43.logo lionsDetroit Lions – LB Jahlani Tavai (Hawaii)

André Oliveira: Tavai é um jogador que acabou saindo bem mais cedo do que eu esperava, mas seu potencial sendo forte demais pro Lions. É muito agressivo e atlético, porém ainda deixa muito a desejar na parte mental do jogo, tem histórico de lesão e problemas fora de campo.

Luís Araújo: Tavai é um LB bastante versátil e atlético. É uma máquina de tackles e tem o perfil de um linebacker moderno sendo eficiente na cobertura, auxiliando em blitzes e atacando o jogo terrestre. A defesa dos Lions terá uma melhora significativa com a preseça do jogador.

44.logo packersGreen Bay Packers –  C Elghton Jenkins (Mississipi State)

André Oliveira: Jenkins deve ajudar o ataque do Packers assim que pisar em campo. É um jogador muito sólido com ótimas medidas, muita força e uma versatilidade bastante valorizada pelos times da NFL, sendo capaz de não só atuar como center como em outras posições caso seja necessário.

Luís Araújo: Jenkins será uma grande adição a OL de Green Bay. Jogador que vem de uma conferência de alto nível e que já atuou como Center, Guard e Tackel. Possui grande entendimento do jogo e uma técnica refinada. Aaron Rodgers recebe mais uma ajuda para comandar o ataque dos cabeças de queijo.

45. Resultado de imagem para new england patriots logo pngNew England Patriots – CB Joejuan Williams (Vanderbilt)

André Oliveira: Outra boa escolha do Patriots nesse Draft. Williams é um CB gigantesco e muito agressivo, características que o tornam excelente em bolas disputadas. Também tem muito sucesso marcando por pressão devido ao seu porte, apesar de ceder mais jogadas do que o desejado e não ser um dos mais velozes da classe.

Luís Araújo: Jogador atlético com características físicas de fazer inveja, Williams possui um talento natural e uma agressividade intimidadora. Contudo, o jogador precisa melhorar sua técnica e sua noção espacial de posicionamento. É um talento cru que nas mãos de Belichick pode virar uma estrela. Os Patriots sabem que Gilmore precisa de ajuda e reforçam a secundária com um jogador com um bom teto

46.CLECleveland Browns –  CB Greedy Williams (LSU)

André Oliveira: Williams saiu bem mais tarde do que eu esperava, então é um ótimo valor para o Browns na minha opinião. O ex-Tigers tem ótimas medidas para a posição e é excelente na cobertura. Entretanto, a falta de agressividade chega a ser frustante e pode fazer com que o jogador tenha bastante dificuldade contra recebedores mais físicos na NFL.

Luís Araújo: Um ano depois de trazer Denzel Ward, O Cleveland Browns agora traz Greedy Williams e forma uma das dupla de corners mais promissoras da liga. Williams é um dos grandes CB da classe com sua envergadura e seu atleticismo. A única preocupação reside no comprometimento com o time principalmente na hora de ajudar contra o jogo terrestre e quando o jogador encontrar recebedores mais físicos, mas considero uma boa escolha.

47.logo seahawksSeattle Seahawks – S Marquise Blair (Utah)

André Oliveira: Apesar de bem mais franzino do que o desejável, Blair é um DB absurdamente agressivo e versátil, capaz de atuar em vários tipos de cobertura. Pesa contra o jogador a disciplina, o que acabou custando caro em algumas oportunidades durante sua carreira universitária.

Luís Araújo:Marquise Blair é um safety cru, porém com muito espaço para crescer. Tem uma combinação excelente de atleticismo com agressividade, e consegue cobrir bem o fundo do campo. Ainda sofre com suas ball skills, porém tem tudo para ser um jogador confiável na defesa do Seahawks que perdeu Earl Thomas.

48.NONew Orleans Saints – C Erik McCoy (Texas A&M)

André Oliveira: McCoy é outro jogador de linha capaz de causar um impacto imediato na linha. Apesar de não ser um dos mais ágeis da classe, tem muita experiência (três anos como titular) e força, além de uma boa técnica de mãos e bom posicionamento do seu centro de gravidade.

