quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Compartilhe

devonta-freeman-093015-getty-ftrjpg_nbk1duu2tmpy1ghh1mbraek6e

Quando pensamos em NFL, as primeiras imagens que surgem na nossa cabeça são a dos grandes craques do esporte. Quem acompanha os jogos conhece muito bem nomes como Peyton Manning, Aaron Rodgers, Tom Brady, Adrian Peterson ou J.J. Watt, e a NFL faz questão de usar esses jogadores como garotos propaganda da liga, ás vezes até a exaustão. O que une estes atletas é a forma como todos eles conquistaram o seu espaço nas franquias e também na mídia, acumulando números incríveis, títulos e recordes dentro de campo. Em certos casos, alguns deles tiveram que superar as expectativas para ganhar uma chance; Não tem como esquecer do fato de que Brady foi escolhido na sexta rodada em 2000 ou que Rodgers precisou esperar por três anos para ser o titular em Green Bay e substituir um ídolo como Brett Favre. A forma como o jogador se transforma em estrela em uma liga tão equilibrada como a NFL é o que vai definir a sua carreira.

LEIA MAIS: Dez jogadores que podem explodir em 2015

Na temporada atual, alguns jogadores estão tentando repetir a mesma história e vão ganhando destaque entre fãs e imprensa. A conhecida história do “Azarão”, que começa a dominar e ter o apoio da torcida, vem acontecendo mais uma vez com atletas que antes da temporada não eram nem lembrados como os principais nomes de sua posição. O desafio agora é manter o mesmo nível de atuação das primeiras oito semanas para não se transformar em uma promessa que não se cumpriu – Quem não se lembra de Percy Harvin em Minnesota? – . No texto de hoje, selecionei 6 nomes que a NFL não estava preparada para debater antes do início do campeonato, mas que estão dominando em suas posições e aos poucos se tornando verdadeiras estrelas da liga. Vamos a eles.

RB Devonta Freeman – ATLANTA FALCONS

Campeão nacional com Florida State de Jameis Winston em 2014, Freeman foi draftado como um talento de 4ª rodada, que precisava evoluir para quem sabe se tornar titular em Atlanta. No seu primeiro ano, ele dividiu o backfield com o veterano Steven Jackson e a promessa Jacquizz Rodgers, acumulando números modestos. Já nesta temporada, com a dupla fora do Falcons, o camisa 24 se tornou o principal RB do time e precisou evoluir rapidamente. Após um começo ofuscado pela presença do Rookie Tevin Coleman, Freeman aproveitou a lesão do companheiro de posição para dominar o jogo corrido da equipe e lidera a NFL em jardas terrestres (709), TDs (9) e tentativas de corrida (172). O futuro é brilhante para o atleta, que com uma boa linha ofensiva é capaz de superar qulquer defesa com a sua velocidade e explosão.

TE Gary Barnidge – CLEVELAND BROWNS

O TE do Browns é com certeza o caso mais surpreendente desta lista. Escolhido na 5ª rodada do Draft em 2008 pelo Carolina Panthers, Barnidge atuou na NFC Sul por cinco anos antes de se mudar para Cleveland, acumulando apenas 11 jogos como titular e 1 touchdown, números que provavelmente não o dariam uma nova chance na NFL. No Browns, porém, o jogador passou a ter mais oportunidades e a se tornar uma peça importante do ataque, mas os números de 2015 são mais do que inesperados. Em apenas 6 jogos como titular, o camisa 82 já soma 6 TDs, 567 jardas e 40 recepções, os melhores números de sua carreira com folga. Com 30 anos e uma trajetória marcada pela irregularidade, é difícil saber se Barnidge seguirá evoluindo dentro da NFL, mas ele é um ótimo exemplo de como a carreira de um atleta pode começar mais tarde do que o normal.

