terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Compartilhe

Drew Lock 

Posição: Quarterback
Universidade:
Missouri
Idade:
21 Anos
Altura:
1,93m
Peso:
102kg
Quarterback:

Estatísticas da Carreira:
50 jogos, 883 passes completos (56.9%) 12193 jardas aéreas, 99 Touchdowns e 39 interceptações.
Estatísticas em 2018:
13 jogos, 275 passes completos (62.9%), 3498 jardas aéreas, 28 Touchdowns e 8 interceptações.

Precisão – Muito inconsistente. É o tipo de jogador que colocará a bola na passada para o recebedor a 50 jardas de distância em uma jogada e em outra errará um alvo atrás da linha de scrimmage. Passes não costumam ser colocados perfeitamente nem quando são mais curtos. Precisa melhorar seu processo para evitar estes altos e baixos.

Mecânicas/Trabalho de Pés – Seu movimento de passe é muito limpo, compacto e rápido. Faz com que a bola chegue com a velocidade ideal nos recebedores e não dá brechas para defensores lerem o que pretende fazer. No entanto, o trabalho de pés se perde quando Lock está sob pressão e ele constantemente fica se a base para realizar lançamentos imediatos.

Tomada de Decisões – Pode realizar alguns lançamentos de antecipação impressionante, mas normalmente é um jogador que passa quando vê o alvo livre. Realiza as progressões com boa velocidade e consegue fazer um trabalho eficiente quando está tranquilo, mas em muitas situações é culpado de encarar demais os alvos. Contudo, quando a pressão chega, se torna muito errático e toma algumas decisões catastróficas.

Postura – Parece se desesperar um pouco com a pressão, o que compromete a maior parte de seu jogo. Não teve grandes números contra a melhor concorrência que enfrentou.

Presença de Pocket/Improvisação – Consegue sentir a pressão e raramente toma a decisão de fugir do pocket sem necessidade. Espera o máximo por uma janela para realizar o passe e realiza ajustes precisos no posicionamento. Também é capaz de conquistar algumas jardas com as pernas se for o caso, mas não é parte fundamental de seu jogo.

Talento de Braço – Capaz de fazer todos os lançamentos com velocidade e também com a possibilidade de adicionar toque na bola. Se utilizasse melhor o quadril no movimento do passe, poderia atingir distâncias ainda maiores ou janelas menores.

Compartilhe

Comments are closed.