Luís Araújo: Apesar de ter tido altos e baixos na temporada, McCoy foi testado contra grandes linhas defensivas no college. Jogador versátil e bastante inteligente, McCoy possui um bom trabalho de pés e balanço. Não será um jogador sensacional desde o dia um, mas deve entrar na rotação e tende a evoluir com o tempo.

49.logo colts Indianapolis Colts – LB Ben Banugo 

André Oliveira: Banugo saiu bem mais cedo que eu esperava e muito disso se deve ao seu grande atleticismo. É muito ágil e explosivo, mas ainda não tem um repertório muito desenvolvido como pass rusher e ainda precisa refinar sua técnica de mãos, características que devem impedir que cause um impacto imediato na liga.

Luís Araújo: Os Colts continuam reforçando o box e indo atrás de pass rushers. Ben Banugo é OLB que uma boa produção no college atuando principalmente em stunts e twists. Em geral reage rápido e sabe diagnosticar as jogadas, além de perseguir bem os jogadores adversário saindo. Será uma adição interessante a um grupo jovem e promissor de rushers que os Colts possuem.

50.logo vikings Minnesota Vikings – TE Irv Smith Jr. (Alabama)

André Oliveira: Excelente valor para o Vikings. Smith não é um dos mais atléticos da classe, mas é muito sólido em vários quesitos, sendo capaz de contribuir tanto no jogo aéreo como no bloqueio para o jogo corrido. Resta saber o que essa escolha significa para o veterano Kyle Rudolph, o qual está no seu último ano de contrato.

Luís Araújo: Para algumas pessoas, o melhor TE da classe. Smith Jr é um jogador rápido, atlético e que sabe correr rotas. Será uma arma na redzone e uma ameação constante no meio do campo. É um talento com piso de primeira rodada que caiu no colo dos Vikings.

51.logo titansTennessee Titans – WR A.J. Brown (Ole Miss)

André Oliveira: Outra fantástica escolha. Brown é um físico e forte recebedor, que também é excelente na execução de rotas. Também tem um porte físico muito bom para a posição e muito perigoso com a bola em mãos. Mariota agradece.

Luís Araújo: Uma ótima escolha para os Titans. Aj Brown foi um jogador extremamente produtivo no college. Ao que tudo indica é muito comprometido com o jogo e possui um talento natural para correr vários tipos de rotas. Mariota ganha mais ajuda no ano mais importante da sua carreira.

52. logo bengalsCincinnati Bengals – TE Drew Sample (Washington)

André Oliveira: Sample é um dos melhores bloqueadores da classe e alguém que se espera uma produtividade muito maior na NFL. Com o limitado CJ Uzomah (que recebeu um contrato bizarro de renovação) e o frágil Tyler Eifert, era de se esperar que o Bengals reforçasse essa posição rápido no Draft.

Luís Araújo: Depois de sua temporada mais produtiva no College, Sample chega para reforçar o ataque anêmico dos Bengals. Possui características físicas típicas da posição e sabe rastrear a bola no jogo aéreo, além de ser eficiente auxiliando o jogo terrestre. Escolha nadaprecipitada e com um bom piso.

53.PHIPhiladelphia Eagles – RB Miles Sanders (Penn State)

André Oliveira: Mais uma versátil arma para Carson Wentz. O substituto de Barkley em Penn St é um veloz, ágil e paciente corredor. Não é um dos mais agressivos e nem um excelente bloqueador, porém é uma valiosa opção para as terceiras descidas.

Luís Araújo: Os Eagles escolhem o segundo RB do draft para sanar uma necessidade urgente da equipe. Sanders é bom RB e pode ser eficiente no jogo aéreo. Não possui perfil de hammer mas é balanceado, possui uma noção espaço interessante e tem inteligência e paciência para achar espaços.

