sexta-feira, 31 de julho de 2020

Compartilhe

Dentre as várias apostas futuras antes de cada temporada da NFL começar, a escolha de quem será o melhor calouro ofensivo sempre chama atenção. O tópico voltou com tudo nesta quinta-feira (30) após Damien Williams, peça chave do ataque do campeão Kansas City Chiefs, anunciar que não vai jogar em 2020 por conta da COVID-19. Logo que a decisão saiu, o seu substituto imediato, o calouro Clyde Edwards-Helaire, disparou nas bolsas de Las Vegas! Será que vale colocar as fichas nele?

Apesar da subida meteórica, o RB ainda não é o principal nome da lista. O grande favorito das casas de aposta continua sendo o QB Joe Burrow, afinal, a escolha do garoto foi praticamente uma unanimidade no Draft 2020. caso o vencedor do último Troféu Heisman e 1ª escolha geral também seja eleito o famoso ‘OROY’ você recebe R$3,50 a cada real investido segundo o Odds Shark. Será que vale colocar as fichas no garoto de LSU? Confira!

Como apostar no melhor calouro ofensivo na NFL?

A lógica inicial vale tanto para calouros ofensivos como defensivos: é preciso escolher um jogador que deve ser titular absoluto desde o começo da temporada. Quanto mais ele estiver em campo e tiver bons números, maior a chance dele vencer. Por exemplo, não era uma boa colocar uma grana no prêmio de Lamar Jackson quando ele foi calouro, em 2018, pois ele começaria o ano como reserva de Joe Flacco. O mesmo valia em 2017 para Patrick Mahomes – que passou a temporada quase completa no banco de Alex Smith.

Quarterback, running back ou wide receiver?

Embora quarterbacks quase sempre vençam o Troféu Heisman, na NFL eles não recebem o OROY tanto quanto se imagina, pois não é fácil se adaptar aos complexos esquemas ofensivos da liga logo de cara. Apenas cinco QBs faturaram o prêmio desde 2010: Sam Bradford (2010), Cam Newton (2011), Robert Griffin III (2012), Dak Prescott (2016) e Kyler Murray na última temporada.

Embora o garoto dos Cardinals tenha merecido o prêmio, ele provavelmente não teria vencido se Josh Jacobs não tivesse se contundido na semana 13. Mesmo com três jogos a menos, ele quebrou o recorde de jardas terrestres para um calouro – com 1,150. Antes de Murray, outros dois RBs foram eleitos: Saquon Barkley e Alvin Kamara.

É muito mais fácil para running backs e wide receivers se adaptarem a complexidade da NFL em um primeiro momento – é exatamente por isso que a aposta em Clyde Edwards-Helaire parece ser tão tentadora. Será que ele conseguirá ofuscar Burrow? Veja os favoritos:

1º – Joe Burrow: OROY paga R$3,50 para 1

Se a ideia é apostar em um quarterback, a única escolha realmente promissora no atual cenário é Joe Burrow, pois é o único da classe que deve começar como titular logo de cara. A tendência é de que Tua Tagovailoa comece no banco de Ryan Fitzpatrick e Justin Herbert, em um primeiro momento, ficará atrás de Tyrod Taylor. Jordan Love e Jalen Hurts pouco devem ver o campo nas primeiras temporadas – a menos que Carson Wentz ou Aaron Rodgers se machuquem.

Burrow já se mostrou pronto para a liga e terá ótimas armas a sua volta: A.J. Green, Tyler Boyd, John Ross, Auden Tate, Joe Mixon e Giovani Bernard. Realmente é a escolha mais sólida e promissora no momento.

2º – Clyde Edwards-Helaire: OROY paga R$4 para 1

Faz todo o sentido que o RB ex-companheiro de Burrow em LSU apareça na segunda posição da lista de favoritos. Além de ser um jogador pronto para ter impacto na liga, ele chega para ser o titular de uma equipe que teve média de 379 jardas e 28,2 pontos por partida na temporada regular e levantou o Vince Lombardi em fevereiro. 

Se a chance dele brilhar no Missouri já era boa com Damien Williams no elenco, imagine depois do RB anunciar que não jogará em 2020. Edwards-Helaire pode rapidamente assumir o protagonismo e produzir algo similar a Kareem Hunt há três anos: 1,327 jardas terrestres, 455 recebidas e 11 TDs. Vale ficar de olho nele.

 

Lista completa de favoritos ao prêmio de melhor calouro ofensivo do ano segundo o Odds Shark:

  1. Joe Burrow: paga R$ 3,50 para 1
  2. Clyde Edwards-Helaire: paga R$ 4 para 1
  3. Tua Tagovailoa: paga R$ 12 para 1
  4. Jonathan Taylor: paga R$ 13 para 1
  5. Cam Akers: paga R$ 17 para 1
  6. CeeDee Lamb: paga R$ 19 para 1
  7. Jerry Jeudy: paga R$ 19 para 1
  8. Ke’Shawn Vaughn: paga R$ 19 para 1
  9. D’Andre Swift: paga R$ 21 para 1
  10. Henry Ruggs III: paga R$ 23 para 1
  11. J.K. Dobbins: paga R$ 26 para 1
  12. Jalen Reagor: paga R$ 26 para 1
  13. Justin Herbert: paga R$ 26 para 1
  14. Brandon Aiyuk: paga R$ 30 para 1
  15. Justin Jefferson: paga R$ 33 para 1
  16. Chase Claypool: paga R$ 35 para 1
  17. Michael Pittman Jr.: paga R$ 45 para 1
  18. Joshua Kelly: paga R$ 50 para 1
  19. Lamical Perine: paga R$ 50 para 1
  20. A.J. Dillon: paga R$ 55 para 1
  21. Jalen Hurts: paga R$ 55 para 1
  22. K.J. Hill: paga R$ 55 para 1
  23. Tyler Johnson: paga R$ 55 para 1
  24. Jauan Jennings: paga R$ 60 para 1
  25. Jordan Love: paga R$ 66 para 1
  26. Tee Higgins: paga R$ 66 para 1
  27. Zack Moss: paga R$ 66 para 1
  28. Hunter Bryant: paga R$ 70 para 1
  29. Cole Kmet: paga R$ 75 para 1
  30. Denzel Mims: paga R$ 80 para 1
  31. Gabriel Davis: paga R$ 85 para 1
  32. Adam Trautman: paga R$ 100 para 1
  33. Anthony Gordon: paga R$ 100 para 1
  34. Antonio Gandy-Golden: paga R$ 100 para 1
  35. Donovan Peoples-Jones: paga R$ 100 para 1
  36. Jake From: paga R$ 100 para 1
  37. K.J. Hamler: paga R$ 100 para 1
  38. Laviska Shenault Jr.: paga R$ 100 para 1
  39. Harrison Bryant: paga R$ 100 para 1
  40. John Hightower: paga R$ 125 para 1
  41. Antonio Gibson: paga R$ 150 para 1
  42. Brycen Hopkins: paga R$ 150 para 1
  43. Jacob Eason: paga R$ 150 para 1

 

Compartilhe

Comments are closed.