CB Josh Norman – CAROLINA PANTHERS

ade635f397dfe12c830f6a7067001c55_r900x493
Mais uma escolha de 5ª rodada do Carolina Panthers nesta lista, Norman vem tendo o ano da carreira em 2015 e se colocando entre os melhores CBs da liga, uma das posições mais difíceis de se destacar na NFL. Em seus três primeiros anos na NFC Sul, o camisa 24 somou 22 jogos como titular, duas interceptações e 1 fumble forçado; Na temporada atual, os números de Norman explodiram em apenas 7 partidas e o Cornerback dobrou as estatísticas em interceptações (4) e também já anotou dois touchdowns. Com muita habilidade técnica, senso de colocação e agora com o respeito dos adversários, a tendência é que o defensor se torne um dos nomes mais importantes da sua posição nos próximos anos e domine os recebedores na marcação individual. Azar de Mike Evans e Julio Jones, que enfrentam Norman por duas vezes na temporada.

WR Stefon Diggs – Minnesota Vikings

Único calouro da lista, Diggs merece a lembrança por ter estudado em uma universidade modesta (Maryland) e pela posição de escolha no Draft deste ano (5ª rodada). Em apenas três jogos como titular, o novato soma 2 touchdowns, 25 recepções e 419 jardas, números bastante sólidos para um recebedor. O que diferencia e vem se sobressaindo no jogo do camisa 14, porém, é a sua habilidade de conquistar jardas após a recepção; Com uma média de 16,9 jardas depois de colocar as mãos na bola, Diggs mostra um incrível talento para evitar tackles e correr rotas perfeitas, algo difícil de se ver em um atleta tão jovem. Vale lembrar também alguns dos recebedores escolhidos antes dele (Nelson Agholor, Breshad Perrimann, Kevin White, Jaelen Strong, Devin Smith e Dorial Green-Beckham) estão tendo dificuldades para se adaptar na NFL ou nem mesmo pisaram em campo nesta temporada.

TE Tyler Eifert – CINCINNATI BENGALS

beb55b60fecd20ed0ffe43ee735732c3.jpg.1f1d6a82d18d2742c48cb691d3ba1c78
Outro TE na lista, Eifert foi selecionado em uma posição bem alta para um atleta da função no draft de 2014. Escolhido como o 21º jogador da 1ª rodada, ele sempre esteve rodeado de grandes expectativas em Cincinnati e vem justificando o investimento nesta temporada. Em apenas sete jogos como titular, ele acumula 6 Touchdowns, 381 jardas e 32 recepções, além de uma incrível marca de 11.9 jardas após a recepção, números bastante expressivos para um TE, mostrando toda a sua habilidade física para se livrar dos marcadores adversários. Eifert faz parte da nova geração de TEs, que bloqueia com eficiência e também é uma arma importante em terceiras e descidas e dentro da Endzone. Com a evolução do Bengals e a sua juventude – Apenas 25 anos – ele tem condições de se manter como um dos nomes mais dominantes da posição por várias temporadas.

WR DeAndre Hopkins – Houston Texans

Nome mais conhecido da lista, Hopkins finalmente explodiu na NFL e se tornou o WR1 que o Texans esperava depois de ter dispensado o veterano Andre Johnson no início da temporada. Há 3 anos na liga, o jogador evoluiu de forma absurda dentro de campo e em 2015 vem destruindo as defesas rivais e se tornando um dos recebedores mais confiáveis do esporte. Com 6 touchowns, 870 jardas, 66 recepões e uma média de 108.8 jardas por jogo, o camisa 10 do Texans está no Top 10 da NFL em todos estes quesitos até agora na atual temporada e é a grande arma ofensiva de Houston após a lesão do RB Arian Foster. Com apenas 23 anos idade, Hopkins deverá ter a chance de atuar com o QB de qualidade no futuro e melhorar ainda mais, se tornando um dos receivers mais perigosos do futebol americano.

E você, acha que estes 6 jogadores tem talento para continuarem se destacando na NFL? Acha que ficou faltando algum nome na lista? Comente e deixe a sua opinião. Até a próxima.

Compartilhe

Comments are closed.