terça-feira, 3 de setembro de 2019

Compartilhe

A última semana foi extremamente agitada na AFC Sul e em especial para o Houston Texans. Diferentes movimentos que convergem em um mesmo fim: o de mostrar para toda a NFL que a franquia de Houston quer ser campeã. E quer ser agora.

Após o surpreendente anúncio da aposentadoria de Andrew Luck, o Texans teve seu favoritismo para vencer a divisão elevado aos extremos. 

Leia Mais: Cortes surpreendentes do último final de semana

Leia Mais: Os melhores coadjuvantes da liga para 2019

Então, foi sabendo do bom momento que vive na divisão que a equipe foi atrás de uma forma de tapar os buracos em sua equipe, para, dessa maneira, alçar vôos mais altos.

O primeiro ponto a ser tocado foi a questão de Jadeveon Clowney, primeira escolha geral de 2014, mas que dificilmente continuaria no time por questões contratuais. Ao analisar as opções de mercados, três times ficaram interessados no atleta: Miami Dolphins, Philadelphia Eagles e Seattle Seahawks. O primeiro não gerou um interesse mútuo do atleta, fazendo com as conversas se intensificaram com as outras duas, culminando com um acordo com o Seahawks.

A troca não foi favorável ao Texans. Uma escolha de terceira rodada do próximo draft, além do OLB Barkevious Mingo e o LB Jacob Martin, jogadores que talvez nem fizessem parte do plantel de 53 jogadores finais da franquia de Washington. Contudo, há de se levar em consideração que pela situação contratual, era bastante provável que Clowney saísse de graça, assim, ter um ganho de capital de draft e jogadores de rotação para liberar o antigo camisa 90 acabou sendo o melhor dos cenários – mesmo continuando ruim. 

Resultado de imagem para bill o'brien 1200x800

Outro problema que a equipe enfrentava era a posição de running back. Depois de algumas inconsistências e nomes dispensados, o Texans teve a triste notícia de uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho do então titular, Lamar Miller. O único RB com significativa experiência na NFL no plantel era o ex-Browns, Duke Johnson, que havia chegado anteriormente via troca. 

Carlos Hyde foi o nome trazido para fazer dupla com Johnson. Não é o melhor dos mundos para o time de Houston, porém trazer alguém que tem na bagagem alguma experiência na liga pode ser o diferencial para esse jogo terrestre.

Mas foi no fim do último sábado que a maior troca aconteceu. O Houston Texans enviava para o Dolphins duas escolhas de primeira rodada e uma de segunda dos próximos drafts em troca do LT Laremy Tunsil e do WR Kenny Stills em termos gerais.

Claramente um valor pago a mais do que se deveria, mas a mentalidade está presente. O Houston Texans quer vencer agora. 

Mesmo com a troca extremamente vantajosa para o Dolphins e que pode acarretar em problemas futuros para o Texans, a equipe paliativamente melhorou o pior setor de todo o elenco que era a linha ofensiva. Tunsil é um dos jovens genuínos LTs da liga. Unir um jovem QB à um jovem OT, ambos com muito talento, pode ser gerar frutos por muitos anos.

Sem entrar nos méritos dos valores das trocas, a equipe do Houston Texans hoje é muito mais forte do que era na semana passada. Uma clara tentativa de trazer um título para casa enquanto seu quarterback está no contrato de calouro. O fato de Deshaun Watson ainda ter alguns anos baratos no cap da esquadra é o fator fundamental para se compreender o que está acontecendo nos arredores do NRG Stadium.

Resultado de imagem para deshaun watson 1200x800

Situação análogo aconteceu com o Los Angeles Rams no ano passado. A equipe do Rams em si era muito mais estruturada do que a do Texans é hoje, mas o cenário era parecidíssimo: uma equipe que acabou de vencer a divisão e continuava como favorita guiada por um quarterback no seu primeiro contrato. A mesma situação na qual o Houston Texans se encontra. 

Se assim como o Rams dará certo, é uma questão que não dá para saber agora, mas o ímpeto de buscar algo está nos nossos olhos. Se der certo, serão exaltados. Se der errado, serão crucificados. Esse é só mais um exemplo da linha tênue que ronda a NFL. Nos resta aguardar e acompanhar o desfecho deste ano dos comandados de Bill O’Brien.

Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui

Compartilhe

Comments are closed.