54 HOU Houston Texans – CB Lonnie Johnson 

André Oliveira: Johnson é mais um nome dessa classe com medidas excepcionais, sendo muito alto e com muita envergadura. Não possui os melhores instintos para a posição e nem é muito agressivo, porém, tem atributos para se desenvolver em um exímio marcador por pressão e ajudar bastante a secundária do Texans

Luís Araújo: Jogador atlético, físico e que sabe localizar a bola. Jonhson precisa melhorar seu diagnóstico de jogadas e ser mais eficiente na hora de impedir as recepções adversárias. Os Texans tentam melhorar a secundária que depois da linha ofensiva é um principal problema da equipe, mas vão precisar dar tempo para o calouro se desenvolver.

55. HOU Houston Texans – OL Max Scharping

André Oliveira: Scharping é outro jogador que esperava sair mais tarde do que aqui, muito por conta dos problemas em sua técnica, principalmente na proteção ao passe. De qualquer forma, o Texans obtém um jogador com experiência nos dois lados da linha ofensiva, forte e com boas medidas para a posição.

Luís Araújo: Agora os Texans tentam solucionar o principal problema da equipe. Para muitos um reach considerando a deficiência que Scharping possui na proteção ao passe. Jogador com boas atribuções físicas, Scharping melhora a OL da equipe do Texas.

56.KCKansas City Chiefs  – WR Mecole Hardman (Georgia)

André Oliveira: Com toda certeza essa escolha teve muito a ver com a situação de Tyreek Hill. Hardman é um dos jogadores mais velozes da classe e pode contribuir muito também como retornador. Apesar de bem menor que outros nomes da classe, Hardman é bastante físico com a bola em suas mãos, o que torna ainda mais perigoso.

Luís Araújo: Depois dos problemas com Tyrek Hill, Os Chiefs adicionam uma ameaça no jogo aéreo. Hardman é ótimo em jardas após a recepção e possui uma velocidade intimidadora. O recebedor pode não ser o mais refinado mas possui um grande talento e um grande teto. Patrick Mahomes ganha um grande alvo e o ataque dos Chiefs tendem a continuar sendo um dos melhores da liga.

57.PHIPhiladelphia Eagles – WR J. J. Arcega-Whiteside (Stanford)

André Oliveira: Outra arma para Carson Wentz. O jogador não é um dos mais explosivos da posição e também não é uma ameaça em profundidade, mas tem muita altura, boas mãos e é excelente em bolas disputadas. Certamente vai ajudar muito o Eagles em situações de red zone.

Luís Araújo: Jogador atlético, físico e que muitas vezes só é parado com falta, Arcega-Whiteside chega para auxiliar a unidade ofensiva comandada por Carson Wentz. Whiteside é uma ameaça em jump balls mas precisa melhorar sua árvore de rotas. De qualquer maneira, é uma adição interessante para o Philadelphia Eagles.

58.DALDallas Cowboys – DT Trysten Hill (UCF)

André Oliveira: Hill é um jogador que particularmente eu gosto bastante. Inexplicavelmente não recebeu tantas oportunidades em seu último ano no College mas tem muito potencial para se tornar um bom jogador na NFL. Além da força, tem uma explosão absurda e uma boa técnica de mãos.

Luís Araújo: Os Cowboys reforçam uma unidade que já foi espetacular no ano passado. Trysten Hill possui um primeiro passo explosivo, além de um grande trabalho de pés. Tem potencial para ser um grande DT na NFL devido a sua entrega dentro de campo e com uma boa diversidade de movimentos.

59.logo coltsIndianapolis Colts – WR Parris Campbell (Ohio State)

André Oliveira: Era de se esperar que o Colts reforçasse seu grupo de recebedores em algum momento. O jogo de Campbell é resumido em velocidade, quesito no qual ele é um dos melhores da classe. Apesar de ser um excelente atleta, ainda precisa desenvolver muito outros aspectos do seu jogo para alcançar todo seu potencial, como a sua execução de rotas.

Luís Araújo: Os Colts reforçam o grupo de recebedores com um jogador atlético, rápido, fluído e muito explosivo. Campbell pode atuar no slot e é uma grande ameaça na redzone. Com Andrew Luck, TY Hilton, Ebron, Funches e Campbell, o ataque dos Colts deve decolar na próxima temporada.

