quarta-feira, 3 de abril de 2019

Compartilhe

2019 parece ser a temporada dos sonhos do Cleveland Browns. Ou pelo menos a offseason indica isso. Desde que demitiram Hue Jackson no meio de 2018, os torcedores da franquia vem vivendo uma lua de mel com a equipe que parece não ter fim. Desde um desempenho muito acima da média no final da temporada, que quase culminou na ida para os playoffs de forma inesperada, até os recentes excelentes movimentos realizados na Free Agency. Tudo parece estar se encaminhando para o Browns ocupar um local de destaque na AFC, no entanto, essa euforia não pode virar afobação. É preciso ter calma com o Cleveland Browns.

Primeiro de tudo e mais importante: Comando. O Browns terá em 2019 um Head Coach calouro. Treinadores de primeira viagem podem passar por oscilações em seu primeiro ano, o que é completamente normal. No entanto, no lugar de Cleveland, esse pode ser um fator jogando contra. São temporadas e temporadas amargando campanhas negativas e chacotas. Não tem nem um ano que a equipe teve a primeira escolha geral do Draft. Sair de pior time da Liga para um contender é um processo, que se apressado, pode fugir dos trilhos. Freddie Kitchens precisará se apoiar em nomes experientes a sua volta para não dar margem ao azar e tornar o que deveria ser uma meta, em obrigação.

Leia Mais: O Carolina Panthers precisa voltar ao básico para ser protagonista na NFL

Leia Também: Mock Draft – João Gabriel Gelli 1.0

A NFL não é vencida em Março. É comum nessa época do ano lermos manchetes sobre quem venceu e quem perdeu na Free Agency. Quem levou a melhor no Draft. E são pautas completamente justas. No entanto, não podemos nos esquecer que só teremos a resposta real e definitiva de setembro a janeiro. É em campo que importa. Não interessa se você selecionou um jogador considerado um steal para a posição se meses depois ele foi pego fumando maconha e é suspenso pela NFL. Quem diria ano passado que Darius Leonard teria o impacto que teve como calouro? Uma seleção que passou despercebida aos olhos de muitos em análises foi responsável pela classificação do Colts aos playoffs. Esse é o tipo de coisa que não se prevê em Abril.

Já falamos mais acima sobre como a experiência ao redor do HC será importante para essa equipe do Browns. Algo a se destacar também é que o próprio elenco é muito jovem. Entre os skill players de ataque por exemplo, Odell Beckham é o mais experiente, com 26 anos. Muito explosivo, esse grupo precisará mostrar maturidade para lidar com as adversidades que surgirão pelo caminho e se apoiar bastante nas lideranças do elenco. O que nos leva a outro ponto crucial dessa equação a qual se refere à temporada desse ano de Cleveland: Baker Mayfield.

Mayfield terá que assumir de vez o papel de protagonista e carregar toda a esperança de uma cidade nas costas. Acostumados ao fracasso, deverá ser em sua personalidade que irão se apoiar na vitória ou na derrota. É legal ver o trash talk quando a equipe vence, mas também será importante se engrandecer na derrota. Reconhecer o mérito do adversário, manter a cabeça fria e não falar bobagens serão fatores determinantes no equilíbrio mental que esse time precisará ter.

O que está completamente ligado ao último fator que gostaria de abordar nesse texto. A equipe precisará se manter focada e longe de problemas extra campo. No entanto, o problema é que eles já começaram… John Dorsey correu um risco enorme quando decidiu contratar o RB Kareem Hunt, dispensado pelo Chiefs após um vazamento de um vídeo onde agride uma mulher. Não vou entrar no mérito do caso nem de decisões administrativas com relação ao jogador. Só é preciso entender que após os 8 jogos de suspensão, ele voltará e a equipe precisará lidar com todo o imbróglio que isso possa causar. Se for necessário, Dorsey não pode hesitar em dispensar o jogador caso haja qualquer impacto negativo na equipe, por menor que seja. Não vale a pena colocar tudo a perder por conta de um jogador, mas já que contratou e assumiu os riscos, que seja em uma rédea curta para não atrapalhar os demais.

Assim, o Browns tem tudo para fazer o torcedor sorrir de novo em muitos, muitos, muitos anos. É preciso ter calma, paciência e fazer o trabalho direito. O antigo conceito de acreditar no processo é verdadeiro, e quando bem feito, traz resultados incríveis.


Acompanhe nosso conteúdo mais de perto e fique por dentro de tudo o que rola na NFL e NCAA: Siga nosso Twitter e curta nossa página no Facebook. Para ganhar DEZENAS de benefícios e se tornar um apoiador do site e do nosso trabalho, clique aqui.

Compartilhe

Comments are closed.