60. SD Los Angeles Chargers – S Nasir Adderley (Delaware)

André Oliveira: O Chargers consegue um talentosíssimo companheiro de posição para Derwin James. Adderley é um verdadeiro playmaker e causou muitos problemas para os ataques adversários durante sua carreira universitária. A franquia de Los Angeles agora tem uma das duplas de S com maior potencial da liga.

Luís Araújo: Parece brincadeira o que o Los Angeles Chargers está fazendo nos últimos Draft, Nassir Adley ao lado de Derwin James tem tudo para ser uma dupla fenomenal no segundo nível da defesa. Atlético e com bom QI, Adley é mais um talento que cai no colo da franquia da Califórnia.

61. STL Los Angeles Rams – S Taylor Rapp (Washington)

André Oliveira: Após trazer Eric Weddle na Free Agency, o Rams continua reforçando sua secundária. Rapp acabou saindo um pouco mais tarde que eu esperava por conta do péssimo desempenho no Combine, mas não pode ser subestimado. Tem ótimas médidas, é muito eficiente nos seus tackles e também inteligente.

Luís Araújo: Jogador versátil com uma excelente habilidade de diagnosticar as jogadas, Taylor Rapp chega aos Rams para dar um upgrade num setor que teve altos e baixos na última temporada. Precisa melhorar o trabalho quando estiver atuando próximo ao box, mas será uma arma que pode ser utilizando tanto contra o jogo terrestre como contra o jogo aéreo.

62.logo cardinalsArizona Cardinals – WR Andy Isabella (UMass)

André Oliveira: Com a escolha recebida pela troca do Josh Rosen, o Cardinals seleciona o produtivo recebedor de Massachusetts. Isabella saiu bem mais cedo do que esperava. Apesar de ser muito veloz e bom executando rotas, não tem uma boa altura e nem um grande alcance para fazer recepções. Entretanto, suas características devem ser bem exploradas no ataque de Kingsbury.

Luís Araújo: Com a chega de Kyler Murray e sabendo que Larry Fitzgerald está no fim da carreira, Os Cardinals trazem um bom alvo para seu novo QB. Apesar de não ter medidas absurdas, Andy Isabela foi um recebedor muito produtivo em UMass e pode ser uma ameaça vertical pela sua agilidade e velocidade.

63. KCKansas City Chiefs – S Juan Thornhill (Virginia)

André Oliveira: Finalmente o Chiefs reforça seu corpo de safeties. Um ex-cornerback, Thornhill naturalmente é um jogador perigoso de ser testado no jogo aéreo. Tem boas medidas físicas, apesar do porte físico franzino. A defesa contra o jogo corrido é um dos aspectos que precisam ser mais trabalhado com urgência, visto que o jogador ainda deixa muito a desejar no quesito.

Luís Araújo: Os Chiefs agoram selecionam alguém para contribuir no segundo nível da defesa. Thornill é explosivo, versátil e possui um grande instinto para o jogo. Com atribuições física invejáveis, Thornill formará uma bela dupla com Tyrann Mathieu tornando a secundária dos Chiefs uma unidade bem mais perigosa.

64.logo seahawksSeattle Seahawks – WR D.K. Metcalf (Ole Miss)

André Oliveira: A queda de Metcalf finalmente termina no Seahawks. O recebedor é muito alto, absurdamente atlético e veloz, mas problemas com relação ao histórico de lesões e a agilidade limitada o fizeram estar disponível aqui. De qualquer forma, Wilson agora tem a sua disposição uma arma de muito potencial caso consiga se manter saudável.

Luís Araújo: Com a última escolha da segunda rodada, O Seattle Seahawks seleciona talvez o recebedor mais atlético e controverso do draft. Metcalf era tido como escolha de primeira rodada devido ao excelente desempenho no Combine, mas devido a sua curta árvore de rotas viu o interesse dos times cair até aqui. De qualquer maneira, Metcalf será uma ameaça vertical e na redzone. Boa escolha do Seattle.

 

 

Compartilhe

Comments are closed.